×
Técnico Bancário - Tecnologia da Informação
×

CEF 2008

Técnico Bancário

Questão 1

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
1
Para responder às questões seguintes, utilize os
 
dados da tabela abaixo, que apresenta as frequências
 
acumuladas das idades de 20 jovens entre 14 e 20 anos.
 
Um desses jovens será escolhido ao acaso. Qual a probabilidade de que o jovem escolhido tenha menos de 18 anos, sabendo que esse jovem terá 16 anos ou mais?

Questão 2

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
1
Para responder às questões seguintes, utilize os
 
dados da tabela abaixo, que apresenta as frequências
 
acumuladas das idades de 20 jovens entre 14 e 20 anos.
 
Uma das medidas de dispersão é a variância populacional, que é calculada por . Sabendo-se que m é a média aritmética dessas idades, qual a variância das idades na população formada pelos 20 jovens?

Questão 3

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário



Qual é o 70° termo da seqüência de números (an) definida acima?

Questão 4

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
A tabela abaixo apresenta o fluxo de caixa de um certo projeto.


A taxa interna de retorno anual é igual a

Questão 5

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Quantos números múltiplos de 7 ou de 11 há entre 1 e 1000?

Questão 6

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Considere um número N com exatamente dois algarismos diferentes de zero, e seja P o conjunto de todos os números distintos de dois algarismos formados com os algarismos de N, incluindo o próprio N. A soma de todos os números do conjunto P, qualquer que seja N, é divisível por

Questão 7

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Um empréstimo de R$ 200,00 será pago em 4 prestações mensais, sendo a primeira delas paga 30 dias após o empréstimo, com juros de 10% ao mês, pelo Sistema de Amortização Constante (SAC). O valor, em reais, da terceira prestação será

Questão 8

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Qual a taxa efetiva semestral, no sistema de juros compostos, equivalente a uma taxa nominal de 40% ao quadrimestre, capitalizada bimestralmente?

Questão 9

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
O gráfico a seguir representa as evoluções no tempo do Montante a Juros Simples e do Montante a Juros Compostos, ambos à mesma taxa de juros. M é dado em unidades monetárias e t, na mesma unidade de tempo a que se refere a taxa de juros utilizada.



Analisando-se o gráfico, conclui-se que para o credor é mais vantajoso emprestar a juros

Questão 10

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Um título de valor nominal R$ 24.200,00 será descontado dois meses antes do vencimento, com taxa composta de desconto de 10% ao mês. Sejam D o valor do desconto comercial composto e d o valor do desconto racional composto. A diferença D – d, em reais, vale

Questão 11

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
1
José de Arimatéia subiu a escada de pedra do
 
alpendrão, e deu com Seu Tonho Inácio na cadeira de
 
balanço, distraído em trançar o lacinho de seis pernas
 
com palha de milho desfiada. A gente encontrava aquelas
5
trançazinhas por toda parte (...) — naqueles lugares onde
 
o velho gostava de ficar, horas e horas, namorando a
 
criação e fiscalizando a camaradagem no serviço. Com a
 
chegada do dentista, Tonho Inácio voltou a si da avoação
 
em que andava:
10
— Hã, é o senhor? Pois se assente ... Hum ... espera
 
que a Dosolina quer lhe falar também. Vamos até lá
 
dentro...
 
E entrou pelo corredor do sobrado, acompanhado do
 
rapaz.
15
Na sala — quase que sempre fechada, naturalmente
 
por causa disso aquele sossego e o cheiro murcho de
 
coisa velha — a mobília de palhinha, o sofá muito grande,
 
a cadeirona de balanço igual à outra do alpendre. Retratos
 
nas paredes: os homens, de testa curta e barbados, as
20
mulheres de coque enrolado e alto (...), a gola do vestido
 
justa e abotoada no pescoço à feição de colarinho. Povo
 
dos Inácios, dos Gusmões: famílias de Seu Tonho e Dona
 
Dosolina. Morriam, mas os retratos ficavam para os filhos
 
os mostrarem às visitas — contar como aqueles antigos
25
eram, as manias que cada qual devia ter, as proezas
 
deles nos tempos das primeiras derrubadas no sertão da
 
Mata dos Mineiros.
 
De seus pais, José de Arimatéia nem saber o nome
 
sabia.
30
Lembrava-se mas era só do Seu Joaquinzão Carapina,
 
comprido e muito magro, sempre de ferramenta na mão
 
— derrubando árvore, lavrando e serrando, aparelhando
 
madeira. (...) E ele, José de Arimatéia, menininho de
 
tudo ainda, mas já agarrado no serviço, a catar lascas e
35
serragem para cozinhar a panela de feijão e coar a água
 
rala do café de rapadura, adjutorando no que podia.
PALMÉRIO, Mário. Chapadão do Bugre. Rio de Janeiro: Editora Livraria José Olímpio, 1966. (Adaptado)
Alguns trechos do texto, especialmente o primeiro parágrafo, permitem caracterizar Seu Tonho como

Questão 12

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
1
José de Arimatéia subiu a escada de pedra do
 
alpendrão, e deu com Seu Tonho Inácio na cadeira de
 
balanço, distraído em trançar o lacinho de seis pernas
 
com palha de milho desfiada. A gente encontrava aquelas
5
trançazinhas por toda parte (...) — naqueles lugares onde
 
o velho gostava de ficar, horas e horas, namorando a
 
criação e fiscalizando a camaradagem no serviço. Com a
 
chegada do dentista, Tonho Inácio voltou a si da avoação
 
em que andava:
10
— Hã, é o senhor? Pois se assente ... Hum ... espera
 
que a Dosolina quer lhe falar também. Vamos até lá
 
dentro...
 
E entrou pelo corredor do sobrado, acompanhado do
 
rapaz.
15
Na sala — quase que sempre fechada, naturalmente
 
por causa disso aquele sossego e o cheiro murcho de
 
coisa velha — a mobília de palhinha, o sofá muito grande,
 
a cadeirona de balanço igual à outra do alpendre. Retratos
 
nas paredes: os homens, de testa curta e barbados, as
20
mulheres de coque enrolado e alto (...), a gola do vestido
 
justa e abotoada no pescoço à feição de colarinho. Povo
 
dos Inácios, dos Gusmões: famílias de Seu Tonho e Dona
 
Dosolina. Morriam, mas os retratos ficavam para os filhos
 
os mostrarem às visitas — contar como aqueles antigos
25
eram, as manias que cada qual devia ter, as proezas
 
deles nos tempos das primeiras derrubadas no sertão da
 
Mata dos Mineiros.
 
De seus pais, José de Arimatéia nem saber o nome
 
sabia.
30
Lembrava-se mas era só do Seu Joaquinzão Carapina,
 
comprido e muito magro, sempre de ferramenta na mão
 
— derrubando árvore, lavrando e serrando, aparelhando
 
madeira. (...) E ele, José de Arimatéia, menininho de
 
tudo ainda, mas já agarrado no serviço, a catar lascas e
35
serragem para cozinhar a panela de feijão e coar a água
 
rala do café de rapadura, adjutorando no que podia.
PALMÉRIO, Mário. Chapadão do Bugre. Rio de Janeiro: Editora Livraria José Olímpio, 1966. (Adaptado)
Em “naturalmente por causa disso ...” (L. 15-16), o termo disso se refere ao(à)

Questão 13

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
1
José de Arimatéia subiu a escada de pedra do
 
alpendrão, e deu com Seu Tonho Inácio na cadeira de
 
balanço, distraído em trançar o lacinho de seis pernas
 
com palha de milho desfiada. A gente encontrava aquelas
5
trançazinhas por toda parte (...) — naqueles lugares onde
 
o velho gostava de ficar, horas e horas, namorando a
 
criação e fiscalizando a camaradagem no serviço. Com a
 
chegada do dentista, Tonho Inácio voltou a si da avoação
 
em que andava:
10
— Hã, é o senhor? Pois se assente ... Hum ... espera
 
que a Dosolina quer lhe falar também. Vamos até lá
 
dentro...
 
E entrou pelo corredor do sobrado, acompanhado do
 
rapaz.
15
Na sala — quase que sempre fechada, naturalmente
 
por causa disso aquele sossego e o cheiro murcho de
 
coisa velha — a mobília de palhinha, o sofá muito grande,
 
a cadeirona de balanço igual à outra do alpendre. Retratos
 
nas paredes: os homens, de testa curta e barbados, as
20
mulheres de coque enrolado e alto (...), a gola do vestido
 
justa e abotoada no pescoço à feição de colarinho. Povo
 
dos Inácios, dos Gusmões: famílias de Seu Tonho e Dona
 
Dosolina. Morriam, mas os retratos ficavam para os filhos
 
os mostrarem às visitas — contar como aqueles antigos
25
eram, as manias que cada qual devia ter, as proezas
 
deles nos tempos das primeiras derrubadas no sertão da
 
Mata dos Mineiros.
 
De seus pais, José de Arimatéia nem saber o nome
 
sabia.
30
Lembrava-se mas era só do Seu Joaquinzão Carapina,
 
comprido e muito magro, sempre de ferramenta na mão
 
— derrubando árvore, lavrando e serrando, aparelhando
 
madeira. (...) E ele, José de Arimatéia, menininho de
 
tudo ainda, mas já agarrado no serviço, a catar lascas e
35
serragem para cozinhar a panela de feijão e coar a água
 
rala do café de rapadura, adjutorando no que podia.
PALMÉRIO, Mário. Chapadão do Bugre. Rio de Janeiro: Editora Livraria José Olímpio, 1966. (Adaptado)
O personagem José de Arimatéia

I - era filho de pais desconhecidos;

II - ajudava, desde a infância, Seu Joaquinzão;

III - descendia dos Inácios e dos Gusmões;

IV - tinha a profissão de dentista.

A leitura do trecho apresentado permite concluir que estão corretas APENAS as afirmações

Questão 14

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
1
José de Arimatéia subiu a escada de pedra do
 
alpendrão, e deu com Seu Tonho Inácio na cadeira de
 
balanço, distraído em trançar o lacinho de seis pernas
 
com palha de milho desfiada. A gente encontrava aquelas
5
trançazinhas por toda parte (...) — naqueles lugares onde
 
o velho gostava de ficar, horas e horas, namorando a
 
criação e fiscalizando a camaradagem no serviço. Com a
 
chegada do dentista, Tonho Inácio voltou a si da avoação
 
em que andava:
10
— Hã, é o senhor? Pois se assente ... Hum ... espera
 
que a Dosolina quer lhe falar também. Vamos até lá
 
dentro...
 
E entrou pelo corredor do sobrado, acompanhado do
 
rapaz.
15
Na sala — quase que sempre fechada, naturalmente
 
por causa disso aquele sossego e o cheiro murcho de
 
coisa velha — a mobília de palhinha, o sofá muito grande,
 
a cadeirona de balanço igual à outra do alpendre. Retratos
 
nas paredes: os homens, de testa curta e barbados, as
20
mulheres de coque enrolado e alto (...), a gola do vestido
 
justa e abotoada no pescoço à feição de colarinho. Povo
 
dos Inácios, dos Gusmões: famílias de Seu Tonho e Dona
 
Dosolina. Morriam, mas os retratos ficavam para os filhos
 
os mostrarem às visitas — contar como aqueles antigos
25
eram, as manias que cada qual devia ter, as proezas
 
deles nos tempos das primeiras derrubadas no sertão da
 
Mata dos Mineiros.
 
De seus pais, José de Arimatéia nem saber o nome
 
sabia.
30
Lembrava-se mas era só do Seu Joaquinzão Carapina,
 
comprido e muito magro, sempre de ferramenta na mão
 
— derrubando árvore, lavrando e serrando, aparelhando
 
madeira. (...) E ele, José de Arimatéia, menininho de
 
tudo ainda, mas já agarrado no serviço, a catar lascas e
35
serragem para cozinhar a panela de feijão e coar a água
 
rala do café de rapadura, adjutorando no que podia.
PALMÉRIO, Mário. Chapadão do Bugre. Rio de Janeiro: Editora Livraria José Olímpio, 1966. (Adaptado)
Seu Tonho e Dona Dosolina cultivavam as tradições familiares. Evidência disso são(é)

Questão 15

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
1
José de Arimatéia subiu a escada de pedra do
 
alpendrão, e deu com Seu Tonho Inácio na cadeira de
 
balanço, distraído em trançar o lacinho de seis pernas
 
com palha de milho desfiada. A gente encontrava aquelas
5
trançazinhas por toda parte (...) — naqueles lugares onde
 
o velho gostava de ficar, horas e horas, namorando a
 
criação e fiscalizando a camaradagem no serviço. Com a
 
chegada do dentista, Tonho Inácio voltou a si da avoação
 
em que andava:
10
— Hã, é o senhor? Pois se assente ... Hum ... espera
 
que a Dosolina quer lhe falar também. Vamos até lá
 
dentro...
 
E entrou pelo corredor do sobrado, acompanhado do
 
rapaz.
15
Na sala — quase que sempre fechada, naturalmente
 
por causa disso aquele sossego e o cheiro murcho de
 
coisa velha — a mobília de palhinha, o sofá muito grande,
 
a cadeirona de balanço igual à outra do alpendre. Retratos
 
nas paredes: os homens, de testa curta e barbados, as
20
mulheres de coque enrolado e alto (...), a gola do vestido
 
justa e abotoada no pescoço à feição de colarinho. Povo
 
dos Inácios, dos Gusmões: famílias de Seu Tonho e Dona
 
Dosolina. Morriam, mas os retratos ficavam para os filhos
 
os mostrarem às visitas — contar como aqueles antigos
25
eram, as manias que cada qual devia ter, as proezas
 
deles nos tempos das primeiras derrubadas no sertão da
 
Mata dos Mineiros.
 
De seus pais, José de Arimatéia nem saber o nome
 
sabia.
30
Lembrava-se mas era só do Seu Joaquinzão Carapina,
 
comprido e muito magro, sempre de ferramenta na mão
 
— derrubando árvore, lavrando e serrando, aparelhando
 
madeira. (...) E ele, José de Arimatéia, menininho de
 
tudo ainda, mas já agarrado no serviço, a catar lascas e
35
serragem para cozinhar a panela de feijão e coar a água
 
rala do café de rapadura, adjutorando no que podia.
PALMÉRIO, Mário. Chapadão do Bugre. Rio de Janeiro: Editora Livraria José Olímpio, 1966. (Adaptado)
“... Seu Joaquinzão Carapina, [ ... ] sempre de ferramenta na mão — derrubando árvore, lavrando e serrando, aparelhando madeira. ” (L. 30 - 33)

A sucessão de gerúndios, no segmento acima, sugere a idéia de uma atividade

Questão 16

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
1
José de Arimatéia subiu a escada de pedra do
 
alpendrão, e deu com Seu Tonho Inácio na cadeira de
 
balanço, distraído em trançar o lacinho de seis pernas
 
com palha de milho desfiada. A gente encontrava aquelas
5
trançazinhas por toda parte (...) — naqueles lugares onde
 
o velho gostava de ficar, horas e horas, namorando a
 
criação e fiscalizando a camaradagem no serviço. Com a
 
chegada do dentista, Tonho Inácio voltou a si da avoação
 
em que andava:
10
— Hã, é o senhor? Pois se assente ... Hum ... espera
 
que a Dosolina quer lhe falar também. Vamos até lá
 
dentro...
 
E entrou pelo corredor do sobrado, acompanhado do
 
rapaz.
15
Na sala — quase que sempre fechada, naturalmente
 
por causa disso aquele sossego e o cheiro murcho de
 
coisa velha — a mobília de palhinha, o sofá muito grande,
 
a cadeirona de balanço igual à outra do alpendre. Retratos
 
nas paredes: os homens, de testa curta e barbados, as
20
mulheres de coque enrolado e alto (...), a gola do vestido
 
justa e abotoada no pescoço à feição de colarinho. Povo
 
dos Inácios, dos Gusmões: famílias de Seu Tonho e Dona
 
Dosolina. Morriam, mas os retratos ficavam para os filhos
 
os mostrarem às visitas — contar como aqueles antigos
25
eram, as manias que cada qual devia ter, as proezas
 
deles nos tempos das primeiras derrubadas no sertão da
 
Mata dos Mineiros.
 
De seus pais, José de Arimatéia nem saber o nome
 
sabia.
30
Lembrava-se mas era só do Seu Joaquinzão Carapina,
 
comprido e muito magro, sempre de ferramenta na mão
 
— derrubando árvore, lavrando e serrando, aparelhando
 
madeira. (...) E ele, José de Arimatéia, menininho de
 
tudo ainda, mas já agarrado no serviço, a catar lascas e
35
serragem para cozinhar a panela de feijão e coar a água
 
rala do café de rapadura, adjutorando no que podia.
PALMÉRIO, Mário. Chapadão do Bugre. Rio de Janeiro: Editora Livraria José Olímpio, 1966. (Adaptado)
Em qual das seguintes frases a correspondência entre os tempos verbais está INCORRETA?

Questão 17

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
1
José de Arimatéia subiu a escada de pedra do
 
alpendrão, e deu com Seu Tonho Inácio na cadeira de
 
balanço, distraído em trançar o lacinho de seis pernas
 
com palha de milho desfiada. A gente encontrava aquelas
5
trançazinhas por toda parte (...) — naqueles lugares onde
 
o velho gostava de ficar, horas e horas, namorando a
 
criação e fiscalizando a camaradagem no serviço. Com a
 
chegada do dentista, Tonho Inácio voltou a si da avoação
 
em que andava:
10
— Hã, é o senhor? Pois se assente ... Hum ... espera
 
que a Dosolina quer lhe falar também. Vamos até lá
 
dentro...
 
E entrou pelo corredor do sobrado, acompanhado do
 
rapaz.
15
Na sala — quase que sempre fechada, naturalmente
 
por causa disso aquele sossego e o cheiro murcho de
 
coisa velha — a mobília de palhinha, o sofá muito grande,
 
a cadeirona de balanço igual à outra do alpendre. Retratos
 
nas paredes: os homens, de testa curta e barbados, as
20
mulheres de coque enrolado e alto (...), a gola do vestido
 
justa e abotoada no pescoço à feição de colarinho. Povo
 
dos Inácios, dos Gusmões: famílias de Seu Tonho e Dona
 
Dosolina. Morriam, mas os retratos ficavam para os filhos
 
os mostrarem às visitas — contar como aqueles antigos
25
eram, as manias que cada qual devia ter, as proezas
 
deles nos tempos das primeiras derrubadas no sertão da
 
Mata dos Mineiros.
 
De seus pais, José de Arimatéia nem saber o nome
 
sabia.
30
Lembrava-se mas era só do Seu Joaquinzão Carapina,
 
comprido e muito magro, sempre de ferramenta na mão
 
— derrubando árvore, lavrando e serrando, aparelhando
 
madeira. (...) E ele, José de Arimatéia, menininho de
 
tudo ainda, mas já agarrado no serviço, a catar lascas e
35
serragem para cozinhar a panela de feijão e coar a água
 
rala do café de rapadura, adjutorando no que podia.
PALMÉRIO, Mário. Chapadão do Bugre. Rio de Janeiro: Editora Livraria José Olímpio, 1966. (Adaptado)
Qual frase está correta, quanto à concordância, de acordo com a norma culta da língua?

Questão 18

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
1
José de Arimatéia subiu a escada de pedra do
 
alpendrão, e deu com Seu Tonho Inácio na cadeira de
 
balanço, distraído em trançar o lacinho de seis pernas
 
com palha de milho desfiada. A gente encontrava aquelas
5
trançazinhas por toda parte (...) — naqueles lugares onde
 
o velho gostava de ficar, horas e horas, namorando a
 
criação e fiscalizando a camaradagem no serviço. Com a
 
chegada do dentista, Tonho Inácio voltou a si da avoação
 
em que andava:
10
— Hã, é o senhor? Pois se assente ... Hum ... espera
 
que a Dosolina quer lhe falar também. Vamos até lá
 
dentro...
 
E entrou pelo corredor do sobrado, acompanhado do
 
rapaz.
15
Na sala — quase que sempre fechada, naturalmente
 
por causa disso aquele sossego e o cheiro murcho de
 
coisa velha — a mobília de palhinha, o sofá muito grande,
 
a cadeirona de balanço igual à outra do alpendre. Retratos
 
nas paredes: os homens, de testa curta e barbados, as
20
mulheres de coque enrolado e alto (...), a gola do vestido
 
justa e abotoada no pescoço à feição de colarinho. Povo
 
dos Inácios, dos Gusmões: famílias de Seu Tonho e Dona
 
Dosolina. Morriam, mas os retratos ficavam para os filhos
 
os mostrarem às visitas — contar como aqueles antigos
25
eram, as manias que cada qual devia ter, as proezas
 
deles nos tempos das primeiras derrubadas no sertão da
 
Mata dos Mineiros.
 
De seus pais, José de Arimatéia nem saber o nome
 
sabia.
30
Lembrava-se mas era só do Seu Joaquinzão Carapina,
 
comprido e muito magro, sempre de ferramenta na mão
 
— derrubando árvore, lavrando e serrando, aparelhando
 
madeira. (...) E ele, José de Arimatéia, menininho de
 
tudo ainda, mas já agarrado no serviço, a catar lascas e
35
serragem para cozinhar a panela de feijão e coar a água
 
rala do café de rapadura, adjutorando no que podia.
PALMÉRIO, Mário. Chapadão do Bugre. Rio de Janeiro: Editora Livraria José Olímpio, 1966. (Adaptado)
Os vocábulos em negrito estão classificados corretamente, EXCETO em

Questão 19

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Considere as frases a seguir.

Procurava acostumar-se ________ vida.
Retratos ocupavam a parede de ponta _________ ponta.
Algumas ferramentas ficavam expostas _________ chuva e ao sol.

A série que completa corretamente as frases é

Questão 20

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Das frases a seguir, retiradas de correspondências oficiais, só uma está corretamente pontuada. Qual?

Questão 21

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
O exercício da cidadania, no Brasil, vem sendo favorecido pela criação de leis que regulamentam diretrizes da Constituição Federal de 1988.
Uma lei criada em 2001, visando a amparar o ordenamento territorial do País, por meio de Planos Diretores e outros instrumentos, é denominada Estatuto da(o)

Questão 22

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Observe a tabela.



Os gastos sociais do governo brasileiro cresceram, nos setores acima indicados. Uma explicação para esse crescimento vincula-se, explicitamente, ao seguinte fator demográfico:

Questão 23

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
A política brasileira nas áreas rurais é caracterizada por enfrentamentos que se expressam, dentre outros, por organizações da sociedade civil, em associações, sindicatos, movimentos sociais etc.

O par de entidades da sociedade civil que representam distintas classes sociais e interesses conflitantes quanto à questão da terra é

Questão 24

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Fidel Castro, como figura política latino-americana, chamou a atenção da opinião pública internacional, no início de 2008, por ter tomado a decisão de

Questão 25

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Acerca das situações de conflito de interesse a que podem estar sujeitos os servidos públicos, em razão da função ou cargo público exercido, foram feitas as afirmativas a seguir.

I - O servidor público deve comunicar a ocorrência de conflito de interesse ao seu superior hierárquico.

II - O servidor público, para resolver o conflito de interesse existente, pode transferir a propriedade dos bens relacionados ao referido conflito a sua esposa ou filhos.

III - Haverá conflito de interesse quando o servidor público mantiver vínculo de negócio com pessoa física ou jurídica que tenha interesse em sua decisão individual.

IV - Haverá conflito de interesse quando o servidor público exercer atividade na iniciativa privada que, pela sua natureza, implique utilização de informação inerente ao cargo público ocupado.

Estão corretas as afirmativas

Questão 26

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
A respeito das normas de conduta ética que pautam as atividades exercidas pelos empregados e dirigentes da CAIXA, pode-se afirmar que:

I - as situações de provocação e constrangimento no ambiente de trabalho devem ser eliminadas;

II - os fornecedores habituais da CAIXA devem ter prioridade de contratação quando da demanda por novos serviços;

III - no exercício profissional, os interesses da CAIXA têm prioridade sobre interesses pessoais de seus empregados e dirigentes;

IV - não se admite qualquer espécie de preconceito, seja este relacionado a origem, raça, cor, idade, religião, credo ou classe social.

Estão corretas as afirmativas

Questão 27

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Nos termos da Lei n° 10.048/00, são pessoas que possuem prioridade de atendimento em instituições financeiras:

Questão 28

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Acerca dos procedimentos que as instituições financeiras devem adotar no atendimento aos seus clientes e ao público em geral, é INCORRETO afirmar que elas estão obrigadas a:

Questão 29

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Acerca dos contratos de adesão destinados a regular relações de consumo, são feitas as afirmações a seguir.

I - As cláusulas contratuais serão interpretadas de maneira mais favorável ao consumidor.

II - As cláusulas contratuais que exonerem a responsabilidade do fornecedor por vícios de qualquer natureza são nulas de pleno direito.

III - As cláusulas contratuais que implicarem limitação de direito do consumidor deverão ser redigidas com destaque, permitindo sua imediata e fácil compreensão.

IV - As cláusulas contratuais que estabeleçam inversão do ônus da prova em prejuízo do consumidor são nulas de pleno direito.

Estão corretas as afirmativas

Questão 30

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Ao elaborar o plano de marketing para 2008, os executivos de uma instituição financeira desenvolveram uma série de ações para ampliar o relacionamento com os clientes.

Eles esperam que a implantação de estratégias de marketing de relacionamento leve a organização a

Questão 31

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Um grande Banco brasileiro acaba de lançar um pacote de produtos financeiros para atender a jovens de alta renda.

Nas campanhas internas de orientação à equipe de vendas e atendimento, o público-alvo é descrito da seguinte forma: • idade entre 25 e 39 anos, alta renda, profissionais de nível superior; • residentes em grandes centros no eixo Norte/Nordeste; • apreciam alimentos finos, gostam de viagens ao exterior e participam de eventos ligados a arte e cultura.

Os três níveis de segmentação do mercado consumidor, respectivamente, são:

Questão 32

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Em um treinamento interno para a equipe de atendimento de uma agência bancária, um consultor afirmou que uma etapa importante na realização de uma venda é a pré-abordagem, que consiste na(o)

Questão 33

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
São exemplos de ferramentas de promoção de vendas no setor bancário:

Questão 34

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
O Sistema Financeiro Nacional (SFN), conhecido também como Sistema Financeiro Brasileiro, compreende um vasto sistema que abrange grupos de instituições, entidades e empresas. Nesse sentido, o Sistema Financeiro Nacional é compreendido por

Questão 35

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
As linhas de crédito que são abertas com determinado limite, que as empresas utilizam à medida de suas necessidades, e em que os encargos são cobrados de acordo com sua utilização, são chamadas de

Questão 36

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
A conta corrente é o produto básico da relação entre o cliente e o banco, pois por meio dela são movimentados os recursos dos clientes. Para abertura de uma conta corrente individual, são necessários e indispensáveis os seguintes documentos:

Questão 37

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
A reforma conduzida pelo Banco Central do Brasil em 2001 e 2002 no Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) teve como foco o direcionamento para a administração de riscos, principalmente os riscos de crédito e liquidez. Dentre as mudanças conduzidas em 2001 e 2002 destaca-se a

Questão 38

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Um dos recursos disponibilizados pelos bancos para os clientes movimentarem suas contas correntes é o cheque. Por ser uma ordem de pagamento à vista de fácil manuseio, o cheque é um dos títulos de crédito mais utilizados. Qual das seguintes afirmativas apresenta uma das características principais do cheque?

Questão 39

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
A Caixa Econômica Federal é a instituição financeira responsável pela operacionalização das políticas do Governo Federal, principalmente, para habitação, saneamento básico e apoio ao trabalhador. As principais atividades da Caixa Econômica Federal estão relacionadas a

Questão 40

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
As instituições financeiras mantêm relacionamento com pessoas físicas e jurídicas, e para que esse relacionamento possa ocorrer de uma forma legal, as pessoas precisam ter a capacidade para exercitar seus direitos, ou seja, a capacidade de fato.

Nesse sentido, quais os procedimentos que um Banco deve adotar para abrir uma conta corrente de uma pessoa com dezessete anos de idade?

Questão 41

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
O mercado que opera a curto prazo destinando os recursos captados ao financiamento de consumo para pessoas físicas e capital de giro para pessoas jurídicas, através de intermediários financeiros bancários, é o mercado

Questão 42

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
O DOC é uma modalidade muito utilizada de ordem de pagamento que tem como objetivo principal a transferência de valores. Em relação às movimentações com o DOC, este pode ser

Questão 43

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
O Conselho Monetário Nacional (CMN) planeja, elabora, implementa e julga a consistência de toda a política monetária, cambial e creditícia do país. É um órgão que domina toda a política monetária e ao qual se submetem todas as instituições que o compõem. Uma das atribuições do CMN é

Questão 44

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
O Sistema Especial de Liquidação e Custódia - SELIC, criado pela Andima, em parceria com o Banco Central, é um sistema que processa o registro, a custódia e a liquidação financeira das operações realizadas com títulos públicos, garantindo transparência aos negócios, agilidade e segurança. Uma das mudanças ocorridas com a criação do SELIC foi a

Questão 45

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
O leasing, também denominado arrendamento mercantil, é uma operação em que o proprietário de um bem móvel ou imóvel cede a terceiro o uso desse bem por prazo determinado, recebendo em troca uma contraprestação. Em relação às operações de leasing analise as afirmações a seguir.

I - Ao final do contrato de leasing, o arrendatário tem a opção de comprar o bem por valor previamente contratado.

II - O leasing financeiro ocorre quando uma empresa vende determinado bem de sua propriedade e o aluga imediatamente, sem perder sua posse.

III - O leasing operacional assemelha-se a um aluguel, e é efetuado geralmente pelas próprias empresas fabricantes de bens, com prazo mínimo de arrendamento de 90 dias.

IV - Uma das vantagens do leasing é que, durante o contrato, os bens arrendados fazem parte do Ativo da empresa, agregando valor patrimonial.

V - O contrato de leasing tem prazo mínimo definido pelo

Banco Central. Em face disso, não é possível a “quitação” da operação antes desse prazo.

Estão corretas APENAS as afirmações

Questão 46

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
O certificado de depósito bancário (CDB) é o título de renda fixa emitido por instituições financeiras, com a finalidade de captação de recursos para carregá-los em outras carteiras de investimento, visando ao ganho financeiro e/ou ganho de intermediação. Considerando as características do CDB, analise as afirmações a seguir.

I - No CDB Rural, existe a possibilidade, para o investidor, de repactuar a cada 30 dias a taxa de remuneração do CDB, dentro de critérios já estabelecidos no próprio contrato.

II - Quando a perspectiva é de queda da taxa de juros, a modalidade de CDB mais indicada para aplicação é a prefixada.

III - O CDB não pode ser negociado antes do seu vencimento, devendo o cliente esperar o final do contrato para sacar o dinheiro.

IV - No CDB prefixado, no momento da aplicação, o investidor já conhece o percentual de valorização nominal de seu investimento.

V - As taxas de rentabilidade do CDB são determinadas pelos próprios Bancos, de acordo com o CDI.

Estão corretas APENAS as afirmações

Questão 47

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Quando o Banco Central deseja baratear os empréstimos e possibilitar maior desenvolvimento empresarial, ele irá adotar uma Política Monetária Expansiva, valendo-se de medidas como a

Questão 48

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
A evolução da tecnologia e da teleinformática permitiu um acelerado desenvolvimento da troca de informações entre os bancos e seus clientes. Um dos mais notáveis exemplos dessa evolução é o home banking. O home banking é basicamente

Questão 49

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Atualmente, existem diversas alternativas para uso do chamado “dinheiro de plástico”, que facilita o dia-a-dia das pessoas e representa um enorme incentivo ao consumo.

O cartão de crédito é um tipo de “dinheiro de plástico” que é utilizado

Questão 50

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
O mercado de seguros surgiu da necessidade que as pessoas e empresas têm de proteger seu patrimônio. Mediante o pagamento de uma quantia, denominada prêmio, os segurados recebem uma indenização que permite a reposição integral das perdas sofridas. Em relação aos tipos de seguro, analise as afirmações abaixo.

I - O seguro de vida é idêntico ao seguro do profissional liberal, pois ambos possuem as mesmas coberturas e estão sujeitos à mesma legislação.

II - O seguro de veículos pode oferecer coberturas adicionais para o risco de roubo de rádios e acessórios, desde que conste da apólice. Se estes equipamentos são colocados posteriormente à contratação, podem ser incluídos na apólice, através de endosso.

III - A única diferença entre o seguro de acidentes pessoais em relação ao seguro de vida é o público-alvo que, no caso do seguro de acidentes pessoais, é direcionado para idosos e gestantes.

IV - O seguro imobiliário é realizado para cobertura de possíveis danos ao imóvel do segurado, causados principalmente por incêndios, roubo e outros acidentes naturais.

V - O seguro de viagem tem como principal característica a garantia de indenização por extravio de bagagem e a assistência médica durante o período da viagem.

Estão corretas APENAS as afirmações

Questão 51

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Mainframe é um tipo de computador de

Questão 52

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Quais dos seguintes elementos se encaixam na definição de arquivo?

Questão 53

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Os aplicativos a seguir são usados para edição de texto, EXCETO

Questão 54

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Para alterar a cor de um texto selecionado em uma página específica, um usuário do aplicativo MS Word 2003 deve formatar

Questão 55

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Uma vantagem de um CD-RW sobre um CD-R é que o primeiro

Questão 56

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
As páginas disponíveis na World Wide Web podem ser classificadas em estáticas e dinâmicas. Considerando o tipo de processamento realizado no servidor, o que caracteriza uma página dinâmica, em comparação a uma estática?

Questão 57

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
A pasta “Caixa de Saída” do MS Outlook 2003 serve para armazenar mensagens que

Questão 58

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
HTTPS pode ser definido como um protocolo utilizado para

Questão 59

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Qual dos princípios básicos da segurança da informação enuncia a garantia de que uma informação não foi alterada durante seu percurso, da origem ao destino?

Questão 60

CEF 2008 - CESGRANRIO - Técnico Bancário
Quais princípios da segurança da informação são obtidos com o uso da assinatura digital?



Provas de Concursos » Cesgranrio 2008