×
×
TCE/SP 2009 TCE/SP 2010 TCE/SP 2011 TCE/SP 2012 TCE/SP 2013 TCE/SP 2015

TCE/SP 2008

Auditor do Tribunal de Contas

Questão 1

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Suponha que o Governador do Estado ajuíze ação direta de inconstitucionalidade, perante o Supremo Tribunal Federal, tendo por objeto dispositivos de lei estadual impugnados em face da Constituição da República, e que a ação em questão seja julgada improcedente. Na hipótese relatada,

Questão 2

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Nos termos do artigo 21 da Constituição do Estado de São Paulo, o processo legislativo no âmbito estadual compreende a elaboração de emenda à Constituição, lei complementar, lei ordinária, decreto legislativo e resolução. Eventual emenda à Constituição do Estado que acrescesse a esse rol a medida provisória editada pelo Governador seria considerada

Questão 3

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Em matéria de financiamento da educação, prevê a Constituição da República que

Questão 4

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Medida Provisória que estabelecesse a possibilidade de a autoridade policial efetuar buscas e apreensões na casa de indivíduos investigados pela prática de atos de terrorismo, a qualquer hora do dia ou da noite, independentemente de mandado judicial, seria incompatível com a Constituição da República, porque

Questão 5

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Nos termos do Código de Processo Penal, aprovado por Decreto-Lei editado em 1941, o serviço de júri será obrigatório àqueles que reúnam as condições respectivas de alistamento. A Constituição brasileira então vigente previa expressamente, dentre as hipóteses de perda de direitos políticos, a de “recusa, motivada por convicção religiosa, filosófica ou política, de encargo, serviço ou obrigação imposta por lei aos brasileiros” (artigo 119, I).
Por essa razão, consta expressamente do artigo 435 do Código de Processo Penal que a recusa ao serviço do júri, por razões de convicção política, religiosa ou filosófica, importará a perda dos direitos políticos.

Considerada a disciplina da matéria na Constituição da República de 1988, tem-se que o disposto no artigo 435 do Código de Processo Penal é

Questão 6

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Considere as seguintes afirmações sobre a disciplina constitucional da seguridade social e dos direitos que a compõem:

I. Embora a organização da seguridade social seja de competência do Poder Público, deverá ser observado, em sua administração, caráter democrático e descentralizado, mediante gestão tripartite, com participação dos trabalhadores, dos empregadores e do Governo nos órgãos colegiados.

II. A assistência à saúde é livre à iniciativa privada, que poderá, inclusive, participar de forma complementar do sistema único de saúde, segundo diretrizes deste, mediante contrato de direito público ou convênio, tendo, no entanto, preferência as entidades filantrópicas e as sem fins lucrativos.

III. Diferentemente da previdência social, organizada em regime geral de caráter contributivo e filiação obrigatória, a assistência social será prestada a quem dela necessitar, independentemente de contribuição à seguridade social.

IV. É vedada a concessão de remissão ou anistia das contribuições sociais do empregador incidentes sobre a folha de salários e demais rendimentos do trabalho pagos ou creditados à pessoa física que lhe preste serviços, mesmo sem vínculo empregatício.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 7

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Por força da Emenda Constitucional nº 52, de 8 de março de 2006, foi dada nova redação ao § 1º do artigo 17 da Constituição da República, estabelecendo-se inexistir obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas dos partidos políticos em âmbito nacional, estadual, distrital ou municipal. Referido dispositivo foi objeto de impugnação por meio de ação direta de inconstitucionalidade, ao final julgada procedente, pelo Supremo Tribunal Federal, para o fim de declarar que a alteração promovida pela referida emenda constitucional somente fosse aplicada após decorrido um ano da data de sua vigência (ADI 3685-DF, Rel. Min. Ellen Gracie, publ. DJU de 10 ago. 2006).

Na hipótese relatada, o Supremo Tribunal Federal procedeu à

Questão 8

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Em 7 de novembro de 2007, o Presidente da Geórgia decretou estado de exceção restrito à Capital do país, Tbilisi, em virtude de manifestações e protestos capitaneados por oposicionistas ao governo que resultaram em violentos confrontos ao longo de uma semana com a polícia local. Durante o período de vigência do estado de exceção, ficaram proibidos manifestações e motins, assim como incitações à tomada violenta do poder por parte dos meios de comunicação. O estado de exceção foi ratificado pelo Parlamento da Geórgia no prazo de 48 horas estabelecido pela Constituição daquele Estado e em quorum superior ao necessário para tanto, correspondente ao voto de 118 dos 225 Deputados do legislativo georgiano. O Parlamento determinou, ainda, que o estado excepcional ficaria em vigor até o dia 22 de novembro seguinte. Caso não fosse ratificado pelo Parlamento, o estado de exceção decretado pelo Presidente teria imediatamente cessados os seus efeitos.
Considerando os aspectos de decretação e vigência do estado de exceção na Geórgia acima apontados, é correto afirmar que esses se assemelham às previsões, na Constituição brasileira vigente, relativas

Questão 9

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Nas licitações para a contratação de parceria públicoprivada sob a modalidade de concessão patrocinada, NÃO é possível a adoção de critério de julgamento consistente na

Questão 10

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Relativamente ao regime jurídico dos bens públicos imóveis do Estado de São Paulo, a Constituição Estadual faz depender de autorização da Assembléia Legislativa a

Questão 11

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Quando, em licitação sujeita à Lei nº 8.666/93, duas ou mais empresas participam reunidas em consórcio, é

Questão 12

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
No regime da Lei nº 8.666/93, a decisão de inabilitação de participante em licitação enseja a apresentação, pelo prejudicado, de

Questão 13

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
De acordo com a lei federal de processo administrativo (Lei nº 9.784/99), a delegação da prática de atos administrativos tem como característica a

Questão 14

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Os consórcios públicos constituídos por dois ou mais municípios

Questão 15

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Quanto ao regime constitucional dos servidores públicos, considere as afirmativas abaixo.

I. A remuneração por meio de subsídio é realizada em parcela única, vedada a acumulação de qualquer outra parcela remuneratória.

II. O direito à livre associação sindical e o direito à greve são constitucionalmente assegurados, ainda que possam ser regulados por lei.

III. O servidor público é considerado estável após o decurso do prazo de 3 (três) anos, contados a partir da nomeação para o cargo.

Está correto o que se afirma em

Questão 16

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Determinada concessionária de serviço público, agindo no cumprimento do contrato de concessão, promove desapropriação de terreno urbano, previamente declarado de utilidade pública para essa finalidade pelo poder concedente. Ao fazê-lo, porém, ocupa irregularmente terreno vizinho por acreditar que estava compreendido no âmbito da desapropriação, demolindo construção ali existente. Neste caso, a responsabilidade por danos ao imóvel vizinho é imputável

Questão 17

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Sobre a despesa pública e seu processamento, é correto afirmar:

Questão 18

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas

» Esta questão foi anulada pela banca.
Tendo em vista a legislação que se refere à dívida fundada ou consolidada, é INCORRETO afirmar:

Questão 19

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Ao se referir à dívida pública e às operações de crédito, a Constituição Federal dispõe que

Questão 20

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Sobre o princípio da não-vinculação ou não-afetação, a Constituição Federal dispõe:

I. É vedada a vinculação de receita de imposto a órgão, fundo ou despesa, ressalvados os casos previstos em lei complementar.

II. Haverá vinculação de receita de imposto para destinação de recursos para ações e serviços públicos de saúde, para o desenvolvimento do ensino e para a realização de atividades da administração tributária.

III. É vedada a vinculação de receita de impostos para prestação de garantias às operações de crédito por antecipação de receita ou para prestação de garantia ou contragarantia à União e para pagamento de débitos para com esta.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 21

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
A respeito da fiscalização e controle do orçamento, a Constituição Federal dispõe que

Questão 22

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
O tributo cuja receita não se submete a repartição de natureza constitucional é o imposto sobre

Questão 23

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Os empréstimos compulsórios

Questão 24

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Sobre as imunidades tributárias, considere:

I. A imunidade dos templos de qualquer culto compreende todos tributos relacionados com as suas finalidades essenciais.

II. A imunidade das entidades sindicais dos trabalhadores compreende somente os impostos sobre a renda, o patrimônio e os serviços, relacionados com as suas finalidades essenciais.

III. As autarquias e as fundações públicas gozam de imunidade em relação aos impostos sobre a renda, patrimônio e produção, vinculados à exploração de suas atividades econômicas.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 25

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
A respeito das garantias e privilégios do crédito tributário, é correto afirmar:

Questão 26

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
De acordo com o Código Tributário Nacional, é caso de exclusão do crédito tributário:

Questão 27

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
A relação de causalidade

Questão 28

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
O princípio constitucional da legalidade em matéria penal encontra efetiva realização na exigência, para a configuração do crime, de

Questão 29

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
A conduta do funcionário público que, em razão da função exercida, solicita vantagem indevida para deixar de lançar tributo configura

Questão 30

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Nos crimes relacionados às licitações,

Questão 31

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
O crime de advocacia administrativa previsto no art. 321 do Código Penal

Questão 32

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
O Código Civil de 2002 estabelece no artigo 2.035: “A validade dos negócios e demais atos jurídicos, constituídos antes da entrada em vigor deste Código, obedece ao disposto nas leis anteriores, referidas no art. 2.045, mas os seus efeitos, produzidos após a vigência deste Código, aos preceitos dele se subordinam, salvo se houver sido prevista pelas partes determinada forma de execução”. Essa disposição

Questão 33

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Os direitos da personalidade, com exceção dos casos previstos em lei, são

Questão 34

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Será possível distinguir uma associação de uma sociedade se aquela

Questão 35

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Sobre a invalidade dos negócios jurídicos, considere:

I. Os negócios simulados são nulos e aqueles praticados mediante erro de direito são anuláveis.

II. Os negócios praticados em fraude contra credores e os contratos celebrados em estado de perigo são anuláveis.

III. São nulos os negócios celebrados pelos pródigos e anuláveis os celebrados por menor entre dezesseis e dezoito anos.

IV. A pretensão para se declarar a nulidade dos negócios jurídicos firmados por pessoa absolutamente incapaz, bem como dos que tiverem objeto ilícito, prescreve em dez anos.

V. Os negócios jurídicos anuláveis sujeitam-se a prazos decadenciais e os negócios nulos se sujeitam a prazos prescricionais.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 36

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
A indenização por ato ilícito

Questão 37

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Sobre as nulidades dos atos processuais é correto afirmar:

Questão 38

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
São condições da ação, a

Questão 39

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
NÃO dependem de prova os fatos

Questão 40

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Denomina-se coisa julgada material a eficácia

Questão 41

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
São ações constitutivas as que

Questão 42

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
A situação em que o agente público pratica ato visando a fim diverso daquele previsto, explícita ou implicitamente, na regra de competência, caracteriza, nos termos da definição legal, o vício dito

Questão 43

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Conforme a lei que disciplina a matéria, não tem legitimidade para propor uma ação civil pública

Questão 44

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
É regra estranha ao regime da Lei Federal nº 8.429/92, dita Lei da Improbidade Administrativa, a

Questão 45

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Nos termos da Constituição estadual paulista, o Tribunal de Contas do Estado

Questão 46

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
É matéria estranha à competência do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, nos termos de sua Lei Orgânica,

Questão 47

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Nos procedimentos de correção monetária integral, são considerados como itens não monetários:

Questão 48

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
São evidenciados na Demonstração de Resultado do Exercício como item não operacional:

Questão 49

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Formam o conjunto das demonstrações contábeis consolidadas, que devem ser apresentadas ao final de cada exercício social, além do Balanço Patrimonial, as Demonstrações de

Questão 50

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Na Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido, não afetam o valor total do patrimônio

Questão 51

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Na elaboração da Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos, são itens que não afetam o Capital Circulante Líquido:

Questão 52

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Na elaboração da Demonstração dos Fluxos de Caixa, são classificados como itens das atividades de financiamentos:

Questão 53

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
De acordo com os princípios contábeis emanados pelo Conselho Federal de Contabilidade, o reconhecimento como acréscimo de situação líquida decorrente da geração natural de novos ativos independentemente de intervenção de terceiros está contido no princípio contábil da

Questão 54

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Na identificação dos itens componentes do Patrimônio Líquido, os valores recebidos que não transitaram pelo resultado como receita são classificados como Reservas

Questão 55

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas

» Esta questão foi anulada pela banca.
A empresa Avançada S.A. contratou empréstimo no exterior em banco que atende a sua matriz. O valor do empréstimo foi de US$ 1.000.000,00, sendo os recursos liberados em 01.10.2007, data em que foi feita a conversão para reais. Naquele momento, o US$, em relação ao R$, estava cotado em R$ 1,76. Em 30.10.2007, a cotação era de R$ 1,70 e a empresa não registrou a variação cambial, alegando atender ao princípio do conservadorismo. Com relação a esse procedimento, é correto afirmar que

Questão 56

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
O auditor, no decorrer dos trabalhos, ao constatar a existência de fraudes deve

Questão 57

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
O auditor externo NÃO deve considerar na avaliação do ambiente de controle interno existente na empresa

Questão 58

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Em relação aos papéis de trabalho, o auditor externo deve

Questão 59

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Os exames realizados pelo auditor externo na avaliação das estimativas contábeis devem

I. fundamentar matemática e estatisticamente os procedimentos utilizados pela entidade na quantificação das estimativas.

II. verificar a coerência das estimativas com o comportamento da entidade em períodos passados.

III. avaliar a conjuntura econômica existente no momento e suas projeções para períodos futuros.

Está correto o que se afirma em

Questão 60

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
A análise do Balanço Patrimonial e da Demonstração das Variações Patrimoniais das entidades governamentais de administração direta pressupõe o conhecimento dos procedimentos contábeis adotados em relação aos bens públicos. Sobre esse assunto, considere:

I. As despesas com construção de bens de uso comum do povo não provocam mutação patrimonial, uma vez que tais bens não são registrados como ativo permanente.

II. A alienação de um bem móvel, registrado como ativo permanente, provoca uma mutação patrimonial passiva resultante da execução orçamentária.

III. O registro da depreciação dos bens móveis e imóveis componentes do ativo permanente segue as mesmas regras adotadas pelas entidades privadas.

IV. Os bens de almoxarifado são avaliados pelo preço médio ponderado das compras ou pelo valor de reposição de tais bens, dos dois o menor.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 61

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
No processo de avaliação do orçamento-programa, a análise custo-benefício pode ser usada para determinar o resultado econômico esperado de um dado programa governamental, o qual pode ser apurado pela diferença entre o valor

Questão 62

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
No Plano Diretor de Reforma do Aparelho do Estado, divulgado em 1995, um dos objetivos gerais era limitar a ação do Estado àquelas funções que lhes são próprias, reservando, em princípio, os serviços não-exclusivos para a propriedade pública não-estatal. De acordo com a Lei Ordinária nº 9.637/98, em relação às parcerias a serem firmadas entre Poder Público e Organizações Sociais é correto afirmar que

Questão 63

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Com o objetivo de diminuir a repetência e a evasão escolar decorrentes de problemas de audição dos alunos do ensino fundamental, a Secretaria de Educação do Município X propôs o desenvolvimento de uma atividade para diagnosticar os alunos com tais problemas e, posteriormente, encaminhá-los para tratamento médico. Para isso, a secretaria estabeleceu uma parceria com uma organização social, definindo um repasse de R$ 1,00 por diagnóstico realizado nas dependências da organização social, além disso, a prefeitura se comprometeu a enviar os formulários necessários ao diagnóstico. A atividade seria realizada sob a supervisão de um funcionário da Secretaria da Educação. Supondo que a Prefeitura do Município X utilize o método de custeio variável, o custo unitário do produto “diagnóstico realizado” seria composto pelo valor

Questão 64

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Considere o Balanço Orçamentário abaixo.




O resultado da execução orçamentária foi gerado pelo

Questão 65

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Segundo o modelo de Eficácia Gerencial de William Reddin (citado por Idalberto Chiavenato, Administração − Teoria, processo e prática), o bom gerente deve combinar

Questão 66

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Segundo os novos modelos das organizações na chamada Sociedade do Conhecimento, constituem as principais características das empresas:

Questão 67

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
O Planejamento Estratégico

I. enfatiza metas precisas que podem ser alcançadas em curto prazo, tendo em vista reduzir a incerteza que predomina em ambientes competitivos.

II. tem como foco central a relação entre a análise ambiental externa e a análise organizacional interna, tendo em vista a formulação de objetivos de longo prazo.

III. visa obter um efeito de sinergia entre as capacidades e as potencialidades da organização, envolvendo-a como um todo.

IV. pressupõe a separação entre fatores ambientais externos e internos, enfatizando os comportamentos estratégicos reativos das pessoas dentro da organização.

V. deve envolver de forma exclusiva a alta gerência da organização, por enfatizar a relação entre conhecimento técnico e capacidade de previsão.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 68

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Inclui-se como princípio central da gestão da qualidade:

Questão 69

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Max Weber é considerado como um dos mais influentes precursores de diversas teorias das organizações. Nesse sentido, considere:

I. Weber desenvolveu uma teoria das organizações formais, fundamentada em um modelo mecanicista, mais próxima das teorias clássicas.

II. A teoria das organizações de Weber é baseada na articulação entre organização formal e informal.

III. A teoria weberiana das organizações se aproxima mais da teoria clássica das organizações, pois enfatiza a eficiência e a hierarquia.

IV. A teoria estruturalista das organizações diferencia-se da abordagem weberiana por enfatizar a relação entre análise intra-organizacional e inter-organizacional.

V. A teoria weberiana das organizações aproxima-se mais das abordagens humanistas, pois enfatiza o comportamento efetivo das pessoas na organização.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 70

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
A aplicação da perspectiva sistêmica à teoria das organizações, comum durante os anos 60, pretendia integrar os conhecimentos produzidos de forma fragmentária por abordagens precedentes. Sobre a perspectiva sistêmica, considere:

I. A tendência à entropia é uma das principais ameaças que uma organização enfrenta na interação com o ambiente.

II. Na perspectiva sistêmica, o homem, com suas características de personalidade e socialização, é visto como elemento central no equilíbrio, necessariamente instável, entre organizações e ambiente.

III. Um sistema empresarial alcança um estado de equilíbrio integrado quando os diversos subgrupos que o compõem reagem de forma mais ou menos coerente aos estímulos ou ameaças do ambiente.

IV. A principal preocupação da análise sistêmica é reduzir as incongruências e os conflitos entre as metas organizacionais e os interesses individuais, por meio da compreensão das motivações das pessoas para agirem no ambiente de trabalho.

V. Na teoria sistêmica, os papéis funcionais são mais importantes do que as características pessoais para a compreensão do funcionamento das empresas.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 71

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Henry Fayol foi um dos principais formuladores da denominada Teoria Clássica das organizações. Fayol

Questão 72

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
O conceito japonês Kaizen é a base filosófica para diversas técnicas atuais de qualidade na administração contemporânea. Sintetiza corretamente os princípios do Kaizen:

Questão 73

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
O comportamento ético é um dos pressupostos da ação dos homens em sociedade. A ética nas empresas privadas, bem como nas organizações públicas, tem por base

Questão 74

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
O custo de oportunidade de um projeto é determinado pela:

Questão 75

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Na fase de declínio de um produto, depois de tentativas malsucedidas de reposicionamento, e considerando certa taxa requerida, a empresa recebe uma oferta de compra. É recomendável que a empresa continue investindo no projeto quando o Valor

Questão 76

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Uma análise do potencial de mercado implica identificação do público-alvo para o produto ou serviço de uma empresa. Para esta análise, o indicador mais relevante é

Questão 77

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
“Supondo que antes da aprovação do projeto a empresa esteja operando com as necessidades de capital de giro atendidas, um novo projeto poderá aumentar o nível das atividades da empresa e, conseqüentemente, aumentar as necessidades de capital de giro.” (citação extraída de Juan Carlos Lapponi, Projetos de Investimento na Empresa).

Com relação a essa afirmação, considere:

I. A estimativa relevante na avaliação de um novo projeto é o capital de giro incremental necessário para atender o incremento de financiamento da venda a prazo, o estoque de produto acabado, os produtos em processo etc.

II. Para que um projeto seja considerado viável, o VPL do fluxo de caixa operacional não poderá superar o volume necessário ao capital de giro, pois os recursos da empresa não são gratuitos.

III. O capital de giro é um investimento que não tem depreciação nem tributação, portanto, o projeto não deve assumir o custo pelo uso desse capital.

IV. É importante prestar atenção ao investimento em capital de giro porque ele exige uma remuneração do projeto e, ao mesmo tempo, se não for incluído como investimento o VPL do projeto será superestimado.

V. Quanto menos tempo o produto acabado é mantido em estoque, quanto maior o prazo de pagamento dos fornecedores e menor o prazo de pagamento dos clientes, menor a necessidade de capital de giro de um projeto.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 78

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
O Custo Médio Ponderado de Capital da empresa é apenas uma referência inicial na determinação da taxa requerida de um novo projeto. Em relação à taxa requerida de um novo projeto, considere:

I. Como a determinação da taxa requerida do novo projeto é fundamentada no mercado de capitais, a taxa requerida do novo projeto com risco maior que o da empresa deverá ser menor que o custo médio ponderado de capital.

II. Como as expectativas dos investidores variam com o tempo, os custos das fontes de capital também variarão e o custo da cada fonte de capital deve ser determinado pelo seu valor de mercado e não pelo seu valor histórico correspondente.

III. Não podemos utilizar uma única taxa requerida para avaliar todos os tipos de projetos da empresa, pois a taxa requerida depende do risco do projeto, e não do risco da empresa, ou dos custos de suas fontes do capital.

IV. Supondo que uma empresa opera com custo de capital adequado ao nível de risco do seu negócio, o custo de capital obtido dos custos dos fornecedores de capital da empresa em uma determinada data reflete o risco médio de todos os ativos da empresa considerados com seu valor de mercado, e depois do imposto.

V. O retorno de uma empresa é o retorno de sua carteira de projetos, e o risco da empresa é equivalente ao da incerteza dos retornos da carteira de projetos. Se esta for diversificada, o risco da empresa será não sistemático.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 79

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas

» Esta questão foi anulada pela banca.
Uma empresa tem à sua disposição quatro projetos para o próximo ano cujo custo inicial e VPL estão registrados na tabela.



As relações entre os projetos são as seguintes:

− Os Projetos 1 e 2 são mutuamente excludentes.

− O Projeto 4 é independente.

Considerando o capital disponível de R$ 55.000,00, os melhores projetos são os de números

Questão 80

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
O método recomendado para estimar o custo de capital das ações ordinárias de uma empresa com cotação na bolsa de valores é o modelo de precificação de ativo (CAPM − Capital Asset Pricing Model). Com relação a esse modelo, considere:

I. Ele estabelece uma relação linear entre o prêmio exigido para investir em um ativo de risco e o prêmio que oferece a carteira de mercado.

II. Há duas formas de medir o risco sistemático do ativo: de forma absoluta, pelo beta do ativo obtido como resultado da divisão entre a covariância do ativo e da carteira pela variância do ativo, e, de maneira relativa, pela covariância dos retornos do ativo e os retornos da carteira.

III. O modelo CAPM recomenda a diversificação da carteira de ações, pois o aumento do número de ativos na carteira tende a compensar as variações provenientes das próprias empresas ou, de outra maneira, tende a eliminar o risco diversificável ou risco não-sistemático.

IV. A determinação da estimativa do custo de capital da ação ordinária aplicando o CAPM se baseia em retornos históricos da taxa livre de risco, do ativo de risco e da carteira de mercado, todas durante o mesmo prazo e periodicidade.

V. O risco total do ativo é a soma do risco sistemático (risco diversificável) e do risco não-sistemático (não-diversificável), e em uma carteira bem diversificada há somente o risco não-sistemático.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 81

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Em uma decisão de investimento, é recomendável utilizar o método da TIR em projetos

Questão 82

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Mesmo que as estimativas do VPL esperado tenham sido calculadas com bastante cuidado, o fluxo de caixa de um projeto é, por sua natureza, incerto. Para calcular o risco inerente a um projeto é correto utilizar a análise

Questão 83

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Considere as seguintes proposições em relação à teoria do consumidor, supondo-se uma cesta constituída de apenas dois bens, X e Y:

I. A inclinação da curva de restrição orçamentária depende da renda do consumidor e dos preços relativos dos bens X e Y.

II. O efeito total de uma variação de preços na escolha ótima do consumidor pode ser decomposto em dois efeitos: efeito-renda e efeito-substituição.

III. Se X for um bem de Giffen, o efeito-substituição é maior, em valor absoluto, que o efeito-renda.

IV. No ponto de escolha ótima do consumidor, a taxa marginal de substituição entre dois bens X e Y é igual à razão entre seus preços.

V. As curvas de indiferença têm sua concavidade voltada para baixo.

Está correto o que se afirma em

Questão 84

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
É correto afirmar:

Questão 85

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Supondo-se um único produtor, se a curva de demanda de mercado for contínua e representada pela equação linear
P = 400 − 0,1 QD , é correto afirmar:

Questão 86

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Assinale a alternativa correta.

Questão 87

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
No curto prazo, admitindo-se uma função de produção contínua, a lei das proporções variáveis e a constância dos preços dos fatores de produção, é correto afirmar que

Questão 88

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Considere as proposições a seguir.

I. A curva de oferta de curto prazo de uma empresa em um mercado de concorrência perfeita é dada pelo ramo ascendente da curva de custo variável médio acima do ponto de cruzamento desta com a curva de custo marginal.

II. A empresa monopolista maximizará seu lucro produzindo a quantidade para a qual o preço do bem e o custo marginal da produção sejam iguais.

III. No mercado de concorrência perfeita, uma empresa não deve operar caso o preço de seu produto esteja compreendido entre o custo variável médio e o custo total médio da quantidade produzida.

IV. O monopólio é uma estrutura de mercado menos eficiente do que a concorrência perfeita, porque no equilíbrio do monopólio o preço é maior que o custo marginal.

V. A concorrência monopolística é uma estrutura de mercado em que há um grande número de pequenas empresas que fabricam produtos diferenciados.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 89

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
É correto afirmar:

Questão 90

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Uma situação econômica é dita eficiente de Pareto quando:

Questão 91

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Em relação aos mercados caracterizados por informação assimétrica, é correto afirmar:

Questão 92

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
Duas empresas A e B são grandes concorrentes no mercado de um determinado bem X. Em uma determinada semana, as duas empresas devem escolher entre duas estratégias para vender seus produtos no supermercado C: manter o preço da semana anterior ou dar desconto em relação a esse preço. A matriz de payoffs das duas empresas para as quatro combinações de estratégias possíveis está reproduzida abaixo:



É correto concluir que, nesse mercado,

Questão 93

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
As dimensões do setor público no Brasil vêm aumentando nas últimas décadas. Uma das possíveis explicações é a chamada Lei de Wagner, a qual estabelece que

Questão 94

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
É um gasto público classificado como despesa de capital:

Questão 95

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
É característica dos bens públicos:

Questão 96

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
A poluição é uma externalidade negativa que prejudica a eficiência econômica. Para limitá-la, os países têm recorrido a dois tipos de medidas: o padrão de emissão de poluentes (um limite legal que a empresa está autorizada a emitir que, se ultrapassado, tem como conseqüência multas elevadas) e as taxas de emissão de poluentes, tributo cobrado sobre cada unidade de poluente emitido pela empresa. Comparando-se ambas as medidas, é correto afirmar:

Questão 97

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
De acordo com o Princípio da Eqüidade, um imposto sobre vendas com alíquota uniforme, incidindo sobre todas as vendas de bens e serviços de forma nãocumulativa, é

Questão 98

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
O imposto que menos afeta a eficiência dos mercados em concorrência perfeita, ou seja, aquele que melhor atende ao princípio da neutralidade é o imposto

Questão 99

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas
1
Em um mercado de concorrência perfeita, a demanda do
 
 
bem X é representada pela reta QD = 1.600 – 2P
 
e a de oferta, pela reta QO = –200 + 3P . O Governo decide instituir um imposto
5
específico sobre as vendas do bem X de R$ 20,00 por unidade.
É correto afirmar que

Questão 100

TCE/SP 2008 - FCC - Auditor do Tribunal de Contas

» Esta questão foi anulada pela banca.
1
Em um mercado de concorrência perfeita, a demanda do
 
 
bem X é representada pela reta QD = 1.600 – 2P
 
e a de oferta, pela reta QO = –200 + 3P . O Governo decide instituir um imposto
5
específico sobre as vendas do bem X de R$ 20,00 por unidade.
O peso morto da tributação corresponde, em unidades monetárias, a



Provas de Concursos » Fcc 2008