×
×

Polícia Militar/TO 2013

Soldado da Polícia Militar

Questão 1

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Meu ideal seria escrever uma história tão engraçada
 
que aquela moça que está doente naquela casa cinzenta
 
quando lesse minha história no jornal risse, risse tanto que
 
chegasse a chorar e dissesse – “ai meu Deus, que história
5
mais engraçada!”. E então a contasse para a cozinheira e
 
telefonasse para duas ou três amigas para contar a história;
 
e todos a quem ela contasse rissem muito e ficassem
 
alegremente espantados de vê-la tão alegre. Ah, que minha
 
história fosse como um raio de sol, irresistivelmente louro,
10
quente, vivo, em sua vida de moça reclusa, enlutada,
 
doente. Que ela mesma ficasse admirada ouvindo o próprio
 
riso, e depois repetisse para si própria – “mas essa história
 
é mesmo muito engraçada!”.
 
Que um casal que estivesse em casa mal-humorado,
15
o marido bastante aborrecido com a mulher, a mulher
 
bastante irritada com o marido, que esse casal também
 
fosse atingido pela minha história. O marido a leria e
 
começaria a rir, o que aumentaria a irritação da mulher.
 
Mas depois que esta, apesar de sua má vontade, tomasse
20
conhecimento da história, ela também risse muito, e
 
ficassem os dois rindo sem poder olhar um para o outro
 
sem rir mais; e que um, ouvindo aquele riso do outro, se
 
lembrasse do alegre tempo de namoro, e reencontrassem
 
os dois a alegria perdida de estarem juntos.
(Braga, Rubem in. As cem melhores crônicas brasileiras / Joaquim Ferreira dos Santos, organização e introdução. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007. Fragmento.)
De acordo com o autor do texto,

Questão 2

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Meu ideal seria escrever uma história tão engraçada
 
que aquela moça que está doente naquela casa cinzenta
 
quando lesse minha história no jornal risse, risse tanto que
 
chegasse a chorar e dissesse – “ai meu Deus, que história
5
mais engraçada!”. E então a contasse para a cozinheira e
 
telefonasse para duas ou três amigas para contar a história;
 
e todos a quem ela contasse rissem muito e ficassem
 
alegremente espantados de vê-la tão alegre. Ah, que minha
 
história fosse como um raio de sol, irresistivelmente louro,
10
quente, vivo, em sua vida de moça reclusa, enlutada,
 
doente. Que ela mesma ficasse admirada ouvindo o próprio
 
riso, e depois repetisse para si própria – “mas essa história
 
é mesmo muito engraçada!”.
 
Que um casal que estivesse em casa mal-humorado,
15
o marido bastante aborrecido com a mulher, a mulher
 
bastante irritada com o marido, que esse casal também
 
fosse atingido pela minha história. O marido a leria e
 
começaria a rir, o que aumentaria a irritação da mulher.
 
Mas depois que esta, apesar de sua má vontade, tomasse
20
conhecimento da história, ela também risse muito, e
 
ficassem os dois rindo sem poder olhar um para o outro
 
sem rir mais; e que um, ouvindo aquele riso do outro, se
 
lembrasse do alegre tempo de namoro, e reencontrassem
 
os dois a alegria perdida de estarem juntos.
(Braga, Rubem in. As cem melhores crônicas brasileiras / Joaquim Ferreira dos Santos, organização e introdução. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007. Fragmento.)
As formas verbais utilizadas, predominantemente, no texto, indicam tempo e modo verbais que exprimem

Questão 3

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Meu ideal seria escrever uma história tão engraçada
 
que aquela moça que está doente naquela casa cinzenta
 
quando lesse minha história no jornal risse, risse tanto que
 
chegasse a chorar e dissesse – “ai meu Deus, que história
5
mais engraçada!”. E então a contasse para a cozinheira e
 
telefonasse para duas ou três amigas para contar a história;
 
e todos a quem ela contasse rissem muito e ficassem
 
alegremente espantados de vê-la tão alegre. Ah, que minha
 
história fosse como um raio de sol, irresistivelmente louro,
10
quente, vivo, em sua vida de moça reclusa, enlutada,
 
doente. Que ela mesma ficasse admirada ouvindo o próprio
 
riso, e depois repetisse para si própria – “mas essa história
 
é mesmo muito engraçada!”.
 
Que um casal que estivesse em casa mal-humorado,
15
o marido bastante aborrecido com a mulher, a mulher
 
bastante irritada com o marido, que esse casal também
 
fosse atingido pela minha história. O marido a leria e
 
começaria a rir, o que aumentaria a irritação da mulher.
 
Mas depois que esta, apesar de sua má vontade, tomasse
20
conhecimento da história, ela também risse muito, e
 
ficassem os dois rindo sem poder olhar um para o outro
 
sem rir mais; e que um, ouvindo aquele riso do outro, se
 
lembrasse do alegre tempo de namoro, e reencontrassem
 
os dois a alegria perdida de estarem juntos.
(Braga, Rubem in. As cem melhores crônicas brasileiras / Joaquim Ferreira dos Santos, organização e introdução. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007. Fragmento.)
Em “Que um casal que estivesse em casa mal-humorado, [...]” o emprego do artigo “um” confere

Questão 4

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Meu ideal seria escrever uma história tão engraçada
 
que aquela moça que está doente naquela casa cinzenta
 
quando lesse minha história no jornal risse, risse tanto que
 
chegasse a chorar e dissesse – “ai meu Deus, que história
5
mais engraçada!”. E então a contasse para a cozinheira e
 
telefonasse para duas ou três amigas para contar a história;
 
e todos a quem ela contasse rissem muito e ficassem
 
alegremente espantados de vê-la tão alegre. Ah, que minha
 
história fosse como um raio de sol, irresistivelmente louro,
10
quente, vivo, em sua vida de moça reclusa, enlutada,
 
doente. Que ela mesma ficasse admirada ouvindo o próprio
 
riso, e depois repetisse para si própria – “mas essa história
 
é mesmo muito engraçada!”.
 
Que um casal que estivesse em casa mal-humorado,
15
o marido bastante aborrecido com a mulher, a mulher
 
bastante irritada com o marido, que esse casal também
 
fosse atingido pela minha história. O marido a leria e
 
começaria a rir, o que aumentaria a irritação da mulher.
 
Mas depois que esta, apesar de sua má vontade, tomasse
20
conhecimento da história, ela também risse muito, e
 
ficassem os dois rindo sem poder olhar um para o outro
 
sem rir mais; e que um, ouvindo aquele riso do outro, se
 
lembrasse do alegre tempo de namoro, e reencontrassem
 
os dois a alegria perdida de estarem juntos.
(Braga, Rubem in. As cem melhores crônicas brasileiras / Joaquim Ferreira dos Santos, organização e introdução. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007. Fragmento.)
“Ah, que minha história fosse como um raio de sol, irresistivelmente louro, quente, vivo, em sua vida de moça reclusa, enlutada, doente.” O período em destaque é constituído de

Questão 5

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Meu ideal seria escrever uma história tão engraçada
 
que aquela moça que está doente naquela casa cinzenta
 
quando lesse minha história no jornal risse, risse tanto que
 
chegasse a chorar e dissesse – “ai meu Deus, que história
5
mais engraçada!”. E então a contasse para a cozinheira e
 
telefonasse para duas ou três amigas para contar a história;
 
e todos a quem ela contasse rissem muito e ficassem
 
alegremente espantados de vê-la tão alegre. Ah, que minha
 
história fosse como um raio de sol, irresistivelmente louro,
10
quente, vivo, em sua vida de moça reclusa, enlutada,
 
doente. Que ela mesma ficasse admirada ouvindo o próprio
 
riso, e depois repetisse para si própria – “mas essa história
 
é mesmo muito engraçada!”.
 
Que um casal que estivesse em casa mal-humorado,
15
o marido bastante aborrecido com a mulher, a mulher
 
bastante irritada com o marido, que esse casal também
 
fosse atingido pela minha história. O marido a leria e
 
começaria a rir, o que aumentaria a irritação da mulher.
 
Mas depois que esta, apesar de sua má vontade, tomasse
20
conhecimento da história, ela também risse muito, e
 
ficassem os dois rindo sem poder olhar um para o outro
 
sem rir mais; e que um, ouvindo aquele riso do outro, se
 
lembrasse do alegre tempo de namoro, e reencontrassem
 
os dois a alegria perdida de estarem juntos.
(Braga, Rubem in. As cem melhores crônicas brasileiras / Joaquim Ferreira dos Santos, organização e introdução. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007. Fragmento.)
A presença de conectivos e certas expressões referenciais se torna necessária para demonstrar relações de sentido no texto. Dentre os elementos em destaque nos trechos a seguir, é verdadeiro o que se afirma em

Questão 6

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar


A charge é de Luiz Carlos Coutinho, cartunista mineiro mais conhecido como Caulos. É correto afirmar que o tema apresentado é

Questão 7

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Não é difícil para um hacker, com o conhecimento
 
técnico certo, invadir um computador pessoal e colher
 
dali fotos e informações que possa usar para denegrir a
 
imagem da vítima na Internet ou chantageá-la. Mas para
5
alcançar seu objetivo, o criminoso depende da ajuda do
 
usuário: o clique em um link desconhecido, enviado na
 
maioria das vezes por e-mail. “O criminoso encontra uma
 
forma de entrar, mas precisa de um ambiente favorável. E
 
isso acontece quando você clica em um link que não é
10
seguro ou mantém uma senha fraca para acesso ao e-mail,
 
por exemplo”, explica, ao site de VEJA, o especialista em
 
crimes virtuais, Wanderson Castilho.
 
Assim, o cracker ganha passagem liberada para as
 
informações fornecidas pelo usuário, que se torna o
15
“causador de sua falta de privacidade”, define Castilho. “De
 
repente, ele nem chegou a entrar no computador, mas
 
teve o caminho facilitado pelo e-mail, por onde foram
 
enviadas senhas e outros dados sigilosos”, exemplifica o
 
especialista, que é autor do livro Manual do Detetive
20
Virtual. “É muito pequena a probabilidade de um hacker
 
invadir seu sistema aleatoriamente. É bem maior a chance
 
de você contribuir para isso, instalando um programa
 
malicioso, que autoriza a entrada do criminoso, deixando
 
sua máquina aberta em algum lugar público.”
(Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/fotos- roubadas-a-vitima-abre-as-portas-para-o-ladrao)
Em “O criminoso encontra uma forma de entrar, mas precisa de um ambiente favorável.” há uma relação estabelecida no período de

Questão 8

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Não é difícil para um hacker, com o conhecimento
 
técnico certo, invadir um computador pessoal e colher
 
dali fotos e informações que possa usar para denegrir a
 
imagem da vítima na Internet ou chantageá-la. Mas para
5
alcançar seu objetivo, o criminoso depende da ajuda do
 
usuário: o clique em um link desconhecido, enviado na
 
maioria das vezes por e-mail. “O criminoso encontra uma
 
forma de entrar, mas precisa de um ambiente favorável. E
 
isso acontece quando você clica em um link que não é
10
seguro ou mantém uma senha fraca para acesso ao e-mail,
 
por exemplo”, explica, ao site de VEJA, o especialista em
 
crimes virtuais, Wanderson Castilho.
 
Assim, o cracker ganha passagem liberada para as
 
informações fornecidas pelo usuário, que se torna o
15
“causador de sua falta de privacidade”, define Castilho. “De
 
repente, ele nem chegou a entrar no computador, mas
 
teve o caminho facilitado pelo e-mail, por onde foram
 
enviadas senhas e outros dados sigilosos”, exemplifica o
 
especialista, que é autor do livro Manual do Detetive
20
Virtual. “É muito pequena a probabilidade de um hacker
 
invadir seu sistema aleatoriamente. É bem maior a chance
 
de você contribuir para isso, instalando um programa
 
malicioso, que autoriza a entrada do criminoso, deixando
 
sua máquina aberta em algum lugar público.”
(Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/fotos- roubadas-a-vitima-abre-as-portas-para-o-ladrao)
Considere o trecho em destaque: “Assim, o cracker ganha passagem liberada para as informações fornecidas pelo usuário, [...]”. As transformações a seguir que NÃO comprometem o texto original quanto ao sentido e correção das estruturas linguísticas são:

Questão 9

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Não é difícil para um hacker, com o conhecimento
 
técnico certo, invadir um computador pessoal e colher
 
dali fotos e informações que possa usar para denegrir a
 
imagem da vítima na Internet ou chantageá-la. Mas para
5
alcançar seu objetivo, o criminoso depende da ajuda do
 
usuário: o clique em um link desconhecido, enviado na
 
maioria das vezes por e-mail. “O criminoso encontra uma
 
forma de entrar, mas precisa de um ambiente favorável. E
 
isso acontece quando você clica em um link que não é
10
seguro ou mantém uma senha fraca para acesso ao e-mail,
 
por exemplo”, explica, ao site de VEJA, o especialista em
 
crimes virtuais, Wanderson Castilho.
 
Assim, o cracker ganha passagem liberada para as
 
informações fornecidas pelo usuário, que se torna o
15
“causador de sua falta de privacidade”, define Castilho. “De
 
repente, ele nem chegou a entrar no computador, mas
 
teve o caminho facilitado pelo e-mail, por onde foram
 
enviadas senhas e outros dados sigilosos”, exemplifica o
 
especialista, que é autor do livro Manual do Detetive
20
Virtual. “É muito pequena a probabilidade de um hacker
 
invadir seu sistema aleatoriamente. É bem maior a chance
 
de você contribuir para isso, instalando um programa
 
malicioso, que autoriza a entrada do criminoso, deixando
 
sua máquina aberta em algum lugar público.”
(Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/fotos- roubadas-a-vitima-abre-as-portas-para-o-ladrao)
No trecho “Mas para alcançar seu objetivo, [...]” a palavra em destaque introduz uma ideia de

Questão 10

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Não é difícil para um hacker, com o conhecimento
 
técnico certo, invadir um computador pessoal e colher
 
dali fotos e informações que possa usar para denegrir a
 
imagem da vítima na Internet ou chantageá-la. Mas para
5
alcançar seu objetivo, o criminoso depende da ajuda do
 
usuário: o clique em um link desconhecido, enviado na
 
maioria das vezes por e-mail. “O criminoso encontra uma
 
forma de entrar, mas precisa de um ambiente favorável. E
 
isso acontece quando você clica em um link que não é
10
seguro ou mantém uma senha fraca para acesso ao e-mail,
 
por exemplo”, explica, ao site de VEJA, o especialista em
 
crimes virtuais, Wanderson Castilho.
 
Assim, o cracker ganha passagem liberada para as
 
informações fornecidas pelo usuário, que se torna o
15
“causador de sua falta de privacidade”, define Castilho. “De
 
repente, ele nem chegou a entrar no computador, mas
 
teve o caminho facilitado pelo e-mail, por onde foram
 
enviadas senhas e outros dados sigilosos”, exemplifica o
 
especialista, que é autor do livro Manual do Detetive
20
Virtual. “É muito pequena a probabilidade de um hacker
 
invadir seu sistema aleatoriamente. É bem maior a chance
 
de você contribuir para isso, instalando um programa
 
malicioso, que autoriza a entrada do criminoso, deixando
 
sua máquina aberta em algum lugar público.”
(Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/fotos- roubadas-a-vitima-abre-as-portas-para-o-ladrao)
O uso das aspas no texto indica

Questão 11

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Equipes do Corpo de Bombeiros do Amapá encontra-
 
ram na manhã deste sábado os corpos de três dos seis
 
trabalhadores que haviam desaparecido no Rio Amazonas
 
após o desmoronamento de um barranco no porto da
5
mineradora Anglo American, em Santana, a 20 quilômetros
 
de Macapá, na última quinta-feira.
 
Dois dos corpos foram encontrados no Rio Amazonas
 
a seis quilômetros do porto, sendo que a outra vítima foi
 
achada próxima ao local do acidente. Enquanto os bom-
10
beiros dão continuidade aos trabalhos de resgate, outros
 
três trabalhadores seguem desaparecidos.
 
Segundo a multinacional, parte do terreno situado às
 
margens do rio Amazonas desmoronou e levou toda
 
estrutura do porto, incluindo caminhões, contêineres,
15
guindastes e outros equipamentos. A área destruída foi
 
estimada em 16.100 metros quadrados.
 
Embora esse deslizamento inicialmente tenha sido
 
atribuído a uma onda gigante que teria passado pelo rio
 
Amazonas, as autoridades locais esclareceram que as
20
causas do acidente ainda são investigadas, tendo em vista
 
que a onda citada, que comprometeu outras embarcações
 
em Santana, poderia ter sido provocada pelo próprio
 
desabamento do porto.
 
Os trabalhos de resgate, iniciados na madrugada de
25
quinta-feira, foram reiniciados nas primeiras horas deste
 
sábado com o auxílio de mergulhadores e de diferentes
 
embarcações da Marinha e dos bombeiros.
 
Em comunicado, a mineradora Anglo American
 
informou que continua colaborando no resgate dos outros
30
três corpos e no apoio aos familiares das vítimas e dos
 
desaparecidos.
 
O coronel Ademar Rodrigues dos Anjos, oficial do
 
Corpo de Bombeiros que comanda as buscas, afirmou que
 
a identificação das vítimas não será difícil porque os
35
corpos encontrados estão relativamente preservados.
(Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/bombeiros- encontram-corpos-de-tres-dos-seis-desaparecidos-em-porto-no-amapa)
A(s) alteração(ões) para o título do texto preserva(m) o sentido e a correção gramatical em:

Questão 12

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Equipes do Corpo de Bombeiros do Amapá encontra-
 
ram na manhã deste sábado os corpos de três dos seis
 
trabalhadores que haviam desaparecido no Rio Amazonas
 
após o desmoronamento de um barranco no porto da
5
mineradora Anglo American, em Santana, a 20 quilômetros
 
de Macapá, na última quinta-feira.
 
Dois dos corpos foram encontrados no Rio Amazonas
 
a seis quilômetros do porto, sendo que a outra vítima foi
 
achada próxima ao local do acidente. Enquanto os bom-
10
beiros dão continuidade aos trabalhos de resgate, outros
 
três trabalhadores seguem desaparecidos.
 
Segundo a multinacional, parte do terreno situado às
 
margens do rio Amazonas desmoronou e levou toda
 
estrutura do porto, incluindo caminhões, contêineres,
15
guindastes e outros equipamentos. A área destruída foi
 
estimada em 16.100 metros quadrados.
 
Embora esse deslizamento inicialmente tenha sido
 
atribuído a uma onda gigante que teria passado pelo rio
 
Amazonas, as autoridades locais esclareceram que as
20
causas do acidente ainda são investigadas, tendo em vista
 
que a onda citada, que comprometeu outras embarcações
 
em Santana, poderia ter sido provocada pelo próprio
 
desabamento do porto.
 
Os trabalhos de resgate, iniciados na madrugada de
25
quinta-feira, foram reiniciados nas primeiras horas deste
 
sábado com o auxílio de mergulhadores e de diferentes
 
embarcações da Marinha e dos bombeiros.
 
Em comunicado, a mineradora Anglo American
 
informou que continua colaborando no resgate dos outros
30
três corpos e no apoio aos familiares das vítimas e dos
 
desaparecidos.
 
O coronel Ademar Rodrigues dos Anjos, oficial do
 
Corpo de Bombeiros que comanda as buscas, afirmou que
 
a identificação das vítimas não será difícil porque os
35
corpos encontrados estão relativamente preservados.
(Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/bombeiros- encontram-corpos-de-tres-dos-seis-desaparecidos-em-porto-no-amapa)
Numere a 2ª coluna de acordo com a 1ª em relação à razão do acento gráfico.



A sequência está correta em

Questão 13

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Equipes do Corpo de Bombeiros do Amapá encontra-
 
ram na manhã deste sábado os corpos de três dos seis
 
trabalhadores que haviam desaparecido no Rio Amazonas
 
após o desmoronamento de um barranco no porto da
5
mineradora Anglo American, em Santana, a 20 quilômetros
 
de Macapá, na última quinta-feira.
 
Dois dos corpos foram encontrados no Rio Amazonas
 
a seis quilômetros do porto, sendo que a outra vítima foi
 
achada próxima ao local do acidente. Enquanto os bom-
10
beiros dão continuidade aos trabalhos de resgate, outros
 
três trabalhadores seguem desaparecidos.
 
Segundo a multinacional, parte do terreno situado às
 
margens do rio Amazonas desmoronou e levou toda
 
estrutura do porto, incluindo caminhões, contêineres,
15
guindastes e outros equipamentos. A área destruída foi
 
estimada em 16.100 metros quadrados.
 
Embora esse deslizamento inicialmente tenha sido
 
atribuído a uma onda gigante que teria passado pelo rio
 
Amazonas, as autoridades locais esclareceram que as
20
causas do acidente ainda são investigadas, tendo em vista
 
que a onda citada, que comprometeu outras embarcações
 
em Santana, poderia ter sido provocada pelo próprio
 
desabamento do porto.
 
Os trabalhos de resgate, iniciados na madrugada de
25
quinta-feira, foram reiniciados nas primeiras horas deste
 
sábado com o auxílio de mergulhadores e de diferentes
 
embarcações da Marinha e dos bombeiros.
 
Em comunicado, a mineradora Anglo American
 
informou que continua colaborando no resgate dos outros
30
três corpos e no apoio aos familiares das vítimas e dos
 
desaparecidos.
 
O coronel Ademar Rodrigues dos Anjos, oficial do
 
Corpo de Bombeiros que comanda as buscas, afirmou que
 
a identificação das vítimas não será difícil porque os
35
corpos encontrados estão relativamente preservados.
(Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/bombeiros- encontram-corpos-de-tres-dos-seis-desaparecidos-em-porto-no-amapa)
No trecho: “Enquanto os bombeiros dão continuidade aos trabalhos de resgate, [...]” a ocorrência de crase ocorreria caso

Questão 14

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Equipes do Corpo de Bombeiros do Amapá encontra-
 
ram na manhã deste sábado os corpos de três dos seis
 
trabalhadores que haviam desaparecido no Rio Amazonas
 
após o desmoronamento de um barranco no porto da
5
mineradora Anglo American, em Santana, a 20 quilômetros
 
de Macapá, na última quinta-feira.
 
Dois dos corpos foram encontrados no Rio Amazonas
 
a seis quilômetros do porto, sendo que a outra vítima foi
 
achada próxima ao local do acidente. Enquanto os bom-
10
beiros dão continuidade aos trabalhos de resgate, outros
 
três trabalhadores seguem desaparecidos.
 
Segundo a multinacional, parte do terreno situado às
 
margens do rio Amazonas desmoronou e levou toda
 
estrutura do porto, incluindo caminhões, contêineres,
15
guindastes e outros equipamentos. A área destruída foi
 
estimada em 16.100 metros quadrados.
 
Embora esse deslizamento inicialmente tenha sido
 
atribuído a uma onda gigante que teria passado pelo rio
 
Amazonas, as autoridades locais esclareceram que as
20
causas do acidente ainda são investigadas, tendo em vista
 
que a onda citada, que comprometeu outras embarcações
 
em Santana, poderia ter sido provocada pelo próprio
 
desabamento do porto.
 
Os trabalhos de resgate, iniciados na madrugada de
25
quinta-feira, foram reiniciados nas primeiras horas deste
 
sábado com o auxílio de mergulhadores e de diferentes
 
embarcações da Marinha e dos bombeiros.
 
Em comunicado, a mineradora Anglo American
 
informou que continua colaborando no resgate dos outros
30
três corpos e no apoio aos familiares das vítimas e dos
 
desaparecidos.
 
O coronel Ademar Rodrigues dos Anjos, oficial do
 
Corpo de Bombeiros que comanda as buscas, afirmou que
 
a identificação das vítimas não será difícil porque os
35
corpos encontrados estão relativamente preservados.
(Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/bombeiros- encontram-corpos-de-tres-dos-seis-desaparecidos-em-porto-no-amapa)
O verbo “haver” em “que haviam desaparecido no Rio Amazonas” aparece flexionado estabelecendo concordância com o sujeito a que se refere. De acordo com a ideia indicada pelo verbo “haver” a concordância está de acordo com a norma padrão em:

Questão 15

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Equipes do Corpo de Bombeiros do Amapá encontra-
 
ram na manhã deste sábado os corpos de três dos seis
 
trabalhadores que haviam desaparecido no Rio Amazonas
 
após o desmoronamento de um barranco no porto da
5
mineradora Anglo American, em Santana, a 20 quilômetros
 
de Macapá, na última quinta-feira.
 
Dois dos corpos foram encontrados no Rio Amazonas
 
a seis quilômetros do porto, sendo que a outra vítima foi
 
achada próxima ao local do acidente. Enquanto os bom-
10
beiros dão continuidade aos trabalhos de resgate, outros
 
três trabalhadores seguem desaparecidos.
 
Segundo a multinacional, parte do terreno situado às
 
margens do rio Amazonas desmoronou e levou toda
 
estrutura do porto, incluindo caminhões, contêineres,
15
guindastes e outros equipamentos. A área destruída foi
 
estimada em 16.100 metros quadrados.
 
Embora esse deslizamento inicialmente tenha sido
 
atribuído a uma onda gigante que teria passado pelo rio
 
Amazonas, as autoridades locais esclareceram que as
20
causas do acidente ainda são investigadas, tendo em vista
 
que a onda citada, que comprometeu outras embarcações
 
em Santana, poderia ter sido provocada pelo próprio
 
desabamento do porto.
 
Os trabalhos de resgate, iniciados na madrugada de
25
quinta-feira, foram reiniciados nas primeiras horas deste
 
sábado com o auxílio de mergulhadores e de diferentes
 
embarcações da Marinha e dos bombeiros.
 
Em comunicado, a mineradora Anglo American
 
informou que continua colaborando no resgate dos outros
30
três corpos e no apoio aos familiares das vítimas e dos
 
desaparecidos.
 
O coronel Ademar Rodrigues dos Anjos, oficial do
 
Corpo de Bombeiros que comanda as buscas, afirmou que
 
a identificação das vítimas não será difícil porque os
35
corpos encontrados estão relativamente preservados.
(Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/bombeiros- encontram-corpos-de-tres-dos-seis-desaparecidos-em-porto-no-amapa)
No texto, a onda citada “... poderia ter sido provocada pelo próprio desabamento do porto.” Tal construção indica que o fato gerador da onda é visto com

Questão 16

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Em 1964, nos EUA, às 3h20 da madrugada, uma
 
mulher de vinte e oito anos voltava para casa após o
 
trabalho. Ela era gerente de um bar da região. Diante do
 
seu domicílio, na calçada, foi apunhalada por um homem.
5
Vários moradores das casas vizinhas observaram a cena.
 
Da sacada de um apartamento em frente um homem
 
gritou: “Deixe a moça em paz!”. O agressor afastou-se por
 
uns instantes, mas voltou em seguida, apunhalando-a de
 
novo, enquanto ela gritava por socorro. Outras luzes se
10
acenderam, ele pegou seu carro e partiu. Catherine
 
Genovese arrastou-se até sua porta e tentava abri-la,
 
quando o agressor voltou e lhe deu o golpe fatal.
 
Às 3h50, a polícia recebeu um chamado de vizinhos e
 
em dois minutos chegou ao local. Dentre as trinta e oito
15
pessoas que assistiram ao assassinato, apenas um homem,
 
uma senhora de setenta anos e uma jovem vieram falar
 
com os policiais. O homem explicou que ao presenciar a
 
agressão não sabia o que fazer e ligou para um de seus
 
amigos advogados. Depois foi ao apartamento da mulher
20
de setenta anos para lhe pedir que telefonasse para a
 
polícia. Resmungou que ele mesmo não queria se envolver
 
nesse caso.
(Blackburn, Pierre in. Filosofando – Introdução à Filosofia. Maria Lúcia de Arruda Aranha e Maria Helena Pires Martins. 4ª Ed. São Paulo: Moderna, 2009. Adaptado.)
O texto é predominantemente construído por

Questão 17

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Em 1964, nos EUA, às 3h20 da madrugada, uma
 
mulher de vinte e oito anos voltava para casa após o
 
trabalho. Ela era gerente de um bar da região. Diante do
 
seu domicílio, na calçada, foi apunhalada por um homem.
5
Vários moradores das casas vizinhas observaram a cena.
 
Da sacada de um apartamento em frente um homem
 
gritou: “Deixe a moça em paz!”. O agressor afastou-se por
 
uns instantes, mas voltou em seguida, apunhalando-a de
 
novo, enquanto ela gritava por socorro. Outras luzes se
10
acenderam, ele pegou seu carro e partiu. Catherine
 
Genovese arrastou-se até sua porta e tentava abri-la,
 
quando o agressor voltou e lhe deu o golpe fatal.
 
Às 3h50, a polícia recebeu um chamado de vizinhos e
 
em dois minutos chegou ao local. Dentre as trinta e oito
15
pessoas que assistiram ao assassinato, apenas um homem,
 
uma senhora de setenta anos e uma jovem vieram falar
 
com os policiais. O homem explicou que ao presenciar a
 
agressão não sabia o que fazer e ligou para um de seus
 
amigos advogados. Depois foi ao apartamento da mulher
20
de setenta anos para lhe pedir que telefonasse para a
 
polícia. Resmungou que ele mesmo não queria se envolver
 
nesse caso.
(Blackburn, Pierre in. Filosofando – Introdução à Filosofia. Maria Lúcia de Arruda Aranha e Maria Helena Pires Martins. 4ª Ed. São Paulo: Moderna, 2009. Adaptado.)
A forma verbal destacada em Deixe a moça em paz!” associada ao uso do sinal de exclamação indica, de acordo com o contexto, que

Questão 18

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Em 1964, nos EUA, às 3h20 da madrugada, uma
 
mulher de vinte e oito anos voltava para casa após o
 
trabalho. Ela era gerente de um bar da região. Diante do
 
seu domicílio, na calçada, foi apunhalada por um homem.
5
Vários moradores das casas vizinhas observaram a cena.
 
Da sacada de um apartamento em frente um homem
 
gritou: “Deixe a moça em paz!”. O agressor afastou-se por
 
uns instantes, mas voltou em seguida, apunhalando-a de
 
novo, enquanto ela gritava por socorro. Outras luzes se
10
acenderam, ele pegou seu carro e partiu. Catherine
 
Genovese arrastou-se até sua porta e tentava abri-la,
 
quando o agressor voltou e lhe deu o golpe fatal.
 
Às 3h50, a polícia recebeu um chamado de vizinhos e
 
em dois minutos chegou ao local. Dentre as trinta e oito
15
pessoas que assistiram ao assassinato, apenas um homem,
 
uma senhora de setenta anos e uma jovem vieram falar
 
com os policiais. O homem explicou que ao presenciar a
 
agressão não sabia o que fazer e ligou para um de seus
 
amigos advogados. Depois foi ao apartamento da mulher
20
de setenta anos para lhe pedir que telefonasse para a
 
polícia. Resmungou que ele mesmo não queria se envolver
 
nesse caso.
(Blackburn, Pierre in. Filosofando – Introdução à Filosofia. Maria Lúcia de Arruda Aranha e Maria Helena Pires Martins. 4ª Ed. São Paulo: Moderna, 2009. Adaptado.)
Para que haja uma articulação de ideias satisfatória, existem recursos que contribuem para a coesão textual. Dentre os termos destacados a seguir, NÃO se trata de uma referência à “mulher de vinte e oito anos”:

Questão 19

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Em 1964, nos EUA, às 3h20 da madrugada, uma
 
mulher de vinte e oito anos voltava para casa após o
 
trabalho. Ela era gerente de um bar da região. Diante do
 
seu domicílio, na calçada, foi apunhalada por um homem.
5
Vários moradores das casas vizinhas observaram a cena.
 
Da sacada de um apartamento em frente um homem
 
gritou: “Deixe a moça em paz!”. O agressor afastou-se por
 
uns instantes, mas voltou em seguida, apunhalando-a de
 
novo, enquanto ela gritava por socorro. Outras luzes se
10
acenderam, ele pegou seu carro e partiu. Catherine
 
Genovese arrastou-se até sua porta e tentava abri-la,
 
quando o agressor voltou e lhe deu o golpe fatal.
 
Às 3h50, a polícia recebeu um chamado de vizinhos e
 
em dois minutos chegou ao local. Dentre as trinta e oito
15
pessoas que assistiram ao assassinato, apenas um homem,
 
uma senhora de setenta anos e uma jovem vieram falar
 
com os policiais. O homem explicou que ao presenciar a
 
agressão não sabia o que fazer e ligou para um de seus
 
amigos advogados. Depois foi ao apartamento da mulher
20
de setenta anos para lhe pedir que telefonasse para a
 
polícia. Resmungou que ele mesmo não queria se envolver
 
nesse caso.
(Blackburn, Pierre in. Filosofando – Introdução à Filosofia. Maria Lúcia de Arruda Aranha e Maria Helena Pires Martins. 4ª Ed. São Paulo: Moderna, 2009. Adaptado.)
Com referência às ideias do texto, é correto afirmar que

Questão 20

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
1
Em 1964, nos EUA, às 3h20 da madrugada, uma
 
mulher de vinte e oito anos voltava para casa após o
 
trabalho. Ela era gerente de um bar da região. Diante do
 
seu domicílio, na calçada, foi apunhalada por um homem.
5
Vários moradores das casas vizinhas observaram a cena.
 
Da sacada de um apartamento em frente um homem
 
gritou: “Deixe a moça em paz!”. O agressor afastou-se por
 
uns instantes, mas voltou em seguida, apunhalando-a de
 
novo, enquanto ela gritava por socorro. Outras luzes se
10
acenderam, ele pegou seu carro e partiu. Catherine
 
Genovese arrastou-se até sua porta e tentava abri-la,
 
quando o agressor voltou e lhe deu o golpe fatal.
 
Às 3h50, a polícia recebeu um chamado de vizinhos e
 
em dois minutos chegou ao local. Dentre as trinta e oito
15
pessoas que assistiram ao assassinato, apenas um homem,
 
uma senhora de setenta anos e uma jovem vieram falar
 
com os policiais. O homem explicou que ao presenciar a
 
agressão não sabia o que fazer e ligou para um de seus
 
amigos advogados. Depois foi ao apartamento da mulher
20
de setenta anos para lhe pedir que telefonasse para a
 
polícia. Resmungou que ele mesmo não queria se envolver
 
nesse caso.
(Blackburn, Pierre in. Filosofando – Introdução à Filosofia. Maria Lúcia de Arruda Aranha e Maria Helena Pires Martins. 4ª Ed. São Paulo: Moderna, 2009. Adaptado.)
Acerca das estruturas linguísticas do trecho “O agressor afastou-se por uns instantes, mas voltou em seguida, apunhalando-a de novo, enquanto ela gritava por socorro.” é correto afirmar que

Questão 21

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Numa escola existem 41 salas das quais 22 possuem ar condicionado, 20 possuem ventilador e 5 não possuem ar condicionado nem ventilador. Quantas salas dessa escola possuem os dois tipos de aparelho?

Questão 22

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Numa sessão de cinema, 2/5 do público presente é composto por crianças, 1/4 por adolescentes e o restante por adultos. Se a diferença entre o número de crianças e adultos é igual a 4, então quantos adolescentes compareceram a essa sessão?

Questão 23

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Cássio é dentista e atende, em média, um paciente a cada 20 minutos. Num certo dia, Cássio conseguiu atender 16 pessoas num intervalo de 4 horas e 16 minutos. Quantos minutos ele conseguiu economizar, em média, em cada atendimento?

Questão 24

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
A área em negrito da figura corresponde a 1/3 da área do retângulo ABCD, cujo perímetro mede 40 cm. Considerando ainda que o perímetro da região em negrito equivale a 3/5 do perímetro do retângulo ABCD, então a área desse retângulo mede

Questão 25

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Marcelo tem quatro filhos, sendo duas meninas e dois meninos: Fabiana, Carolina, Diogo e Antônio. Considere que dois de seus filhos aniversariam hoje e são gêmeos e que:

- Carolina é um ano mais nova que Diogo e Antônio é quatro anos mais velho que Fabiana;
- Diogo é quatro anos mais novo que Antônio e Carolina é um ano mais nova que Fabiana;
- a soma das idades de Antônio e Carolina é igual a 19 anos.

Assim, é correto afirmar que

Questão 26

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar

» Esta questão foi anulada pela banca.
Sobre a população indígena do estado do Tocantins, é correto afirmar que

I. como berço da civilização Guarani, o estado conserva várias tribos desta etnia em terras protegidas, principalmente na região do rio Xingu.
II. na reserva Raposa Serra do Sol há um dos mais acirrados conflitos por posse de terras no Brasil, envolvendo indígenas e fazendeiros.
III. Karajá, Xambioá, Javaé, Xerente, Krahô-Canela, Apinajé e Pankararu são etnias indígenas distribuídas em mais de 8O aldeias existentes no estado.
IV. somente em reservas indígenas, o estado possui cerca de 2 milhões de hectares protegidos, onde uma população de 10 mil indígenas preserva suas tradições, costumes e crenças.

Estão corretas apenas as afirmativas

Questão 27

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Leia a afirmativa, divulgada pelo Ministério de Defesa de um dos países envolvidos no conflito, e responda o questionamento seguinte: “Se o país vizinho nos atacar com armas nucleares, reagiremos à altura, e ele desaparecerá da face da Terra.”

Quais países estão envolvidos neste conflito, iniciado na década de 1950, alguns anos após a divisão do território e gerador de constantes alertas da comunidade internacional, principalmente nos últimos meses, quando um dos envolvidos anunciou a anulação dos acordos de não agressão e vêm realizando vários testes com armamentos nucleares?

Questão 28

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
“Foi determinado pela Justiça do Chile para dirimir quaisquer dúvidas sobre a causa de seu falecimento, em 23 de setembro de 1973 – 12 dias após o golpe militar que derrubou o presidente socialista Salvador Allende e instaurou a ditadura de Augusto Pinochet.”

(Revista Época. Edição nº 2260, 13 de março de 2013. p. 26.)

O trecho da reportagem anterior diz respeito a qual poeta chileno, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura de 1971, filiado ao partido comunista deste país, que está tendo a causa de sua morte questionada?

Questão 29

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Sobre o estado do Tocantins, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) Encontra-se totalmente incluído na Amazônia Legal, cuja vegetação é predominante.
( ) Está localizado na região Centro-Oeste, exatamente no centro geográfico do país.
( ) Possui muitas áreas de preservação, unidades de conservação e bacias hídricas.
( ) Seu ponto mais elevado é a Serra das Traíras, com altitude máxima de 1.340 metros.

A sequência está correta em

Questão 30

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
São estados que fazem limites com Tocantins, EXCETO:

Questão 31

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Com base no Índice de Oportunidade Digital (DOI) e demais informações da União Internacional de Telecomunicações – agência da Organização das Nações Unidas (ONU) – é correto afirmar sobre a situação dos países em relação ao acesso a computadores, Internet e outras tecnologias de comunicação, que

I. a média de uso da Internet em países “desenvolvidos” é superior a dos “em desenvolvimento”.
II. há regiões no planeta que o número de linhas de celulares já supera o total de habitantes.
III. metade das residências do planeta já possui pelo menos um computador com Internet.
IV. o continente americano, com EUA e Brasil, lidera o DOI, seguidos da Ásia e Europa.

Estão corretas apenas as afirmativas

Questão 32

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Sobre o processo de urbanização no Brasil, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) Mais de 80% dos brasileiros vivem em áreas urbanas.
( ) São consideradas áreas urbanas sedes de municípios e distritos.
( ) Sudeste é a região que concentra a maioria dos habitantes rurais do país.
( ) Todas as capitais estaduais formam regiões metropolitanas em seus entornos.

A sequência está correta em

Questão 33

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
“Primeiro negro a ocupar uma cadeira no _________________________, Joaquim Barbosa assumiu a presidência após o período em que esteve em destaque público, devido à sua atuação implacável como relator da ação penal 470, conhecida como processo do _______________, que resultou na condenação de vários réus, dentre eles, algumas personalidades importantes do cenário político brasileiro.” Assinale a alternativa que completa corretamente a afirmativa anterior.

Questão 34

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
A habitação é um problema sério enfrentado pelos brasileiros que, mesmo diante das várias iniciativas públicas, parece estar longe de uma solução. Sobre este tema, marque a afirmativa correta.

Questão 35

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
“Um fato social, político e religioso marcado de renovação histórica neste início de século: após a renúncia do Papa _______________ Bento XVI, o Vaticano tem seu primeiro Papa latino-americano da história e primeiro líder católico não europeu. Francisco, da _______________, torna-se também o primeiro _______________ a liderar este poderoso estado europeu.” Assinale a alternativa que completa corretamente a afirmativa anterior.

Questão 36

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Sobre os princípios fundamentais da República Federativa do Brasil, marque a alternativa INCORRETA.

Questão 37

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
De acordo com a teoria do Direito Penal, a inimputabilidade exclui a

Questão 38

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Marque a alternativa que NÃO encontra previsão na Constituição da República Federativa do Brasil, dentro do capítulo dos direitos e deveres individuais e coletivos.

Questão 39

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
De acordo com a Constituição da República Federativa do Brasil NÃO são privativos de brasileiro nato os cargos de

Questão 40

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
De acordo com a Constituição do Estado do Tocantins, a segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e incolumidade das pessoas e do patrimônio, pelos seguintes órgãos estaduais

Questão 41

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Sobre o tratamento que o Código Penal dá à legítima defesa e ao estado de necessidade, marque a alternativa INCORRETA.

Questão 42

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
“Tício” foi preso temporariamente por um crime hediondo. A prisão temporária de “Tício” terá o prazo de ______ dias, prorrogável por igual período em caso de extrema e comprovada necessidade.

Assinale a alternativa que completa corretamente a afirmativa anterior.

Questão 43

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Considere a seguinte situação hipotética: “Tício”, funcionário público municipal concursado, exige, para si, diretamente em razão da função, vantagem indevida.

Em tal hipótese, o referido funcionário estará cometendo o crime de

Questão 44

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Marque a alternativa que NÃO está de acordo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Questão 45

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
O Código Penal Militar estabelece o crime de praticar violência contra superior. Sobre o tema, marque a alternativa INCORRETA.

Questão 46

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Considere o texto redigido na ferramenta Microsoft Office Word 2007 (configuração padrão).

Rio de Janeiro
São Paulo
Espírito Santo
Minas Gerais
Rio Grande do Sul
Porto Velho

Utilizando dos recursos disponíveis na ferramenta em questão, o procedimento para criar uma lista numerada com estes dados é selecionar o texto e

Questão 47

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Considere que uma pessoa digitou na ferramenta Microsoft Office Excel 2007 (configuração padrão), os seguintes valores para as referidas células:



Se aplicada a fórmula:



o resultado obtido será

Questão 48

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
O aplicativo Microsoft Outlook 2007 (configuração padrão) é um cliente de e-mail utilizado para o gerenciamento de mensagens eletrônicas. Ao compor um novo e-mail, pode-se determinar diversas configurações que podem ser incluídas no envio da mensagem. A opção “prioridade” permite indicar a urgência de uma mensagem. São níveis de prioridade disponíveis na configuração as seguintes opções

Questão 49

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Na ferramenta Microsoft Office PowerPoint 2007 (configuração padrão) estão disponíveis inúmeros recursos para a produção de apresentações. Um recurso muito utilizado é a “transição de slides”, que são efeitos que ocorrem no modo de exibição apresentação de slides quando se move de um slide para o próximo. Este recurso está disponível na guia

Questão 50

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
A barra de Menu é utilizada para prover o acesso a diversas funcionalidades de um aplicativo. Na ferramenta Internet Explorer 8, por padrão, esta barra vem ocultada.

O procedimento para exibir a barra de Menu deste aplicativo é clicar no botão ferramentas e

Questão 51

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Sobre os deveres éticos, assinale a afirmativa INCORRETA.

Questão 52

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Analise as conceituações.

I. Comandante: é o título genérico dado ao militar estadual, correspondente ao de diretor, chefe ou outra denominação que venha a ter aquele que, investido de autoridade decorrente de leis e regulamentos, for responsável pela administração, emprego, instrução e disciplina de uma Organização Militar (OM).
II. Missão, tarefa ou atividade: é o dever advindo de uma ordem específica de comando, direção ou chefia.
III. Corporação: é a denominação dada à Unidade Policial Militar (UPM) e à Unidade de Bombeiro Militar (UBM), administrativa ou operacional da Corporação, incluídas suas subunidades.
IV. Organização Militar (OM): é a denominação dada, nesta Lei, à Polícia Militar do Estado do Tocantins (PMTO) e ao Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Tocantins (CBMTO).

Estão corretas apenas as afirmativas

Questão 53

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Conforme a Lei Complementar nº 79, de 27 de abril de 2012, compete à PMTO, EXCETO:

Questão 54

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Em relação à hierarquia e disciplina, é correto afirmar que a Polícia Militar do Estado do Tocantins (PMTO)

Questão 55

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Acerca dos deveres éticos, é INCORRETO afirmar que

Questão 56

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar

» Esta questão foi anulada pela banca.
Analise as conceituações.

I. Declaração: é o ato administrativo pelo qual o Praça é elevado a Aspirante a Oficial, após promoção por tempo de serviço.
II. Função militar: é o exercício das atribuições inerentes ao cargo, comissão, encargo ou incumbência.
III. Efetivo serviço: é o efetivo desempenho de cargo, comissão, encargo, incumbência, serviço, atividade, função de natureza ou de interesse militar, previsto em leis ou outros dispositivos legais.
IV. Sede: é todo o território do município no qual se localizam as instalações administrativas de uma Organização Militar (OM).

Estão corretas apenas as afirmativas

Questão 57

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Analise as afirmativas a seguir.

I. A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar são instituições permanentes, reserva do Exército Brasileiro, diretamente subordinadas ao Governador do Estado.
II. Compete, em todo o território tocantinense, à Polícia Militar, o exercício da polícia ostensiva e a preservação da ordem pública, bem como as funções de defesa civil, com exclusividade.
III. O serviço bombeiro militar consiste no exercício de atividades destinadas a preservar a ordem pública consubstanciada em ações de tranquilidade, salubridade e paz social no Estado, além de mediante requisição de Autoridades Fazendárias, o exercício da polícia ostensiva e a preservação da ordem pública.
IV. O serviço policial militar consiste no exercício de atividades inerentes à Polícia Militar, e compreende todos os encargos relacionados ao policiamento ostensivo e à manutenção da ordem pública.

Estão corretas apenas as afirmativas

Questão 58

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Acerca dos preceitos e deveres da ética militar, é INCORRETO

Questão 59

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Em relação à CORREG, marque a alternativa correta.

Questão 60

Polícia Militar/TO 2013 - CONSULPLAN - Soldado da Polícia Militar
Sobre os deveres éticos, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) Ao militar são proibidas a sindicalização e a greve, bem como a filiação a partido político enquanto permanecer em atividade.
( ) É proibida ao militar a manifestação individual ou coletiva sobre atos de superiores, de caráter reivindicatório, de cunho político-partidário e sobre assuntos de natureza militar de caráter sigiloso.
( ) Ao militar da ativa é vedado comerciar ou tomar parte na administração ou gerência de sociedade, ou delas ser sócio ou participar, exceto como acionista ou cotista, em sociedade anônima ou sociedade empresária limitada.
( ) Ao bombeiro militar da ativa é proibido elaborar projeto contra incêndio e pânico, entretanto será permitido colaborar para a apresentação de projeto contra incêndio e pânico de forma gratuita, desde que possua formação superior em engenharia civil.

A sequência está correta em