×
Agente Administrativo Fiscal de Tributos Técnico em Informática Assistente Social Contador Pedagogo Técnico Ambiental Técnico de Enfermagem Enfermeiro
×

Pref. Imigrantes/ES 2016

Agente de Controle Interno

Questão 1

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
Um levantamento do Ministério Público de São Paulo traz um dado revelador: dois terços dos jovens infratores da
 
capital paulista fazem parte de famílias que não têm um pai dentro de casa. Além de não viverem com o pai, 42% não
 
têm contato algum com ele e 37% têm parentes com antecedentes criminais.
 
Ajudam a engrossar essas estatísticas os garotos Waldik Gabriel, de 11 anos, morto em Cidade Tiradentes, Zona
5
Leste de São Paulo, depois de fugir da Guarda Civil Metropolitana, e Ítalo, de 10 anos, envolvido em três ocorrências de
 
roubo só em 2016, morto pela Polícia Militar no início de junho, depois de furtar um carro na Zona Sul da cidade. O pai
 
de Waldik é caminhoneiro e não vivia com a mãe. O de Ítalo está preso por tráfico. A mãe já cumpriu pena por furto e
 
roubo.
 
É certo que um pai presente e próximo ao filho faz diferença. Mas, mais que a figura masculina propriamente dita,
10
faz falta uma família estruturada, independentemente da configuração, que dê atenção, carinho, apoio, noções de
 
continência e limite, elementos que protegem os jovens em fase de desenvolvimento.
 
A mãe e a avó, nessa família brasileira que cresce cada vez mais matriarcal, desdobram-se para tentar cumprir
 
esses requisitos e preencher as lacunas, mas são “atropeladas” pela rotina dura. Muitas vezes, não têm tempo, energia,
 
dinheiro e voz para lidar com esses garotos e garotas que crescem na rua, longe da escola, em bairros sem
15
equipamentos de esporte e cultura, próximos de amigos e parentes que podem estar envolvidos com o crime.
 
A criança precisa ter muita autoestima e persistência para buscar nesse horizonte nebuloso um projeto de vida.
 
Sem apoio emocional, sem uma escola que estimule seu potencial, sem ter o que fazer com seu tempo livre, sem
 
enxergar uma luz no fim do túnel, ela fica muito mais perto da droga, do tráfico, do delito, da violência e da gestação na
 
adolescência. É nessa mesma família, sem pai à vista, de baixa renda, longe da sala de aula, nas periferias, que pipocam
20
os quase 15% das jovens que são mães na adolescência, taxa alarmante que resiste a baixar nas regiões mais carentes.
 
E o que acontece com essa menina que engravida porque enxerga na maternidade um papel social, uma forma de
 
justificar sua existência no mundo? Iludidas com a perspectiva de estabilizar um relacionamento (a família estruturada
 
que não têm?), elas ficam, usualmente, sozinhas, ainda mais distantes da escola e de seu projeto de vida. O pai da
 
criança some no mundo, e são elas que arcam com o ônus do filho, sobrecarregando um lar que já vivia no limite.
25
Segue-se um ciclo que parece não ter fim.
 
Sem políticas públicas que foquem nessa família mais vulnerável, no apoio emocional e social para esses jovens, em
 
uma escola mais atraente, em projetos de vida, em alternativas de lazer, a realidade diária na vida desses jovens
 
continuará a ser a gravidez na adolescência, a violência e a criminalidade.
(Jairo Bouer, 11/07/2016. Disponível em: http://epoca.globo.com/colunas-e-blogs/jairo-bouer/noticia/2016/07/importancia-da-familia- estruturada.html.)


Entre as relevantes justificativas que podem ser apresentadas para a caracterização da instituição “família” indicada no título, destaca-se, no texto,

Questão 2

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 3

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
Um levantamento do Ministério Público de São Paulo traz um dado revelador: dois terços dos jovens infratores da
 
capital paulista fazem parte de famílias que não têm um pai dentro de casa. Além de não viverem com o pai, 42% não
 
têm contato algum com ele e 37% têm parentes com antecedentes criminais.
 
Ajudam a engrossar essas estatísticas os garotos Waldik Gabriel, de 11 anos, morto em Cidade Tiradentes, Zona
5
Leste de São Paulo, depois de fugir da Guarda Civil Metropolitana, e Ítalo, de 10 anos, envolvido em três ocorrências de
 
roubo só em 2016, morto pela Polícia Militar no início de junho, depois de furtar um carro na Zona Sul da cidade. O pai
 
de Waldik é caminhoneiro e não vivia com a mãe. O de Ítalo está preso por tráfico. A mãe já cumpriu pena por furto e
 
roubo.
 
É certo que um pai presente e próximo ao filho faz diferença. Mas, mais que a figura masculina propriamente dita,
10
faz falta uma família estruturada, independentemente da configuração, que dê atenção, carinho, apoio, noções de
 
continência e limite, elementos que protegem os jovens em fase de desenvolvimento.
 
A mãe e a avó, nessa família brasileira que cresce cada vez mais matriarcal, desdobram-se para tentar cumprir
 
esses requisitos e preencher as lacunas, mas são “atropeladas” pela rotina dura. Muitas vezes, não têm tempo, energia,
 
dinheiro e voz para lidar com esses garotos e garotas que crescem na rua, longe da escola, em bairros sem
15
equipamentos de esporte e cultura, próximos de amigos e parentes que podem estar envolvidos com o crime.
 
A criança precisa ter muita autoestima e persistência para buscar nesse horizonte nebuloso um projeto de vida.
 
Sem apoio emocional, sem uma escola que estimule seu potencial, sem ter o que fazer com seu tempo livre, sem
 
enxergar uma luz no fim do túnel, ela fica muito mais perto da droga, do tráfico, do delito, da violência e da gestação na
 
adolescência. É nessa mesma família, sem pai à vista, de baixa renda, longe da sala de aula, nas periferias, que pipocam
20
os quase 15% das jovens que são mães na adolescência, taxa alarmante que resiste a baixar nas regiões mais carentes.
 
E o que acontece com essa menina que engravida porque enxerga na maternidade um papel social, uma forma de
 
justificar sua existência no mundo? Iludidas com a perspectiva de estabilizar um relacionamento (a família estruturada
 
que não têm?), elas ficam, usualmente, sozinhas, ainda mais distantes da escola e de seu projeto de vida. O pai da
 
criança some no mundo, e são elas que arcam com o ônus do filho, sobrecarregando um lar que já vivia no limite.
25
Segue-se um ciclo que parece não ter fim.
 
Sem políticas públicas que foquem nessa família mais vulnerável, no apoio emocional e social para esses jovens, em
 
uma escola mais atraente, em projetos de vida, em alternativas de lazer, a realidade diária na vida desses jovens
 
continuará a ser a gravidez na adolescência, a violência e a criminalidade.
(Jairo Bouer, 11/07/2016. Disponível em: http://epoca.globo.com/colunas-e-blogs/jairo-bouer/noticia/2016/07/importancia-da-familia- estruturada.html.)


Quanto à pontuação, a reescrita do trecho “A mãe e a avó, nessa família brasileira que cresce cada vez mais matriarcal, desdobram-se para tentar cumprir esses requisitos e preencher as lacunas, mas são ‘atropeladas’ pela rotina dura.” (4º§) manteria a correção gramatical de acordo com:

Questão 4

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
Um levantamento do Ministério Público de São Paulo traz um dado revelador: dois terços dos jovens infratores da
 
capital paulista fazem parte de famílias que não têm um pai dentro de casa. Além de não viverem com o pai, 42% não
 
têm contato algum com ele e 37% têm parentes com antecedentes criminais.
 
Ajudam a engrossar essas estatísticas os garotos Waldik Gabriel, de 11 anos, morto em Cidade Tiradentes, Zona
5
Leste de São Paulo, depois de fugir da Guarda Civil Metropolitana, e Ítalo, de 10 anos, envolvido em três ocorrências de
 
roubo só em 2016, morto pela Polícia Militar no início de junho, depois de furtar um carro na Zona Sul da cidade. O pai
 
de Waldik é caminhoneiro e não vivia com a mãe. O de Ítalo está preso por tráfico. A mãe já cumpriu pena por furto e
 
roubo.
 
É certo que um pai presente e próximo ao filho faz diferença. Mas, mais que a figura masculina propriamente dita,
10
faz falta uma família estruturada, independentemente da configuração, que dê atenção, carinho, apoio, noções de
 
continência e limite, elementos que protegem os jovens em fase de desenvolvimento.
 
A mãe e a avó, nessa família brasileira que cresce cada vez mais matriarcal, desdobram-se para tentar cumprir
 
esses requisitos e preencher as lacunas, mas são “atropeladas” pela rotina dura. Muitas vezes, não têm tempo, energia,
 
dinheiro e voz para lidar com esses garotos e garotas que crescem na rua, longe da escola, em bairros sem
15
equipamentos de esporte e cultura, próximos de amigos e parentes que podem estar envolvidos com o crime.
 
A criança precisa ter muita autoestima e persistência para buscar nesse horizonte nebuloso um projeto de vida.
 
Sem apoio emocional, sem uma escola que estimule seu potencial, sem ter o que fazer com seu tempo livre, sem
 
enxergar uma luz no fim do túnel, ela fica muito mais perto da droga, do tráfico, do delito, da violência e da gestação na
 
adolescência. É nessa mesma família, sem pai à vista, de baixa renda, longe da sala de aula, nas periferias, que pipocam
20
os quase 15% das jovens que são mães na adolescência, taxa alarmante que resiste a baixar nas regiões mais carentes.
 
E o que acontece com essa menina que engravida porque enxerga na maternidade um papel social, uma forma de
 
justificar sua existência no mundo? Iludidas com a perspectiva de estabilizar um relacionamento (a família estruturada
 
que não têm?), elas ficam, usualmente, sozinhas, ainda mais distantes da escola e de seu projeto de vida. O pai da
 
criança some no mundo, e são elas que arcam com o ônus do filho, sobrecarregando um lar que já vivia no limite.
25
Segue-se um ciclo que parece não ter fim.
 
Sem políticas públicas que foquem nessa família mais vulnerável, no apoio emocional e social para esses jovens, em
 
uma escola mais atraente, em projetos de vida, em alternativas de lazer, a realidade diária na vida desses jovens
 
continuará a ser a gravidez na adolescência, a violência e a criminalidade.
(Jairo Bouer, 11/07/2016. Disponível em: http://epoca.globo.com/colunas-e-blogs/jairo-bouer/noticia/2016/07/importancia-da-familia- estruturada.html.)


Através de uma enumeração, no quarto parágrafo, são citados itens que – na sua falta – operam dificuldades enfrentadas pela família brasileira, especificamente na figura da mãe e avó, cujo sentido de “Muitas vezes, não têm tempo, energia, dinheiro e voz para lidar com esses garotos e garotas que crescem na rua, longe da escola, em bairros sem equipamentos de esporte e cultura, próximos de amigos e parentes que podem estar envolvidos com o crime.” (4º§)

Questão 5

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
Um levantamento do Ministério Público de São Paulo traz um dado revelador: dois terços dos jovens infratores da
 
capital paulista fazem parte de famílias que não têm um pai dentro de casa. Além de não viverem com o pai, 42% não
 
têm contato algum com ele e 37% têm parentes com antecedentes criminais.
 
Ajudam a engrossar essas estatísticas os garotos Waldik Gabriel, de 11 anos, morto em Cidade Tiradentes, Zona
5
Leste de São Paulo, depois de fugir da Guarda Civil Metropolitana, e Ítalo, de 10 anos, envolvido em três ocorrências de
 
roubo só em 2016, morto pela Polícia Militar no início de junho, depois de furtar um carro na Zona Sul da cidade. O pai
 
de Waldik é caminhoneiro e não vivia com a mãe. O de Ítalo está preso por tráfico. A mãe já cumpriu pena por furto e
 
roubo.
 
É certo que um pai presente e próximo ao filho faz diferença. Mas, mais que a figura masculina propriamente dita,
10
faz falta uma família estruturada, independentemente da configuração, que dê atenção, carinho, apoio, noções de
 
continência e limite, elementos que protegem os jovens em fase de desenvolvimento.
 
A mãe e a avó, nessa família brasileira que cresce cada vez mais matriarcal, desdobram-se para tentar cumprir
 
esses requisitos e preencher as lacunas, mas são “atropeladas” pela rotina dura. Muitas vezes, não têm tempo, energia,
 
dinheiro e voz para lidar com esses garotos e garotas que crescem na rua, longe da escola, em bairros sem
15
equipamentos de esporte e cultura, próximos de amigos e parentes que podem estar envolvidos com o crime.
 
A criança precisa ter muita autoestima e persistência para buscar nesse horizonte nebuloso um projeto de vida.
 
Sem apoio emocional, sem uma escola que estimule seu potencial, sem ter o que fazer com seu tempo livre, sem
 
enxergar uma luz no fim do túnel, ela fica muito mais perto da droga, do tráfico, do delito, da violência e da gestação na
 
adolescência. É nessa mesma família, sem pai à vista, de baixa renda, longe da sala de aula, nas periferias, que pipocam
20
os quase 15% das jovens que são mães na adolescência, taxa alarmante que resiste a baixar nas regiões mais carentes.
 
E o que acontece com essa menina que engravida porque enxerga na maternidade um papel social, uma forma de
 
justificar sua existência no mundo? Iludidas com a perspectiva de estabilizar um relacionamento (a família estruturada
 
que não têm?), elas ficam, usualmente, sozinhas, ainda mais distantes da escola e de seu projeto de vida. O pai da
 
criança some no mundo, e são elas que arcam com o ônus do filho, sobrecarregando um lar que já vivia no limite.
25
Segue-se um ciclo que parece não ter fim.
 
Sem políticas públicas que foquem nessa família mais vulnerável, no apoio emocional e social para esses jovens, em
 
uma escola mais atraente, em projetos de vida, em alternativas de lazer, a realidade diária na vida desses jovens
 
continuará a ser a gravidez na adolescência, a violência e a criminalidade.
(Jairo Bouer, 11/07/2016. Disponível em: http://epoca.globo.com/colunas-e-blogs/jairo-bouer/noticia/2016/07/importancia-da-familia- estruturada.html.)


Considerando as estruturas linguísticas apresentadas nos trechos a seguir selecionados, assinale o comentário referente em que há correção.

Questão 6

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 7

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 8

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 9

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 10

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
O presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, suspendeu a decisão da 2ª Vara Criminal de
 
Duque de Caxias, Rio de Janeiro, que havia bloqueado o serviço do WhatsApp em todo o país nesta terça-feira (19),
 
determinando o restabelecimento imediato do funcionamento do aplicativo.
 
O ministro argumenta que o bloqueio “não se mostra razoável” e gera “insegurança jurídica” a seus usuários. “A
5
suspensão do serviço do aplicativo WhatsApp (...) parece-me violar o preceito fundamental da liberdade de expressão
 
aqui indicado, bem como a legislação de regência sobre o tema. Ademais, a extensão do bloqueio a todo o território
 
nacional afigura-se, quando menos, medida desproporcional ao motivo que lhe deu causa”, escreveu o presidente da
 
Corte.
 
Lewandowski não analisa o mérito do processo, em que a juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza determinou
10
que o Facebook, dono do aplicativo, revele o conteúdo de mensagens para uma investigação policial. Para o ministro, o
 
tema constitui “matéria de alta complexidade técnica, a ser resolvida no julgamento do mérito da própria ação”.
(Bruno Boghossian. 19/07/2016. Disponível em: http://epoca.globo.com/vida/experiencias-digitais/noticia/2016/07/lewandowski-cita-direito- liberdade-de-expressao-ao-suspender-bloqueio-do-whatsapp.html.)


Em “[...] medida desproporcional ao motivo que lhe deu causa [...]” (2º§) o termo destacado é utilizado de forma anafórica, estabelecendo retomada que tem como referente:

Questão 11

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


O processador, também conhecido como CPU (Central Processing Unit – Unidade Central de Processamento) é o coração do computador, e o responsável por executar todas as instruções dentro dele, que só entende a linguagem binária, ou seja, tudo o que é digitado nele é convertido para a linguagem binária, 0 e 1. A CPU tem dois componentes fundamentais, que são a base de toda execução de instruções e operações executadas no computador. Assinale-os.

Questão 12

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Em qualquer processo de comunicação, quatro elementos básicos podem ser identificados, ou seja, a fonte da informação; a informação propriamente dita; o veículo pelo qual a informação é transmitida; e, o receptor da informação. Baseado nesses quatro elementos pode-se concluir que seis elementos são a base da comunicação de dados em um sistema computacional, que são: transmissor; codificador; meio; receptor; decodificador; e, mensagem.

Existem diferentes aplicações em comunicação de dados; uma dessas requer, em cada estação remota, um terminal inteligente e, nessa estação, durante um determinado período são executadas operações off-line. Assinale a alternativa que apresenta corretamente essa aplicação.

Questão 13

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Um sistema de banco de dados é uma coleção de dados que estão inter-relacionados e também de um conjunto de programas que tem como função a permissão aos usuários para acessar e modificar tais dados. Um dos modelos de dados, o relacional, tem como base uma coleção de tabelas. Acerca do modelo relacional, é correto afirmar que “______________ de uma relação refere-se ao seu projeto lógico; e, ______________ da relação refere-se ao seu conteúdo em um ponto no tempo”. Assinale a alternativa que complementa correta e sequencialmente a afirmativa anterior.

Questão 14

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Um sistema operacional, no geral, tem como funções: o gerenciamento de processos, o gerenciamento de memória, o sistema de arquivos e a entrada e saída de dados. Independente do sistema operacional utilizado, essas funções são executadas. Os sistemas operacionais podem ser classificados em relação ao seu projeto, ou seja, a arquitetura quanto ao gerenciamento de processos e ao número de usuários que podem utilizar o sistema simultaneamente.

Sobre a classificação dos sistemas operacionais, assinale A (Arquitetura) e P (Processos) nos sistemas apresentados a seguir.

( ) Sistema em camadas.

( ) Monitor de máquinas virtuais.

( ) Multiprogramação.

( ) Micronúcleo.

( ) Multitarefa.

A sequência está correta em

Questão 15

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


O MS-DOS (Microsoft Disk Operation System – Sistema Operacional de Disco) foi um dos primeiros sistemas operacionais da Microsoft. Não tem Interface Gráfica, mas muitos de seus comandos ainda são utilizados até hoje pelo Prompt de Comandos dos sistemas Windows. A Interface Gráfica facilita o trabalho em um computador pelas facilidades e agilidades que proporciona. Com o uso da Interface Gráfica, para saber o conteúdo de uma pasta (diretório), basta fazer uso do mouse ou de uma sequência de teclas, e se consegue ver o conteúdo da pasta. Com o MS-DOS, para saber o conteúdo de uma pasta é necessária a utilização do comando DIR, que mostra todos os arquivos e pastas de um diretório e busca arquivos em um drive especificado. Sua sintaxe é: dir [drive:\][caminho\] arquivo(s) [opções] (Os colchetes são apenas ilustrativos). Assinale a alternativa que apresenta o comando completo para mostrar apenas as informações básicas de uma pasta.

Questão 16

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
“O cantor Gilberto Gil, internado para dar continuidade a um tratamento de insuficiência renal, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, comemora este ano, 74 anos de idade. Gilberto Gil é uma das maiores personalidades da música brasileira, reconhecido mundialmente. Em 1969, Gil e Caetano Veloso foram taxados de ‘subversivos’ pelo regime militar e partiram para o exílio na Inglaterra.”
(Disponíveis em: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/06/gilberto-gil-recebe-alta-em-sp-apos-7-dias-internado.html e http://educacao.uol.com.br/biografias/gilberto-gil.htm. Adaptados.)

“Junto com Caetano Veloso e outros cantores, foi considerado o embrião de um movimento artístico que misturava os elementos da indústria cultural e os materiais da tradição brasileira, com uma proposta crítica, mostrando uma preocupação com os problemas sociais do país.” Trata-se do[a]

Questão 17

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
“Casas sustentáveis: também conhecidas como casas ecológicas. As casas sustentáveis são aquelas projetadas e construídas de maneira a respeitar o meio ambiente, seguindo os princípios da sustentabilidade ambiental e garantindo o bem-estar dos moradores.” (Disponível em: http://www.suapesquisa.com/ecologiasaude/casas_sustentaveis.htm.)

Tendo em vista as condições ideais para tornar uma casa sustentável, analise as afirmativas a seguir.

I. As lâmpadas de Led devem ser evitadas, pois consomem muito mais energia que as lâmpadas comuns.

II. É recomendável a implantação de sistema térmico que vise a diminuição do uso de ar condicionado, tais como o telhado verde que aumenta a área vegetal da casa e diminui o calor interno.

III. É terminantemente proibido o uso de sistemas elétrico e hidráulico, pois esses sistemas são os maiores responsáveis pelos desperdícios nas casas comuns.

IV. É indicado um projeto que privilegie ao máximo a iluminação natural (do sol) para possibilitar a economia de luz elétrica em lâmpadas.

Estão corretas apenas as afirmativas

Questão 18

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
“Um grupo de sete bancos que inclui o Santander, o CIBC e o UniCredit anunciou um grande avanço tecnológico. Eles estão entre as primeiras instituições financeiras do planeta a movimentar dinheiro real internacionalmente usando tecnologia baseada no sistema blockchain, uma base de dados com cópias idênticas distribuídas por diferentes computadores e controlada por diferentes entidades, as partes envolvidas naquelas transações, sem um órgão que sirva de autoridade central.”

(Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/07/1792668-grupo-de-bancos-adere-a-nova-tecnologia-em-transacoes.shtml.
Adaptado.)

Para essas transações é necessária uma tecnologia digital que permite reproduzir em pagamentos eletrônicos a eficiência dos pagamentos com cédulas. Pagamentos assim são rápidos, baratos e sem intermediários. Utilizam uma espécie de Criptomoeda. Além disso, eles podem ser feitos para qualquer pessoa, que esteja em qualquer lugar do planeta, sem limite mínimo ou máximo de valor. Uma das moedas virtuais utilizadas nessas transações comerciais é:

Questão 19

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
“Hillary Clinton foi oficializada nesta terça-feira (26/07/16) como candidata democrata à Casa Branca. Como marco histórico será a primeira mulher a concorrer por um partido grande à Presidência dos EUA. A agora presidenciável oficial da legenda assistia à cerimônia de casa, segundo sua campanha, quando sua candidatura foi sacramentada – ela superou com facilidade a marca que precisava para ser indicada à vaga (2.382 delegados, que representam o voto popular em seus Estados).” (Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2016/07/1795706-hillary-clinton-e-oficializada-candidata-do-partido-democrata-acasa-branca.shtml. Adaptado.)

Embora ainda não tenha sido eleita, hoje, já não é tão surpreendente ver uma mulher vencendo eleições presidenciais, mas apenas 10% dos governos mundiais são ou foram chefiados por mulheres. Dentre esses países da

América, o único que teve (ou tem) uma mulher no cargo de presidente foi:

Questão 20

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
Começam a rodar os primeiros 13 veículos elétricos da frota oficial de Curitiba. Os carros, cedidos em comodato pela
 
Renault e pela Itaipu Binacional, fazem parte do projeto Eco-Elétrico. Com os carros, a capital paranaense passa a ter a
 
maior frota pública de veículos movidos a eletricidade no país.
(Disponível em: http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2014/06/prefeitura-de-curitiba-comeca-usar-carros-eletricos-na-frota-municipal.html. Adaptado.)
Uma das grandes vantagens dos carros elétricos em relação aos carros movidos a combustível é:

Questão 21

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 22

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Um restaurante funcionando de segunda a sábado oferece a cada dia uma sobremesa diferente para seus fregueses.

Considere que esse restaurante dispõe de 8 opções de sobremesa. De quantas maneiras o restaurante poderá servir as sobremesas em uma determinada semana?

Questão 23

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Um carteiro percorreu em uma hora quatro ruas e entregou em cada uma delas uma certa quantidade de cartas da seguinte forma:

-> na primeira rua: entregou 14 cartas;
-> na segunda rua: entregou metade das cartas que carregava ao entrar nessa rua;
-> na terceira rua: entregou 21 cartas; e,
-> na quarta rua: entregou 14 cartas e sobrou ainda na sua bolsa 28 cartas.

A soma dos algarismos do número de cartas que o carteiro carregava ao entrar na primeira rua é igual a:

Questão 24

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Um bolo retangular com 15 cm de largura, 20 cm de comprimento e 10 cm de altura pesa 2,5 kg. Quanto pesaria esse bolo se tivesse 16 cm de largura, 25 cm de comprimento e 12 cm de altura?

Questão 25

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Num escritório encontram-se um relógio de pulso, um relógio de parede e um de mesa sendo cada um deles de uma cor e marcando horas diferentes. Considere que:

-> o relógio azul está marcando a hora certa e não é o de mesa;
-> o relógio de parede é vermelho ou amarelo e ele está atrasado; e,
-> o relógio de mesa não é amarelo e o relógio vermelho não é o de pulso.

O relógio de pulso, de parede e de mesa estão, respectivamente:

Questão 26

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Quanto às regras constitucionais relativas ao controle interno da Administração Pública, assinale a alternativa correta.

Questão 27

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
“Nenhum investimento cuja execução ultrapasse um exercício financeiro poderá ser iniciado sem prévia inclusão no plano plurianual, ou sem lei que autorize a inclusão, sob pena de crime de responsabilidade.” Quanto aos fundamentos constitucionais das finanças e contabilidade pública o trecho apresentado está

Questão 28

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
“Em relação às regras constitucionais relativas ao orçamento público, o Poder Executivo publicará até ____________ dias após o encerramento de cada ______________, relatório resumido da execução orçamentária.” Assinale a alternativa que completa correta e sequencialmente a afirmativa anterior.

Questão 29

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Sobre as regras constitucionais relativas ao orçamento público, a abertura de crédito extraordinário somente será admitida para atender a despesas

Questão 30

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Quanto à conduta ética, é vedado ao profissional da contabilidade, EXCETO:

Questão 31

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Conforme dispõe a Lei nº 4.320/64, tributo é a receita derivada instituída pelas entidades de direito público, compreendendo, EXCETO:

Questão 32

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 33

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Em relação às regras da contabilidade pública, as despesas orçamentárias com o planejamento e a execução de obras, inclusive com a aquisição de imóveis considerados necessários à realização, das mesmas, e com a aquisição de instalações, equipamentos e material permanente, classificam-se no grupo de natureza de despesa:

Questão 34

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
“O projeto de lei de diretrizes orçamentárias deve ser integrado do Anexo de Metas Fiscais, em que serão estabelecidas metas semestrais, em valores correntes e constantes, relativas a receitas, despesas, resultados nominal e primário e montante da dívida pública, para o exercício a que se referirem e para os dois seguintes.” Nos termos da

Lei Complementar nº 101/00, o trecho apresentado está

Questão 35

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
No que se refere à modalidade de licitação Pregão, é correto afirmar que:

Questão 36

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
Nos termos da Lei de Licitações e Contratos, é correto afirmar que:

Questão 37

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Sobre os atos administrativos, a classificação de um ato administrativo quanto aos destinatários divide-se em:

Questão 38

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 39

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Quanto ao poder de polícia municipal, assinale a afirmativa correta.

Questão 40

Pref. Imigrantes/ES 2016 - CONSULPLAN - Agente de Controle Interno


Em relação à responsabilidade civil do Município, assinale a afirmativa correta.



Provas de Concursos » Consulplan 2016