×
Professor de Educação Básica - Educação Física Professor de Educação Básica - Artes Professor de Educação Básica - Infantil e Fundamental Professor de Educação Básica - Inglês Professor de Educação Básica - Português Professor de Educação Básica - Geografia Professor de Educação Básica - História Professor de Educação Básica - Ciências
×

Pref. São Cristóvão/SE 2019

Professor de Educação Básica - Matemática

Questão 1

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Quando se educa alguém ou se é educado por alguém, é preciso cautela para não nos contentarmos com as aparências, isto é, com a superficialidade. Vivemos hoje em um mundo marcado pela velocidade em várias situações e, em outras, por uma mera pressa. Uma vida apressada nos leva, em vários momentos, a ter formações apressadas, reflexões apressadas, ideias apressadas, e isso carrega um nível de superficialidade muito grande.

Há várias pessoas que se contentam com as aparências: aparência em relação à própria imagem e aparência com relação àquilo que ostentam — a ostentação da propriedade, a “consumolatria”, o desespero para ser proprietário de coisas, de exibi-las, de viver algo que se aparenta, mas que, de fato, não se é.

O pensador do século V, Agostinho — muitos o chamam de Santo Agostinho, um dos maiores filósofos e teólogos da história —, proferiu a seguinte frase: “Não sacia a fome quem lambe pão pintado”. Para se matar a fome, não basta lamber a figura de um pão, é preciso ir até ele.

E quantos hoje não se contentam com um mundo superficial, em que se procura saciedade a partir daquilo que é mera imagem, mera representação, apenas uma simulação do que seria a realidade?

A educação tem que nos tirar dessa superficialidade.
Mario Sergio Cortella. Pensar bem nos faz bem! 5.ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015, p. 20 (com adaptações).

A respeito das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto precedente, julgue os itens que se seguem.

O texto critica a superficialidade com que o ensino é tratado nas escolas de educação básica atualmente.
Questão 2

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Quando se educa alguém ou se é educado por alguém, é preciso cautela para não nos contentarmos com as aparências, isto é, com a superficialidade. Vivemos hoje em um mundo marcado pela velocidade em várias situações e, em outras, por uma mera pressa. Uma vida apressada nos leva, em vários momentos, a ter formações apressadas, reflexões apressadas, ideias apressadas, e isso carrega um nível de superficialidade muito grande.

Há várias pessoas que se contentam com as aparências: aparência em relação à própria imagem e aparência com relação àquilo que ostentam — a ostentação da propriedade, a “consumolatria”, o desespero para ser proprietário de coisas, de exibi-las, de viver algo que se aparenta, mas que, de fato, não se é.

O pensador do século V, Agostinho — muitos o chamam de Santo Agostinho, um dos maiores filósofos e teólogos da história —, proferiu a seguinte frase: “Não sacia a fome quem lambe pão pintado”. Para se matar a fome, não basta lamber a figura de um pão, é preciso ir até ele.

E quantos hoje não se contentam com um mundo superficial, em que se procura saciedade a partir daquilo que é mera imagem, mera representação, apenas uma simulação do que seria a realidade?

A educação tem que nos tirar dessa superficialidade.
Mario Sergio Cortella. Pensar bem nos faz bem! 5.ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015, p. 20 (com adaptações).

A respeito das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto precedente, julgue os itens que se seguem.

Infere-se do texto que “formações apressadas, reflexões apressadas, ideias apressadas” (L. 6 e 7) são consequências negativas de uma vida apressada.
Questão 3

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Quando se educa alguém ou se é educado por alguém, é preciso cautela para não nos contentarmos com as aparências, isto é, com a superficialidade. Vivemos hoje em um mundo marcado pela velocidade em várias situações e, em outras, por uma mera pressa. Uma vida apressada nos leva, em vários momentos, a ter formações apressadas, reflexões apressadas, ideias apressadas, e isso carrega um nível de superficialidade muito grande.

Há várias pessoas que se contentam com as aparências: aparência em relação à própria imagem e aparência com relação àquilo que ostentam — a ostentação da propriedade, a “consumolatria”, o desespero para ser proprietário de coisas, de exibi-las, de viver algo que se aparenta, mas que, de fato, não se é.

O pensador do século V, Agostinho — muitos o chamam de Santo Agostinho, um dos maiores filósofos e teólogos da história —, proferiu a seguinte frase: “Não sacia a fome quem lambe pão pintado”. Para se matar a fome, não basta lamber a figura de um pão, é preciso ir até ele.

E quantos hoje não se contentam com um mundo superficial, em que se procura saciedade a partir daquilo que é mera imagem, mera representação, apenas uma simulação do que seria a realidade?

A educação tem que nos tirar dessa superficialidade.
Mario Sergio Cortella. Pensar bem nos faz bem! 5.ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015, p. 20 (com adaptações).

A respeito das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto precedente, julgue os itens que se seguem.

Segundo o texto, a educação deve levar as pessoas a não se contentarem com as aparências.
Questão 4

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Quando se educa alguém ou se é educado por alguém, é preciso cautela para não nos contentarmos com as aparências, isto é, com a superficialidade. Vivemos hoje em um mundo marcado pela velocidade em várias situações e, em outras, por uma mera pressa. Uma vida apressada nos leva, em vários momentos, a ter formações apressadas, reflexões apressadas, ideias apressadas, e isso carrega um nível de superficialidade muito grande.

Há várias pessoas que se contentam com as aparências: aparência em relação à própria imagem e aparência com relação àquilo que ostentam — a ostentação da propriedade, a “consumolatria”, o desespero para ser proprietário de coisas, de exibi-las, de viver algo que se aparenta, mas que, de fato, não se é.

O pensador do século V, Agostinho — muitos o chamam de Santo Agostinho, um dos maiores filósofos e teólogos da história —, proferiu a seguinte frase: “Não sacia a fome quem lambe pão pintado”. Para se matar a fome, não basta lamber a figura de um pão, é preciso ir até ele.

E quantos hoje não se contentam com um mundo superficial, em que se procura saciedade a partir daquilo que é mera imagem, mera representação, apenas uma simulação do que seria a realidade?

A educação tem que nos tirar dessa superficialidade.
Mario Sergio Cortella. Pensar bem nos faz bem! 5.ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015, p. 20 (com adaptações).

A respeito das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto precedente, julgue os itens que se seguem.

A frase de Santo Agostinho foi reproduzida no texto com o propósito de fazer referência à pobreza enfrentada pela população mundial no século V.
Questão 5

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Quando se educa alguém ou se é educado por alguém, é preciso cautela para não nos contentarmos com as aparências, isto é, com a superficialidade. Vivemos hoje em um mundo marcado pela velocidade em várias situações e, em outras, por uma mera pressa. Uma vida apressada nos leva, em vários momentos, a ter formações apressadas, reflexões apressadas, ideias apressadas, e isso carrega um nível de superficialidade muito grande.

Há várias pessoas que se contentam com as aparências: aparência em relação à própria imagem e aparência com relação àquilo que ostentam — a ostentação da propriedade, a “consumolatria”, o desespero para ser proprietário de coisas, de exibi-las, de viver algo que se aparenta, mas que, de fato, não se é.

O pensador do século V, Agostinho — muitos o chamam de Santo Agostinho, um dos maiores filósofos e teólogos da história —, proferiu a seguinte frase: “Não sacia a fome quem lambe pão pintado”. Para se matar a fome, não basta lamber a figura de um pão, é preciso ir até ele.

E quantos hoje não se contentam com um mundo superficial, em que se procura saciedade a partir daquilo que é mera imagem, mera representação, apenas uma simulação do que seria a realidade?

A educação tem que nos tirar dessa superficialidade.
Mario Sergio Cortella. Pensar bem nos faz bem! 5.ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015, p. 20 (com adaptações).

A respeito das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto precedente, julgue os itens que se seguem.

O texto trata a “velocidade em várias situações” (L.4) e a “mera pressa” (L.5) como circunstâncias distintas.
Questão 6

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Quando se educa alguém ou se é educado por alguém, é preciso cautela para não nos contentarmos com as aparências, isto é, com a superficialidade. Vivemos hoje em um mundo marcado pela velocidade em várias situações e, em outras, por uma mera pressa. Uma vida apressada nos leva, em vários momentos, a ter formações apressadas, reflexões apressadas, ideias apressadas, e isso carrega um nível de superficialidade muito grande.

Há várias pessoas que se contentam com as aparências: aparência em relação à própria imagem e aparência com relação àquilo que ostentam — a ostentação da propriedade, a “consumolatria”, o desespero para ser proprietário de coisas, de exibi-las, de viver algo que se aparenta, mas que, de fato, não se é.

O pensador do século V, Agostinho — muitos o chamam de Santo Agostinho, um dos maiores filósofos e teólogos da história —, proferiu a seguinte frase: “Não sacia a fome quem lambe pão pintado”. Para se matar a fome, não basta lamber a figura de um pão, é preciso ir até ele.

E quantos hoje não se contentam com um mundo superficial, em que se procura saciedade a partir daquilo que é mera imagem, mera representação, apenas uma simulação do que seria a realidade?

A educação tem que nos tirar dessa superficialidade.
Mario Sergio Cortella. Pensar bem nos faz bem! 5.ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015, p. 20 (com adaptações).

A respeito das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto precedente, julgue os itens que se seguem.

A supressão da vírgula empregada na linha 1 acarretaria incorreção ao texto.
Questão 7

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Quando se educa alguém ou se é educado por alguém, é preciso cautela para não nos contentarmos com as aparências, isto é, com a superficialidade. Vivemos hoje em um mundo marcado pela velocidade em várias situações e, em outras, por uma mera pressa. Uma vida apressada nos leva, em vários momentos, a ter formações apressadas, reflexões apressadas, ideias apressadas, e isso carrega um nível de superficialidade muito grande.

Há várias pessoas que se contentam com as aparências: aparência em relação à própria imagem e aparência com relação àquilo que ostentam — a ostentação da propriedade, a “consumolatria”, o desespero para ser proprietário de coisas, de exibi-las, de viver algo que se aparenta, mas que, de fato, não se é.

O pensador do século V, Agostinho — muitos o chamam de Santo Agostinho, um dos maiores filósofos e teólogos da história —, proferiu a seguinte frase: “Não sacia a fome quem lambe pão pintado”. Para se matar a fome, não basta lamber a figura de um pão, é preciso ir até ele.

E quantos hoje não se contentam com um mundo superficial, em que se procura saciedade a partir daquilo que é mera imagem, mera representação, apenas uma simulação do que seria a realidade?

A educação tem que nos tirar dessa superficialidade.
Mario Sergio Cortella. Pensar bem nos faz bem! 5.ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015, p. 20 (com adaptações).

A respeito das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto precedente, julgue os itens que se seguem.

A palavra ‘consumolatria’ (L.12) refere-se à idolatria ao consumo, conforme os sentidos do texto.
Questão 8

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Quando se educa alguém ou se é educado por alguém, é preciso cautela para não nos contentarmos com as aparências, isto é, com a superficialidade. Vivemos hoje em um mundo marcado pela velocidade em várias situações e, em outras, por uma mera pressa. Uma vida apressada nos leva, em vários momentos, a ter formações apressadas, reflexões apressadas, ideias apressadas, e isso carrega um nível de superficialidade muito grande.

Há várias pessoas que se contentam com as aparências: aparência em relação à própria imagem e aparência com relação àquilo que ostentam — a ostentação da propriedade, a “consumolatria”, o desespero para ser proprietário de coisas, de exibi-las, de viver algo que se aparenta, mas que, de fato, não se é.

O pensador do século V, Agostinho — muitos o chamam de Santo Agostinho, um dos maiores filósofos e teólogos da história —, proferiu a seguinte frase: “Não sacia a fome quem lambe pão pintado”. Para se matar a fome, não basta lamber a figura de um pão, é preciso ir até ele.

E quantos hoje não se contentam com um mundo superficial, em que se procura saciedade a partir daquilo que é mera imagem, mera representação, apenas uma simulação do que seria a realidade?

A educação tem que nos tirar dessa superficialidade.
Mario Sergio Cortella. Pensar bem nos faz bem! 5.ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015, p. 20 (com adaptações).

A respeito das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto precedente, julgue os itens que se seguem.

O sujeito da forma verbal ‘sacia’ (L.17) é a oração ‘quem lambe pão pintado’ (L.18).
Questão 9

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Quando se educa alguém ou se é educado por alguém, é preciso cautela para não nos contentarmos com as aparências, isto é, com a superficialidade. Vivemos hoje em um mundo marcado pela velocidade em várias situações e, em outras, por uma mera pressa. Uma vida apressada nos leva, em vários momentos, a ter formações apressadas, reflexões apressadas, ideias apressadas, e isso carrega um nível de superficialidade muito grande.

Há várias pessoas que se contentam com as aparências: aparência em relação à própria imagem e aparência com relação àquilo que ostentam — a ostentação da propriedade, a “consumolatria”, o desespero para ser proprietário de coisas, de exibi-las, de viver algo que se aparenta, mas que, de fato, não se é.

O pensador do século V, Agostinho — muitos o chamam de Santo Agostinho, um dos maiores filósofos e teólogos da história —, proferiu a seguinte frase: “Não sacia a fome quem lambe pão pintado”. Para se matar a fome, não basta lamber a figura de um pão, é preciso ir até ele.

E quantos hoje não se contentam com um mundo superficial, em que se procura saciedade a partir daquilo que é mera imagem, mera representação, apenas uma simulação do que seria a realidade?

A educação tem que nos tirar dessa superficialidade.
Mario Sergio Cortella. Pensar bem nos faz bem! 5.ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015, p. 20 (com adaptações).

A respeito das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto precedente, julgue os itens que se seguem.

A substituição de “se contentam” (L.20) por contentam-se manteria a correção gramatical do texto.
Questão 10

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Quando se educa alguém ou se é educado por alguém, é preciso cautela para não nos contentarmos com as aparências, isto é, com a superficialidade. Vivemos hoje em um mundo marcado pela velocidade em várias situações e, em outras, por uma mera pressa. Uma vida apressada nos leva, em vários momentos, a ter formações apressadas, reflexões apressadas, ideias apressadas, e isso carrega um nível de superficialidade muito grande.

Há várias pessoas que se contentam com as aparências: aparência em relação à própria imagem e aparência com relação àquilo que ostentam — a ostentação da propriedade, a “consumolatria”, o desespero para ser proprietário de coisas, de exibi-las, de viver algo que se aparenta, mas que, de fato, não se é.

O pensador do século V, Agostinho — muitos o chamam de Santo Agostinho, um dos maiores filósofos e teólogos da história —, proferiu a seguinte frase: “Não sacia a fome quem lambe pão pintado”. Para se matar a fome, não basta lamber a figura de um pão, é preciso ir até ele.

E quantos hoje não se contentam com um mundo superficial, em que se procura saciedade a partir daquilo que é mera imagem, mera representação, apenas uma simulação do que seria a realidade?

A educação tem que nos tirar dessa superficialidade.
Mario Sergio Cortella. Pensar bem nos faz bem! 5.ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015, p. 20 (com adaptações).

A respeito das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto precedente, julgue os itens que se seguem.

Com a pergunta formulada no quarto parágrafo do texto, o autor pretende desconstruir a ideia de que o mundo é superficial, argumentando que as pessoas em geral não aceitam essa condição.
Questão 11

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O professor que realmente ensina, quer dizer, que trabalha os conteúdos no quadro da rigorosidade do pensar certo, nega, como falsa, a fórmula farisaica do “faça o que eu mando, e não o que eu faço”. Quem pensa certo está cansado de saber que as palavras a que falta a corporeidade do exemplo pouco ou nada valem. Pensar certo é fazer certo.

Que podem pensar alunos sérios de um professor que, há dois semestres, falava com quase ardor sobre a necessidade da luta pela autonomia das classes populares e hoje, dizendo que não mudou, faz o discurso pragmático contra os sonhos e pratica a transferência de saber do professor para o aluno?

Não há pensar certo fora de uma prática testemunhal que o rediz em lugar de desdizê-lo. Não é possível ao professor pensar que pensa certo, mas, ao mesmo tempo, perguntar ao aluno se “sabe com quem está falando”.

O clima de quem pensa certo é o de quem busca seriamente a segurança na argumentação, é o de quem, discordando do seu oponente, não tem por que contra ele ou contra ela nutrir uma raiva desmedida, bem maior, às vezes, do que a razão mesma da discordância.
Paulo Freire. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. SP: Paz e Terra, 1996, p. 16 (com adaptações).

Acerca das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto anterior, julgue os itens a seguir.

De acordo com o primeiro parágrafo do texto, quem pensa certo alinha suas ações e seu discurso.
Questão 12

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O professor que realmente ensina, quer dizer, que trabalha os conteúdos no quadro da rigorosidade do pensar certo, nega, como falsa, a fórmula farisaica do “faça o que eu mando, e não o que eu faço”. Quem pensa certo está cansado de saber que as palavras a que falta a corporeidade do exemplo pouco ou nada valem. Pensar certo é fazer certo.

Que podem pensar alunos sérios de um professor que, há dois semestres, falava com quase ardor sobre a necessidade da luta pela autonomia das classes populares e hoje, dizendo que não mudou, faz o discurso pragmático contra os sonhos e pratica a transferência de saber do professor para o aluno?

Não há pensar certo fora de uma prática testemunhal que o rediz em lugar de desdizê-lo. Não é possível ao professor pensar que pensa certo, mas, ao mesmo tempo, perguntar ao aluno se “sabe com quem está falando”.

O clima de quem pensa certo é o de quem busca seriamente a segurança na argumentação, é o de quem, discordando do seu oponente, não tem por que contra ele ou contra ela nutrir uma raiva desmedida, bem maior, às vezes, do que a razão mesma da discordância.
Paulo Freire. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. SP: Paz e Terra, 1996, p. 16 (com adaptações).

Acerca das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto anterior, julgue os itens a seguir.

O segundo parágrafo do texto apresenta um exemplo de professor que demonstra coerência entre sua prática e seu discurso independentemente do contexto histórico.
Questão 13

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O professor que realmente ensina, quer dizer, que trabalha os conteúdos no quadro da rigorosidade do pensar certo, nega, como falsa, a fórmula farisaica do “faça o que eu mando, e não o que eu faço”. Quem pensa certo está cansado de saber que as palavras a que falta a corporeidade do exemplo pouco ou nada valem. Pensar certo é fazer certo.

Que podem pensar alunos sérios de um professor que, há dois semestres, falava com quase ardor sobre a necessidade da luta pela autonomia das classes populares e hoje, dizendo que não mudou, faz o discurso pragmático contra os sonhos e pratica a transferência de saber do professor para o aluno?

Não há pensar certo fora de uma prática testemunhal que o rediz em lugar de desdizê-lo. Não é possível ao professor pensar que pensa certo, mas, ao mesmo tempo, perguntar ao aluno se “sabe com quem está falando”.

O clima de quem pensa certo é o de quem busca seriamente a segurança na argumentação, é o de quem, discordando do seu oponente, não tem por que contra ele ou contra ela nutrir uma raiva desmedida, bem maior, às vezes, do que a razão mesma da discordância.
Paulo Freire. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. SP: Paz e Terra, 1996, p. 16 (com adaptações).

Acerca das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto anterior, julgue os itens a seguir.

Conforme o último parágrafo do texto, o fato de se discordar de alguém em razão de pontos de vista distintos não deve ser motivo para o sentimento de raiva desmedida.
Questão 14

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O professor que realmente ensina, quer dizer, que trabalha os conteúdos no quadro da rigorosidade do pensar certo, nega, como falsa, a fórmula farisaica do “faça o que eu mando, e não o que eu faço”. Quem pensa certo está cansado de saber que as palavras a que falta a corporeidade do exemplo pouco ou nada valem. Pensar certo é fazer certo.

Que podem pensar alunos sérios de um professor que, há dois semestres, falava com quase ardor sobre a necessidade da luta pela autonomia das classes populares e hoje, dizendo que não mudou, faz o discurso pragmático contra os sonhos e pratica a transferência de saber do professor para o aluno?

Não há pensar certo fora de uma prática testemunhal que o rediz em lugar de desdizê-lo. Não é possível ao professor pensar que pensa certo, mas, ao mesmo tempo, perguntar ao aluno se “sabe com quem está falando”.

O clima de quem pensa certo é o de quem busca seriamente a segurança na argumentação, é o de quem, discordando do seu oponente, não tem por que contra ele ou contra ela nutrir uma raiva desmedida, bem maior, às vezes, do que a razão mesma da discordância.
Paulo Freire. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. SP: Paz e Terra, 1996, p. 16 (com adaptações).

Acerca das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto anterior, julgue os itens a seguir.

Na linha 1 do texto, o termo “que”, em suas duas ocorrências, retoma “O professor”.
Questão 15

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O professor que realmente ensina, quer dizer, que trabalha os conteúdos no quadro da rigorosidade do pensar certo, nega, como falsa, a fórmula farisaica do “faça o que eu mando, e não o que eu faço”. Quem pensa certo está cansado de saber que as palavras a que falta a corporeidade do exemplo pouco ou nada valem. Pensar certo é fazer certo.

Que podem pensar alunos sérios de um professor que, há dois semestres, falava com quase ardor sobre a necessidade da luta pela autonomia das classes populares e hoje, dizendo que não mudou, faz o discurso pragmático contra os sonhos e pratica a transferência de saber do professor para o aluno?

Não há pensar certo fora de uma prática testemunhal que o rediz em lugar de desdizê-lo. Não é possível ao professor pensar que pensa certo, mas, ao mesmo tempo, perguntar ao aluno se “sabe com quem está falando”.

O clima de quem pensa certo é o de quem busca seriamente a segurança na argumentação, é o de quem, discordando do seu oponente, não tem por que contra ele ou contra ela nutrir uma raiva desmedida, bem maior, às vezes, do que a razão mesma da discordância.
Paulo Freire. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. SP: Paz e Terra, 1996, p. 16 (com adaptações).

Acerca das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto anterior, julgue os itens a seguir.

A inserção de uma vírgula logo após “professor” (L.1) alteraria os sentidos originais do texto.
Questão 16

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O professor que realmente ensina, quer dizer, que trabalha os conteúdos no quadro da rigorosidade do pensar certo, nega, como falsa, a fórmula farisaica do “faça o que eu mando, e não o que eu faço”. Quem pensa certo está cansado de saber que as palavras a que falta a corporeidade do exemplo pouco ou nada valem. Pensar certo é fazer certo.

Que podem pensar alunos sérios de um professor que, há dois semestres, falava com quase ardor sobre a necessidade da luta pela autonomia das classes populares e hoje, dizendo que não mudou, faz o discurso pragmático contra os sonhos e pratica a transferência de saber do professor para o aluno?

Não há pensar certo fora de uma prática testemunhal que o rediz em lugar de desdizê-lo. Não é possível ao professor pensar que pensa certo, mas, ao mesmo tempo, perguntar ao aluno se “sabe com quem está falando”.

O clima de quem pensa certo é o de quem busca seriamente a segurança na argumentação, é o de quem, discordando do seu oponente, não tem por que contra ele ou contra ela nutrir uma raiva desmedida, bem maior, às vezes, do que a razão mesma da discordância.
Paulo Freire. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. SP: Paz e Terra, 1996, p. 16 (com adaptações).

Acerca das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto anterior, julgue os itens a seguir.

A substituição de “a que” (L.5) por onde manteria a correção gramatical e os sentidos originais do texto.
Questão 17

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O professor que realmente ensina, quer dizer, que trabalha os conteúdos no quadro da rigorosidade do pensar certo, nega, como falsa, a fórmula farisaica do “faça o que eu mando, e não o que eu faço”. Quem pensa certo está cansado de saber que as palavras a que falta a corporeidade do exemplo pouco ou nada valem. Pensar certo é fazer certo.

Que podem pensar alunos sérios de um professor que, há dois semestres, falava com quase ardor sobre a necessidade da luta pela autonomia das classes populares e hoje, dizendo que não mudou, faz o discurso pragmático contra os sonhos e pratica a transferência de saber do professor para o aluno?

Não há pensar certo fora de uma prática testemunhal que o rediz em lugar de desdizê-lo. Não é possível ao professor pensar que pensa certo, mas, ao mesmo tempo, perguntar ao aluno se “sabe com quem está falando”.

O clima de quem pensa certo é o de quem busca seriamente a segurança na argumentação, é o de quem, discordando do seu oponente, não tem por que contra ele ou contra ela nutrir uma raiva desmedida, bem maior, às vezes, do que a razão mesma da discordância.
Paulo Freire. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. SP: Paz e Terra, 1996, p. 16 (com adaptações).

Acerca das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto anterior, julgue os itens a seguir.

A forma verbal “há” (L.8) poderia ser substituída por fazem, sem prejuízo da correção gramatical do texto.
Questão 18

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O professor que realmente ensina, quer dizer, que trabalha os conteúdos no quadro da rigorosidade do pensar certo, nega, como falsa, a fórmula farisaica do “faça o que eu mando, e não o que eu faço”. Quem pensa certo está cansado de saber que as palavras a que falta a corporeidade do exemplo pouco ou nada valem. Pensar certo é fazer certo.

Que podem pensar alunos sérios de um professor que, há dois semestres, falava com quase ardor sobre a necessidade da luta pela autonomia das classes populares e hoje, dizendo que não mudou, faz o discurso pragmático contra os sonhos e pratica a transferência de saber do professor para o aluno?

Não há pensar certo fora de uma prática testemunhal que o rediz em lugar de desdizê-lo. Não é possível ao professor pensar que pensa certo, mas, ao mesmo tempo, perguntar ao aluno se “sabe com quem está falando”.

O clima de quem pensa certo é o de quem busca seriamente a segurança na argumentação, é o de quem, discordando do seu oponente, não tem por que contra ele ou contra ela nutrir uma raiva desmedida, bem maior, às vezes, do que a razão mesma da discordância.
Paulo Freire. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. SP: Paz e Terra, 1996, p. 16 (com adaptações).

Acerca das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto anterior, julgue os itens a seguir.

A expressão ‘faça o que eu mando, e não o que eu faço’ (L. 3 e 4) apresenta uma oposição de ideias.
Questão 19

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O professor que realmente ensina, quer dizer, que trabalha os conteúdos no quadro da rigorosidade do pensar certo, nega, como falsa, a fórmula farisaica do “faça o que eu mando, e não o que eu faço”. Quem pensa certo está cansado de saber que as palavras a que falta a corporeidade do exemplo pouco ou nada valem. Pensar certo é fazer certo.

Que podem pensar alunos sérios de um professor que, há dois semestres, falava com quase ardor sobre a necessidade da luta pela autonomia das classes populares e hoje, dizendo que não mudou, faz o discurso pragmático contra os sonhos e pratica a transferência de saber do professor para o aluno?

Não há pensar certo fora de uma prática testemunhal que o rediz em lugar de desdizê-lo. Não é possível ao professor pensar que pensa certo, mas, ao mesmo tempo, perguntar ao aluno se “sabe com quem está falando”.

O clima de quem pensa certo é o de quem busca seriamente a segurança na argumentação, é o de quem, discordando do seu oponente, não tem por que contra ele ou contra ela nutrir uma raiva desmedida, bem maior, às vezes, do que a razão mesma da discordância.
Paulo Freire. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. SP: Paz e Terra, 1996, p. 16 (com adaptações).

Acerca das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto anterior, julgue os itens a seguir.

A correção gramatical do texto seria mantida caso a expressão “por que” (L.18) fosse substituída por porque.
Questão 20

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O professor que realmente ensina, quer dizer, que trabalha os conteúdos no quadro da rigorosidade do pensar certo, nega, como falsa, a fórmula farisaica do “faça o que eu mando, e não o que eu faço”. Quem pensa certo está cansado de saber que as palavras a que falta a corporeidade do exemplo pouco ou nada valem. Pensar certo é fazer certo.

Que podem pensar alunos sérios de um professor que, há dois semestres, falava com quase ardor sobre a necessidade da luta pela autonomia das classes populares e hoje, dizendo que não mudou, faz o discurso pragmático contra os sonhos e pratica a transferência de saber do professor para o aluno?

Não há pensar certo fora de uma prática testemunhal que o rediz em lugar de desdizê-lo. Não é possível ao professor pensar que pensa certo, mas, ao mesmo tempo, perguntar ao aluno se “sabe com quem está falando”.

O clima de quem pensa certo é o de quem busca seriamente a segurança na argumentação, é o de quem, discordando do seu oponente, não tem por que contra ele ou contra ela nutrir uma raiva desmedida, bem maior, às vezes, do que a razão mesma da discordância.
Paulo Freire. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. SP: Paz e Terra, 1996, p. 16 (com adaptações).

Acerca das ideias, dos sentidos e das propriedades linguísticas do texto anterior, julgue os itens a seguir.

A retirada do acento indicativo de crase em “às vezes” (L.19) não comprometeria a correção gramatical do texto.
Questão 21

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Determinada escola iniciou o processo de elaboração do seu projeto político pedagógico e, nas discussões empreendidas, chegou aos seguintes posicionamentos.

I A escola deve formar profissionais para atender ao mercado de trabalho.
II A escola não é capaz de mudar a realidade, por isso deve contribuir para a manutenção das classes sociais.
III A escola deve ser um agente transformador da realidade.

Considerando a situação hipotética apresentada, julgue os itens seguintes.

Seguindo o posicionamento I, a escola estará a serviço do sistema econômico.
Questão 22

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Determinada escola iniciou o processo de elaboração do seu projeto político pedagógico e, nas discussões empreendidas, chegou aos seguintes posicionamentos.

I A escola deve formar profissionais para atender ao mercado de trabalho.
II A escola não é capaz de mudar a realidade, por isso deve contribuir para a manutenção das classes sociais.
III A escola deve ser um agente transformador da realidade.

Considerando a situação hipotética apresentada, julgue os itens seguintes.

O posicionamento II revela uma percepção de que a escola seja meramente reprodutora da realidade social.
Questão 23

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Determinada escola iniciou o processo de elaboração do seu projeto político pedagógico e, nas discussões empreendidas, chegou aos seguintes posicionamentos.

I A escola deve formar profissionais para atender ao mercado de trabalho.
II A escola não é capaz de mudar a realidade, por isso deve contribuir para a manutenção das classes sociais.
III A escola deve ser um agente transformador da realidade.

Considerando a situação hipotética apresentada, julgue os itens seguintes.

O posicionamento III admite uma visão dialética da prática social.
Questão 24

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Determinada escola iniciou o processo de elaboração do seu projeto político pedagógico e, nas discussões empreendidas, chegou aos seguintes posicionamentos.

I A escola deve formar profissionais para atender ao mercado de trabalho.
II A escola não é capaz de mudar a realidade, por isso deve contribuir para a manutenção das classes sociais.
III A escola deve ser um agente transformador da realidade.

Considerando a situação hipotética apresentada, julgue os itens seguintes.

Todos os posicionamentos apresentados admitem uma visão funcionalista da educação na sociedade.
Questão 25

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Os professores de matemática, de história e de língua portuguesa de determinada escola concederam uma entrevista sobre suas práticas pedagógicas.

O professor de matemática disse acreditar que “o papel da escola é preparar intelectual e moralmente o aluno para assumir uma posição social, por isso os conteúdos de ensino não precisam ter uma relação com a experiência vivida”.

O professor de história afirmou ter a concepção de que “a sociedade é um todo orgânico e funcional, e a escola funciona como modeladora do comportamento humano”.

O professor de língua portuguesa declarou acreditar que “a difusão dos conteúdos é tarefa primordial da escola, mas esses conteúdos não podem estar dissociados da realidade dos estudantes. O saber escolar pode transformar a sociedade”.

A partir dessa situação hipotética, julgue os itens a seguir.

O professor de matemática é adepto da tendência pedagógica libertadora.
Questão 26

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Os professores de matemática, de história e de língua portuguesa de determinada escola concederam uma entrevista sobre suas práticas pedagógicas.

O professor de matemática disse acreditar que “o papel da escola é preparar intelectual e moralmente o aluno para assumir uma posição social, por isso os conteúdos de ensino não precisam ter uma relação com a experiência vivida”.

O professor de história afirmou ter a concepção de que “a sociedade é um todo orgânico e funcional, e a escola funciona como modeladora do comportamento humano”.

O professor de língua portuguesa declarou acreditar que “a difusão dos conteúdos é tarefa primordial da escola, mas esses conteúdos não podem estar dissociados da realidade dos estudantes. O saber escolar pode transformar a sociedade”.

A partir dessa situação hipotética, julgue os itens a seguir.

A declaração do professor de história identifica-se com a tendência pedagógica tecnicista.
Questão 27

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Os professores de matemática, de história e de língua portuguesa de determinada escola concederam uma entrevista sobre suas práticas pedagógicas.

O professor de matemática disse acreditar que “o papel da escola é preparar intelectual e moralmente o aluno para assumir uma posição social, por isso os conteúdos de ensino não precisam ter uma relação com a experiência vivida”.

O professor de história afirmou ter a concepção de que “a sociedade é um todo orgânico e funcional, e a escola funciona como modeladora do comportamento humano”.

O professor de língua portuguesa declarou acreditar que “a difusão dos conteúdos é tarefa primordial da escola, mas esses conteúdos não podem estar dissociados da realidade dos estudantes. O saber escolar pode transformar a sociedade”.

A partir dessa situação hipotética, julgue os itens a seguir.

As declarações do professor de língua portuguesa coadunam-se com a tendência pedagógica libertária, segundo a qual a educação atua na transformação da personalidade dos estudantes.
Questão 28

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Os professores de matemática, de história e de língua portuguesa de determinada escola concederam uma entrevista sobre suas práticas pedagógicas.

O professor de matemática disse acreditar que “o papel da escola é preparar intelectual e moralmente o aluno para assumir uma posição social, por isso os conteúdos de ensino não precisam ter uma relação com a experiência vivida”.

O professor de história afirmou ter a concepção de que “a sociedade é um todo orgânico e funcional, e a escola funciona como modeladora do comportamento humano”.

O professor de língua portuguesa declarou acreditar que “a difusão dos conteúdos é tarefa primordial da escola, mas esses conteúdos não podem estar dissociados da realidade dos estudantes. O saber escolar pode transformar a sociedade”.

A partir dessa situação hipotética, julgue os itens a seguir.

O professor de história é adepto da educação crítico-social dos conteúdos.
Questão 29

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Os professores de matemática, de história e de língua portuguesa de determinada escola concederam uma entrevista sobre suas práticas pedagógicas.

O professor de matemática disse acreditar que “o papel da escola é preparar intelectual e moralmente o aluno para assumir uma posição social, por isso os conteúdos de ensino não precisam ter uma relação com a experiência vivida”.

O professor de história afirmou ter a concepção de que “a sociedade é um todo orgânico e funcional, e a escola funciona como modeladora do comportamento humano”.

O professor de língua portuguesa declarou acreditar que “a difusão dos conteúdos é tarefa primordial da escola, mas esses conteúdos não podem estar dissociados da realidade dos estudantes. O saber escolar pode transformar a sociedade”.

A partir dessa situação hipotética, julgue os itens a seguir.

A fala do professor de matemática revela que ele adota uma postura progressista.
Questão 30

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O inciso V do art. 24 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) estabelece que “a verificação do rendimento escolar observará os seguintes critérios: a) avaliação contínua e cumulativa do desempenho do aluno, com prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos e dos resultados ao longo do período sobre os de eventuais provas finais”.

Considerando essas informações, julgue os próximos itens, relativos à avaliação escolar e suas implicações pedagógicas.

De acordo com o referido dispositivo da LDB, a avaliação escolar deve ser diagnóstica.
Questão 31

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O inciso V do art. 24 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) estabelece que “a verificação do rendimento escolar observará os seguintes critérios: a) avaliação contínua e cumulativa do desempenho do aluno, com prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos e dos resultados ao longo do período sobre os de eventuais provas finais”.

Considerando essas informações, julgue os próximos itens, relativos à avaliação escolar e suas implicações pedagógicas.

O conceito de avaliação apresentado no referido dispositivo legal condiz com o de avaliação formativa.
Questão 32

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática

» Esta questão foi anulada pela banca.
O inciso V do art. 24 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) estabelece que “a verificação do rendimento escolar observará os seguintes critérios: a) avaliação contínua e cumulativa do desempenho do aluno, com prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos e dos resultados ao longo do período sobre os de eventuais provas finais”.

Considerando essas informações, julgue os próximos itens, relativos à avaliação escolar e suas implicações pedagógicas.

A função somatória da avaliação deve estar subordinada a aspectos qualitativos.
Questão 33

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O inciso V do art. 24 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) estabelece que “a verificação do rendimento escolar observará os seguintes critérios: a) avaliação contínua e cumulativa do desempenho do aluno, com prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos e dos resultados ao longo do período sobre os de eventuais provas finais”.

Considerando essas informações, julgue os próximos itens, relativos à avaliação escolar e suas implicações pedagógicas.

A recuperação paralela e contínua está prevista no processo de avaliação preconizado pelo referido dispositivo da LDB.
Questão 34

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com base nas disposições da Constituição Federal de 1988 e da Lei nº 9.394/1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), julgue os itens a seguir.
Os currículos do ensino fundamental e do ensino médio devem ter base nacional comum, sendo o ensino da arte componente curricular obrigatório em ambos.
Questão 35

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com base nas disposições da Constituição Federal de 1988 e da Lei nº 9.394/1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), julgue os itens a seguir.
Situação hipotética: Pedro e Lúcia têm três filhos, um de seis anos de idade, um de cinco anos de idade, e um de quatro anos de idade. Assertiva: Nesse caso, Pedro e Lúcia têm o dever de efetuar a matrícula de todos esses filhos na educação básica.
Questão 36

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com base nas disposições da Constituição Federal de 1988 e da Lei nº 9.394/1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), julgue os itens a seguir.
O ensino religioso, de matrícula facultativa, deve ser ofertado como disciplina nos horários normais de aula nas escolas públicas e privadas de ensino fundamental e ensino médio.
Questão 37

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com base na Lei Orgânica da Prefeitura Municipal de São Cristóvão, na Lei nº 239/2015 (Plano Municipal de Educação) e na Lei Complementar n.º 16/2011 (Estatuto dos Servidores Públicos do Município de São Cristóvão), julgue os itens subsecutivos.
Os recursos municipais destinados à educação, que incluem os provenientes de transferência, devem ser aplicados exclusivamente nas escolas públicas, mas não alcançam a educação especial, pois esta deve ser financiada apenas com recursos advindos de contribuições sociais e de outras dotações orçamentárias.
Questão 38

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com base na Lei Orgânica da Prefeitura Municipal de São Cristóvão, na Lei nº 239/2015 (Plano Municipal de Educação) e na Lei Complementar n.º 16/2011 (Estatuto dos Servidores Públicos do Município de São Cristóvão), julgue os itens subsecutivos.
A Secretaria Municipal da Educação, a Comissão de Educação da Câmara Municipal de São Cristóvão, o Conselho Municipal de Educação e o Fórum Municipal de Educação são instâncias que monitoram e avaliam a execução do Plano Municipal de Educação e o cumprimento de suas metas.
Questão 39

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com base na Lei Orgânica da Prefeitura Municipal de São Cristóvão, na Lei nº 239/2015 (Plano Municipal de Educação) e na Lei Complementar n.º 16/2011 (Estatuto dos Servidores Públicos do Município de São Cristóvão), julgue os itens subsecutivos.
No âmbito do município de São Cristóvão, somente há posse em cargo público no caso de provimento por nomeação.
Questão 40

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com base na Lei n.o 13.005/2014 (PNE 2014 – 2024), nas Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica e na Lei n.o 8.069/1990, julgue os itens que se seguem.
Uma das metas do PNE é que todas as crianças sejam alfabetizadas até o final do 1.º ano do ensino fundamental.
Questão 41

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com base na Lei n.o 13.005/2014 (PNE 2014 – 2024), nas Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica e na Lei n.o 8.069/1990, julgue os itens que se seguem.
A transversalidade e a interdisciplinaridade são formas distintas e não complementares de organização do trabalho didático-pedagógico nos eixos temáticos integrados às disciplinas.
Questão 42

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com base na Lei n.o 13.005/2014 (PNE 2014 – 2024), nas Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica e na Lei n.o 8.069/1990, julgue os itens que se seguem.
Nos estabelecimentos de ensino fundamental, os dirigentes devem comunicar ao conselho tutelar casos de maus-tratos com seus alunos, bem como a ocorrência de elevados níveis de repetência.
Questão 43

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A ocupação do território onde se situa o estado de Sergipe ocorreu simultaneamente ao processo de colonização do Brasil. Iniciada ainda no século XVI, a ocupação também foi protagonista do esforço português de controlar suas terras americanas, o que implicou, entre outras ações, o combate a outros europeus que manifestavam interesse sobre a possessão lusitana na América.

Relativamente à trajetória histórica de Sergipe, julgue os itens seguintes.

Entre os europeus que chegaram ao atual estado de Sergipe no primeiro século da colonização portuguesa, estavam os franceses, que tinham grande interesse no pau-brasil.
Questão 44

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A ocupação do território onde se situa o estado de Sergipe ocorreu simultaneamente ao processo de colonização do Brasil. Iniciada ainda no século XVI, a ocupação também foi protagonista do esforço português de controlar suas terras americanas, o que implicou, entre outras ações, o combate a outros europeus que manifestavam interesse sobre a possessão lusitana na América.

Relativamente à trajetória histórica de Sergipe, julgue os itens seguintes.

O início da colonização sergipana contou com a participação de nomes como Garcia D’Ávila, grande proprietário de terras à época, e também de padres da Companhia de Jesus (jesuítas).
Questão 45

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A ocupação do território onde se situa o estado de Sergipe ocorreu simultaneamente ao processo de colonização do Brasil. Iniciada ainda no século XVI, a ocupação também foi protagonista do esforço português de controlar suas terras americanas, o que implicou, entre outras ações, o combate a outros europeus que manifestavam interesse sobre a possessão lusitana na América.

Relativamente à trajetória histórica de Sergipe, julgue os itens seguintes.

A presença dos holandeses em Sergipe, embora breve, foi vital para organizar a economia da região: os conflitos cessaram e a estabilidade permitiu o desenvolvimento econômico que perdurou por mais de dois séculos.
Questão 46

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A ocupação do território onde se situa o estado de Sergipe ocorreu simultaneamente ao processo de colonização do Brasil. Iniciada ainda no século XVI, a ocupação também foi protagonista do esforço português de controlar suas terras americanas, o que implicou, entre outras ações, o combate a outros europeus que manifestavam interesse sobre a possessão lusitana na América.

Relativamente à trajetória histórica de Sergipe, julgue os itens seguintes.

Historicamente, a economia sergipana está sustentada na agricultura, na pecuária e na agroindústria; neste segmento, assentou-se, sobretudo, no café e na soja.
Questão 47

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A respeito da cultura sergipana e do município de São Cristóvão, julgue os itens que se seguem.
As manifestações culturais sergipanas refletem, em larga medida, influências portuguesas e africanas.
Questão 48

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A respeito da cultura sergipana e do município de São Cristóvão, julgue os itens que se seguem.
São Cristóvão é cidade-símbolo de uma consciência histórica que preserva bens que testemunham a passagem do tempo e a ação humana que se perpetua.
Questão 49

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A respeito da cultura sergipana e do município de São Cristóvão, julgue os itens que se seguem.
O Monastério de São Francisco e as igrejas da Misericórdia e do Senhor dos Passos são exemplos exponenciais da arte arquitetônica de São Cristóvão.
Questão 50

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A respeito da cultura sergipana e do município de São Cristóvão, julgue os itens que se seguem.
O local em que hoje está situada a Praça São Francisco, em São Cristóvão, foi o cenário da morte de Lampião, o mais célebre representante do cangaço.
Questão 51

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Considerando as propriedades e as operações fundamentais dos números inteiros, racionais, irracionais e reais, julgue os itens a seguir.
Todo conjunto não vazio de números inteiros positivos possui um menor elemento, isto é, se S é um conjunto de números inteiros positivos, não vazio, então existe s ε S tal que s x, para todo x ε S. Essa mesma propriedade é também válida para conjuntos não vazios de números reais positivos.
Questão 52

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Considerando as propriedades e as operações fundamentais dos números inteiros, racionais, irracionais e reais, julgue os itens a seguir.
No conjunto dos números inteiros, o algoritmo da divisão garante que, dados os números inteiros a e b, com a 0, existem números inteiros q e r tais que b = q × a + r e 0 r < |a|. O número q é o quociente e r é o resto da divisão de b por a. Já no conjunto dos números racionais, dados x e y, com x0, é sempre possível encontrar um número racional z tal que y = x × z, isto é, o resto da divisão de y por x seja igual a zero.
Questão 53

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Acerca de funções reais de variáveis reais, julgue os itens subsequentes.
O domínio da função é o conjunto dos números reais.
Questão 54

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Considerando as propriedades e as operações fundamentais dos números inteiros, racionais, irracionais e reais, julgue os itens a seguir.
.
Questão 55

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Considerando as propriedades e as operações fundamentais dos números inteiros, racionais, irracionais e reais, julgue os itens a seguir.
O produto de dois números racionais é sempre um número racional. O mesmo é válido para números irracionais: o produto de dois números irracionais é sempre um número irracional.
Questão 56

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Acerca de funções reais de variáveis reais, julgue os itens subsequentes.
O domínio da função é o conjunto dos números reais.
Questão 57

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Acerca de funções reais de variáveis reais, julgue os itens subsequentes.
O domínio da função é o conjunto dos números reais.
Questão 58

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Considerando as propriedades e as operações fundamentais dos números inteiros, racionais, irracionais e reais, julgue os itens a seguir.
.
Questão 59

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Acerca de funções reais de variáveis reais, julgue os itens subsequentes.
O domínio da função é o conjunto dos números reais.
Questão 60

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Julgue os próximos itens, relativos a funções exponenciais.
As funções exponenciais são crescentes e as suas imagens coincidem com o conjunto de todos os números reais positivos.
Questão 61

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Acerca de funções reais de variáveis reais, julgue os itens subsequentes.
O domínio da função é o conjunto dos números reais.
Questão 62

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Acerca de funções reais de variáveis reais, julgue os itens subsequentes.
O domínio da função é o conjunto dos números reais.
Questão 63

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Julgue os próximos itens, relativos a funções exponenciais.
Se f(x) = lnx e g(x) = |x|, então a função composta está definida para todos os números reais.
Questão 64

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Tendo como referência as funções f(x) = x² – 5x + 4 e g(x) = x² – 3, em que – < x < + , julgue os itens que se seguem.
A função g(x) é ímpar.
Questão 65

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Acerca de funções reais de variáveis reais, julgue os itens subsequentes.
O domínio da função é o conjunto dos números reais.
Questão 66

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Considerando as propriedades e as operações fundamentais dos números inteiros, racionais, irracionais e reais, julgue os itens a seguir.
.
Questão 67

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Tendo como referência as funções f(x) = x² – 5x + 4 e g(x) = x² – 3, em que – < x < + , julgue os itens que se seguem.
No sistema de coordenadas cartesianas ortogonais xOy, os gráficos das funções y = f(x) e y = g(x) se interceptam no ponto de coordenadas (7/5, –26/25).
Questão 68

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Em relação às competências e habilidades propostas na BNCC do ensino fundamental para a disciplina de matemática, julgue o item a seguir.
As habilidades propostas para o 6.º ano incluem a de resolver problemas que envolvam porcentagens com o emprego da regra de três como estratégia principal.
Questão 69

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A respeito da trigonometria do triângulo retângulo e das funções trigonométricas, julgue os itens que se seguem.
Entre todos os triângulos retângulos, para apenas um deles, um de seus ângulos internos, θ, será tal que tgθ = 3.
Questão 70

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A respeito da trigonometria do triângulo retângulo e das funções trigonométricas, julgue os itens que se seguem.
Situação hipotética: Um poste vertical mede h m de altura. A extremidade superior do poste, ponto C, é atingida por um laser localizado em um ponto A, a 2,4 m do poste e a 1,6 m do solo. Considerando o ponto B sobre o poste de forma que o triângulo ABC seja retângulo em B, o ângulo α = CAB é tal que tgα = 17/12. A figura a seguir ilustra a situação apresentada. Assertiva: Nesse caso, o poste mede mais de 6 m de altura.
Questão 71

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A respeito da trigonometria do triângulo retângulo e das funções trigonométricas, julgue os itens que se seguem.
Se em um triângulo qualquer os comprimentos de todos os lados forem números racionais, então os cossenos de todos os ângulos internos desse triângulo serão também números racionais.
Questão 72

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A respeito da trigonometria do triângulo retângulo e das funções trigonométricas, julgue os itens que se seguem.
Se α e β forem os ângulos agudos de um triângulo retângulo e se então
Questão 73

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Julgue os itens a seguir, relativos a sequências numéricas.
Na sequência de Fibonacci — (Fm), em que F1 = 1, F2 = 1, F3 = 2, F4 = 3, F5 = 5, ...—, os elementos podem ser obtidos a partir da fórmula para todo m 1.
Questão 74

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Julgue os itens a seguir, relativos a sequências numéricas.
A quantidade de números inteiros múltiplos de 19 que estão entre 1.234 e 4.321 é inferior a 160.
Questão 75

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Julgue os itens a seguir, relativos a sequências numéricas.
Situação hipotética: As margens de uma folha de papel retangular medem 21 cm × 29 cm. Cortando essa folha ao meio, pelo ponto médio da margem maior, obtêm-se duas folhas em que as margens medem 21 cm × 29/2 cm. Desprezando uma delas, a outra é denominada folha F1. Cortando F1 ao meio, pelo ponto médio da margem maior, obtêm-se duas folhas em que as margens medem 21/2 cm × 29/2 cm. Desprezando uma delas, a outra é denominada folha F2. Esse processo de divisão pode ser continuado sucessivamente. Assertiva: Nessa situação, a área da folha F6 será inferior a 9 cm².
Questão 76

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com relação a sistemas lineares e análise combinatória, julgue os próximos itens.
Situação hipotética: As 5 lâmpadas tubulares de uma sala de aula foram instaladas formando uma única fileira. Por motivo de economia, 2 lâmpadas adjacentes nunca poderão ficar acesas ao mesmo tempo. Assertiva: Nessa situação, há exatamente 13 configurações distintas, incluindo todas as lâmpadas desligadas, que atendem à exigência de economia.
Questão 77

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com relação a sistemas lineares e análise combinatória, julgue os próximos itens.
Para todo sistema linear da forma AX = B, em que A é uma matriz quadrada m × m, X e B são matrizes colunas m × 1, e det(A) = 0, o sistema não tem solução.
Questão 78

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com relação a sistemas lineares e análise combinatória, julgue os próximos itens.
Para a matriz tem-se que det(A) = - 1 e, consequentemente, A é uma matriz inversível.
Questão 79

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com relação a sistemas lineares e análise combinatória, julgue os próximos itens.
Situação hipotética: No jogo de basquete, cada um dos cinco jogadores de um time pode ocupar as seguintes posições: armador, ala armador, ala, líbero e pivô. O elenco do time Alfa é formado por 2 armadores, 2 alas armadores, 3 alas, 2 líberos e 3 pivôs. Assertiva: Nessa situação, sabendo-se que em quadra jogam apenas 5 jogadores por time e que os demais ficam no banco, é correto afirmar que existem 216 formas distintas de montar o time Alfa para iniciar a partida com exatamente um pivô, um armador e um ala.
Questão 80

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com relação a sistemas lineares e análise combinatória, julgue os próximos itens.
Se um professor desejar formar 3 grupos com seus 16 alunos, de modo que dois grupos tenham 5 alunos e o terceiro grupo tenha 6 alunos, então haverá formas distintas de se formarem esses grupos.
Questão 81

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Com relação a sistemas lineares e análise combinatória, julgue os próximos itens.
Ao se expandir a expressão o termo independente de x será positivo e superior a 10.
Questão 82

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Julgue os itens seguintes, referentes a geometria analítica, geometria plana e geometria espacial.
Se o diâmetro da circunferência circunscrita a um triângulo ABC for igual a e se o ângulo CAB desse triângulo for igual a 45°, então o comprimento do lado BC, oposto ao ângulo CAB, será igual a 4 cm.
Questão 83

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Julgue os itens seguintes, referentes a geometria analítica, geometria plana e geometria espacial.
Situação hipotética: As faces laterais de uma pirâmide regular quadrangular são triângulos equiláteros, e todas as arestas da pirâmide medem L cm. Assertiva: Nessa situação, a altura da pirâmide é igual a
Questão 84

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Julgue os itens seguintes, referentes a geometria analítica, geometria plana e geometria espacial.
Se a área total de um cilindro circular reto de 3 cm de altura for igual ao triplo de sua área lateral, então o volume desse cilindro será inferior a 400 cm³.
Questão 85

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Julgue os itens seguintes, referentes a geometria analítica, geometria plana e geometria espacial.
Em um sistema de coordenadas cartesianas ortogonais, o triângulo de vértices nos pontos de coordenadas A = (1, 0), B = (2, 3) e C = (-1, 1) é um triângulo retângulo.
Questão 86

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Julgue os itens seguintes, referentes a geometria analítica, geometria plana e geometria espacial.
Em um sistema de coordenadas cartesianas ortogonais xOy, o ponto da circunferência x² + y² = 1 que está mais próximo da reta y + 2x = 4 é o ponto
Questão 87

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A tabela seguinte mostra a distribuição das idades dos 30 alunos da turma A do quinto ano de uma escola de ensino fundamental.



A partir dessa tabela, julgue os próximos itens.

A moda dessa distribuição é igual a 11 anos.
Questão 88

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A tabela seguinte mostra a distribuição das idades dos 30 alunos da turma A do quinto ano de uma escola de ensino fundamental.



A partir dessa tabela, julgue os próximos itens.

A mediana das idades é igual a 11,5 anos.
Questão 89

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A tabela seguinte mostra a distribuição das idades dos 30 alunos da turma A do quinto ano de uma escola de ensino fundamental.



A partir dessa tabela, julgue os próximos itens.

O desvio padrão das idades é inferior a 1 ano.
Questão 90

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A tabela seguinte mostra a distribuição das idades dos 30 alunos da turma A do quinto ano de uma escola de ensino fundamental.



A partir dessa tabela, julgue os próximos itens.

Se, em outra turma B, as frequências das idades fossem respectivamente iguais ao dobro das frequências da turma A, então a média aritmética das idades da turma B seria igual ao dobro da média da turma A.
Questão 91

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Há cinco anos, João, Paulo e Miguel se associaram para montar uma lanchonete. João entrou com R$ 80.000; Paulo, com R$ 120.000; e Miguel, com R$ 200.000. A lanchonete foi vendida, hoje, por R$ 3.200.000 e essa quantia foi dividida entre os três de forma diretamente proporcional aos valores que cada um investiu.

A partir dessa situação hipotética, julgue os itens a seguir.

João recebeu menos de R$ 700.000.
Questão 92

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Há cinco anos, João, Paulo e Miguel se associaram para montar uma lanchonete. João entrou com R$ 80.000; Paulo, com R$ 120.000; e Miguel, com R$ 200.000. A lanchonete foi vendida, hoje, por R$ 3.200.000 e essa quantia foi dividida entre os três de forma diretamente proporcional aos valores que cada um investiu.

A partir dessa situação hipotética, julgue os itens a seguir.

Considerando o lucro obtido com a venda, é correto inferir que, enquanto na propriedade dos três, a lanchonete teve uma valorização média anual inferior a R$ 600.000.
Questão 93

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Há cinco anos, João, Paulo e Miguel se associaram para montar uma lanchonete. João entrou com R$ 80.000; Paulo, com R$ 120.000; e Miguel, com R$ 200.000. A lanchonete foi vendida, hoje, por R$ 3.200.000 e essa quantia foi dividida entre os três de forma diretamente proporcional aos valores que cada um investiu.

A partir dessa situação hipotética, julgue os itens a seguir.

Se, há 5 anos, em vez de participar da sociedade, Miguel tivesse investido o seu dinheiro à taxa de juros compostos de 50% pagos anualmente, então, considerando-se 7,6 como valor aproximado para 1,55, é correto afirmar que, hoje, o montante desse investimento seria maior que aquele que ele recebeu com a venda da lanchonete.
Questão 94

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Há cinco anos, João, Paulo e Miguel se associaram para montar uma lanchonete. João entrou com R$ 80.000; Paulo, com R$ 120.000; e Miguel, com R$ 200.000. A lanchonete foi vendida, hoje, por R$ 3.200.000 e essa quantia foi dividida entre os três de forma diretamente proporcional aos valores que cada um investiu.

A partir dessa situação hipotética, julgue os itens a seguir.

A taxa mensal de juros simples que, aplicada ao valor inicial da lanchonete, pelo período de 5 anos, forneceria juros iguais ao lucro obtido com a venda da lanchonete é superior a 11%
Questão 95

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Uma pessoa pagou um título 3 meses antes do seu vencimento à taxa de desconto comercial simples de 10% ao mês. O valor descontado (valor atual) foi de R$ 910.

Considerando essa situação hipotética, julgue os itens subsequentes.

O valor nominal desse título era superior a R$ 1.200.
Questão 96

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Uma pessoa pagou um título 3 meses antes do seu vencimento à taxa de desconto comercial simples de 10% ao mês. O valor descontado (valor atual) foi de R$ 910.

Considerando essa situação hipotética, julgue os itens subsequentes.

Se na operação de desconto fosse usado o desconto racional de 10% ao mês e as outras condições fossem mantidas sem alteração, então o desconto do título seria de R$ 673.
Questão 97

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Um indivíduo aplicou R$ 10.000 em um investimento que paga taxa de juros compostos de 12% ao ano com capitalização bimestral.

Considerando 1,27 como valor aproximado para 1,0212, julgue os itens que se seguem.

O montante 2 anos após o início da aplicação terá sido superior a R$ 12.000.
Questão 98

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Um indivíduo aplicou R$ 10.000 em um investimento que paga taxa de juros compostos de 12% ao ano com capitalização bimestral.

Considerando 1,27 como valor aproximado para 1,0212, julgue os itens que se seguem.

A taxa efetiva mensal desse investimento é de 1% ao mês.
Questão 99

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Sandra possui duas dívidas: uma no valor nominal de R$ 600, que ela pretende quitar 4 meses antes do vencimento; e outra, no valor nominal de R$ 1.000, que ela pretende quitar 8 meses antes do vencimento.

Considerando que, nas duas operações de desconto, seja usado o desconto comercial simples de 5% ao mês, julgue os itens seguintes.

O valor, com desconto, a ser pago por Sandra para quitar a dívida de R$ 1.000 será inferior a R$ 550.
Questão 100

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Sandra possui duas dívidas: uma no valor nominal de R$ 600, que ela pretende quitar 4 meses antes do vencimento; e outra, no valor nominal de R$ 1.000, que ela pretende quitar 8 meses antes do vencimento.

Considerando que, nas duas operações de desconto, seja usado o desconto comercial simples de 5% ao mês, julgue os itens seguintes.

A taxa efetiva mensal no pagamento da dívida de R$ 600 será superior a 6%.
Questão 101

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Sandra possui duas dívidas: uma no valor nominal de R$ 600, que ela pretende quitar 4 meses antes do vencimento; e outra, no valor nominal de R$ 1.000, que ela pretende quitar 8 meses antes do vencimento.

Considerando que, nas duas operações de desconto, seja usado o desconto comercial simples de 5% ao mês, julgue os itens seguintes.

Se Sandra fizer 5 aplicações mensais, consecutivas e iguais a R$ 100, à taxa de juros compostos de 10% ao mês, então, considerando-se 1,61 como valor aproximado para 1,15, é correto afirmar que, quando Sandra fizer a 5.ª aplicação, o montante nesse momento será superior ao valor nominal da primeira dívida.
Questão 102

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Segundo o IBGE, a massa da renda média mensal real domiciliar per capita em 2016 foi de aproximadamente R$ 264 bilhões; a população brasileira nesse ano era de aproximadamente 190 milhões de pessoas.

A partir dessas informações, julgue os itens a seguir.

A renda média mensal dos brasileiros em 2016 foi superior a R$ 1.300.
Questão 103

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Segundo o IBGE, a massa da renda média mensal real domiciliar per capita em 2016 foi de aproximadamente R$ 264 bilhões; a população brasileira nesse ano era de aproximadamente 190 milhões de pessoas.

A partir dessas informações, julgue os itens a seguir.

O gráfico a seguir mostra que, em 2016, mais de 40% da massa de renda mensal real domiciliar per capita coube a 10% da população; ao restante coube menos de 60% dessa massa de renda. A partir do gráfico, é correto inferir que, naquele ano, em média, a renda mensal desses 10% da população era superior a R$ 10.000.

Questão 104

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O ensino de matemática só é realmente válido quando o estudante compreende os conceitos e significados da matemática. Assim, cada vez mais se torna necessário que o professor de matemática diversifique seus conhecimentos, inventando, avaliando, e adaptando as atividades de ensino-aprendizagem. É preciso refletir e reformular as atuais práticas pedagógicas no ensino da matemática, considerando-se, sobretudo, o avanço das novas Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), que, além de possibilitar a mudança na construção do conhecimento, podem mudar a forma de avaliar o processo ensino-aprendizagem, pela sua capacidade em gerar, com rapidez, informações úteis sobre etapas vencidas e dificuldades encontradas, estabelecendo um feedback contínuo sobre o andamento do processo de ensino e aprendizagem.

Tendo o texto precedente como referência inicial, julgue os itens a seguir.

O uso de software de geometria dinâmica deve promover a construção do saber geométrico por meio de novas abordagens.
Questão 105

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O ensino de matemática só é realmente válido quando o estudante compreende os conceitos e significados da matemática. Assim, cada vez mais se torna necessário que o professor de matemática diversifique seus conhecimentos, inventando, avaliando, e adaptando as atividades de ensino-aprendizagem. É preciso refletir e reformular as atuais práticas pedagógicas no ensino da matemática, considerando-se, sobretudo, o avanço das novas Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), que, além de possibilitar a mudança na construção do conhecimento, podem mudar a forma de avaliar o processo ensino-aprendizagem, pela sua capacidade em gerar, com rapidez, informações úteis sobre etapas vencidas e dificuldades encontradas, estabelecendo um feedback contínuo sobre o andamento do processo de ensino e aprendizagem.

Tendo o texto precedente como referência inicial, julgue os itens a seguir.

Entre as estratégias de uso das TIC incluem-se o cálculo mental e a criação de gráficos e de figuras geométricas com lápis, régua e compasso.
Questão 106

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
O ensino de matemática só é realmente válido quando o estudante compreende os conceitos e significados da matemática. Assim, cada vez mais se torna necessário que o professor de matemática diversifique seus conhecimentos, inventando, avaliando, e adaptando as atividades de ensino-aprendizagem. É preciso refletir e reformular as atuais práticas pedagógicas no ensino da matemática, considerando-se, sobretudo, o avanço das novas Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), que, além de possibilitar a mudança na construção do conhecimento, podem mudar a forma de avaliar o processo ensino-aprendizagem, pela sua capacidade em gerar, com rapidez, informações úteis sobre etapas vencidas e dificuldades encontradas, estabelecendo um feedback contínuo sobre o andamento do processo de ensino e aprendizagem.

Tendo o texto precedente como referência inicial, julgue os itens a seguir.

As informações levantadas por meio das TIC permitem a aplicação de uma avaliação formativa do processo de ensino-aprendizagem.
Questão 107

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A sorte de ganhar ou perder, num jogo de azar, não depende da habilidade do jogador, mas exclusivamente das probabilidades dos resultados. Um dos jogos mais populares no Brasil é a Mega Sena, que funciona da seguinte forma: de 60 bolas, numeradas de 1 a 60, dentro de um globo, são sorteadas seis bolas. À medida que uma bola é retirada, ela não volta para dentro do globo. O jogador pode apostar de 6 a 15 números distintos por volante e receberá o prêmio se acertar os seis números sorteados. Também são premiados os acertadores de 5 números ou de 4 números.

A partir dessas informações, julgue os itens que se seguem.

Se p for a probabilidade de se acertar na Mega Sena com a aposta de um volante com 6 números distintos, então, apostando-se 8 números, a probabilidade de acerto será igual a 28p.
Questão 108

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A sorte de ganhar ou perder, num jogo de azar, não depende da habilidade do jogador, mas exclusivamente das probabilidades dos resultados. Um dos jogos mais populares no Brasil é a Mega Sena, que funciona da seguinte forma: de 60 bolas, numeradas de 1 a 60, dentro de um globo, são sorteadas seis bolas. À medida que uma bola é retirada, ela não volta para dentro do globo. O jogador pode apostar de 6 a 15 números distintos por volante e receberá o prêmio se acertar os seis números sorteados. Também são premiados os acertadores de 5 números ou de 4 números.

A partir dessas informações, julgue os itens que se seguem.

A probabilidade de se acertar os 6 números sorteados na Mega Sena com a aposta de um volante com 6 números é igual a
Questão 109

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A sorte de ganhar ou perder, num jogo de azar, não depende da habilidade do jogador, mas exclusivamente das probabilidades dos resultados. Um dos jogos mais populares no Brasil é a Mega Sena, que funciona da seguinte forma: de 60 bolas, numeradas de 1 a 60, dentro de um globo, são sorteadas seis bolas. À medida que uma bola é retirada, ela não volta para dentro do globo. O jogador pode apostar de 6 a 15 números distintos por volante e receberá o prêmio se acertar os seis números sorteados. Também são premiados os acertadores de 5 números ou de 4 números.

A partir dessas informações, julgue os itens que se seguem.

A cada número sorteado, a probabilidade de determinado número dos restantes ser sorteado aumenta.
Questão 110

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A sorte de ganhar ou perder, num jogo de azar, não depende da habilidade do jogador, mas exclusivamente das probabilidades dos resultados. Um dos jogos mais populares no Brasil é a Mega Sena, que funciona da seguinte forma: de 60 bolas, numeradas de 1 a 60, dentro de um globo, são sorteadas seis bolas. À medida que uma bola é retirada, ela não volta para dentro do globo. O jogador pode apostar de 6 a 15 números distintos por volante e receberá o prêmio se acertar os seis números sorteados. Também são premiados os acertadores de 5 números ou de 4 números.

A partir dessas informações, julgue os itens que se seguem.

A probabilidade de a primeira bola sorteada ser um número múltiplo de 8 é de 10%.
Questão 111

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A BNCC é um documento de caráter normativo, referência obrigatória na elaboração dos currículos e propostas pedagógicas do ensino básico. Trata os objetos de conhecimentos do ensino fundamental em cinco unidades temáticas, que devem assegurar aos estudantes o desenvolvimento de competências e habilidades específicas. A incerteza e o tratamento de dados são estudados na unidade temática probabilidade e estatística.

Entre as habilidades que devem ser desenvolvidas na unidade temática probabilidade e estatística inclui-se a habilidade de

interpretar textos que empreguem unidades de medida de diferentes grandezas.
Questão 112

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A BNCC é um documento de caráter normativo, referência obrigatória na elaboração dos currículos e propostas pedagógicas do ensino básico. Trata os objetos de conhecimentos do ensino fundamental em cinco unidades temáticas, que devem assegurar aos estudantes o desenvolvimento de competências e habilidades específicas. A incerteza e o tratamento de dados são estudados na unidade temática probabilidade e estatística.

Entre as habilidades que devem ser desenvolvidas na unidade temática probabilidade e estatística inclui-se a habilidade de

coletar dados e interpretar tabelas e gráficos.
Questão 113

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
A BNCC é um documento de caráter normativo, referência obrigatória na elaboração dos currículos e propostas pedagógicas do ensino básico. Trata os objetos de conhecimentos do ensino fundamental em cinco unidades temáticas, que devem assegurar aos estudantes o desenvolvimento de competências e habilidades específicas. A incerteza e o tratamento de dados são estudados na unidade temática probabilidade e estatística.

Entre as habilidades que devem ser desenvolvidas na unidade temática probabilidade e estatística inclui-se a habilidade de

resolver e elaborar problemas de contagem por meio do princípio multiplicativo.
Questão 114

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Na disputa entre Cardano e Tartaglia pela resolução da equação polinomial do terceiro grau (século XVI), foi que se percebeu que os números reais eram insuficientes para o tratamento de equações algébricas. Em busca das raízes da equação x³ - 15x - 4 = 0, a fórmula de Tartaglia fornecia a solução que evidenciou a necessidade da criação do conjunto dos números complexos . Em 1572, Rafael Bombelli fez a suposição de que era um número conhecido e concluiu que e que Leonhard Euler (1707-1783) introduziu a notação para e passou a estudar os números complexos da forma z = a + ib, em que a e b são números reais e = - 1.

Tendo o texto anterior como referência inicial bem como fatos históricos da matemática e a teoria dos números complexos, julgue os itens que se seguem.

Na Grécia Antiga, verificou-se a insuficiência dos números racionais em medir a diagonal do quadrado de lado igual a um.
Questão 115

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Na disputa entre Cardano e Tartaglia pela resolução da equação polinomial do terceiro grau (século XVI), foi que se percebeu que os números reais eram insuficientes para o tratamento de equações algébricas. Em busca das raízes da equação x³ - 15x - 4 = 0, a fórmula de Tartaglia fornecia a solução que evidenciou a necessidade da criação do conjunto dos números complexos . Em 1572, Rafael Bombelli fez a suposição de que era um número conhecido e concluiu que e que Leonhard Euler (1707-1783) introduziu a notação para e passou a estudar os números complexos da forma z = a + ib, em que a e b são números reais e = - 1.

Tendo o texto anterior como referência inicial bem como fatos históricos da matemática e a teoria dos números complexos, julgue os itens que se seguem.

O resultado obtido por Rafael Bombelli demonstra que a equação descrita no texto não possui raízes reais.
Questão 116

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Na disputa entre Cardano e Tartaglia pela resolução da equação polinomial do terceiro grau (século XVI), foi que se percebeu que os números reais eram insuficientes para o tratamento de equações algébricas. Em busca das raízes da equação x³ - 15x - 4 = 0, a fórmula de Tartaglia fornecia a solução que evidenciou a necessidade da criação do conjunto dos números complexos . Em 1572, Rafael Bombelli fez a suposição de que era um número conhecido e concluiu que e que Leonhard Euler (1707-1783) introduziu a notação para e passou a estudar os números complexos da forma z = a + ib, em que a e b são números reais e = - 1.

Tendo o texto anterior como referência inicial bem como fatos históricos da matemática e a teoria dos números complexos, julgue os itens que se seguem.

Os trabalhos de Abraham de Moivre contribuíram para o desenvolvimento da teoria dos números complexos.
Questão 117

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Na disputa entre Cardano e Tartaglia pela resolução da equação polinomial do terceiro grau (século XVI), foi que se percebeu que os números reais eram insuficientes para o tratamento de equações algébricas. Em busca das raízes da equação x³ - 15x - 4 = 0, a fórmula de Tartaglia fornecia a solução que evidenciou a necessidade da criação do conjunto dos números complexos . Em 1572, Rafael Bombelli fez a suposição de que era um número conhecido e concluiu que e que Leonhard Euler (1707-1783) introduziu a notação para e passou a estudar os números complexos da forma z = a + ib, em que a e b são números reais e = - 1.

Tendo o texto anterior como referência inicial bem como fatos históricos da matemática e a teoria dos números complexos, julgue os itens que se seguem.

Se z é um número complexo, então as 3 raízes da equação – 1= 0 têm a parte imaginária não nula.
Questão 118

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Na disputa entre Cardano e Tartaglia pela resolução da equação polinomial do terceiro grau (século XVI), foi que se percebeu que os números reais eram insuficientes para o tratamento de equações algébricas. Em busca das raízes da equação x³ - 15x - 4 = 0, a fórmula de Tartaglia fornecia a solução que evidenciou a necessidade da criação do conjunto dos números complexos . Em 1572, Rafael Bombelli fez a suposição de que era um número conhecido e concluiu que e que Leonhard Euler (1707-1783) introduziu a notação para e passou a estudar os números complexos da forma z = a + ib, em que a e b são números reais e = - 1.

Tendo o texto anterior como referência inicial bem como fatos históricos da matemática e a teoria dos números complexos, julgue os itens que se seguem.

O módulo do número z = 2 + i é maior que 2.
Questão 119

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Na disputa entre Cardano e Tartaglia pela resolução da equação polinomial do terceiro grau (século XVI), foi que se percebeu que os números reais eram insuficientes para o tratamento de equações algébricas. Em busca das raízes da equação x³ - 15x - 4 = 0, a fórmula de Tartaglia fornecia a solução que evidenciou a necessidade da criação do conjunto dos números complexos . Em 1572, Rafael Bombelli fez a suposição de que era um número conhecido e concluiu que e que Leonhard Euler (1707-1783) introduziu a notação para e passou a estudar os números complexos da forma z = a + ib, em que a e b são números reais e = - 1.

Tendo o texto anterior como referência inicial bem como fatos históricos da matemática e a teoria dos números complexos, julgue os itens que se seguem.

Se z 0 é um número complexo escrito na forma trigonométrica, em que seu argumento é igual a então z² é um número real.
Questão 120

Pref. São Cristóvão/SE 2019 - CESPE - Professor de Educação Básica - Matemática
Na disputa entre Cardano e Tartaglia pela resolução da equação polinomial do terceiro grau (século XVI), foi que se percebeu que os números reais eram insuficientes para o tratamento de equações algébricas. Em busca das raízes da equação x³ - 15x - 4 = 0, a fórmula de Tartaglia fornecia a solução que evidenciou a necessidade da criação do conjunto dos números complexos . Em 1572, Rafael Bombelli fez a suposição de que era um número conhecido e concluiu que e que Leonhard Euler (1707-1783) introduziu a notação para e passou a estudar os números complexos da forma z = a + ib, em que a e b são números reais e = - 1.

Tendo o texto anterior como referência inicial bem como fatos históricos da matemática e a teoria dos números complexos, julgue os itens que se seguem.

A equação z² + 1 = 0 possui uma única raiz complexa.


Provas de Concursos » Cespe 2019