×
×
CAIXA 2012

CAIXA 2008

Técnico Bancário - Administrativa

Questão 1

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Em uma urna há 5 bolas verdes, numeradas de 1 a 5, e 6 bolas brancas, numeradas de 1 a 6. Dessa urna retiram-se, sucessivamente e sem reposição, duas bolas. Quantas são as extrações nas quais a primeira bola sacada é verde e a segunda contém um número par?

Questão 2

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Após a data de seu vencimento, uma dívida é submetida a juros compostos com taxa mensal de 8%, além de ser acrescida de uma multa contratual correspondente a 2% da dívida original. Sabendo-se que log102 = 0,30 e log103 = 0,48e utilizando-se para todo o período o sistema de capitalização composta, determine o tempo mínimo necessário, em meses, para que o valor a ser quitado seja 190% maior do que a dívida original.

Questão 3

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa



Em um caminho retilíneo há um canteiro formado por 51 roseiras, todas enfileiradas ao longo do caminho, como ilustrado. A distância entre quaisquer duas roseiras consecutivas é 1,5 m. Nesse caminho, há ainda uma torneira a 10,0 m da primeira roseira. Gabriel decide molhar todas as roseiras desse caminho. Para isso, utiliza um regador que, quando cheio, tem capacidade para molhar 3 roseiras. Dessa forma, Gabriel enche o regador na torneira, encaminha-se para a 1a roseira, molha-a, caminha até a 2ª roseira, molha-a e, a seguir, caminha até a 3ª roseira, molhando-a também, esvaziando o regador. Cada vez que o regador fica vazio, Gabriel volta à torneira, enche o regador e repete a rotina anterior para as três roseiras seguintes. No momento em que acabar de regar a última das roseiras, quantos metros Gabriel terá percorrido ao todo desde que encheu o regador pela primeira vez?

Questão 4

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Um investimento consiste na realização de 12 depósitos mensais de R$ 100,00, sendo o primeiro deles feito um mês após o início da transação. O montante será resgatado um mês depois do último depósito. Se a taxa de remuneração do investimento é de 2% ao mês, no regime de juros compostos, o valor do resgate, em reais, será

Questão 5

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
A taxa efetiva anual de 50%, no sistema de juros compostos, equivale a uma taxa nominal de i % ao semestre, capitalizada bimestralmente. O número de divisores inteiros positivos de i é

Questão 6

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa

» Essa questão pode ter algum problema e está sendo revisada. Em breve estará corrigida.
A tabela abaixo apresenta o fluxo de caixa de um certo projeto.


Para que a taxa interna de retorno anual seja 5%, o valor de P, em milhares de reais, deve ser

Questão 7

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Um empréstimo de R$ 300,00 será pago em 6 prestações mensais, sendo a primeira delas paga 30 dias após o empréstimo, com juros de 4% ao mês sobre o saldo devedor, pelo Sistema de Amortização Constante (SAC). O valor, em reais, da quarta prestação será

Questão 8

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Joga-se N vezes um dado comum, de seis faces, nãoviciado, até que se obtenha 6 pela primeira vez. A probabilidade de que N seja menor do que 4 é

Questão 9

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Júlio fez uma compra de R$ 600,00, sujeita à taxa de juros de 2% ao mês sobre o saldo devedor. No ato da compra, fez o pagamento de um sinal no valor de R$ 150,00. Fez ainda pagamentos de R$ 159,00 e R$ 206,00, respectivamente, 30 e 60 dias depois de contraída a dívida. Se quiser quitar a dívida 90 dias depois da compra, quanto deverá pagar, em reais?

Questão 10

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Escrevendo-se todos os números inteiros de 1 a 1111, quantas vezes o algarismo 1 é escrito?

Questão 11

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
1
“Em outros declives semelhantes, vimos, com
 
prazer, progressivos indícios de desbravamento, isto é,
 
matas em fogo ou já destruídas, de cujas cinzas
 
começavam a brotar o milho, a mandioca e o feijão”.(...)
5
“Pode-se prever que em breve haverá falta até de madeira
 
necessária para construções se, por meio de uma
 
sensata economia florestal, não se der fim à livre
 
util ização e devastação das matas desta zona”.
 
“As ervas desse campo, para serem removidas e
10
fertilizar o solo com carbono e extirpar a multidão de inse-
 
tos nocivos, são queimadas anualmente pouco antes de
 
começar a estação chuvosa. Assistimos, com espanto, à
 
surpreendente visão da torrente de fogo ondulando pode-
 
rosamente sobre a planície sem fim.” “(…) Há a atividade
15
dos homens que esburacam o solo (…) para a extração
 
de metais. (...)” “Infelizmente (…), ávidos da carne do tatu
 
galinha, não ponderam sobre essas sábias disposições.
 
Perseguem-no com tanta violência, como se a espécie
 
tivesse de ser extinta”. “No solo adubado com cinzas das
20
matas queimadas dá boas colheitas (…) Contudo, isso
 
se refere somente à colheita do primeiro ano; no segundo
 
já é menor e, no terceiro, o solo em geral está parcialmen-
 
te esgotado e em parte tão estragado por um capim com-
 
pacto, que a plantação é desfeita …”.
25
“Em parte, haviam sido queimadas grandes
 
extensões das pradarias. Assisti hoje a este fenômeno
 
diversas vezes e, por um quarto de hora, atravessamos
 
campos incendiados, crepitando em altas chamas.”
 
Lendo as citações acima, o leitor pode estar se
30
perguntando de onde elas foram extraídas, até pela
 
linguagem pouco usual, e a que lugares se referem.
 
Poderá imaginar que são trechos de publicações técnicas
 
sobre o meio ambiente, talvez algum relato de um
 
membro de uma ONG ambientalista ou de um viajante de
35
Portugal ou outra coisa qualquer do gênero. Pois bem,
 
não é nada disso. Na verdade, as citações foram extraí-
 
das do livro “Viagem no Interior do Brasil” (1976, Editora
 
Itatiaia), do naturalista austríaco Johann Emanuel Pohl.
 
O detalhe que torna as citações mais interessantes para
40
aquelas pessoas preocupadas com o meio ambiente é a
 
época em que foi feita a viagem: entre 1818 e 1819. Isto
 
mesmo, há quase 190 anos! Repito: cento e noventa anos
 
atrás. Triste constatar que, de lá pra cá, não só pouca
 
coisa mudou como retrocedemos em outras.
45
O naturalista viajou pelos estados do Rio de Janeiro,
 
Minas Gerais, Goiás e Tocantins e descreveu os cami-
 
nhos por onde passou. (...) O imediatismo, a destruição
 
pela cobiça, a nefanda prática das queimadas, a falta de
 
planejamento e o hábito de esgotar os recursos para
50
posteriormente mudar o local da destruição são facilmente
 
percebidos ao longo do texto. Na verdade, dada a época
 
em que o relato foi feito, isto não constitui grande surpresa.
 
O mais impressionante é a analogia com os dias atuais.
 
(...) Quase dois séculos se passaram. O discurso
55
ambientalista ganhou força e as ONG são entidades de
 
peso político extraordinário. Mas tudo indica que, na
 
prática, nada mudou.
Rogério Grassetto Teixeira da Cunha, biólogo, é doutor em Comportamento Animal pela Universidade de Saint Andrews. JB – Ecológico, ano V, no 71, dez/2007.
Sobre o texto, é correto afirmar que o autor

Questão 12

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
1
“Em outros declives semelhantes, vimos, com
 
prazer, progressivos indícios de desbravamento, isto é,
 
matas em fogo ou já destruídas, de cujas cinzas
 
começavam a brotar o milho, a mandioca e o feijão”.(...)
5
“Pode-se prever que em breve haverá falta até de madeira
 
necessária para construções se, por meio de uma
 
sensata economia florestal, não se der fim à livre
 
util ização e devastação das matas desta zona”.
 
“As ervas desse campo, para serem removidas e
10
fertilizar o solo com carbono e extirpar a multidão de inse-
 
tos nocivos, são queimadas anualmente pouco antes de
 
começar a estação chuvosa. Assistimos, com espanto, à
 
surpreendente visão da torrente de fogo ondulando pode-
 
rosamente sobre a planície sem fim.” “(…) Há a atividade
15
dos homens que esburacam o solo (…) para a extração
 
de metais. (...)” “Infelizmente (…), ávidos da carne do tatu
 
galinha, não ponderam sobre essas sábias disposições.
 
Perseguem-no com tanta violência, como se a espécie
 
tivesse de ser extinta”. “No solo adubado com cinzas das
20
matas queimadas dá boas colheitas (…) Contudo, isso
 
se refere somente à colheita do primeiro ano; no segundo
 
já é menor e, no terceiro, o solo em geral está parcialmen-
 
te esgotado e em parte tão estragado por um capim com-
 
pacto, que a plantação é desfeita …”.
25
“Em parte, haviam sido queimadas grandes
 
extensões das pradarias. Assisti hoje a este fenômeno
 
diversas vezes e, por um quarto de hora, atravessamos
 
campos incendiados, crepitando em altas chamas.”
 
Lendo as citações acima, o leitor pode estar se
30
perguntando de onde elas foram extraídas, até pela
 
linguagem pouco usual, e a que lugares se referem.
 
Poderá imaginar que são trechos de publicações técnicas
 
sobre o meio ambiente, talvez algum relato de um
 
membro de uma ONG ambientalista ou de um viajante de
35
Portugal ou outra coisa qualquer do gênero. Pois bem,
 
não é nada disso. Na verdade, as citações foram extraí-
 
das do livro “Viagem no Interior do Brasil” (1976, Editora
 
Itatiaia), do naturalista austríaco Johann Emanuel Pohl.
 
O detalhe que torna as citações mais interessantes para
40
aquelas pessoas preocupadas com o meio ambiente é a
 
época em que foi feita a viagem: entre 1818 e 1819. Isto
 
mesmo, há quase 190 anos! Repito: cento e noventa anos
 
atrás. Triste constatar que, de lá pra cá, não só pouca
 
coisa mudou como retrocedemos em outras.
45
O naturalista viajou pelos estados do Rio de Janeiro,
 
Minas Gerais, Goiás e Tocantins e descreveu os cami-
 
nhos por onde passou. (...) O imediatismo, a destruição
 
pela cobiça, a nefanda prática das queimadas, a falta de
 
planejamento e o hábito de esgotar os recursos para
50
posteriormente mudar o local da destruição são facilmente
 
percebidos ao longo do texto. Na verdade, dada a época
 
em que o relato foi feito, isto não constitui grande surpresa.
 
O mais impressionante é a analogia com os dias atuais.
 
(...) Quase dois séculos se passaram. O discurso
55
ambientalista ganhou força e as ONG são entidades de
 
peso político extraordinário. Mas tudo indica que, na
 
prática, nada mudou.
Rogério Grassetto Teixeira da Cunha, biólogo, é doutor em Comportamento Animal pela Universidade de Saint Andrews. JB – Ecológico, ano V, no 71, dez/2007.
Segundo o autor, nas citações iniciais do texto (três primeiros parágrafos), o leitor poderá identificar

Questão 13

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
1
“Em outros declives semelhantes, vimos, com
 
prazer, progressivos indícios de desbravamento, isto é,
 
matas em fogo ou já destruídas, de cujas cinzas
 
começavam a brotar o milho, a mandioca e o feijão”.(...)
5
“Pode-se prever que em breve haverá falta até de madeira
 
necessária para construções se, por meio de uma
 
sensata economia florestal, não se der fim à livre
 
util ização e devastação das matas desta zona”.
 
“As ervas desse campo, para serem removidas e
10
fertilizar o solo com carbono e extirpar a multidão de inse-
 
tos nocivos, são queimadas anualmente pouco antes de
 
começar a estação chuvosa. Assistimos, com espanto, à
 
surpreendente visão da torrente de fogo ondulando pode-
 
rosamente sobre a planície sem fim.” “(…) Há a atividade
15
dos homens que esburacam o solo (…) para a extração
 
de metais. (...)” “Infelizmente (…), ávidos da carne do tatu
 
galinha, não ponderam sobre essas sábias disposições.
 
Perseguem-no com tanta violência, como se a espécie
 
tivesse de ser extinta”. “No solo adubado com cinzas das
20
matas queimadas dá boas colheitas (…) Contudo, isso
 
se refere somente à colheita do primeiro ano; no segundo
 
já é menor e, no terceiro, o solo em geral está parcialmen-
 
te esgotado e em parte tão estragado por um capim com-
 
pacto, que a plantação é desfeita …”.
25
“Em parte, haviam sido queimadas grandes
 
extensões das pradarias. Assisti hoje a este fenômeno
 
diversas vezes e, por um quarto de hora, atravessamos
 
campos incendiados, crepitando em altas chamas.”
 
Lendo as citações acima, o leitor pode estar se
30
perguntando de onde elas foram extraídas, até pela
 
linguagem pouco usual, e a que lugares se referem.
 
Poderá imaginar que são trechos de publicações técnicas
 
sobre o meio ambiente, talvez algum relato de um
 
membro de uma ONG ambientalista ou de um viajante de
35
Portugal ou outra coisa qualquer do gênero. Pois bem,
 
não é nada disso. Na verdade, as citações foram extraí-
 
das do livro “Viagem no Interior do Brasil” (1976, Editora
 
Itatiaia), do naturalista austríaco Johann Emanuel Pohl.
 
O detalhe que torna as citações mais interessantes para
40
aquelas pessoas preocupadas com o meio ambiente é a
 
época em que foi feita a viagem: entre 1818 e 1819. Isto
 
mesmo, há quase 190 anos! Repito: cento e noventa anos
 
atrás. Triste constatar que, de lá pra cá, não só pouca
 
coisa mudou como retrocedemos em outras.
45
O naturalista viajou pelos estados do Rio de Janeiro,
 
Minas Gerais, Goiás e Tocantins e descreveu os cami-
 
nhos por onde passou. (...) O imediatismo, a destruição
 
pela cobiça, a nefanda prática das queimadas, a falta de
 
planejamento e o hábito de esgotar os recursos para
50
posteriormente mudar o local da destruição são facilmente
 
percebidos ao longo do texto. Na verdade, dada a época
 
em que o relato foi feito, isto não constitui grande surpresa.
 
O mais impressionante é a analogia com os dias atuais.
 
(...) Quase dois séculos se passaram. O discurso
55
ambientalista ganhou força e as ONG são entidades de
 
peso político extraordinário. Mas tudo indica que, na
 
prática, nada mudou.
Rogério Grassetto Teixeira da Cunha, biólogo, é doutor em Comportamento Animal pela Universidade de Saint Andrews. JB – Ecológico, ano V, no 71, dez/2007.
Na construção do texto, o autor

Questão 14

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
1
“Em outros declives semelhantes, vimos, com
 
prazer, progressivos indícios de desbravamento, isto é,
 
matas em fogo ou já destruídas, de cujas cinzas
 
começavam a brotar o milho, a mandioca e o feijão”.(...)
5
“Pode-se prever que em breve haverá falta até de madeira
 
necessária para construções se, por meio de uma
 
sensata economia florestal, não se der fim à livre
 
util ização e devastação das matas desta zona”.
 
“As ervas desse campo, para serem removidas e
10
fertilizar o solo com carbono e extirpar a multidão de inse-
 
tos nocivos, são queimadas anualmente pouco antes de
 
começar a estação chuvosa. Assistimos, com espanto, à
 
surpreendente visão da torrente de fogo ondulando pode-
 
rosamente sobre a planície sem fim.” “(…) Há a atividade
15
dos homens que esburacam o solo (…) para a extração
 
de metais. (...)” “Infelizmente (…), ávidos da carne do tatu
 
galinha, não ponderam sobre essas sábias disposições.
 
Perseguem-no com tanta violência, como se a espécie
 
tivesse de ser extinta”. “No solo adubado com cinzas das
20
matas queimadas dá boas colheitas (…) Contudo, isso
 
se refere somente à colheita do primeiro ano; no segundo
 
já é menor e, no terceiro, o solo em geral está parcialmen-
 
te esgotado e em parte tão estragado por um capim com-
 
pacto, que a plantação é desfeita …”.
25
“Em parte, haviam sido queimadas grandes
 
extensões das pradarias. Assisti hoje a este fenômeno
 
diversas vezes e, por um quarto de hora, atravessamos
 
campos incendiados, crepitando em altas chamas.”
 
Lendo as citações acima, o leitor pode estar se
30
perguntando de onde elas foram extraídas, até pela
 
linguagem pouco usual, e a que lugares se referem.
 
Poderá imaginar que são trechos de publicações técnicas
 
sobre o meio ambiente, talvez algum relato de um
 
membro de uma ONG ambientalista ou de um viajante de
35
Portugal ou outra coisa qualquer do gênero. Pois bem,
 
não é nada disso. Na verdade, as citações foram extraí-
 
das do livro “Viagem no Interior do Brasil” (1976, Editora
 
Itatiaia), do naturalista austríaco Johann Emanuel Pohl.
 
O detalhe que torna as citações mais interessantes para
40
aquelas pessoas preocupadas com o meio ambiente é a
 
época em que foi feita a viagem: entre 1818 e 1819. Isto
 
mesmo, há quase 190 anos! Repito: cento e noventa anos
 
atrás. Triste constatar que, de lá pra cá, não só pouca
 
coisa mudou como retrocedemos em outras.
45
O naturalista viajou pelos estados do Rio de Janeiro,
 
Minas Gerais, Goiás e Tocantins e descreveu os cami-
 
nhos por onde passou. (...) O imediatismo, a destruição
 
pela cobiça, a nefanda prática das queimadas, a falta de
 
planejamento e o hábito de esgotar os recursos para
50
posteriormente mudar o local da destruição são facilmente
 
percebidos ao longo do texto. Na verdade, dada a época
 
em que o relato foi feito, isto não constitui grande surpresa.
 
O mais impressionante é a analogia com os dias atuais.
 
(...) Quase dois séculos se passaram. O discurso
55
ambientalista ganhou força e as ONG são entidades de
 
peso político extraordinário. Mas tudo indica que, na
 
prática, nada mudou.
Rogério Grassetto Teixeira da Cunha, biólogo, é doutor em Comportamento Animal pela Universidade de Saint Andrews. JB – Ecológico, ano V, no 71, dez/2007.
Ao afirmar: “O mais impressionante é a analogia com os dias atuais.” (L. 53), o autor enfatiza a

Questão 15

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
1
“Em outros declives semelhantes, vimos, com
 
prazer, progressivos indícios de desbravamento, isto é,
 
matas em fogo ou já destruídas, de cujas cinzas
 
começavam a brotar o milho, a mandioca e o feijão”.(...)
5
“Pode-se prever que em breve haverá falta até de madeira
 
necessária para construções se, por meio de uma
 
sensata economia florestal, não se der fim à livre
 
util ização e devastação das matas desta zona”.
 
“As ervas desse campo, para serem removidas e
10
fertilizar o solo com carbono e extirpar a multidão de inse-
 
tos nocivos, são queimadas anualmente pouco antes de
 
começar a estação chuvosa. Assistimos, com espanto, à
 
surpreendente visão da torrente de fogo ondulando pode-
 
rosamente sobre a planície sem fim.” “(…) Há a atividade
15
dos homens que esburacam o solo (…) para a extração
 
de metais. (...)” “Infelizmente (…), ávidos da carne do tatu
 
galinha, não ponderam sobre essas sábias disposições.
 
Perseguem-no com tanta violência, como se a espécie
 
tivesse de ser extinta”. “No solo adubado com cinzas das
20
matas queimadas dá boas colheitas (…) Contudo, isso
 
se refere somente à colheita do primeiro ano; no segundo
 
já é menor e, no terceiro, o solo em geral está parcialmen-
 
te esgotado e em parte tão estragado por um capim com-
 
pacto, que a plantação é desfeita …”.
25
“Em parte, haviam sido queimadas grandes
 
extensões das pradarias. Assisti hoje a este fenômeno
 
diversas vezes e, por um quarto de hora, atravessamos
 
campos incendiados, crepitando em altas chamas.”
 
Lendo as citações acima, o leitor pode estar se
30
perguntando de onde elas foram extraídas, até pela
 
linguagem pouco usual, e a que lugares se referem.
 
Poderá imaginar que são trechos de publicações técnicas
 
sobre o meio ambiente, talvez algum relato de um
 
membro de uma ONG ambientalista ou de um viajante de
35
Portugal ou outra coisa qualquer do gênero. Pois bem,
 
não é nada disso. Na verdade, as citações foram extraí-
 
das do livro “Viagem no Interior do Brasil” (1976, Editora
 
Itatiaia), do naturalista austríaco Johann Emanuel Pohl.
 
O detalhe que torna as citações mais interessantes para
40
aquelas pessoas preocupadas com o meio ambiente é a
 
época em que foi feita a viagem: entre 1818 e 1819. Isto
 
mesmo, há quase 190 anos! Repito: cento e noventa anos
 
atrás. Triste constatar que, de lá pra cá, não só pouca
 
coisa mudou como retrocedemos em outras.
45
O naturalista viajou pelos estados do Rio de Janeiro,
 
Minas Gerais, Goiás e Tocantins e descreveu os cami-
 
nhos por onde passou. (...) O imediatismo, a destruição
 
pela cobiça, a nefanda prática das queimadas, a falta de
 
planejamento e o hábito de esgotar os recursos para
50
posteriormente mudar o local da destruição são facilmente
 
percebidos ao longo do texto. Na verdade, dada a época
 
em que o relato foi feito, isto não constitui grande surpresa.
 
O mais impressionante é a analogia com os dias atuais.
 
(...) Quase dois séculos se passaram. O discurso
55
ambientalista ganhou força e as ONG são entidades de
 
peso político extraordinário. Mas tudo indica que, na
 
prática, nada mudou.
Rogério Grassetto Teixeira da Cunha, biólogo, é doutor em Comportamento Animal pela Universidade de Saint Andrews. JB – Ecológico, ano V, no 71, dez/2007.
As idéias relativas ao meio ambiente, que caracterizam este artigo, são desenvolvidas em um texto predominantemente

Questão 16

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
1
“Em outros declives semelhantes, vimos, com
 
prazer, progressivos indícios de desbravamento, isto é,
 
matas em fogo ou já destruídas, de cujas cinzas
 
começavam a brotar o milho, a mandioca e o feijão”.(...)
5
“Pode-se prever que em breve haverá falta até de madeira
 
necessária para construções se, por meio de uma
 
sensata economia florestal, não se der fim à livre
 
util ização e devastação das matas desta zona”.
 
“As ervas desse campo, para serem removidas e
10
fertilizar o solo com carbono e extirpar a multidão de inse-
 
tos nocivos, são queimadas anualmente pouco antes de
 
começar a estação chuvosa. Assistimos, com espanto, à
 
surpreendente visão da torrente de fogo ondulando pode-
 
rosamente sobre a planície sem fim.” “(…) Há a atividade
15
dos homens que esburacam o solo (…) para a extração
 
de metais. (...)” “Infelizmente (…), ávidos da carne do tatu
 
galinha, não ponderam sobre essas sábias disposições.
 
Perseguem-no com tanta violência, como se a espécie
 
tivesse de ser extinta”. “No solo adubado com cinzas das
20
matas queimadas dá boas colheitas (…) Contudo, isso
 
se refere somente à colheita do primeiro ano; no segundo
 
já é menor e, no terceiro, o solo em geral está parcialmen-
 
te esgotado e em parte tão estragado por um capim com-
 
pacto, que a plantação é desfeita …”.
25
“Em parte, haviam sido queimadas grandes
 
extensões das pradarias. Assisti hoje a este fenômeno
 
diversas vezes e, por um quarto de hora, atravessamos
 
campos incendiados, crepitando em altas chamas.”
 
Lendo as citações acima, o leitor pode estar se
30
perguntando de onde elas foram extraídas, até pela
 
linguagem pouco usual, e a que lugares se referem.
 
Poderá imaginar que são trechos de publicações técnicas
 
sobre o meio ambiente, talvez algum relato de um
 
membro de uma ONG ambientalista ou de um viajante de
35
Portugal ou outra coisa qualquer do gênero. Pois bem,
 
não é nada disso. Na verdade, as citações foram extraí-
 
das do livro “Viagem no Interior do Brasil” (1976, Editora
 
Itatiaia), do naturalista austríaco Johann Emanuel Pohl.
 
O detalhe que torna as citações mais interessantes para
40
aquelas pessoas preocupadas com o meio ambiente é a
 
época em que foi feita a viagem: entre 1818 e 1819. Isto
 
mesmo, há quase 190 anos! Repito: cento e noventa anos
 
atrás. Triste constatar que, de lá pra cá, não só pouca
 
coisa mudou como retrocedemos em outras.
45
O naturalista viajou pelos estados do Rio de Janeiro,
 
Minas Gerais, Goiás e Tocantins e descreveu os cami-
 
nhos por onde passou. (...) O imediatismo, a destruição
 
pela cobiça, a nefanda prática das queimadas, a falta de
 
planejamento e o hábito de esgotar os recursos para
50
posteriormente mudar o local da destruição são facilmente
 
percebidos ao longo do texto. Na verdade, dada a época
 
em que o relato foi feito, isto não constitui grande surpresa.
 
O mais impressionante é a analogia com os dias atuais.
 
(...) Quase dois séculos se passaram. O discurso
55
ambientalista ganhou força e as ONG são entidades de
 
peso político extraordinário. Mas tudo indica que, na
 
prática, nada mudou.
Rogério Grassetto Teixeira da Cunha, biólogo, é doutor em Comportamento Animal pela Universidade de Saint Andrews. JB – Ecológico, ano V, no 71, dez/2007.
De acordo com a leitura do texto, o par de vocábulos que estabelece uma correlação de causa e efeito é:

Questão 17

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Dentre os fragmentos abaixo destacados, o único que, no contexto, NÃO corresponde ao sentido indicado entre parênteses é

Questão 18

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Assinale a opção em que o termo destacado NÃO pertence à mesma classe gramatical dos destacados nas demais opções.

Questão 19

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Segundo as normas da Redação Oficial, o emprego do pronome de tratamento está adequado em:

Questão 20

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Apenas uma das palavras abaixo, em destaque, está grafada de acordo com a ortografia oficial. Assinale-a.

Questão 21

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
As energias eólica e polar são consideradas fontes alternativas por serem renováveis, contrapondo-se aos tipos de energia produzidos a partir da queima de combustíveis fósseis. No Brasil atual, o uso dos tipos de energia alternativa indicados pode ser, adequadamente, classificado como

Questão 22

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
A PESSOA COMO EXISTÊNCIA POTENCIAL

Qual o estatuto humano do embrião? Que tipo de ser é o embrião humano? É pessoa? É coisa? É material biológico? O embrião é pessoa potencial, um ser pertencente à nossa espécie. Mas este fato biológico significa que ele já é pessoa humana com iguais direitos de uma criança, de um adulto ou de um ancião? (...) Centralizando a questão: quando começa a pessoa humana?
Pegoraro, O. in Araújo, L. e Barbosa, R. (orgs). Filosofia prática e modernidade. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2003:83.

Em maio de 2008, as questões acima freqüentaram o debate público brasileiro, devido ao julgamento da constitucionalidade das pesquisas com células-tronco embrionárias, no País, realizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Quanto ao problema julgado, a posição final do STF foi

Questão 23

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
No Brasil, é recorrente a problemática da demarcação de terras indígenas, tal é o caso atual da Reserva Raposa/Serra do Sol, na Amazônia. Com relação a esse tipo de área protegida, são feitas as afirmativas a seguir.

I - A área indígena demarcada continua sendo propriedade da União.

II - Os índios têm direito ao usufruto da superfície, mas não à exploração do subsolo de uma reserva demarcada.

III - As Forças Armadas não podem atuar nessas áreas demarcadas.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)

Questão 24

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Analise a definição de sustentabilidade ambiental e as situações de ameaça à Amazônia Brasileira.

Definição

Sustentabilidade ambiental está relacionada à capacidade da natureza para absorver e recuperar-se das agressões do homem.
Guimarães, R. in Becker, B. e Miranda, M. (orgs). A geografia política do desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: EDUFRJ, 1995:33).

Situações

I - Índios - a alta concentração de terras indígenas e as unidades de conservação em certos estados da região restringem espaço para se alavancar a economia

II - Madeireiras - o crescimento da indústria ilegal madeireira está destruindo rapidamente a fauna e a flora.

III - Arrozeiro - o agrotóxico da agricultura vai para os rios e parte da floresta é derrubada para a agricultura.

IV - ONG - estima-se que existam 100 mil ONG operando na região e que muitas se envolvem com biopirataria e lavagem de dinheiro.

V - Pasto - pecuaristas compram terrenos na região e utilizam-nos para pastagem até que se tornem inférteis.
Revista Istoé, 28 maio 2008.

O tipo de sustentabilidade definido está diretamente comprometido com as ameaças descritas nas situações numeradas de I a V, com EXCEÇÃO da ameaça

Questão 25

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Considerando o padrão ético a ser observado pelo servidor público do Poder Executivo Federal, pode-se afirmar que a este:

I - é vedado o uso de amizades para obter qualquer favorecimento, para si ou para outrem;

II - compete facilitar a fiscalização de seus atos, por quem de direito;

III - é vedado permitir que antipatias pessoais interfiram no trato com o público;

IV - compete cumprir, sem questionamento, as instruções recebidas de seus superiores hierárquicos, ainda que, segundo seu julgamento, sejam estas contrárias às normas legais.

Estão corretas as afirmativas

Questão 26

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Qual dos tópicos abaixo NÃO corresponde a um princípio ou norma de conduta ética prevista no Código de Ética da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL?

Questão 27

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Acerca dos procedimentos a que estão sujeitas as instituições financeiras por força do disposto no Código de Defesa do Consumidor Bancário (Res. CMN/Bacen nº 2.878/01), pode-se afirmar que estas devem adotar medidas com vistas a:

I - assegurar aos seus clientes transparência nas relações contratuais;

II - preservar os clientes e o público usuário de práticas não eqüitativas;

III - assegurar resposta tempestiva às consultas formuladas por clientes e pelo público usuário;

IV - garantir o acesso irrestrito do público usuário a serviços de crédito e financiamento, independente da outorga de garantias.

Estão corretas as medidas relativas a

Questão 28

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
O Decreto nº 5.296/04 estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida.

Para fins de aplicação da referida lei, as edificações nas quais estão instaladas, com exclusividade, agências bancárias para atendimento ao público são consideradas edificações de uso

Questão 29

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Considerando as definições previstas no Código de Defesa do Consumidor (Lei nº 8.078/90), analise as afirmativas a seguir sobre conceito legal de consumidor, fornecedor e serviço.

I - Consumidor compreende apenas as pessoas físicas que adquirem ou utilizam serviços como destinatários finais.

II - Fornecedor compreende pessoas jurídicas, públicas ou privadas, que desenvolvem atividade de comercialização de produtos ou prestação de serviços.

III - Serviço compreende as atividades de natureza securitária fornecidas, mediante remuneração, no mercado de consumo.

IV - Serviço compreende qualquer atividade fornecida no mercado de consumo, independente de remuneração, inclusive as decorrentes de relações de caráter trabalhista.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)

Questão 30

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
A tabela abaixo apresenta o perfil de alguns dos principais tipos de mídia.


São INCORRETAS as vantagens e limitações relacionadas a

Questão 31

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Um número crescente de empresas no setor bancário está estabelecendo sistemas de gerenciamento de contas-chave. A empresa nomeia gerentes para atender clientes que representam uma grande parcela de suas vendas e lucros. Nesse sistema, gerentes são avaliados por fatores como

Questão 32

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Considere as afirmativas a seguir, sobre marketing de segmentos.

I - Qualquer mercado pode ser segmentado de diferentes maneiras, desde que a empresa reconheça uma necessidade substancial não atendida, que possa representar uma oportunidade lucrativa.

II - Ao identificar um conjunto de clientes com necessidades distintas, a empresa pode focalizar num segmento único, para que os clientes identificados recebam uma oferta diferente e apropriada.

III - Empresas que atendem nichos de mercado não correm riscos de verem esses segmentos se esvaziarem, pois seus consumidores raramente alteram os hábitos, e nichos não atraem muitos concorrentes.

IV - Muitas empresas desenvolvem bancos de dados de clientes, que contêm diversas informações, como histórico e preferência de compras, as quais podem ser utilizadas para definir células de mercado.

São corretas as afirmativas

Questão 33

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
O presidente de uma grande empresa declarou certa vez: “Estamos no ramo de valor”. Essa declaração significa que

Questão 34

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
No ato da abertura da conta corrente em um Banco, o cliente deve preencher alguns documentos básicos para realização do seu cadastro. Um desses documentos é o cartão de assinatura, que serve para

Questão 35

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
O sistema financeiro é composto por um conjunto de instituições financeiras, públicas e privadas, e seu órgão normativo máximo é o Conselho Monetário Nacional (CMN). Algumas das principais atribuições do CMN são:

I – regular a constituição e o funcionamento das instituições financeiras, bem como zelar por sua liquidez;

II – acionar medidas de prevenção ou correção de desequilíbrios econômicos, surtos inflacionários etc;

III – regulamentar, sempre que julgar necessário, as taxas de juros, comissões e qualquer outra forma de remuneração praticada pelas instituições financeiras;

IV – fomentar e reequipar os setores da economia por meio de várias linhas de crédito;

V – ter o monopólio das operações de penhor.

Estão corretos APENAS os itens

Questão 36

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Os Bancos e demais instituições financeiras podem manter um relacionamento comercial, tanto com pessoas físicas como com pessoas jurídicas. No relacionamento com um Banco comercial, as pessoas jurídicas são representadas legalmente por

Questão 37

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
O cheque é um recurso disponibilizado pelos Bancos para seus clientes, que o utilizarão como um título de crédito cuja emissão poderá ser nominativa ou ao portador. Um cheque cruzado emitido ao portador deverá ser

Questão 38

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
O Sistema de Pagamentos Brasileiro é o conjunto de procedimentos, regras, instrumentos e operações integrados que, por meio eletrônico, dão suporte à movimentação financeira entre os diversos agentes econômicos do mercado brasileiro. Sua função básica é

Questão 39

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
A Cetip – Central de Liquidação Financeira e de Custódia de Títulos – foi criada em 1986 pela Andima, em conjunto com outras entidades representativas do setor financeiro e o Banco Central. A criação da Cetip teve como principal objetivo

Questão 40

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
A política monetária enfatiza sua atuação sobre os meios de pagamento, títulos públicos e taxas de juros, modificando o custo e o nível de oferta do crédito. O Banco Central administra a política monetária por intermédio dos seguintes instrumentos clássicos de controle monetário:

I – recolhimentos compulsórios;

II – operações de mercado aberto – open market;

III – limites e políticas de alçadas internas de crédito;

IV – políticas de redesconto bancário e empréstimos de liquidez;

V – depósitos à vista e cadernetas de poupança.

Estão corretos APENAS os instrumentos

Questão 41

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
O mercado financeiro pode ser classificado como primário ou secundário, dependendo do momento da negociação do título no mercado. O lançamento de um novo ativo financeiro ocorre no mercado primário. No mercado secundário ocorrem as

Questão 42

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
A intermediação financeira desenvolve-se de forma segmentada, com base em quatro subdivisões estabelecidas para o mercado financeiro: mercado monetário, mercado de crédito, mercado de capitais e mercado cambial. Os certificados de depósitos bancários (CDB) e as debêntures são negociados no mercado

Questão 43

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
De acordo com a Lei nº 6.404/76, a companhia ou sociedade anônima terá o capital dividido em ações, e será classificada como companhia aberta ou fechada. Uma companhia é aberta quando os

Questão 44

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Dentre as operações realizadas pelos Bancos, estão as operações de garantia, em que o Banco se solidariza com o cliente em riscos por este assumidos. A garantia que se manifesta por um contrato através do qual o Banco garante o cumprimento da obrigação de seu cliente junto a um credor constitui a(o)

Questão 45

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Ao título de crédito comercial em que o “emitente” obriga-se, por escrito, a pagar a uma pessoa “beneficiária” uma determinada importância dá-se o nome de

Questão 46

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
A cobrança de títulos é um dos produtos mais importantes desenvolvidos pelas instituições. Este tipo de produto gera vantagens, tanto para o cliente como para o Banco. As vantagens geradas para o Banco são:

I – aumento das taxas de CDI;

II – aumento dos depósitos à vista, pelos créditos das liquidações;

III – aumento das receitas pela cobrança de tarifas sobre serviços;

IV – consolidação do relacionamento com o cliente;

V – capilaridade da rede bancária internacional.

Estão corretas APENAS as vantagens

Questão 47

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
A operação bancária de empréstimo a curtíssimo prazo, geralmente de um dia e no máximo de dez dias, que visa a atender às necessidades imediatas de caixa de seus clientes, e tem como referencial a taxa CDI acrescida de um spread e impostos é o

Questão 48

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Caderneta de poupança é a aplicação mais simples e tradicional, sendo uma das poucas em que se podem aplicar pequenas somas e em que se pode ter liquidez, apesar da perda de rentabilidade para saques fora da data de aniversário da aplicação. A caderneta de poupança de pessoas físicas é remunerada

Questão 49

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
DOC é um documento de crédito ou uma ordem de pagamento, utilizado para transferências de recursos entre contas correntes de diferentes Bancos. Existem vários tipos de DOC. O DOC do tipo D é utilizado para transferências

Questão 50

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
O contrato de câmbio é o instrumento pelo qual se formaliza uma operação de câmbio, podendo ser utilizado para importação, exportação, compra e venda de moeda estrangeira e transferências internacionais. Nos casos de exportação, o contrato de câmbio poderá ocorrer prévia ou posteriormente ao embarque de mercadoria. O fechamento do câmbio com ACC ocorre

Questão 51

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Considere o uso do Windows XP com suas configurações padrões. Suponha a existência da seguinte árvore de diretórios armazenada em um HD local:


Sabe-se que:
• a pasta ab contém 3 arquivos do Word;
• a pasta abc contém 1 arquivo do Word;
• a pasta abcd contém 2 arquivos do Word.

Se o usuário selecionar a pasta ab e pressionar a tecla Delete, quantos itens diferentes serão adicionados na listagem apresentada pela Lixeira?

Questão 52

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Um driver de dispositivo apresenta um[a]

Questão 53

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Considere o aplicativo Microsoft Word 2003 com suas configurações padrões. Suponha que um usuário deseja formatar vários parágrafos do seu documento, configurando o mesmo tipo de fonte, borda, alinhamento, e espaçamento, antes e após cada parágrafo. Qual recurso do Microsoft Word 2003 o usuário pode utilizar para definir todo o conjunto desejado de formatações?

Questão 54

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Suponha o sistema operacional Windows XP e o aplicativo Microsoft Excel 2003 com suas configurações padrões. Considere a existência de dois arquivos do Microsoft Excel 2003, chamados de arq1.xls e arq2.xls, em uma mesma pasta do Windows XP. O arquivo arq1.xls possui uma planilha denominada Plan1 e o arquivo arq2.xls possui uma planilha chamada Plan2. Sabe-se ainda que uma célula A1 da planilha Plan1 de arq1.xls possui a seguinte fórmula:

=[arq2.xls]Plan2!A2

Nesse contexto, julgue as afirmativas a seguir.

I - A referida célula A1 referencia a célula A2 da planilha Plan2 contida no arquivo arq2.xls.

II - Se o valor da célula A2, referenciada na fórmula acima, for modificado, então o valor apresentado na referida célula A1 será necessariamente modificado, independente das formatações aplicadas às células envolvidas.

III - Em um instante em que os dois referidos arquivos estiverem fechados, se o arquivo arq2.xls for movido para outra pasta, nenhum problema ocorrerá com a referência entre os dois arquivos, pois o Windows XP gerencia as informações de referência do Microsoft Excel 2003.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)

Questão 55

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Uma restrição de um atalho do Microsoft Windows XP é que ele

Questão 56

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Suponha uma situação na qual não exista nenhuma falha de segurança na proteção da(s) chave(s) privada(s) e pública(s).

Quando um usuário A escreve um e-mail M para o usuário B e o assina digitalmente, B pode ter certeza de que

Questão 57

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Os aplicativos do BrOffice 2.0 denominados Calc, Writer e Impress, respectivamente, podem ser correlacionados com os aplicativos do MS Office 2003:

Questão 58

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Uma das afirmações sobre o protocolo FTP, apresentadas abaixo, está INCORRETA. Assinale-a.

Questão 59

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Considere um endereço eletrônico de destino abcd@efgh.com. Acerca do formato dos endereços eletrônicos utilizados na Internet, tem-se que

Questão 60

CAIXA 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário - Administrativa
Três fatores podem ser considerados para decidir se será realizada uma cópia de segurança completa ou incremental em um conjunto de arquivos.

Esses fatores são o percentual do número de arquivos modificados, o custo médio de restauração de um arquivo contido em uma cópia de segurança e a disponibilidade de recursos de mídia para realizar a cópia de segurança.

Qual configuração de fatores sugere mais fortemente que se deve realizar uma cópia de segurança completa, ao invés de uma incremental?



Provas de Concursos » Cesgranrio 2008