×
Analista Judiciário - Estatística Analista Judiciário - Análise de Sistemas Analista Judiciário - Judiciária
×
TRE/MG 2015

TRE/MG 2013

Analista Judiciário - Administrativa

Questão 1

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
O auge da vida democrática é o momento do voto. A
 
democracia, regime em que a maioria escolhe os governan-
 
tes, é também o regime da igualdade, em que todos têm o
 
mesmo valor, sejam ricos ou pobres, integrados ou excluí-
5
dos. Por isso, tenho sustentado que ela é o regime mais
 
ético que existe. Melhor dizendo, é o único regime que hoje
 
podemos considerar ético. As formas de governo que a
 
teoria antigamente chamava de monarquia ou aristocracia,
 
considerando-as legítimas, atualmente apenas podem ser
10
chamadas de ditaduras. Uma ditadura, em nossos dias, é
 
ilegítima. Só a democracia é legítima.
 
[...]
 
O mínimo, numa democracia, é ter dois lados opostos,
 
divergentes, mas, respeitados. Porém, se eu aplicar o
15
modelo da Ética à Política, entenderei que um lado é o
 
bem, e o outro, o mal; e portanto, tentarei impedir “o mal”
 
até mesmo de concorrer. Assim, foi a perseguição ao
 
comunismo, no Brasil, mesmo quando não tínhamos uma
 
ditadura escancarada. Assim foi a perseguição aos partidos
20
liberais nos regimes comunistas. [...]
 
Há saída? O mais óbvio é: a Ética é um pré-requisito.
 
Queremos, de todos os candidatos, que sejam honestos.
 
Que não sejam antiéticos. E, entre os postulantes decentes,
 
optaremos por critérios políticos. [...] É preciso grandeza de
25
espírito para sair dessa incapacidade de pensar o que
 
desejamos construir. Porque propor a Política é formular o
 
futuro.
(Ribeiro, Renato Janine. Filosofia. Setembro de 2012. Adaptado.)
Ao substituir “as formas” por “a forma” em “As formas de governo que a teoria antigamente chamava de monarquia ou aristocracia, considerando-as legítimas, atualmente apenas podem ser chamadas de ditaduras.”, torna-se adequada, de acordo com a norma culta, a seguinte alteração

Questão 2

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
O auge da vida democrática é o momento do voto. A
 
democracia, regime em que a maioria escolhe os governan-
 
tes, é também o regime da igualdade, em que todos têm o
 
mesmo valor, sejam ricos ou pobres, integrados ou excluí-
5
dos. Por isso, tenho sustentado que ela é o regime mais
 
ético que existe. Melhor dizendo, é o único regime que hoje
 
podemos considerar ético. As formas de governo que a
 
teoria antigamente chamava de monarquia ou aristocracia,
 
considerando-as legítimas, atualmente apenas podem ser
10
chamadas de ditaduras. Uma ditadura, em nossos dias, é
 
ilegítima. Só a democracia é legítima.
 
[...]
 
O mínimo, numa democracia, é ter dois lados opostos,
 
divergentes, mas, respeitados. Porém, se eu aplicar o
15
modelo da Ética à Política, entenderei que um lado é o
 
bem, e o outro, o mal; e portanto, tentarei impedir “o mal”
 
até mesmo de concorrer. Assim, foi a perseguição ao
 
comunismo, no Brasil, mesmo quando não tínhamos uma
 
ditadura escancarada. Assim foi a perseguição aos partidos
20
liberais nos regimes comunistas. [...]
 
Há saída? O mais óbvio é: a Ética é um pré-requisito.
 
Queremos, de todos os candidatos, que sejam honestos.
 
Que não sejam antiéticos. E, entre os postulantes decentes,
 
optaremos por critérios políticos. [...] É preciso grandeza de
25
espírito para sair dessa incapacidade de pensar o que
 
desejamos construir. Porque propor a Política é formular o
 
futuro.
(Ribeiro, Renato Janine. Filosofia. Setembro de 2012. Adaptado.)
Está correta a reescrita do trecho “... em que todos têm o mesmo valor, sejam ricos ou pobres, integrados ou excluídos.”, sem que haja prejuízo do valor semântico, em

Questão 3

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
Hélio Schwartsman
 
 
SÃO PAULO – Saiu mais um estudo mostrando que o en-
 
sino de matemática no Brasil não anda bem. A pergunta é: pode-
5
mos viver sem dominar o básico da matemática? Durante muito
 
tempo, a resposta foi sim. Aqueles que não simpatizavam muito
 
com Pitágoras podiam simplesmente escolher carreiras nas quais
 
os números não encontravam muito espaço, como direito, jorna-
 
lismo, as humanidades e até a medicina de antigamente.
10
Como observa Steven Pinker, ainda hoje, nos meios univer-
 
sitários, é considerado aceitável que um intelectual se vanglorie
 
de ter passado raspando em física e de ignorar o beabá da esta-
 
tística. Mas ai de quem admitir nunca ter lido Joyce ou dizer que
 
não gosta de Mozart. Sobre ele recairão olhares tão recriminado-
15
res quanto sobre o sujeito que assoa o nariz na manga da camisa.
 
Joyce e Mozart são ótimos, mas eles, como quase toda a cul-
 
tura humanística, têm pouca relevância para nossa vida prática.
 
Já a cultura científica, que muitos ainda tratam com uma ponta
 
de desprezo, torna-se cada vez mais fundamental, mesmo para
20
quem não pretende ser engenheiro ou seguir carreiras técnicas.
 
Como sobreviver à era do crédito farto sem saber calcular as
 
armadilhas que uma taxa de juros pode esconder? Hoje, é difícil
 
até posicionar-se de forma racional sobre políticas públicas sem
 
assimilar toda a numeralha que idealmente as informa. Conhe-
25
cimentos rudimentares de estatística são pré-requisito para com-
 
preender as novas pesquisas que trazem informações relevantes
 
para nossa saúde e bem-estar.
 
A matemática está no centro de algumas das mais intrigan-
 
tes especulações cosmológicas da atualidade. Se as equações
30
da mecânica quântica indicam que existem universos paralelos,
 
isso basta para que acreditemos neles? Ou, no rastro de Eugene
 
Wigner, podemos nos perguntar por que a matemática é tão efi-
 
caz para exprimir as leis da física.
(Folha de S.Paulo. 06.04.2013. Adaptado)
Releia os trechos apresentados a seguir.
•   Aqueles que não simpatizavam muito com Pitágoras podiam simplesmente escolher carreiras nas quais os números não encontravam muito espaço... (1.º parágrafo)
•   Já a cultura científica, que muitos ainda tratam com uma ponta de desprezo, torna-se cada vez mais fundamental... (3.º parágrafo)

Os advérbios em destaque nos trechos expressam, correta e respectivamente, circunstâncias de

Questão 4

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
O auge da vida democrática é o momento do voto. A
 
democracia, regime em que a maioria escolhe os governan-
 
tes, é também o regime da igualdade, em que todos têm o
 
mesmo valor, sejam ricos ou pobres, integrados ou excluí-
5
dos. Por isso, tenho sustentado que ela é o regime mais
 
ético que existe. Melhor dizendo, é o único regime que hoje
 
podemos considerar ético. As formas de governo que a
 
teoria antigamente chamava de monarquia ou aristocracia,
 
considerando-as legítimas, atualmente apenas podem ser
10
chamadas de ditaduras. Uma ditadura, em nossos dias, é
 
ilegítima. Só a democracia é legítima.
 
[...]
 
O mínimo, numa democracia, é ter dois lados opostos,
 
divergentes, mas, respeitados. Porém, se eu aplicar o
15
modelo da Ética à Política, entenderei que um lado é o
 
bem, e o outro, o mal; e portanto, tentarei impedir “o mal”
 
até mesmo de concorrer. Assim, foi a perseguição ao
 
comunismo, no Brasil, mesmo quando não tínhamos uma
 
ditadura escancarada. Assim foi a perseguição aos partidos
20
liberais nos regimes comunistas. [...]
 
Há saída? O mais óbvio é: a Ética é um pré-requisito.
 
Queremos, de todos os candidatos, que sejam honestos.
 
Que não sejam antiéticos. E, entre os postulantes decentes,
 
optaremos por critérios políticos. [...] É preciso grandeza de
25
espírito para sair dessa incapacidade de pensar o que
 
desejamos construir. Porque propor a Política é formular o
 
futuro.
(Ribeiro, Renato Janine. Filosofia. Setembro de 2012. Adaptado.)
Sobre o uso das vírgulas no trecho “A democracia, regime em que a maioria escolhe os governantes, é também o regime da igualdade,...”, é correto afirmar, mantendo-se a correção de acordo com a norma culta, que a

Questão 5

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
O auge da vida democrática é o momento do voto. A
 
democracia, regime em que a maioria escolhe os governan-
 
tes, é também o regime da igualdade, em que todos têm o
 
mesmo valor, sejam ricos ou pobres, integrados ou excluí-
5
dos. Por isso, tenho sustentado que ela é o regime mais
 
ético que existe. Melhor dizendo, é o único regime que hoje
 
podemos considerar ético. As formas de governo que a
 
teoria antigamente chamava de monarquia ou aristocracia,
 
considerando-as legítimas, atualmente apenas podem ser
10
chamadas de ditaduras. Uma ditadura, em nossos dias, é
 
ilegítima. Só a democracia é legítima.
 
[...]
 
O mínimo, numa democracia, é ter dois lados opostos,
 
divergentes, mas, respeitados. Porém, se eu aplicar o
15
modelo da Ética à Política, entenderei que um lado é o
 
bem, e o outro, o mal; e portanto, tentarei impedir “o mal”
 
até mesmo de concorrer. Assim, foi a perseguição ao
 
comunismo, no Brasil, mesmo quando não tínhamos uma
 
ditadura escancarada. Assim foi a perseguição aos partidos
20
liberais nos regimes comunistas. [...]
 
Há saída? O mais óbvio é: a Ética é um pré-requisito.
 
Queremos, de todos os candidatos, que sejam honestos.
 
Que não sejam antiéticos. E, entre os postulantes decentes,
 
optaremos por critérios políticos. [...] É preciso grandeza de
25
espírito para sair dessa incapacidade de pensar o que
 
desejamos construir. Porque propor a Política é formular o
 
futuro.
(Ribeiro, Renato Janine. Filosofia. Setembro de 2012. Adaptado.)
Analise os trechos em destaque.

I. “... em que todos têm o mesmo valor, sejam ricos ou pobres, integrados ou excluídos.”

II. “Uma ditadura, em nossos dias, é ilegítima. Só a democracia é legítima.”

III. “O mínimo, numa democracia, é ter dois lados opostos, divergentes, mas, respeitados.”

IV. “Porém, se eu aplicar o modelo da Ética à Política, entenderei que um lado é o bem, e o outro, o mal;...”

Uma relação de oposição, estabelecida por palavras e/ou ideias, pode ser verificada em

Questão 6

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
O auge da vida democrática é o momento do voto. A
 
democracia, regime em que a maioria escolhe os governan-
 
tes, é também o regime da igualdade, em que todos têm o
 
mesmo valor, sejam ricos ou pobres, integrados ou excluí-
5
dos. Por isso, tenho sustentado que ela é o regime mais
 
ético que existe. Melhor dizendo, é o único regime que hoje
 
podemos considerar ético. As formas de governo que a
 
teoria antigamente chamava de monarquia ou aristocracia,
 
considerando-as legítimas, atualmente apenas podem ser
10
chamadas de ditaduras. Uma ditadura, em nossos dias, é
 
ilegítima. Só a democracia é legítima.
 
[...]
 
O mínimo, numa democracia, é ter dois lados opostos,
 
divergentes, mas, respeitados. Porém, se eu aplicar o
15
modelo da Ética à Política, entenderei que um lado é o
 
bem, e o outro, o mal; e portanto, tentarei impedir “o mal”
 
até mesmo de concorrer. Assim, foi a perseguição ao
 
comunismo, no Brasil, mesmo quando não tínhamos uma
 
ditadura escancarada. Assim foi a perseguição aos partidos
20
liberais nos regimes comunistas. [...]
 
Há saída? O mais óbvio é: a Ética é um pré-requisito.
 
Queremos, de todos os candidatos, que sejam honestos.
 
Que não sejam antiéticos. E, entre os postulantes decentes,
 
optaremos por critérios políticos. [...] É preciso grandeza de
25
espírito para sair dessa incapacidade de pensar o que
 
desejamos construir. Porque propor a Política é formular o
 
futuro.
(Ribeiro, Renato Janine. Filosofia. Setembro de 2012. Adaptado.)
Identifique a afirmativa correta de acordo com as ideias expressas no texto.

Questão 7

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
O auge da vida democrática é o momento do voto. A
 
democracia, regime em que a maioria escolhe os governan-
 
tes, é também o regime da igualdade, em que todos têm o
 
mesmo valor, sejam ricos ou pobres, integrados ou excluí-
5
dos. Por isso, tenho sustentado que ela é o regime mais
 
ético que existe. Melhor dizendo, é o único regime que hoje
 
podemos considerar ético. As formas de governo que a
 
teoria antigamente chamava de monarquia ou aristocracia,
 
considerando-as legítimas, atualmente apenas podem ser
10
chamadas de ditaduras. Uma ditadura, em nossos dias, é
 
ilegítima. Só a democracia é legítima.
 
[...]
 
O mínimo, numa democracia, é ter dois lados opostos,
 
divergentes, mas, respeitados. Porém, se eu aplicar o
15
modelo da Ética à Política, entenderei que um lado é o
 
bem, e o outro, o mal; e portanto, tentarei impedir “o mal”
 
até mesmo de concorrer. Assim, foi a perseguição ao
 
comunismo, no Brasil, mesmo quando não tínhamos uma
 
ditadura escancarada. Assim foi a perseguição aos partidos
20
liberais nos regimes comunistas. [...]
 
Há saída? O mais óbvio é: a Ética é um pré-requisito.
 
Queremos, de todos os candidatos, que sejam honestos.
 
Que não sejam antiéticos. E, entre os postulantes decentes,
 
optaremos por critérios políticos. [...] É preciso grandeza de
25
espírito para sair dessa incapacidade de pensar o que
 
desejamos construir. Porque propor a Política é formular o
 
futuro.
(Ribeiro, Renato Janine. Filosofia. Setembro de 2012. Adaptado.)
Na substituição de uma palavra por termos equivalentes, que contribuem para a coesão do texto, está correto o indicado em

Questão 8

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
O auge da vida democrática é o momento do voto. A
 
democracia, regime em que a maioria escolhe os governan-
 
tes, é também o regime da igualdade, em que todos têm o
 
mesmo valor, sejam ricos ou pobres, integrados ou excluí-
5
dos. Por isso, tenho sustentado que ela é o regime mais
 
ético que existe. Melhor dizendo, é o único regime que hoje
 
podemos considerar ético. As formas de governo que a
 
teoria antigamente chamava de monarquia ou aristocracia,
 
considerando-as legítimas, atualmente apenas podem ser
10
chamadas de ditaduras. Uma ditadura, em nossos dias, é
 
ilegítima. Só a democracia é legítima.
 
[...]
 
O mínimo, numa democracia, é ter dois lados opostos,
 
divergentes, mas, respeitados. Porém, se eu aplicar o
15
modelo da Ética à Política, entenderei que um lado é o
 
bem, e o outro, o mal; e portanto, tentarei impedir “o mal”
 
até mesmo de concorrer. Assim, foi a perseguição ao
 
comunismo, no Brasil, mesmo quando não tínhamos uma
 
ditadura escancarada. Assim foi a perseguição aos partidos
20
liberais nos regimes comunistas. [...]
 
Há saída? O mais óbvio é: a Ética é um pré-requisito.
 
Queremos, de todos os candidatos, que sejam honestos.
 
Que não sejam antiéticos. E, entre os postulantes decentes,
 
optaremos por critérios políticos. [...] É preciso grandeza de
25
espírito para sair dessa incapacidade de pensar o que
 
desejamos construir. Porque propor a Política é formular o
 
futuro.
(Ribeiro, Renato Janine. Filosofia. Setembro de 2012. Adaptado.)
Assinale a alternativa em que todas as palavras são acentuadas graficamente pelo mesmo motivo.

Questão 9

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
No avanço do processo de democratização do Estado
 
brasileiro, com o consequente aumento da transparência
 
dos atos públicos, a imprensa vem derramando nos ouvidos
 
da sociedade uma verdadeira enxurrada de denúncias
5
(fundadas ou não) de conduta ilícita ou reprovável por parte
 
de agentes públicos. Isso tem resultado no profundo
 
descrédito da classe política, que regularmente se mantém
 
flagrante, até que uma notícia de grande repercussão
 
desvie as atenções do povo das acusações e ações contra
10
Senadores, Deputados, Ministros, lobistas de todo tipo.
 
(Mas esse fenômeno ocorre só por pouco tempo: passada a
 
perplexidade com a notícia calamitosa, volta-se logo ao
 
lugar-comum da corrupção, do favoritismo, do enriqueci-
 
mento ilícito por desvio de recursos públicos.) Tornou-se
15
comum ouvir em entrevistas com populares expressões de
 
descrença na classe política, ao lado de reclamações por
 
“uma lei que proíba isso”.
 
Sabe-se que isso não é solução. [...]
 
Os recursos de integração hermenêutica, disponíveis
20
ao aplicador contemporâneo, são suficientes para exigir,
 
dos agentes públicos, a conduta politicamente virtuosa e
 
constitucionalmente positivada que se espera deles.
 
Além disso, verifica-se no Brasil um conjunto de fatores
 
comuns a países de democratização tardia, que saíram de
25
regimes autocráticos. Inclui-se entre esses fatores a falta de
 
maturidade democrática de boa parcela da população, que
 
simplesmente outorga ao agente público seu voto, sem
 
exigir dele prestação de contas de seu mandato, ou mesmo
 
qualquer ação política efetiva. Os motivos para tal inércia
30
têm sede na própria história e tradição brasileira, como se
 
houvesse uma aceitação na não participação ativa nas
 
decisões de governo, no referendo tácito a oligarquias
 
locais, numa forma de clientelismo patológico, de troca de
 
votos por cestas de alimentos. Tais fenômenos guardam
35
mais relação com o desconhecimento da lei e dos meios de
 
controle político, à disposição de qualquer cidadão, do que
 
com uma tradição consciente de passividade.
(Maluf, Emir Couto Manjud. O desafio da justiça eleitoral face à crise de moralidade política. Revista de monografias: concurso de monografias do TRE/MG. nº 1 (2010). Belo Horizonte: TRE/MG, 2010.)
Considerando-se o contexto, a expressão destacada no segmento “... a imprensa vem derramando nos ouvidos da sociedade uma verdadeira enxurrada de denúncias (fundadas ou não)...” tem o sentido corretamente expresso em

Questão 10

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
No avanço do processo de democratização do Estado
 
brasileiro, com o consequente aumento da transparência
 
dos atos públicos, a imprensa vem derramando nos ouvidos
 
da sociedade uma verdadeira enxurrada de denúncias
5
(fundadas ou não) de conduta ilícita ou reprovável por parte
 
de agentes públicos. Isso tem resultado no profundo
 
descrédito da classe política, que regularmente se mantém
 
flagrante, até que uma notícia de grande repercussão
 
desvie as atenções do povo das acusações e ações contra
10
Senadores, Deputados, Ministros, lobistas de todo tipo.
 
(Mas esse fenômeno ocorre só por pouco tempo: passada a
 
perplexidade com a notícia calamitosa, volta-se logo ao
 
lugar-comum da corrupção, do favoritismo, do enriqueci-
 
mento ilícito por desvio de recursos públicos.) Tornou-se
15
comum ouvir em entrevistas com populares expressões de
 
descrença na classe política, ao lado de reclamações por
 
“uma lei que proíba isso”.
 
Sabe-se que isso não é solução. [...]
 
Os recursos de integração hermenêutica, disponíveis
20
ao aplicador contemporâneo, são suficientes para exigir,
 
dos agentes públicos, a conduta politicamente virtuosa e
 
constitucionalmente positivada que se espera deles.
 
Além disso, verifica-se no Brasil um conjunto de fatores
 
comuns a países de democratização tardia, que saíram de
25
regimes autocráticos. Inclui-se entre esses fatores a falta de
 
maturidade democrática de boa parcela da população, que
 
simplesmente outorga ao agente público seu voto, sem
 
exigir dele prestação de contas de seu mandato, ou mesmo
 
qualquer ação política efetiva. Os motivos para tal inércia
30
têm sede na própria história e tradição brasileira, como se
 
houvesse uma aceitação na não participação ativa nas
 
decisões de governo, no referendo tácito a oligarquias
 
locais, numa forma de clientelismo patológico, de troca de
 
votos por cestas de alimentos. Tais fenômenos guardam
35
mais relação com o desconhecimento da lei e dos meios de
 
controle político, à disposição de qualquer cidadão, do que
 
com uma tradição consciente de passividade.
(Maluf, Emir Couto Manjud. O desafio da justiça eleitoral face à crise de moralidade política. Revista de monografias: concurso de monografias do TRE/MG. nº 1 (2010). Belo Horizonte: TRE/MG, 2010.)
Pode-se inferir, com base no texto, que o desconhecimento da lei em relação à política gera na população

Questão 11

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
No avanço do processo de democratização do Estado
 
brasileiro, com o consequente aumento da transparência
 
dos atos públicos, a imprensa vem derramando nos ouvidos
 
da sociedade uma verdadeira enxurrada de denúncias
5
(fundadas ou não) de conduta ilícita ou reprovável por parte
 
de agentes públicos. Isso tem resultado no profundo
 
descrédito da classe política, que regularmente se mantém
 
flagrante, até que uma notícia de grande repercussão
 
desvie as atenções do povo das acusações e ações contra
10
Senadores, Deputados, Ministros, lobistas de todo tipo.
 
(Mas esse fenômeno ocorre só por pouco tempo: passada a
 
perplexidade com a notícia calamitosa, volta-se logo ao
 
lugar-comum da corrupção, do favoritismo, do enriqueci-
 
mento ilícito por desvio de recursos públicos.) Tornou-se
15
comum ouvir em entrevistas com populares expressões de
 
descrença na classe política, ao lado de reclamações por
 
“uma lei que proíba isso”.
 
Sabe-se que isso não é solução. [...]
 
Os recursos de integração hermenêutica, disponíveis
20
ao aplicador contemporâneo, são suficientes para exigir,
 
dos agentes públicos, a conduta politicamente virtuosa e
 
constitucionalmente positivada que se espera deles.
 
Além disso, verifica-se no Brasil um conjunto de fatores
 
comuns a países de democratização tardia, que saíram de
25
regimes autocráticos. Inclui-se entre esses fatores a falta de
 
maturidade democrática de boa parcela da população, que
 
simplesmente outorga ao agente público seu voto, sem
 
exigir dele prestação de contas de seu mandato, ou mesmo
 
qualquer ação política efetiva. Os motivos para tal inércia
30
têm sede na própria história e tradição brasileira, como se
 
houvesse uma aceitação na não participação ativa nas
 
decisões de governo, no referendo tácito a oligarquias
 
locais, numa forma de clientelismo patológico, de troca de
 
votos por cestas de alimentos. Tais fenômenos guardam
35
mais relação com o desconhecimento da lei e dos meios de
 
controle político, à disposição de qualquer cidadão, do que
 
com uma tradição consciente de passividade.
(Maluf, Emir Couto Manjud. O desafio da justiça eleitoral face à crise de moralidade política. Revista de monografias: concurso de monografias do TRE/MG. nº 1 (2010). Belo Horizonte: TRE/MG, 2010.)
“Os recursos de integração hermenêutica, disponíveis ao aplicador contemporâneo, são suficientes para exigir, dos agentes públicos, a conduta politicamente virtuosa e constitucionalmente positivada que se espera deles.”

Considerando o período anterior, assinale a alternativa correta.

Questão 12

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
No avanço do processo de democratização do Estado
 
brasileiro, com o consequente aumento da transparência
 
dos atos públicos, a imprensa vem derramando nos ouvidos
 
da sociedade uma verdadeira enxurrada de denúncias
5
(fundadas ou não) de conduta ilícita ou reprovável por parte
 
de agentes públicos. Isso tem resultado no profundo
 
descrédito da classe política, que regularmente se mantém
 
flagrante, até que uma notícia de grande repercussão
 
desvie as atenções do povo das acusações e ações contra
10
Senadores, Deputados, Ministros, lobistas de todo tipo.
 
(Mas esse fenômeno ocorre só por pouco tempo: passada a
 
perplexidade com a notícia calamitosa, volta-se logo ao
 
lugar-comum da corrupção, do favoritismo, do enriqueci-
 
mento ilícito por desvio de recursos públicos.) Tornou-se
15
comum ouvir em entrevistas com populares expressões de
 
descrença na classe política, ao lado de reclamações por
 
“uma lei que proíba isso”.
 
Sabe-se que isso não é solução. [...]
 
Os recursos de integração hermenêutica, disponíveis
20
ao aplicador contemporâneo, são suficientes para exigir,
 
dos agentes públicos, a conduta politicamente virtuosa e
 
constitucionalmente positivada que se espera deles.
 
Além disso, verifica-se no Brasil um conjunto de fatores
 
comuns a países de democratização tardia, que saíram de
25
regimes autocráticos. Inclui-se entre esses fatores a falta de
 
maturidade democrática de boa parcela da população, que
 
simplesmente outorga ao agente público seu voto, sem
 
exigir dele prestação de contas de seu mandato, ou mesmo
 
qualquer ação política efetiva. Os motivos para tal inércia
30
têm sede na própria história e tradição brasileira, como se
 
houvesse uma aceitação na não participação ativa nas
 
decisões de governo, no referendo tácito a oligarquias
 
locais, numa forma de clientelismo patológico, de troca de
 
votos por cestas de alimentos. Tais fenômenos guardam
35
mais relação com o desconhecimento da lei e dos meios de
 
controle político, à disposição de qualquer cidadão, do que
 
com uma tradição consciente de passividade.
(Maluf, Emir Couto Manjud. O desafio da justiça eleitoral face à crise de moralidade política. Revista de monografias: concurso de monografias do TRE/MG. nº 1 (2010). Belo Horizonte: TRE/MG, 2010.)
Em relação ao emprego da crase, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) Em “... a imprensa vem derramando nos ouvidos...”, se houver a ocorrência do acento grave indicando crase será indevido, pois o termo “a” é um artigo definido diante do substantivo “imprensa”.

( ) Em “... disponíveis ao aplicador contemporâneo,...”, o acento grave indicador da crase será obrigatório caso “aplicador” seja substituído por “aplicadora”, respeitando-se as devidas alterações na frase.

( ) Em “... no referendo tácito a oligarquias locais,...”, o uso do acento grave indicador da crase é facultativo, já que o termo “a” diante de “oligarquias” trata-se de uma preposição.

A sequência está correta em

Questão 13

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
No avanço do processo de democratização do Estado
 
brasileiro, com o consequente aumento da transparência
 
dos atos públicos, a imprensa vem derramando nos ouvidos
 
da sociedade uma verdadeira enxurrada de denúncias
5
(fundadas ou não) de conduta ilícita ou reprovável por parte
 
de agentes públicos. Isso tem resultado no profundo
 
descrédito da classe política, que regularmente se mantém
 
flagrante, até que uma notícia de grande repercussão
 
desvie as atenções do povo das acusações e ações contra
10
Senadores, Deputados, Ministros, lobistas de todo tipo.
 
(Mas esse fenômeno ocorre só por pouco tempo: passada a
 
perplexidade com a notícia calamitosa, volta-se logo ao
 
lugar-comum da corrupção, do favoritismo, do enriqueci-
 
mento ilícito por desvio de recursos públicos.) Tornou-se
15
comum ouvir em entrevistas com populares expressões de
 
descrença na classe política, ao lado de reclamações por
 
“uma lei que proíba isso”.
 
Sabe-se que isso não é solução. [...]
 
Os recursos de integração hermenêutica, disponíveis
20
ao aplicador contemporâneo, são suficientes para exigir,
 
dos agentes públicos, a conduta politicamente virtuosa e
 
constitucionalmente positivada que se espera deles.
 
Além disso, verifica-se no Brasil um conjunto de fatores
 
comuns a países de democratização tardia, que saíram de
25
regimes autocráticos. Inclui-se entre esses fatores a falta de
 
maturidade democrática de boa parcela da população, que
 
simplesmente outorga ao agente público seu voto, sem
 
exigir dele prestação de contas de seu mandato, ou mesmo
 
qualquer ação política efetiva. Os motivos para tal inércia
30
têm sede na própria história e tradição brasileira, como se
 
houvesse uma aceitação na não participação ativa nas
 
decisões de governo, no referendo tácito a oligarquias
 
locais, numa forma de clientelismo patológico, de troca de
 
votos por cestas de alimentos. Tais fenômenos guardam
35
mais relação com o desconhecimento da lei e dos meios de
 
controle político, à disposição de qualquer cidadão, do que
 
com uma tradição consciente de passividade.
(Maluf, Emir Couto Manjud. O desafio da justiça eleitoral face à crise de moralidade política. Revista de monografias: concurso de monografias do TRE/MG. nº 1 (2010). Belo Horizonte: TRE/MG, 2010.)
1
(Disponível em: http://ambidestro.com/site/nao-venda-seu-voto/)
Considerando o texto II, pode-se inferir que o texto publicitário (texto III)

Questão 14

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
1
(Disponível em: http://ambidestro.com/site/nao-venda-seu-voto/)
Com relação ao texto publicitário (texto III), analise as afirmativas a seguir.

I. Possui uma linguagem persuasiva, direta e clara.

II. Os verbos são apresentados no modo imperativo ou no presente do indicativo.

III. Usa como recurso argumentativo o jogo de ideias, considerando imagem e palavra.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)

Questão 15

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Artigo VII

Por decreto irrevogável fica estabelecido o reinado permanente da justiça e da claridade, e a alegria será uma bandeira generosa para sempre desfraldada na alma do povo.
(Thiago de Mello. Os Estatutos do Homem. Santiago do Chile. Abril de 1964. Fragmento. Disponível em: http://www.revista.agulha.nom.br/ tmello.html#estat)

Em relação à linguagem utilizada por Thiago de Mello, é correto afirmar que

Questão 16

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Os cookies são pequenos arquivos de texto que os sites podem enviar aos navegadores, anexando-os a qualquer conexão. A funcionalidade dos cookies está em distinguir usuários e memorizar preferências em acessos posteriores, mas, também, podem colocar em risco a privacidade do usuário ao rastrear os sites que foram visitados. O procedimento para excluir os cookies mantendo apenas os que pertencem aos sites adicionados na lista de favoritos, é abrir o navegador Internet Explorer 8 (configuração padrão) e

Questão 17

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Considere os componentes do Sistema Operacional Microsoft Windows XP (configuração padrão – português Brasil).

I.

II.

III.

Os componentes apresentados são, respectivamente,

Questão 18

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Considere as seguintes afirmativas sobre o Sistema Operacional Microsoft Windows 7 Ultimate (configuração padrão – português Brasil).

I. Na área de trabalho deste Sistema é possível instalar pequenos programas como medidores de utilização do processador e memória, termômetro e outros. Esses recursos são conhecidos como Gadgets.

II. O recurso de modo de compatibilidade está disponível e tem a finalidade de tentar executar programas antigos que funcionavam em versões anteriores, mas não estão funcionando no Windows 7.

III. Para bloquear o acesso ao Sistema Operacional devem ser pressionadas simultaneamente as teclas Windows e B.

IV. Para abrir uma nova janela de um aplicativo que já está aberto na barra de tarefas, deve-se pressionar a tecla Ctrl e clicar no ícone do programa desejado.

Estão corretas apenas as afirmativas

Questão 19

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Carlos Augusto, responsável pelo setor de compras e vendas de uma grande loja de peças automotivas, estabelece diariamente contatos com fornecedores a procura dos melhores preços para aquisição de peças.

Para que seu trabalho seja realizado, ele utiliza um computador com o aplicativo Microsoft Outlook 2007, a fim de estabelecer contato com os fornecedores.

Considerando que Carlos Augusto entrará de férias, o responsável pelas suas atividades será outro funcionário, cujo endereço de e-mail é diferente do de Carlos. Através do Outlook 2007, uma forma eficiente de notificar os clientes de que os contatos deverão ser estabelecidos através do outro endereço é a

Questão 20

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Marcos possui um importante documento redigido no aplicativo Microsoft Office Word 2007 (configuração padrão). Como ele trabalha em uma empresa em que diferentes pessoas têm acesso ao mesmo computador, o procedimento para que ele proteja o seu arquivo com uma senha, evitando o acesso indevido, é clicar no botão

Questão 21

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
O princípio da igualdade encontra várias acepções e âmbitos. No que concerne ao princípio da igualdade jurisdicional, nos termos das normas constitucionais, condena-se a instituição de

Questão 22

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Pablo deseja ter acesso ao estádio de futebol, onde ocorre a realização de jogo beneficente, com o intuito de arrecadar fundos para campanha comunitária de cunho não partidário, perfeitamente autorizada pelo sistema normativo e permitida pelas autoridades competentes.

Caso o seu ingresso no local não seja permitido, havendo lugares disponíveis, tal decisão da autoridade atingiria o seu direito de

Questão 23

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Ronaldo exerce a função de Presidente do Congresso Nacional e pretende fixar os subsídios dos parlamentares.

No regime de atribuições do Congresso, tal ato

Questão 24

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Paulo é Deputado Federal e, da tribuna da Câmara dos Deputados, lança afirmações caluniosas contra o empresário José que, imediatamente, apresenta as ações penais e civis cabíveis. Nesse caso, consoante as normas constitucionais,

Questão 25

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Pedro, servidor público, deseja participar da direção de órgão da Administração Pública Direta, aduzindo que a Constituição Federal, independentemente de lei regulamentadora, fixa direitos mínimos para o usuário. Dentre as formas de participação previstas na Constituição, consta a

Questão 26

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
O Presidente da República, consoante as normas constitucionais, possui diversas atribuições, dentre elas destacam-se

Questão 27

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
O Conselho Nacional de Justiça é o órgão de controle interno do Poder Judiciário com atribuição de controlar a atuação administrativa e financeira do Poder Judiciário nacional, integrado por magistrados nomeados pelo Presidente da República, para exercer mandato e egressos de alguns órgãos, como

Questão 28

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Na organização da Justiça Eleitoral atuam magistrados titulares e magistrados substitutos. É correto afirmar que os magistrados

Questão 29

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Determinada empresa pública estadual pretende alienar determinado imóvel de sua propriedade, o qual não guarda mais vinculação com o exercício de suas atividades. Sobre o caso, assinale a alternativa correta.

Questão 30

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Em determinado município, o Prefeito verifica que o sistema de coleta de lixo, a cargo da Administração Pública Direta, está se mostrando ineficiente. Para solucionar o problema, edita medida provisória criando empresa pública específica para esse fim, de modo a realizar o serviço de forma mais eficiente, a qual admitirá pessoal através de concurso público. Sobre o caso, é correto afirmar que a situação

Questão 31

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Ao verificar que determinado servidor público federal vinha percebendo mensalmente verbas de maneira irregular, sem que o mesmo soubesse da irregularidade, a Administração Pública instaurou processo administrativo, a fim de possibilitar o exercício do contraditório e da ampla defesa antes do cancelamento da parcela. Sobre o processo administrativo federal, é correto afirmar que

Questão 32

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Determinado motorista do Estado, servidor público de carreira, causa dano a terceiro no exercício de suas funções públicas, em decorrência de imprudência sua no trânsito. Sobre o caso, marque a alternativa correta.

Questão 33

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Empresa concessionária de serviço público estadual verifica que determinado imóvel público municipal é de utilidade pública, visto ser essencial à prestação do serviço. Sobre a situação, é correto afirmar que

Questão 34

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
A Administração Pública de todos os níveis federais está sujeita a uma série de princípios, sendo correto afirmar que

Questão 35

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
O Estado X pretende delegar a exploração de rodovia estadual, por meio de contrato de concessão. Sobre a situação apresentada, é correto afirmar que

Questão 36

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Acerca da organização da Administração Pública estruturada na Constituição da República de 1988, é correto afirmar que

Questão 37

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
A Lei Complementar nº 64, de 1990, estabelece, de acordo com o Art. 14, §9º da Constituição Federal, casos de inelegibilidade, prazos de cessação e determina outras providências. Em 2010, foi publicada a Lei Complementar nº 135, alterando a Lei Complementar nº 64, para incluir hipóteses de inelegibilidade que visam a proteger a probidade administrativa e a moralidade no exercício do mandato. Competindo à Justiça Eleitoral conhecer e decidir as arguições de inelegibilidade, nos termos das referidas leis complementares, é correto afirmar que

Questão 38

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Segundo o Art. 31 da Lei nº 9.096, de 1995, é vedado ao partido receber, direta ou indiretamente, sob qualquer forma ou pretexto, contribuição ou auxílio pecuniário ou estimável em dinheiro, inclusive através de publicidade de qualquer espécie, procedente de pessoas ou entidades enumeradas em seus incisos. Assinale, dentre as hipóteses a seguir, aquela em que a contribuição ou auxílio pecuniário ou estimável em dinheiro recebido pelo partido político NÃO contraria a vedação legal prevista no citado dispositivo legal.

Questão 39

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
A partir da escolha de candidatos em convenção, é assegurado o direito de resposta a candidato, partido ou coligação atingidos, ainda que de forma indireta, por conceito, imagem ou afirmação caluniosa, difamatória, injuriosa ou sabidamente inverídica, difundidos por qualquer veículo de comunicação social. O ofendido, ou seu representante legal, poderá pedir o exercício do direito de resposta à Justiça Eleitoral nos seguintes prazos, contados a partir da veiculação da ofensa, a saber:

Questão 40

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
A respeito da filiação partidária, de acordo com a legislação atualmente em vigor, é correto afirmar que

Questão 41

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
A propaganda política eleitoral é autorizada e regulamentada pela Lei nº 9.504, de 1997, que estabelece limites e possibilidades para sua realização. Acerca da propaganda eleitoral antecipada, segundo a Lei nº 9.504/97, marque a afirmativa correta.

Questão 42

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Em relação à propaganda política eleitoral, assinale a alternativa correta, de acordo com o que dispõe a Lei nº 9.504, de 1997.

Questão 43

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Sobre os órgãos da Justiça Eleitoral, assinale a alternativa correta.

Questão 44

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Determinadas condutas especificadas na legislação eleitoral são proibidas aos agentes públicos, servidores ou não, porque tendem a afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos nos pleitos eleitorais. A esse respeito, é correto afirmar que

Questão 45

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Acerca do tratamento que a Lei nº 8.112/90 dá à posse e à entrada em exercício do servidor público federal no cargo público, marque a alternativa INCORRETA.

Questão 46

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
“A”, servidor público federal, cometeu uma infração administrativa punível com advertência. A infração foi presenciada pelo superior imediato, que detinha competência para aplicação da penalidade. Imediatamente, considerando ter presenciado a infração, o superior, através da verdade sabida, aplicou a penalidade ao servidor “A”, sem que houvesse a participação de um advogado para apresentar defesa técnica. Considerando, exclusivamente, as informações expostas anteriormente, é correto afirmar que

Questão 47

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Analise as afirmativas, tendo em vista o ordenamento jurídico que regula a Administração Pública no Brasil.

I. Órgãos públicos apresentam personalidade jurídica própria, tendo competência para expressar a vontade do Estado e cumprir as competências que lhe são próprias, a fim de exercer a sua função pública.

II. Órgãos públicos apresentam estrutura formada necessariamente de funções, cargos e agentes, mas se distinguem desses elementos, que podem ser modificados ou substituídos, sem supressão da sua unidade orgânica.

III. Para os doutrinadores brasileiros, o conceito de agente público é aplicado a toda pessoa física que presta serviço ao Estado e às pessoas jurídicas da Administração Indireta, não se restringindo a servidores públicos.

IV. Todo agente público presta serviço ao Estado, mediante vínculo empregatício e remuneração paga pelos cofres públicos.

V. A seleção de agentes públicos necessariamente ocorre por meio de concurso público.

Estão corretas as afirmativas

Questão 48

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Desde meados do século XX, a complexidade crescente das organizações e os decorrentes riscos crescentes para a emissão de parecer de auditoria independente provocou, na maioria dos países, a valorização dos chamados sistemas de controle interno, que são processos que, em geral, apresentam em sua estrutura áreas de auditoria interna, com a função de avaliar a adequação do sistema. Em relação à função de auditoria interna e considerando a sua aplicação ao setor público, é correto afirmar que

Questão 49

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
A Administração Pública brasileira vem passando por reformas que têm possibilitado agregar, em algum nível, procedimentos e estratégias de gestão para a execução de ações governamentais similares às utilizadas pela gestão privada. Acerca desse assunto, assinale a afirmativa correta.

Questão 50

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Seja um caso hipotético em que um governante desapropria uma propriedade de uma empresa, cujo proprietário é seu adversário político. Considerando a possibilidade de a autoridade ter incorrido em abuso de poder, é correto afirmar que

Questão 51

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Para alcançar objetivos organizacionais previamente estabelecidos, o administrador precisa obter o equilíbrio e a visão de conjunto de todas as funções administrativas, de forma a conseguir o domínio do processo organizacional.

Sobre as funções de controle e avaliação, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) Tem como finalidade identificar problemas, falhas e erros que se transformam em desvios do planejado, permitindo as correções necessárias para que os desvios nunca ocorram.

( ) O processo de controle e avaliação podem ser exercidos nos estágios em tempo real ou após a ocorrência do evento ou fato.

( ) É um instrumento utilizado pelo gestor, a fim de proteger os ativos da empresa contra furtos, roubos e desperdícios.

( ) Objetiva fazer com que a empresa trabalhe de forma mais adequada, buscando eficiência, eficácia e efetividade.

( ) As funções de controle e avaliação ocorrem nos níveis organizacionais operacional, tático e estratégico.

A sequência está correta em

Questão 52

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Os componentes de uma estrutura organizacional têm seus sistemas de responsabilidades constituídos por departamentalização, linha e assessoria e especialização do trabalho, que são representados graficamente através de um organograma. Sobre os critérios de departamentalização, analise.

I. A departamentalização funcional tem como uma desvantagem a resistência ao ambiente pró-inovação, devido à alta estabilidade e baixa adaptabilidade, propiciando ainda que ideias novas não sejam aproveitadas.

II. A departamentalização por processo surgiu como uma forma intermediária entre dois tipos de departamentalização, a funcional e por projetos, reduzindo as desvantagens de cada uma e procurando usufruir as vantagens dos respectivos tipos.

III. Uma empresa para atender a sua realidade pode estabelecer uma departamentalização baseada no critério de diferenciação e na integração de suas atividades.

Está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmativa(s)

Questão 53

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Os projetos de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e de Lei Orçamentária (LOA) são elaborados pela Secretaria de Orçamento Federal (SOF) e encaminhados ao Congresso Nacional pelo Presidente da República. Composto pelo texto da lei, quadros orçamentários e anexos, os projetos de lei devem ser encaminhados para apreciação do Congresso Nacional. Sobre o processo de apreciação até a aprovação pelo Congresso Nacional, é INCORRETO afirmar que

Questão 54

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Os Princípios Orçamentários visam estabelecer regras norteadoras básicas, a fim de conferir racionalidade, eficiência e transparência para os processos de elaboração, execução e controle do Orçamento Público. Válidos para os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário de todos os entes federativos – União, Estados, Distrito Federal e Municípios – são estabelecidos e disciplinados por normas constitucionais, infraconstitucionais e pela doutrina.

Sobre os Princípios Orçamentários, assinale a afirmativa INCORRETA.

Questão 55

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Os ingressos de recursos financeiros nos cofres do Estado denominam-se Receitas Públicas. Sobre as Receitas Públicas, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) Ingressos Extraorçamentários são recursos financeiros de caráter temporário, em que o Estado é mero depositário desses recursos, que constituem passivos exigíveis e cujas restituições não se sujeitam à autorização legislativa.

( ) Operações Intraorçamentárias são aquelas realizadas entre órgãos e demais entidades da Administração Pública integrantes do orçamento fiscal e do orçamento da seguridade social do mesmo ente federativo, por isso, não representam novas entradas de recursos nos cofres públicos do ente, mas apenas movimentação de receitas entre seus órgãos.

( ) O cancelamento de Restos a Pagar consiste na baixa da obrigação constituída em exercícios anteriores e equivale ao recebimento de recursos provenientes do ressarcimento ou da restituição de despesas pagas em exercícios anteriores, que devem ser reconhecidos como receita orçamentária do exercício.

( ) As etapas da receita orçamentária são planejamento e execução. Na execução, a realização da receita se dá em três estágios: o lançamento, a arrecadação e o recolhimento. Sendo a arrecadação a transferência dos valores arrecadados à conta específica do Tesouro, observando-se o Princípio da Unidade de Tesouraria ou de Caixa.

( ) As transferências constitucionais e legais são aquelas que, quando arrecadadas por um ente, deverão ser transferidas a outros entes por disposição constitucional ou legal.

A sequência está correta em

Questão 56

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
A despesa pública é o conjunto de dispêndios realizados pelos entes públicos para o funcionamento e manutenção dos serviços públicos prestados à sociedade. A respeito da despesa pública, analise as afirmativas.

I. O orçamento Federal está organizado em programas, a partir dos quais se relacionam as ações sob a forma de atividades, projetos ou operações especiais, especificando os respectivos valores e metas e as unidades orçamentárias responsáveis pela realização da ação.

II. A reserva de contingência destinada ao atendimento de passivos contingentes e outros riscos, bem como eventos fiscais imprevistos, poderá ser utilizada para abertura de créditos adicionais, visto que não há execução direta da reserva.

III. O orçamento anual pode ser alterado por meio de créditos adicionais. Por crédito adicional, entendem-se as autorizações de despesas não computadas ou insuficientemente dotadas na lei orçamentária.

IV. Despesas de exercícios anteriores são despesas fixadas, no orçamento vigente, decorrentes de compromissos assumidos em exercícios anteriores àquele em que deva ocorrer o pagamento, desde que, dentro do prazo estabelecido, o credor tenha cumprido sua obrigação.

V. O suprimento de fundos é caracterizado por ser um adiantamento de valores a um servidor para futura prestação de contas. Esse adiantamento constitui despesa orçamentária, ou seja, para conceder o recurso ao suprido é necessário percorrer os três estágios da despesa orçamentária: empenho, liquidação e pagamento.

Estão corretas as afirmativas

Questão 57

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
O Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral/MG elenca algumas atribuições jurisdicionais do referido Tribunal. Dentre elas, é correto afirmar que NÃO compete ao TRE/MG, processar e julgar, originariamente,

Questão 58

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Sobre o tratamento que o Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral dá ao Ministério Público Eleitoral, assinale a alternativa INCORRETA.

Questão 59

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Toda pessoa é capaz de direitos e deveres na ordem civil.

Assim dispõe o Art. 1º do Código Civil. Contudo, embora todas as pessoas tenham capacidade de direito ou de gozo, porque inerente à sua condição humana, nem todas têm capacidade de fato ou de exercício, que traduz a aptidão para a prática pessoal de atos na vida civil.

Nessa esteira, sobre a capacidade para os atos da vida civil, é correto afirmar que

Questão 60

TRE/MG 2013 - CONSULPLAN - Analista Judiciário - Administrativa
Marque a alternativa que NÃO descreve um crime contra a Administração Pública (praticado por funcionário público contra a Administração em Geral, praticado por particular contra a Administração em Geral ou praticado contra a Administração da Justiça).



Provas de Concursos » Consulplan 2013