×
×
TCE/AM 2008 TCE/AM 2013 TCE/AM 2015

TCE/AM 2012

Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação

Questão 1

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Procrastinar, segundo o "Houaiss", é "transferir para outro dia ou deixar para depois;
 
adiar, delongar, postergar, pro-
 
trair". Mas o que sabem os dicionários? Bichos afoitos, na ânsia
 
de engolir o mundo, mal têm tempo de mastigar cada palavra,
5
de extrair delas todo o sabor e os nutrientes, de modo que a
 
definição acima diz tanto sobre a complexa arte da embromação
 
quanto "forma de interação psicológica ou psicobiológica
 
entre pessoas, seja por afinidade imanente, seja por forma-
 
lidade social" explica o "amor".
10
Percebo, porém, que divago. Em vez de encarar o dever
 
proposto no título e falar sobre a procrastinação, a pratico: pas-
 
seio por enfadonhos arrabaldes, perco-me nas borradas fronteiras
 
da linguagem e do coração. Tudo bem, não há razão para
 
me afligir, pois as crônicas são redondas como a Terra, e às
15
vezes é indo para trás que chegamos ali na frente. Se o pará-
 
grafo anterior fugiu à teoria, serve ao menos como demonstração prática
 
do que entendo por procrastinar: adiar alguma
 
obrigação chata arrumando outra atividade igualmente tediosa
 
para pôr em seu lugar.
20
Veja, caro leitor: ir ao cinema em vez de trabalhar não é
 
procrastinação. É vagabundagem, no melhor sentido do termo.
 
Já abrir o site do banco e ficar digitando a infinita sequência
 
numérica do código de barras de uma conta de luz que só
 
vence no fim de junho, quando se está cheio de trabalho para
25
amanhã, eis o mais nítido retrato da procrastinação. Pois essa
 
praga dispersiva é filha de Deus com o Diabo, é um pecado que
 
já vem com penitência. O procrastinador só se permite gozar o
 
adiamento do trabalho maltratando-se no interlúdio. Troca-se de
 
aborrecimento, mais do que dele se desvia; eis como o saci da
30
procrastinação oculta sua presença e surrupia nosso tempo,
 
nossa vida.
 
A procrastinação é um mal, meus caros, não por arrancar-nos do trabalho,
 
mas por nos grilar o ócio. Não é aferrando-
 
me à labuta, portanto, que pretendo combater este vício, mas
35
buscando forças para me entregar totalmente à lassidão.
(Antonio Prata, Folha de S. Paulo, 30/05/2012)
Quanto à estruturação que dá ao texto, é correto afirmar que o autor, no

Questão 2

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Procrastinar, segundo o "Houaiss", é "transferir para outro dia ou deixar para depois;
 
adiar, delongar, postergar, pro-
 
trair". Mas o que sabem os dicionários? Bichos afoitos, na ânsia
 
de engolir o mundo, mal têm tempo de mastigar cada palavra,
5
de extrair delas todo o sabor e os nutrientes, de modo que a
 
definição acima diz tanto sobre a complexa arte da embromação
 
quanto "forma de interação psicológica ou psicobiológica
 
entre pessoas, seja por afinidade imanente, seja por forma-
 
lidade social" explica o "amor".
10
Percebo, porém, que divago. Em vez de encarar o dever
 
proposto no título e falar sobre a procrastinação, a pratico: pas-
 
seio por enfadonhos arrabaldes, perco-me nas borradas fronteiras
 
da linguagem e do coração. Tudo bem, não há razão para
 
me afligir, pois as crônicas são redondas como a Terra, e às
15
vezes é indo para trás que chegamos ali na frente. Se o pará-
 
grafo anterior fugiu à teoria, serve ao menos como demonstração prática
 
do que entendo por procrastinar: adiar alguma
 
obrigação chata arrumando outra atividade igualmente tediosa
 
para pôr em seu lugar.
20
Veja, caro leitor: ir ao cinema em vez de trabalhar não é
 
procrastinação. É vagabundagem, no melhor sentido do termo.
 
Já abrir o site do banco e ficar digitando a infinita sequência
 
numérica do código de barras de uma conta de luz que só
 
vence no fim de junho, quando se está cheio de trabalho para
25
amanhã, eis o mais nítido retrato da procrastinação. Pois essa
 
praga dispersiva é filha de Deus com o Diabo, é um pecado que
 
já vem com penitência. O procrastinador só se permite gozar o
 
adiamento do trabalho maltratando-se no interlúdio. Troca-se de
 
aborrecimento, mais do que dele se desvia; eis como o saci da
30
procrastinação oculta sua presença e surrupia nosso tempo,
 
nossa vida.
 
A procrastinação é um mal, meus caros, não por arrancar-nos do trabalho,
 
mas por nos grilar o ócio. Não é aferrando-
 
me à labuta, portanto, que pretendo combater este vício, mas
35
buscando forças para me entregar totalmente à lassidão.
(Antonio Prata, Folha de S. Paulo, 30/05/2012)
Atente para as seguintes afirmações:

I. O autor refere-se ao verbete “amor” (1º parágrafo) para exemplificar uma acepção apropriada de um vocábulo, contrapondo-a à do verbete “procrastinar”.

II. O adiamento da definição do que seja procrastinar (2º parágrafo) é um hábil expediente utilizado com humor pelo cronista.

III. Quem vive a procrastinar as tarefas ingratas está interessado, segundo o autor, em extrair o máximo prazer de uma plena vagabundagem.

Em relação ao texto, está correto o que se afirma APENAS em

Questão 3

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Procrastinar, segundo o "Houaiss", é "transferir para outro dia ou deixar para depois;
 
adiar, delongar, postergar, pro-
 
trair". Mas o que sabem os dicionários? Bichos afoitos, na ânsia
 
de engolir o mundo, mal têm tempo de mastigar cada palavra,
5
de extrair delas todo o sabor e os nutrientes, de modo que a
 
definição acima diz tanto sobre a complexa arte da embromação
 
quanto "forma de interação psicológica ou psicobiológica
 
entre pessoas, seja por afinidade imanente, seja por forma-
 
lidade social" explica o "amor".
10
Percebo, porém, que divago. Em vez de encarar o dever
 
proposto no título e falar sobre a procrastinação, a pratico: pas-
 
seio por enfadonhos arrabaldes, perco-me nas borradas fronteiras
 
da linguagem e do coração. Tudo bem, não há razão para
 
me afligir, pois as crônicas são redondas como a Terra, e às
15
vezes é indo para trás que chegamos ali na frente. Se o pará-
 
grafo anterior fugiu à teoria, serve ao menos como demonstração prática
 
do que entendo por procrastinar: adiar alguma
 
obrigação chata arrumando outra atividade igualmente tediosa
 
para pôr em seu lugar.
20
Veja, caro leitor: ir ao cinema em vez de trabalhar não é
 
procrastinação. É vagabundagem, no melhor sentido do termo.
 
Já abrir o site do banco e ficar digitando a infinita sequência
 
numérica do código de barras de uma conta de luz que só
 
vence no fim de junho, quando se está cheio de trabalho para
25
amanhã, eis o mais nítido retrato da procrastinação. Pois essa
 
praga dispersiva é filha de Deus com o Diabo, é um pecado que
 
já vem com penitência. O procrastinador só se permite gozar o
 
adiamento do trabalho maltratando-se no interlúdio. Troca-se de
 
aborrecimento, mais do que dele se desvia; eis como o saci da
30
procrastinação oculta sua presença e surrupia nosso tempo,
 
nossa vida.
 
A procrastinação é um mal, meus caros, não por arrancar-nos do trabalho,
 
mas por nos grilar o ócio. Não é aferrando-
 
me à labuta, portanto, que pretendo combater este vício, mas
35
buscando forças para me entregar totalmente à lassidão.
(Antonio Prata, Folha de S. Paulo, 30/05/2012)
Para o autor, ir ao cinema em vez de trabalhar exemplifica o que dispõe esta passagem do texto:

Questão 4

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Procrastinar, segundo o "Houaiss", é "transferir para outro dia ou deixar para depois;
 
adiar, delongar, postergar, pro-
 
trair". Mas o que sabem os dicionários? Bichos afoitos, na ânsia
 
de engolir o mundo, mal têm tempo de mastigar cada palavra,
5
de extrair delas todo o sabor e os nutrientes, de modo que a
 
definição acima diz tanto sobre a complexa arte da embromação
 
quanto "forma de interação psicológica ou psicobiológica
 
entre pessoas, seja por afinidade imanente, seja por forma-
 
lidade social" explica o "amor".
10
Percebo, porém, que divago. Em vez de encarar o dever
 
proposto no título e falar sobre a procrastinação, a pratico: pas-
 
seio por enfadonhos arrabaldes, perco-me nas borradas fronteiras
 
da linguagem e do coração. Tudo bem, não há razão para
 
me afligir, pois as crônicas são redondas como a Terra, e às
15
vezes é indo para trás que chegamos ali na frente. Se o pará-
 
grafo anterior fugiu à teoria, serve ao menos como demonstração prática
 
do que entendo por procrastinar: adiar alguma
 
obrigação chata arrumando outra atividade igualmente tediosa
 
para pôr em seu lugar.
20
Veja, caro leitor: ir ao cinema em vez de trabalhar não é
 
procrastinação. É vagabundagem, no melhor sentido do termo.
 
Já abrir o site do banco e ficar digitando a infinita sequência
 
numérica do código de barras de uma conta de luz que só
 
vence no fim de junho, quando se está cheio de trabalho para
25
amanhã, eis o mais nítido retrato da procrastinação. Pois essa
 
praga dispersiva é filha de Deus com o Diabo, é um pecado que
 
já vem com penitência. O procrastinador só se permite gozar o
 
adiamento do trabalho maltratando-se no interlúdio. Troca-se de
 
aborrecimento, mais do que dele se desvia; eis como o saci da
30
procrastinação oculta sua presença e surrupia nosso tempo,
 
nossa vida.
 
A procrastinação é um mal, meus caros, não por arrancar-nos do trabalho,
 
mas por nos grilar o ócio. Não é aferrando-
 
me à labuta, portanto, que pretendo combater este vício, mas
35
buscando forças para me entregar totalmente à lassidão.
(Antonio Prata, Folha de S. Paulo, 30/05/2012)
Considerando-se o contexto, traduz-se adequadamente o sentido de um segmento em:

Questão 5

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Procrastinar, segundo o "Houaiss", é "transferir para outro dia ou deixar para depois;
 
adiar, delongar, postergar, pro-
 
trair". Mas o que sabem os dicionários? Bichos afoitos, na ânsia
 
de engolir o mundo, mal têm tempo de mastigar cada palavra,
5
de extrair delas todo o sabor e os nutrientes, de modo que a
 
definição acima diz tanto sobre a complexa arte da embromação
 
quanto "forma de interação psicológica ou psicobiológica
 
entre pessoas, seja por afinidade imanente, seja por forma-
 
lidade social" explica o "amor".
10
Percebo, porém, que divago. Em vez de encarar o dever
 
proposto no título e falar sobre a procrastinação, a pratico: pas-
 
seio por enfadonhos arrabaldes, perco-me nas borradas fronteiras
 
da linguagem e do coração. Tudo bem, não há razão para
 
me afligir, pois as crônicas são redondas como a Terra, e às
15
vezes é indo para trás que chegamos ali na frente. Se o pará-
 
grafo anterior fugiu à teoria, serve ao menos como demonstração prática
 
do que entendo por procrastinar: adiar alguma
 
obrigação chata arrumando outra atividade igualmente tediosa
 
para pôr em seu lugar.
20
Veja, caro leitor: ir ao cinema em vez de trabalhar não é
 
procrastinação. É vagabundagem, no melhor sentido do termo.
 
Já abrir o site do banco e ficar digitando a infinita sequência
 
numérica do código de barras de uma conta de luz que só
 
vence no fim de junho, quando se está cheio de trabalho para
25
amanhã, eis o mais nítido retrato da procrastinação. Pois essa
 
praga dispersiva é filha de Deus com o Diabo, é um pecado que
 
já vem com penitência. O procrastinador só se permite gozar o
 
adiamento do trabalho maltratando-se no interlúdio. Troca-se de
 
aborrecimento, mais do que dele se desvia; eis como o saci da
30
procrastinação oculta sua presença e surrupia nosso tempo,
 
nossa vida.
 
A procrastinação é um mal, meus caros, não por arrancar-nos do trabalho,
 
mas por nos grilar o ócio. Não é aferrando-
 
me à labuta, portanto, que pretendo combater este vício, mas
35
buscando forças para me entregar totalmente à lassidão.
(Antonio Prata, Folha de S. Paulo, 30/05/2012)
A afirmação de que a procrastinação é um pecado que já vem com penitência deve-se ao fato de que, para o autor, aquele que procrastina

Questão 6

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Procrastinar, segundo o "Houaiss", é "transferir para outro dia ou deixar para depois;
 
adiar, delongar, postergar, pro-
 
trair". Mas o que sabem os dicionários? Bichos afoitos, na ânsia
 
de engolir o mundo, mal têm tempo de mastigar cada palavra,
5
de extrair delas todo o sabor e os nutrientes, de modo que a
 
definição acima diz tanto sobre a complexa arte da embromação
 
quanto "forma de interação psicológica ou psicobiológica
 
entre pessoas, seja por afinidade imanente, seja por forma-
 
lidade social" explica o "amor".
10
Percebo, porém, que divago. Em vez de encarar o dever
 
proposto no título e falar sobre a procrastinação, a pratico: pas-
 
seio por enfadonhos arrabaldes, perco-me nas borradas fronteiras
 
da linguagem e do coração. Tudo bem, não há razão para
 
me afligir, pois as crônicas são redondas como a Terra, e às
15
vezes é indo para trás que chegamos ali na frente. Se o pará-
 
grafo anterior fugiu à teoria, serve ao menos como demonstração prática
 
do que entendo por procrastinar: adiar alguma
 
obrigação chata arrumando outra atividade igualmente tediosa
 
para pôr em seu lugar.
20
Veja, caro leitor: ir ao cinema em vez de trabalhar não é
 
procrastinação. É vagabundagem, no melhor sentido do termo.
 
Já abrir o site do banco e ficar digitando a infinita sequência
 
numérica do código de barras de uma conta de luz que só
 
vence no fim de junho, quando se está cheio de trabalho para
25
amanhã, eis o mais nítido retrato da procrastinação. Pois essa
 
praga dispersiva é filha de Deus com o Diabo, é um pecado que
 
já vem com penitência. O procrastinador só se permite gozar o
 
adiamento do trabalho maltratando-se no interlúdio. Troca-se de
 
aborrecimento, mais do que dele se desvia; eis como o saci da
30
procrastinação oculta sua presença e surrupia nosso tempo,
 
nossa vida.
 
A procrastinação é um mal, meus caros, não por arrancar-nos do trabalho,
 
mas por nos grilar o ócio. Não é aferrando-
 
me à labuta, portanto, que pretendo combater este vício, mas
35
buscando forças para me entregar totalmente à lassidão.
(Antonio Prata, Folha de S. Paulo, 30/05/2012)
As normas de concordância verbal estão plenamente observadas na construção da frase:

Questão 7

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Procrastinar, segundo o "Houaiss", é "transferir para outro dia ou deixar para depois;
 
adiar, delongar, postergar, pro-
 
trair". Mas o que sabem os dicionários? Bichos afoitos, na ânsia
 
de engolir o mundo, mal têm tempo de mastigar cada palavra,
5
de extrair delas todo o sabor e os nutrientes, de modo que a
 
definição acima diz tanto sobre a complexa arte da embromação
 
quanto "forma de interação psicológica ou psicobiológica
 
entre pessoas, seja por afinidade imanente, seja por forma-
 
lidade social" explica o "amor".
10
Percebo, porém, que divago. Em vez de encarar o dever
 
proposto no título e falar sobre a procrastinação, a pratico: pas-
 
seio por enfadonhos arrabaldes, perco-me nas borradas fronteiras
 
da linguagem e do coração. Tudo bem, não há razão para
 
me afligir, pois as crônicas são redondas como a Terra, e às
15
vezes é indo para trás que chegamos ali na frente. Se o pará-
 
grafo anterior fugiu à teoria, serve ao menos como demonstração prática
 
do que entendo por procrastinar: adiar alguma
 
obrigação chata arrumando outra atividade igualmente tediosa
 
para pôr em seu lugar.
20
Veja, caro leitor: ir ao cinema em vez de trabalhar não é
 
procrastinação. É vagabundagem, no melhor sentido do termo.
 
Já abrir o site do banco e ficar digitando a infinita sequência
 
numérica do código de barras de uma conta de luz que só
 
vence no fim de junho, quando se está cheio de trabalho para
25
amanhã, eis o mais nítido retrato da procrastinação. Pois essa
 
praga dispersiva é filha de Deus com o Diabo, é um pecado que
 
já vem com penitência. O procrastinador só se permite gozar o
 
adiamento do trabalho maltratando-se no interlúdio. Troca-se de
 
aborrecimento, mais do que dele se desvia; eis como o saci da
30
procrastinação oculta sua presença e surrupia nosso tempo,
 
nossa vida.
 
A procrastinação é um mal, meus caros, não por arrancar-nos do trabalho,
 
mas por nos grilar o ócio. Não é aferrando-
 
me à labuta, portanto, que pretendo combater este vício, mas
35
buscando forças para me entregar totalmente à lassidão.
(Antonio Prata, Folha de S. Paulo, 30/05/2012)
A procrastinação é um mal, meus caros, não por arrancar-nos do trabalho, mas por nos grilar o ócio.

A clareza e o sentido da frase acima ficarão preservados caso se substitua o segmento sublinhado por:

Questão 8

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Procrastinar, segundo o "Houaiss", é "transferir para outro dia ou deixar para depois;
 
adiar, delongar, postergar, pro-
 
trair". Mas o que sabem os dicionários? Bichos afoitos, na ânsia
 
de engolir o mundo, mal têm tempo de mastigar cada palavra,
5
de extrair delas todo o sabor e os nutrientes, de modo que a
 
definição acima diz tanto sobre a complexa arte da embromação
 
quanto "forma de interação psicológica ou psicobiológica
 
entre pessoas, seja por afinidade imanente, seja por forma-
 
lidade social" explica o "amor".
10
Percebo, porém, que divago. Em vez de encarar o dever
 
proposto no título e falar sobre a procrastinação, a pratico: pas-
 
seio por enfadonhos arrabaldes, perco-me nas borradas fronteiras
 
da linguagem e do coração. Tudo bem, não há razão para
 
me afligir, pois as crônicas são redondas como a Terra, e às
15
vezes é indo para trás que chegamos ali na frente. Se o pará-
 
grafo anterior fugiu à teoria, serve ao menos como demonstração prática
 
do que entendo por procrastinar: adiar alguma
 
obrigação chata arrumando outra atividade igualmente tediosa
 
para pôr em seu lugar.
20
Veja, caro leitor: ir ao cinema em vez de trabalhar não é
 
procrastinação. É vagabundagem, no melhor sentido do termo.
 
Já abrir o site do banco e ficar digitando a infinita sequência
 
numérica do código de barras de uma conta de luz que só
 
vence no fim de junho, quando se está cheio de trabalho para
25
amanhã, eis o mais nítido retrato da procrastinação. Pois essa
 
praga dispersiva é filha de Deus com o Diabo, é um pecado que
 
já vem com penitência. O procrastinador só se permite gozar o
 
adiamento do trabalho maltratando-se no interlúdio. Troca-se de
 
aborrecimento, mais do que dele se desvia; eis como o saci da
30
procrastinação oculta sua presença e surrupia nosso tempo,
 
nossa vida.
 
A procrastinação é um mal, meus caros, não por arrancar-nos do trabalho,
 
mas por nos grilar o ócio. Não é aferrando-
 
me à labuta, portanto, que pretendo combater este vício, mas
35
buscando forças para me entregar totalmente à lassidão.
(Antonio Prata, Folha de S. Paulo, 30/05/2012)
Está plenamente adequada a correlação entre tempos e modos verbais na frase:

Questão 9

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Procrastinar, segundo o "Houaiss", é "transferir para outro dia ou deixar para depois;
 
adiar, delongar, postergar, pro-
 
trair". Mas o que sabem os dicionários? Bichos afoitos, na ânsia
 
de engolir o mundo, mal têm tempo de mastigar cada palavra,
5
de extrair delas todo o sabor e os nutrientes, de modo que a
 
definição acima diz tanto sobre a complexa arte da embromação
 
quanto "forma de interação psicológica ou psicobiológica
 
entre pessoas, seja por afinidade imanente, seja por forma-
 
lidade social" explica o "amor".
10
Percebo, porém, que divago. Em vez de encarar o dever
 
proposto no título e falar sobre a procrastinação, a pratico: pas-
 
seio por enfadonhos arrabaldes, perco-me nas borradas fronteiras
 
da linguagem e do coração. Tudo bem, não há razão para
 
me afligir, pois as crônicas são redondas como a Terra, e às
15
vezes é indo para trás que chegamos ali na frente. Se o pará-
 
grafo anterior fugiu à teoria, serve ao menos como demonstração prática
 
do que entendo por procrastinar: adiar alguma
 
obrigação chata arrumando outra atividade igualmente tediosa
 
para pôr em seu lugar.
20
Veja, caro leitor: ir ao cinema em vez de trabalhar não é
 
procrastinação. É vagabundagem, no melhor sentido do termo.
 
Já abrir o site do banco e ficar digitando a infinita sequência
 
numérica do código de barras de uma conta de luz que só
 
vence no fim de junho, quando se está cheio de trabalho para
25
amanhã, eis o mais nítido retrato da procrastinação. Pois essa
 
praga dispersiva é filha de Deus com o Diabo, é um pecado que
 
já vem com penitência. O procrastinador só se permite gozar o
 
adiamento do trabalho maltratando-se no interlúdio. Troca-se de
 
aborrecimento, mais do que dele se desvia; eis como o saci da
30
procrastinação oculta sua presença e surrupia nosso tempo,
 
nossa vida.
 
A procrastinação é um mal, meus caros, não por arrancar-nos do trabalho,
 
mas por nos grilar o ócio. Não é aferrando-
 
me à labuta, portanto, que pretendo combater este vício, mas
35
buscando forças para me entregar totalmente à lassidão.
(Antonio Prata, Folha de S. Paulo, 30/05/2012)
Está plenamente adequada a pontuação do seguinte período:

Questão 10

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Procrastinar, segundo o "Houaiss", é "transferir para outro dia ou deixar para depois;
 
adiar, delongar, postergar, pro-
 
trair". Mas o que sabem os dicionários? Bichos afoitos, na ânsia
 
de engolir o mundo, mal têm tempo de mastigar cada palavra,
5
de extrair delas todo o sabor e os nutrientes, de modo que a
 
definição acima diz tanto sobre a complexa arte da embromação
 
quanto "forma de interação psicológica ou psicobiológica
 
entre pessoas, seja por afinidade imanente, seja por forma-
 
lidade social" explica o "amor".
10
Percebo, porém, que divago. Em vez de encarar o dever
 
proposto no título e falar sobre a procrastinação, a pratico: pas-
 
seio por enfadonhos arrabaldes, perco-me nas borradas fronteiras
 
da linguagem e do coração. Tudo bem, não há razão para
 
me afligir, pois as crônicas são redondas como a Terra, e às
15
vezes é indo para trás que chegamos ali na frente. Se o pará-
 
grafo anterior fugiu à teoria, serve ao menos como demonstração prática
 
do que entendo por procrastinar: adiar alguma
 
obrigação chata arrumando outra atividade igualmente tediosa
 
para pôr em seu lugar.
20
Veja, caro leitor: ir ao cinema em vez de trabalhar não é
 
procrastinação. É vagabundagem, no melhor sentido do termo.
 
Já abrir o site do banco e ficar digitando a infinita sequência
 
numérica do código de barras de uma conta de luz que só
 
vence no fim de junho, quando se está cheio de trabalho para
25
amanhã, eis o mais nítido retrato da procrastinação. Pois essa
 
praga dispersiva é filha de Deus com o Diabo, é um pecado que
 
já vem com penitência. O procrastinador só se permite gozar o
 
adiamento do trabalho maltratando-se no interlúdio. Troca-se de
 
aborrecimento, mais do que dele se desvia; eis como o saci da
30
procrastinação oculta sua presença e surrupia nosso tempo,
 
nossa vida.
 
A procrastinação é um mal, meus caros, não por arrancar-nos do trabalho,
 
mas por nos grilar o ócio. Não é aferrando-
 
me à labuta, portanto, que pretendo combater este vício, mas
35
buscando forças para me entregar totalmente à lassidão.
(Antonio Prata, Folha de S. Paulo, 30/05/2012)
Transpondo-se para a voz passiva a frase O autor admite que cultiva as vagabundagens deleitosas, a forma verbal resultante será:

Questão 11

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Para o engenheiro, para o inventor, para o arquiteto,
 
para todo economizador de tempo e trabalho, para quem admira
 
acima de tudo o gênio industrial deste século, os melhoramentos
 
que ele tem introduzido na ferramenta humana, os
5
Estados Unidos são de uma extremidade a outra um país para
 
se visitar e conhecer. É ele, talvez, o país onde melhor se pode
 
estudar a civilização material, onde o poder dinâmico ao serviço
 
do homem parece maior e ao alcance de qualquer um. Em certo
 
sentido, pode-se dizer dele que é uma torre de Babel bem-
10
sucedida. Na ordem intelectual e moral, porém, os Estados
 
Unidos não têm o que mostrar, e certa ordem de cultura, quase
 
toda cultura superior não precisa, para ser perfeita e completa,
 
de adquirir nenhum contingente americano.
 
Da política, a impressão geral que tive e conservo é a de
15
uma luta sem o desinteresse, a elevação de patriotismo e a
 
honestidade de processos que tornam na Inglaterra, por exem-
 
plo, a carreira política aceitável e mesmo simpática aos espíritos
 
mais distintos. O que caracteriza essa luta é a crueza da
 
publicidade a que todos os que entram nela estão expostos.
20
Para a reportagem não existe linha divisória entre a vida pública
 
e a privada. O adversário está sujeito a uma investigação sem
 
limites e sem escrúpulos. Se um candidato à Presidência tiver
 
tido na mocidade a menor aventura, terá o desgosto de vê-la
 
fotografada, apregoada nas ruas, colorida em cartazes, cantada
25
nos musicais.
 
O efeito de tal sistema pode ser moralizar a vida privada,
 
pelo menos a dos que pretendem entrar para a política, se há
 
moralidade no terror causado por uma dessas formidáveis
 
denúncias, que os franceses chamam de chantagem. A vida
30
política, porém, ele não tem moralizado. A consciência pública
 
americana é muito inferior à privada, a moral do Estado é muito
 
inferior à moral da família. As investigações da vida privada
 
encontram em toda parte a unidade do sentimento e da educação religiosa do país para ecoá-las.
 
Ao texto seguinte, que trata das impressões recolhidas,
35
em 1900, pelo político, diplomata e historiador brasileiro Joaquim Nabuco, acerca de uma viagem que
 
acabara de fazer aos Estados Unidos.
(Joaquim Nabuco, Minha formação)
Entre os traços americanos apontados no texto por Joaquim Nabuco encontram-se estes três:

Questão 12

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Para o engenheiro, para o inventor, para o arquiteto,
 
para todo economizador de tempo e trabalho, para quem admira
 
acima de tudo o gênio industrial deste século, os melhoramentos
 
que ele tem introduzido na ferramenta humana, os
5
Estados Unidos são de uma extremidade a outra um país para
 
se visitar e conhecer. É ele, talvez, o país onde melhor se pode
 
estudar a civilização material, onde o poder dinâmico ao serviço
 
do homem parece maior e ao alcance de qualquer um. Em certo
 
sentido, pode-se dizer dele que é uma torre de Babel bem-
10
sucedida. Na ordem intelectual e moral, porém, os Estados
 
Unidos não têm o que mostrar, e certa ordem de cultura, quase
 
toda cultura superior não precisa, para ser perfeita e completa,
 
de adquirir nenhum contingente americano.
 
Da política, a impressão geral que tive e conservo é a de
15
uma luta sem o desinteresse, a elevação de patriotismo e a
 
honestidade de processos que tornam na Inglaterra, por exem-
 
plo, a carreira política aceitável e mesmo simpática aos espíritos
 
mais distintos. O que caracteriza essa luta é a crueza da
 
publicidade a que todos os que entram nela estão expostos.
20
Para a reportagem não existe linha divisória entre a vida pública
 
e a privada. O adversário está sujeito a uma investigação sem
 
limites e sem escrúpulos. Se um candidato à Presidência tiver
 
tido na mocidade a menor aventura, terá o desgosto de vê-la
 
fotografada, apregoada nas ruas, colorida em cartazes, cantada
25
nos musicais.
 
O efeito de tal sistema pode ser moralizar a vida privada,
 
pelo menos a dos que pretendem entrar para a política, se há
 
moralidade no terror causado por uma dessas formidáveis
 
denúncias, que os franceses chamam de chantagem. A vida
30
política, porém, ele não tem moralizado. A consciência pública
 
americana é muito inferior à privada, a moral do Estado é muito
 
inferior à moral da família. As investigações da vida privada
 
encontram em toda parte a unidade do sentimento e da educação religiosa do país para ecoá-las.
 
Ao texto seguinte, que trata das impressões recolhidas,
35
em 1900, pelo político, diplomata e historiador brasileiro Joaquim Nabuco, acerca de uma viagem que
 
acabara de fazer aos Estados Unidos.
(Joaquim Nabuco, Minha formação)
Em relação aos valores morais praticados nos Estados Unidos, o autor sustenta a tese de que os americanos

Questão 13

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Para o engenheiro, para o inventor, para o arquiteto,
 
para todo economizador de tempo e trabalho, para quem admira
 
acima de tudo o gênio industrial deste século, os melhoramentos
 
que ele tem introduzido na ferramenta humana, os
5
Estados Unidos são de uma extremidade a outra um país para
 
se visitar e conhecer. É ele, talvez, o país onde melhor se pode
 
estudar a civilização material, onde o poder dinâmico ao serviço
 
do homem parece maior e ao alcance de qualquer um. Em certo
 
sentido, pode-se dizer dele que é uma torre de Babel bem-
10
sucedida. Na ordem intelectual e moral, porém, os Estados
 
Unidos não têm o que mostrar, e certa ordem de cultura, quase
 
toda cultura superior não precisa, para ser perfeita e completa,
 
de adquirir nenhum contingente americano.
 
Da política, a impressão geral que tive e conservo é a de
15
uma luta sem o desinteresse, a elevação de patriotismo e a
 
honestidade de processos que tornam na Inglaterra, por exem-
 
plo, a carreira política aceitável e mesmo simpática aos espíritos
 
mais distintos. O que caracteriza essa luta é a crueza da
 
publicidade a que todos os que entram nela estão expostos.
20
Para a reportagem não existe linha divisória entre a vida pública
 
e a privada. O adversário está sujeito a uma investigação sem
 
limites e sem escrúpulos. Se um candidato à Presidência tiver
 
tido na mocidade a menor aventura, terá o desgosto de vê-la
 
fotografada, apregoada nas ruas, colorida em cartazes, cantada
25
nos musicais.
 
O efeito de tal sistema pode ser moralizar a vida privada,
 
pelo menos a dos que pretendem entrar para a política, se há
 
moralidade no terror causado por uma dessas formidáveis
 
denúncias, que os franceses chamam de chantagem. A vida
30
política, porém, ele não tem moralizado. A consciência pública
 
americana é muito inferior à privada, a moral do Estado é muito
 
inferior à moral da família. As investigações da vida privada
 
encontram em toda parte a unidade do sentimento e da educação religiosa do país para ecoá-las.
 
Ao texto seguinte, que trata das impressões recolhidas,
35
em 1900, pelo político, diplomata e historiador brasileiro Joaquim Nabuco, acerca de uma viagem que
 
acabara de fazer aos Estados Unidos.
(Joaquim Nabuco, Minha formação)
Está correta a seguinte observação sobre uma passagem do texto:

Questão 14

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Para o engenheiro, para o inventor, para o arquiteto,
 
para todo economizador de tempo e trabalho, para quem admira
 
acima de tudo o gênio industrial deste século, os melhoramentos
 
que ele tem introduzido na ferramenta humana, os
5
Estados Unidos são de uma extremidade a outra um país para
 
se visitar e conhecer. É ele, talvez, o país onde melhor se pode
 
estudar a civilização material, onde o poder dinâmico ao serviço
 
do homem parece maior e ao alcance de qualquer um. Em certo
 
sentido, pode-se dizer dele que é uma torre de Babel bem-
10
sucedida. Na ordem intelectual e moral, porém, os Estados
 
Unidos não têm o que mostrar, e certa ordem de cultura, quase
 
toda cultura superior não precisa, para ser perfeita e completa,
 
de adquirir nenhum contingente americano.
 
Da política, a impressão geral que tive e conservo é a de
15
uma luta sem o desinteresse, a elevação de patriotismo e a
 
honestidade de processos que tornam na Inglaterra, por exem-
 
plo, a carreira política aceitável e mesmo simpática aos espíritos
 
mais distintos. O que caracteriza essa luta é a crueza da
 
publicidade a que todos os que entram nela estão expostos.
20
Para a reportagem não existe linha divisória entre a vida pública
 
e a privada. O adversário está sujeito a uma investigação sem
 
limites e sem escrúpulos. Se um candidato à Presidência tiver
 
tido na mocidade a menor aventura, terá o desgosto de vê-la
 
fotografada, apregoada nas ruas, colorida em cartazes, cantada
25
nos musicais.
 
O efeito de tal sistema pode ser moralizar a vida privada,
 
pelo menos a dos que pretendem entrar para a política, se há
 
moralidade no terror causado por uma dessas formidáveis
 
denúncias, que os franceses chamam de chantagem. A vida
30
política, porém, ele não tem moralizado. A consciência pública
 
americana é muito inferior à privada, a moral do Estado é muito
 
inferior à moral da família. As investigações da vida privada
 
encontram em toda parte a unidade do sentimento e da educação religiosa do país para ecoá-las.
 
Ao texto seguinte, que trata das impressões recolhidas,
35
em 1900, pelo político, diplomata e historiador brasileiro Joaquim Nabuco, acerca de uma viagem que
 
acabara de fazer aos Estados Unidos.
(Joaquim Nabuco, Minha formação)
Atente para as seguintes afirmações:

I. A aprovação que Joaquim Nabuco manifesta em relação ao estágio da civilização material em que se encontram os Estados Unidos é reforçada quando analisa os traços da vida política americana.

II. Depreende-se do texto que, para Joaquim Nabuco, é saudável a distinção entre a vida pública e a vida privada, já que os valores de uma podem não ser relevantes para a análise da outra.

III. O autor está certo de que a falta de uma linha divisória entre a vida pública e a vida privada não favorece a moralização da política americana.

Em relação ao texto, está correto o que se afirma em

Questão 15

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Para o engenheiro, para o inventor, para o arquiteto,
 
para todo economizador de tempo e trabalho, para quem admira
 
acima de tudo o gênio industrial deste século, os melhoramentos
 
que ele tem introduzido na ferramenta humana, os
5
Estados Unidos são de uma extremidade a outra um país para
 
se visitar e conhecer. É ele, talvez, o país onde melhor se pode
 
estudar a civilização material, onde o poder dinâmico ao serviço
 
do homem parece maior e ao alcance de qualquer um. Em certo
 
sentido, pode-se dizer dele que é uma torre de Babel bem-
10
sucedida. Na ordem intelectual e moral, porém, os Estados
 
Unidos não têm o que mostrar, e certa ordem de cultura, quase
 
toda cultura superior não precisa, para ser perfeita e completa,
 
de adquirir nenhum contingente americano.
 
Da política, a impressão geral que tive e conservo é a de
15
uma luta sem o desinteresse, a elevação de patriotismo e a
 
honestidade de processos que tornam na Inglaterra, por exem-
 
plo, a carreira política aceitável e mesmo simpática aos espíritos
 
mais distintos. O que caracteriza essa luta é a crueza da
 
publicidade a que todos os que entram nela estão expostos.
20
Para a reportagem não existe linha divisória entre a vida pública
 
e a privada. O adversário está sujeito a uma investigação sem
 
limites e sem escrúpulos. Se um candidato à Presidência tiver
 
tido na mocidade a menor aventura, terá o desgosto de vê-la
 
fotografada, apregoada nas ruas, colorida em cartazes, cantada
25
nos musicais.
 
O efeito de tal sistema pode ser moralizar a vida privada,
 
pelo menos a dos que pretendem entrar para a política, se há
 
moralidade no terror causado por uma dessas formidáveis
 
denúncias, que os franceses chamam de chantagem. A vida
30
política, porém, ele não tem moralizado. A consciência pública
 
americana é muito inferior à privada, a moral do Estado é muito
 
inferior à moral da família. As investigações da vida privada
 
encontram em toda parte a unidade do sentimento e da educação religiosa do país para ecoá-las.
 
Ao texto seguinte, que trata das impressões recolhidas,
35
em 1900, pelo político, diplomata e historiador brasileiro Joaquim Nabuco, acerca de uma viagem que
 
acabara de fazer aos Estados Unidos.
(Joaquim Nabuco, Minha formação)
O verbo indicado entre parênteses deverá flexionar-se numa forma do plural para preencher corretamente a lacuna da frase:

Questão 16

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Para o engenheiro, para o inventor, para o arquiteto,
 
para todo economizador de tempo e trabalho, para quem admira
 
acima de tudo o gênio industrial deste século, os melhoramentos
 
que ele tem introduzido na ferramenta humana, os
5
Estados Unidos são de uma extremidade a outra um país para
 
se visitar e conhecer. É ele, talvez, o país onde melhor se pode
 
estudar a civilização material, onde o poder dinâmico ao serviço
 
do homem parece maior e ao alcance de qualquer um. Em certo
 
sentido, pode-se dizer dele que é uma torre de Babel bem-
10
sucedida. Na ordem intelectual e moral, porém, os Estados
 
Unidos não têm o que mostrar, e certa ordem de cultura, quase
 
toda cultura superior não precisa, para ser perfeita e completa,
 
de adquirir nenhum contingente americano.
 
Da política, a impressão geral que tive e conservo é a de
15
uma luta sem o desinteresse, a elevação de patriotismo e a
 
honestidade de processos que tornam na Inglaterra, por exem-
 
plo, a carreira política aceitável e mesmo simpática aos espíritos
 
mais distintos. O que caracteriza essa luta é a crueza da
 
publicidade a que todos os que entram nela estão expostos.
20
Para a reportagem não existe linha divisória entre a vida pública
 
e a privada. O adversário está sujeito a uma investigação sem
 
limites e sem escrúpulos. Se um candidato à Presidência tiver
 
tido na mocidade a menor aventura, terá o desgosto de vê-la
 
fotografada, apregoada nas ruas, colorida em cartazes, cantada
25
nos musicais.
 
O efeito de tal sistema pode ser moralizar a vida privada,
 
pelo menos a dos que pretendem entrar para a política, se há
 
moralidade no terror causado por uma dessas formidáveis
 
denúncias, que os franceses chamam de chantagem. A vida
30
política, porém, ele não tem moralizado. A consciência pública
 
americana é muito inferior à privada, a moral do Estado é muito
 
inferior à moral da família. As investigações da vida privada
 
encontram em toda parte a unidade do sentimento e da educação religiosa do país para ecoá-las.
 
Ao texto seguinte, que trata das impressões recolhidas,
35
em 1900, pelo político, diplomata e historiador brasileiro Joaquim Nabuco, acerca de uma viagem que
 
acabara de fazer aos Estados Unidos.
(Joaquim Nabuco, Minha formação)
Está clara e correta a redação deste livre comentário sobre o texto:

Questão 17

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Para o engenheiro, para o inventor, para o arquiteto,
 
para todo economizador de tempo e trabalho, para quem admira
 
acima de tudo o gênio industrial deste século, os melhoramentos
 
que ele tem introduzido na ferramenta humana, os
5
Estados Unidos são de uma extremidade a outra um país para
 
se visitar e conhecer. É ele, talvez, o país onde melhor se pode
 
estudar a civilização material, onde o poder dinâmico ao serviço
 
do homem parece maior e ao alcance de qualquer um. Em certo
 
sentido, pode-se dizer dele que é uma torre de Babel bem-
10
sucedida. Na ordem intelectual e moral, porém, os Estados
 
Unidos não têm o que mostrar, e certa ordem de cultura, quase
 
toda cultura superior não precisa, para ser perfeita e completa,
 
de adquirir nenhum contingente americano.
 
Da política, a impressão geral que tive e conservo é a de
15
uma luta sem o desinteresse, a elevação de patriotismo e a
 
honestidade de processos que tornam na Inglaterra, por exem-
 
plo, a carreira política aceitável e mesmo simpática aos espíritos
 
mais distintos. O que caracteriza essa luta é a crueza da
 
publicidade a que todos os que entram nela estão expostos.
20
Para a reportagem não existe linha divisória entre a vida pública
 
e a privada. O adversário está sujeito a uma investigação sem
 
limites e sem escrúpulos. Se um candidato à Presidência tiver
 
tido na mocidade a menor aventura, terá o desgosto de vê-la
 
fotografada, apregoada nas ruas, colorida em cartazes, cantada
25
nos musicais.
 
O efeito de tal sistema pode ser moralizar a vida privada,
 
pelo menos a dos que pretendem entrar para a política, se há
 
moralidade no terror causado por uma dessas formidáveis
 
denúncias, que os franceses chamam de chantagem. A vida
30
política, porém, ele não tem moralizado. A consciência pública
 
americana é muito inferior à privada, a moral do Estado é muito
 
inferior à moral da família. As investigações da vida privada
 
encontram em toda parte a unidade do sentimento e da educação religiosa do país para ecoá-las.
 
Ao texto seguinte, que trata das impressões recolhidas,
35
em 1900, pelo político, diplomata e historiador brasileiro Joaquim Nabuco, acerca de uma viagem que
 
acabara de fazer aos Estados Unidos.
(Joaquim Nabuco, Minha formação)
À época de Nabuco, os Estados Unidos despontavam já como um país poderoso, o moralismo desse país representando, no entanto, um entrave para que se promovesse nesse país uma disputa eleitoral em alto nível.

Evita-se a viciosa repetição de palavras na frase acima substituindo-se, de modo adequado, as expressões sublinhadas, respectivamente, por:

Questão 18

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Para o engenheiro, para o inventor, para o arquiteto,
 
para todo economizador de tempo e trabalho, para quem admira
 
acima de tudo o gênio industrial deste século, os melhoramentos
 
que ele tem introduzido na ferramenta humana, os
5
Estados Unidos são de uma extremidade a outra um país para
 
se visitar e conhecer. É ele, talvez, o país onde melhor se pode
 
estudar a civilização material, onde o poder dinâmico ao serviço
 
do homem parece maior e ao alcance de qualquer um. Em certo
 
sentido, pode-se dizer dele que é uma torre de Babel bem-
10
sucedida. Na ordem intelectual e moral, porém, os Estados
 
Unidos não têm o que mostrar, e certa ordem de cultura, quase
 
toda cultura superior não precisa, para ser perfeita e completa,
 
de adquirir nenhum contingente americano.
 
Da política, a impressão geral que tive e conservo é a de
15
uma luta sem o desinteresse, a elevação de patriotismo e a
 
honestidade de processos que tornam na Inglaterra, por exem-
 
plo, a carreira política aceitável e mesmo simpática aos espíritos
 
mais distintos. O que caracteriza essa luta é a crueza da
 
publicidade a que todos os que entram nela estão expostos.
20
Para a reportagem não existe linha divisória entre a vida pública
 
e a privada. O adversário está sujeito a uma investigação sem
 
limites e sem escrúpulos. Se um candidato à Presidência tiver
 
tido na mocidade a menor aventura, terá o desgosto de vê-la
 
fotografada, apregoada nas ruas, colorida em cartazes, cantada
25
nos musicais.
 
O efeito de tal sistema pode ser moralizar a vida privada,
 
pelo menos a dos que pretendem entrar para a política, se há
 
moralidade no terror causado por uma dessas formidáveis
 
denúncias, que os franceses chamam de chantagem. A vida
30
política, porém, ele não tem moralizado. A consciência pública
 
americana é muito inferior à privada, a moral do Estado é muito
 
inferior à moral da família. As investigações da vida privada
 
encontram em toda parte a unidade do sentimento e da educação religiosa do país para ecoá-las.
 
Ao texto seguinte, que trata das impressões recolhidas,
35
em 1900, pelo político, diplomata e historiador brasileiro Joaquim Nabuco, acerca de uma viagem que
 
acabara de fazer aos Estados Unidos.
(Joaquim Nabuco, Minha formação)
É necessário corrigir a má estruturação da seguinte frase:

Questão 19

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Para o engenheiro, para o inventor, para o arquiteto,
 
para todo economizador de tempo e trabalho, para quem admira
 
acima de tudo o gênio industrial deste século, os melhoramentos
 
que ele tem introduzido na ferramenta humana, os
5
Estados Unidos são de uma extremidade a outra um país para
 
se visitar e conhecer. É ele, talvez, o país onde melhor se pode
 
estudar a civilização material, onde o poder dinâmico ao serviço
 
do homem parece maior e ao alcance de qualquer um. Em certo
 
sentido, pode-se dizer dele que é uma torre de Babel bem-
10
sucedida. Na ordem intelectual e moral, porém, os Estados
 
Unidos não têm o que mostrar, e certa ordem de cultura, quase
 
toda cultura superior não precisa, para ser perfeita e completa,
 
de adquirir nenhum contingente americano.
 
Da política, a impressão geral que tive e conservo é a de
15
uma luta sem o desinteresse, a elevação de patriotismo e a
 
honestidade de processos que tornam na Inglaterra, por exem-
 
plo, a carreira política aceitável e mesmo simpática aos espíritos
 
mais distintos. O que caracteriza essa luta é a crueza da
 
publicidade a que todos os que entram nela estão expostos.
20
Para a reportagem não existe linha divisória entre a vida pública
 
e a privada. O adversário está sujeito a uma investigação sem
 
limites e sem escrúpulos. Se um candidato à Presidência tiver
 
tido na mocidade a menor aventura, terá o desgosto de vê-la
 
fotografada, apregoada nas ruas, colorida em cartazes, cantada
25
nos musicais.
 
O efeito de tal sistema pode ser moralizar a vida privada,
 
pelo menos a dos que pretendem entrar para a política, se há
 
moralidade no terror causado por uma dessas formidáveis
 
denúncias, que os franceses chamam de chantagem. A vida
30
política, porém, ele não tem moralizado. A consciência pública
 
americana é muito inferior à privada, a moral do Estado é muito
 
inferior à moral da família. As investigações da vida privada
 
encontram em toda parte a unidade do sentimento e da educação religiosa do país para ecoá-las.
 
Ao texto seguinte, que trata das impressões recolhidas,
35
em 1900, pelo político, diplomata e historiador brasileiro Joaquim Nabuco, acerca de uma viagem que
 
acabara de fazer aos Estados Unidos.
(Joaquim Nabuco, Minha formação)
O que caracteriza essa luta é a crueza da publicidade a que todos os que entram nela estão expostos.

A frase acima permanecerá correta caso se substituam os elementos sublinhados, respectivamente, por:

Questão 20

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
1
Para o engenheiro, para o inventor, para o arquiteto,
 
para todo economizador de tempo e trabalho, para quem admira
 
acima de tudo o gênio industrial deste século, os melhoramentos
 
que ele tem introduzido na ferramenta humana, os
5
Estados Unidos são de uma extremidade a outra um país para
 
se visitar e conhecer. É ele, talvez, o país onde melhor se pode
 
estudar a civilização material, onde o poder dinâmico ao serviço
 
do homem parece maior e ao alcance de qualquer um. Em certo
 
sentido, pode-se dizer dele que é uma torre de Babel bem-
10
sucedida. Na ordem intelectual e moral, porém, os Estados
 
Unidos não têm o que mostrar, e certa ordem de cultura, quase
 
toda cultura superior não precisa, para ser perfeita e completa,
 
de adquirir nenhum contingente americano.
 
Da política, a impressão geral que tive e conservo é a de
15
uma luta sem o desinteresse, a elevação de patriotismo e a
 
honestidade de processos que tornam na Inglaterra, por exem-
 
plo, a carreira política aceitável e mesmo simpática aos espíritos
 
mais distintos. O que caracteriza essa luta é a crueza da
 
publicidade a que todos os que entram nela estão expostos.
20
Para a reportagem não existe linha divisória entre a vida pública
 
e a privada. O adversário está sujeito a uma investigação sem
 
limites e sem escrúpulos. Se um candidato à Presidência tiver
 
tido na mocidade a menor aventura, terá o desgosto de vê-la
 
fotografada, apregoada nas ruas, colorida em cartazes, cantada
25
nos musicais.
 
O efeito de tal sistema pode ser moralizar a vida privada,
 
pelo menos a dos que pretendem entrar para a política, se há
 
moralidade no terror causado por uma dessas formidáveis
 
denúncias, que os franceses chamam de chantagem. A vida
30
política, porém, ele não tem moralizado. A consciência pública
 
americana é muito inferior à privada, a moral do Estado é muito
 
inferior à moral da família. As investigações da vida privada
 
encontram em toda parte a unidade do sentimento e da educação religiosa do país para ecoá-las.
 
Ao texto seguinte, que trata das impressões recolhidas,
35
em 1900, pelo político, diplomata e historiador brasileiro Joaquim Nabuco, acerca de uma viagem que
 
acabara de fazer aos Estados Unidos.
(Joaquim Nabuco, Minha formação)
Está correta a flexão de todas as formas verbais em:

Questão 21

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas tem a missão constitucional de fiscalização

Questão 22

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas deve encaminhar o relatório de atividades à Assembleia Legislativa

Questão 23

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
A Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas verificou a existência de investimentos não autorizados realizados pelo Executivo Estadual, que, depois de notificado, prestou esclarecimentos de forma insuficiente. Nesse caso, a Assembleia Legislativa poderá sustar o pagamento da referida despesa se constar do pronunciamento conclusivo do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas que

Questão 24

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
No caso do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas, pode ser convocado pela Assembleia Legislativa para prestar informações sobre assuntos previamente determinados

Questão 25

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
O mandado de segurança contra atos dos Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas deve ser julgado pelo

Questão 26

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
A tomada de contas poderá ser provocada ex-ofício pelo Tribunal de Contas do Estado do Amazonas

Questão 27

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Um servidor comissionado de um município do Estado do Amazonas, já responsável por um adiantamento, recebeu nesse regime novo numerário em 30/01/2011. A aplica- ção dos valores do segundo adiantamento ocorreu até 15/03/2011, com a devolução do saldo não utilizado, e a respectiva prestação de contas foi feita em 1o/06/2011. O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas, quando da fiscalização ordinária, considerou o segundo adiantamento irregular porque

Questão 28

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
A competência de deliberar sobre a realização de inspeções extraordinárias no Tribunal de Contas do Estado do Amazonas é do

Questão 29

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Nos termos do Regimento Interno do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas, a vista dos autos de exame das despesas de caráter reservado e confidencial poderá ser realizada

Questão 30

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Para o funcionamento do Tribunal Pleno do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas é indispensável a presença de, no mínimo,

Questão 31

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Considerando o direito constitucional brasileiro vigente, é correto afirmar que

Questão 32

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Considerando a disciplina constitucional a respeito do controle de constitucionalidade das leis e atos normativos, é cabível o ajuizamento de ação direta de inconstitucionalidade de lei municipal que contrarie

Questão 33

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
O artigo 18 da Constituição Federal determina que a organização político-administrativa da República Federativa do Brasil compreende a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, todos autônomos nos termos da Constituição. É correto extrair dessa norma constitucional, entre outras conclusões, que

Questão 34

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Presentes os pressupostos constitucionais de urgência e relevância, é constitucional a edição, pelo Presidente da República, de medida provisória que

Questão 35

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Considerando a disciplina constitucional do Tribunal de Contas da União, é correto afirmar que

Questão 36

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Cabe ao Presidente da República, entre outras competências,

Questão 37

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
A Constituição Federal estabelece regras para a concessão de aposentadoria aos servidores públicos, dentre as quais está aquela segundo a qual

Questão 38

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Considere:

I. Ato de autoridade que viole a liberdade de locomoção pode ser impugnado judicialmente pela via do mandado de segurança.

II. O habeas data pode ser impetrado para assegurar o conhecimento de informações relativas à pessoa do impetrante, constantes de registros ou bancos de dados de entidades governamentais ou de caráter público.

III. A ação popular contra ato lesivo ao patrimônio público pode ser ajuizada por estrangeiro residente no país.

Está correto o que se afirma em

Questão 39

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
A intervenção do Estado-membro em Município é medida excepcionalmente autorizada pela Constituição Federal, que pode ser tomada, entre outras hipóteses, quando

Questão 40

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Segundo a Constituição Federal, as empresas e sociedades de economia mista, que explorem atividade econômica de produção ou comercialização de bens ou de prestação de serviços,

Questão 41

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
A União pretende adquirir imóvel para instalar órgão público, o qual, pelas suas características, necessita ser instalado em local específico. De acordo com a Lei no 8.666/93,

Questão 42

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
A extinção do contrato de concessão de serviços públicos, por caducidade,

Questão 43

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Proprietário privado de um bem tombado, integrante do patrimônio histórico nacional, que pretenda alienar o referido bem

Questão 44

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
As autarquias

Questão 45

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
O ato administrativo vinculado

Questão 46

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Concorrência é a modalidade licitatória obrigatória para

Questão 47

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
De acordo com a Lei no 8.112/90, que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos federais, a penalidade aplicável e a conduta descrita estão corretamente relacionadas em:

Questão 48

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Autoridade administrativa proferiu decisão que contrariou pretensão de determinado cidadão. De acordo com a Lei no 9.784/99, que disciplina o processo administrativo no âmbito da Administração Pública federal, referido cidadão poderá

Questão 49

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
O direito de regresso da Administração em face de agentes públicos que, nessa qualidade, causem danos a terceiros

Questão 50

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
O regime jurídico dos bens públicos determina a

Questão 51

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
O auditor externo da empresa Pública S.A. (entidade de economia mista) elaborou a revisão das contingências trabalhistas, cíveis e tributárias constatando a seguinte posição de probabilidades de perdas:

Ao examinar as provisões constituídas e notas explicativas e considerando as normas vigentes pertinentes a contingências, para validar as demonstrações contábeis com relação a esses fatos, deverá contar que a empresa

Questão 52

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
No processo de governança, o órgão colegiado que tem reconhecido de forma legal a possibilidade de manifestações e posicionamentos de discordância, de forma individual, pelos seus membros é

Questão 53

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Em relação às condições de impedimento para realização dos trabalhos de auditoria governamental, o auditor, em relação ao ente auditado,

I. não pode ter vínculo conjugal ou de parentesco consanguíneo em linha reta, sem limites de grau, em linha colateral até o 4o grau e por afinidade até o 3º grau, com administradores, gestores, membros de conselho, assessores, consultores, procuradores, acionistas, diretores, sócios ou com empregados que tenham ingerência na administração ou sejam responsáveis pela contabilidade, finanças ou demais áreas de decisão.

II. está impedido de manter relação de trabalho como servidor estatutário, contratado, empregado, administrador, diretor, membro de conselho, comissionado, função temporária, consultor ou colaborador assalariado, ainda que esta relação seja indireta, nos cinco últimos anos.

III. pode ter litígio com a entidade auditada, desde que não avalie a área de contingências da entidade.

Está correto o que se afirma em

Questão 54

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
O auditor externo da empresa Padrão S.A. efetuou o mapeamento da rotina de contratos, no departamento jurídico, avaliando desde a entrada das minutas dos contratos até a emissão e validação do contrato final. Avaliando esta situação e considerando as técnicas de identificação de eventos proposta pelo COSO − (Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission), pode-se classificar essa técnica como

Questão 55

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Em relação ao trabalho de Auditoria, é correto afirmar que a informação

Questão 56

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Em relação ao Orçamento Público no Brasil, considere:

I. As receitas e despesas de uma autarquia municipal devem constar na Lei Orçamentária Anual do governo municipal a que está subordinada.

II. O Poder Judiciário Estadual poderá propor e aprovar emendas ao orçamento, desde que compatíveis com o Plano Plurianual e com a Lei de Diretrizes Orçamentárias.

III. O Poder Executivo Estadual poderá iniciar a construção de uma estrada, cuja execução ocorrerá em dois exercícios financeiros, mesmo que tal obra não esteja inclusa no Plano Plurianual ou em lei que autorize a inclusão.

IV. A receita relativa ao Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços − ICMS deve constar na Lei Orçamentária dos governos estaduais pelo seu valor total, sendo vedada a dedução da parcela a ser transferida para os municípios.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 57

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Sobre as receitas públicas é correto afirmar que

Questão 58

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
A despesa com o serviço da dívida fundada externa deve ser classificada na função

Questão 59

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação

» Essa questão pode ter algum problema e está sendo revisada. Em breve estará corrigida.
Sobre as disposições da Lei de Responsabilidade Fiscal, considere:

I. O valor das parcelas das receitas tributárias entregues aos municípios pelos estados por determinação constitucional será deduzido do cálculo da receita corrente líquida dos estados.

II. O montante previsto para as receitas de operações de crédito não poderá ser superior ao das despesas de capital constantes do projeto de lei orçamentária.

III. A despesa total com pessoal dos municípios, em cada período de apuração, não poderá exceder 54% da receita corrente líquida.

IV. A operação de crédito por antecipação de receita destina-se a atender insuficiência de caixa durante o exercício financeiro e só poderá ser realizada a partir do quinto dia útil do início do exercício.

V. É vedada a aplicação da receita de capital derivada da alienação de bens e direitos que integram o patrimônio público para o financiamento de despesa corrente, salvo se destinada por lei aos regimes de previdência social, geral e próprio dos servidores públicos.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 60

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Em 31/12/X1, após a apuração do resultado patrimonial do exercício financeiro e de acordo com o Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, a prefeitura do município de ABC apresentava as seguintes contas com seus respectivos saldos:

Com base nessas informações, é correto afirmar que, no Balanço Patrimonial de 31/12/X1,

Questão 61

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Um dos fundamentos da computação é a utilização de diferentes bases na aritmética computacional. Dentre tais bases se destacam os sistemas hexadecimal e binário. O valor decimal 9, adicionado de 1, e o valor decimal 1, adicionado de 1, são representados em hexadecimal e binário, respectivamente, por:

Questão 62

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Uma instrução de comparação de valores em uma linguagem de programação, como por exemplo, a comparação do valor booleano verdadeiro ou falso, exige que seja avaliado um ou mais bits presentes em uma célula de memória. O componente do computador responsável por avaliar o conteúdo desta célula de memória para esta operação é chamado de

Questão 63

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Uma informação armazenada em um computador digital, seja em sua memória principal ou na memória secundária, é um valor binário. Para que este valor possua algum sentido para o ser humano, foram criadas tabelas para representar ou associar os valores binários com valores tangíveis, como a letra A ou o símbolo @. Uma tabela largamente utilizada para este fim é chamada de tabela

Questão 64

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Uma das características fundamentais de um processador com arquitetura CISC é que

Questão 65

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Uma das características dos sistemas operacionais Windows é a possibilidade de se criar, no mesmo diretório, vários

Questão 66

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Nos sistemas operacionais Linux, a alteração da informação de propriedade de um arquivo para um determinado grupo ou usuário é possível por meio do utilitário

Questão 67

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Os sistemas operacionais Linux e Windows possuem utilitários de linha de comando que podem ser utilizados para renomear um diretório. Os nomes dos utilitários utilizados para este propósito no Windows e no Linux são, respectivamente,

Questão 68

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Nos sistemas operacionais Linux, o utilitário chmod pode ser utilizado para a alteração das permissões de acesso de um arquivo ou diretório. Este utilitário NÃO poderá alterar as permissões de um

Questão 69

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
No sistema operacional Windows 7, é possível utilizar um recurso chamado grupo doméstico. Sobre grupos domésticos, considere:

I. Um grupo doméstico é um conjunto de computadores em uma rede doméstica, os quais podem compartilhar arquivos e também impressoras.

II. É possível compartilhar imagens, músicas, vídeos e documentos com outras pessoas do grupo doméstico. Diferentemente de outros tipos de rede, não existe um meio de permitir que os usuários do grupo doméstico efetuem alterações nos arquivos compartilhados, tornando este um recurso limitado, porém seguro.

III. Qualquer versão do Windows 7 permite tanto a criação quanto a utilização de grupos domésticos. Neste tipo de rede é possível a utilização de senhas para a proteção da visualização dos arquivos, como também é possível selecionar quais arquivos ou pastas serão compartilhados.

Está correto o que se afirma em

Questão 70

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Nos sistemas operacionais Linux, o utilitário passwd é utilizado para o controle de senhas dos usuários. Um dos argumentos que pode ser utilizado, configura o número máximo de dias que uma senha irá se manter válida, sendo que após este período ela terá que ser alterada. O argumento em questão é

Questão 71

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Em relação a bancos de dados, uma chave primária pode ser formada por uma ou mais colunas e deve possuir um identificador único para

Questão 72

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Sobre os fundamentos arquiteturais do banco de dados PostgreSQL, considere:

I. Utiliza um modelo cliente/servidor, consistindo de um processo servidor que gerencia os arquivos do banco de dados, controla as conexões dos clientes ao banco dados e efetua ações no banco de dados em favor dos clientes.

II. A aplicação cliente, que irá efetuar as operações no banco de dados, poderá ser de diversas naturezas, como uma ferramenta em modo texto, uma aplicação gráfica, um servidor web que acessa o banco de dados para exibir as páginas ou uma ferramenta de manutenção especializada.

III. A aplicação cliente pode estar localizada em uma máquina diferente da máquina em que o servidor está instalado. Neste caso, a comunicação entre ambos é efetuada por uma conexão TCP/IP. O servidor pode aceitar diferentes conexões dos clientes ao mesmo tempo.

Está correto o que se afirma em

Questão 73

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
O modelo conceitual de dados

Questão 74

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Em um modelo de entidade relacionamento, uma entidade é dita fraca quando é verificada, entre uma entidade A e uma entidade B, a

Questão 75

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Em modelos de entidade e relacionamentos (ER), os relacionamentos independentes são

Questão 76

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação

» Esta questão foi anulada pela banca.
Considere o seguinte fragmento de linguagem SQL:

CREATE TABLE Carros (INT Código PRIMARY KEY,

TEXT Modelo);

INSERT INTO Carros VALUES (NULL, "Alfa Romeo");

Após a execução da primeira linha do código acima, ao ser executado o código presente na segunda linha, será

Questão 77

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação

» Esta questão foi anulada pela banca.
Após a execução dos seguintes comandos em linguagem SQL:

CREATE TABLE Carros (INT Código PRIMARY KEY, TEXT Modelo);
INSERT INTO Carros VALUES (NULL, "Alfa Romeo");
INSERT INTO Carros VALUES (5000, "Mazda");
SELECT COUNT(*) FROM Carros;

Será retornado o valor

Questão 78

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Em ferramentas OLAP, a estrutura de dados que agrega as medidas por níveis e hierarquias de cada uma das dimensões a serem analisadas, combinando várias dimensões, tais como tempo, geografia e linhas de produtos, com dados resumidos, tais como números de vendas ou de inventário, é visualizada na forma de

Questão 79

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Em PostgreSQL, a função que converte a primeira letra da string informada em letra maiúscula, alterando todas as letras subsequentes dessa string para minúsculas se chama

Questão 80

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
No Microsoft SQL Server, a função que retorna, em caso de sucesso, a posição da primeira ocorrência de uma substring em uma determinada string, se chama

Questão 81

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Considere o excerto a seguir:

A engenharia de software pode ser considerada uma tecnologia, com métodos e ferramentas próprios, estruturada em camadas, do ponto de vista sistêmico. A abordagem sistêmica da engenharia de software deve se apoiar num compromisso organizacional com a qualidade que leve à cultura de um processo contínuo de aperfeiçoamento, e é essa cultura que, em última análise, leva ao desenvolvimento de abordagens cada vez mais efetivas. A camada de base em que a engenharia de software se apoia é ..I e o “adesivo” que mantém unidas as camadas, estruturadas segundo a visão sistêmica, é o ..II.

As lacunas I e II devem ser preenchidas, correta e respectivamente, por:

Questão 82

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
A gestão de requisitos é um conjunto de atividades que tem como principal objetivo ajudar a equipe de projeto a

Questão 83

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Sobre a BPMN, é correto afirmar:

Questão 84

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Sobre teste de software considere:

I. Uma estratégia de teste que é escolhida por grande parte das equipes de software adota uma visão incremental do teste, começando com o teste de unidades individuais de programa, avançando para testes projetados a fim de facilitar a integração das unidades e culmina com testes que exercitam o sistema construído.

II. O teste de unidade focaliza o esforço de verificação na menor unidade de projeto do software − o componente ou módulo de software. Usando a descrição de projeto no nível de componente como guia, caminhos de controle importantes são testados para descobrir erros dentro dos limites do módulo.

III. O teste de unidade é normalmente considerado um apêndice ao passo de codificação. O projeto de teste de unidade pode ser realizado antes que o código seja iniciado ou depois de o código-fonte ter sido gerado.

IV. O teste de integração é uma técnica sistemática para construir a arquitetura do software enquanto, ao mesmo tempo, conduz testes para descobrir erros associados às interfaces. O objetivo é, a partir de componentes testados no nível de unidade, construir uma estrutura de programa determinada pelo projeto.

Está correto o que se afirma em

Questão 85

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Sobre a orientação a objeto é correto afirmar:

Questão 86

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Considere o código Java a seguir:

Se o valor digitado e armazenado na variável n for 10, será exibido na tela o valor

Questão 87

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Em JavaScript, um objeto Array é usado para armazenar vários valores em uma única variável. Sobre a criação de objetos Array em JavaScript, considere:

Uma forma correta de criar um objeto Array chamado nomes que armazena o nome de três pessoas, pode ser encontrada em

Questão 88

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Considere o documento XML bem formatado a seguir:

Sobre o documento apresentado, é correto afirmar:

Questão 89

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Sobre o Struts é correto afirmar:

Questão 90

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Considere o excerto a seguir:

Em uma aplicação que utiliza Hibernate, uma __I__ representa uma determinada configuração de repositório de dados (data-store) lógicos. A __II__ tem o mesmo papel em uma aplicação JPA, e configura-se uma __III__ com arquivos de configuração ou em código da aplicação assim como se configuraria uma __VI__ . A configuração de uma __V__ , junto com um conjunto de metadados de mapeamento (normalmente classes anotadas), é chamada de __VI__.

As lacunas I, II, III, IV, V e VI devem ser preenchidas, correta e respectivamente, por:

Questão 91

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
O domínio Monitoração e Avaliação do COBIT visa, entre outras coisas, assegurar a qualidade dos processos de TI.
Dentre os processos desse domínio estão: Monitorar e
Avaliar o desempenho da TI, Monitorar e Avaliar os controles internos, Fornecer governança para a TI e

Questão 92

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Os 5 ciclos de vida do ITIL V3 são:

Questão 93

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
O livro Entrega de Serviços do ITIL V2 possui dentre seus processos o Gerenciamento de Nível de Serviço. Os objetivos desse processo são:

Questão 94

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Um nível de maturidade consiste em práticas específicas e genéricas para uma área de processo, que podem levar a melhorias nos processos organizacionais. Na representação do CMMI por estágios, existem diversos níveis de maturidade. Em um desses níveis os processos são continuamente melhorados com base em um entendimento quantitativo das causas comuns de alterações de desempenho. A melhoria contínua é obtida com inovações e melhor uso de tecnologias. Objetivos quantitativos de melhoria de processos são estabelecidos, continuamente revisados de acordo com os negócios da organização e usados como critério no gerenciamento. Os efeitos da implantação da melhoria de processos são medidos e avaliados. A melhoria de processos é uma tarefa de todos, não apenas uma ordem específica dos níveis hierárquicos mais altos.
Desta forma, é possível que seja criado um ciclo de melhoria contínua dos processos, evitando-se acomodação.

O nível de processo descrito acima é o

Questão 95

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Os cinco grupos de processos descritos pelo PMBOK Guide que são utilizados para organizar e descrever a realização do projeto são:

Questão 96

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
No PMBOK, os processos Coletar Requisitos e Criar a EAP fazem parte da Área de Conhecimento em Gerenciamento

Questão 97

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
No PMBOK, o processo de Desenvolver o Cronograma é o cerne do grupo de processos de Planejamento. Existem várias ferramentas e técnicas para desenvolver o cronograma do projeto. Duas dessas técnicas são semelhantes e permitem calcular a duração do projeto. A primeira usa a duração mais provável, enquanto a segunda usa o que se chama de valor esperado (ou média ponderada). Trata-se das técnicas

Questão 98

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Sobre COBIT, PMBOK e ITIL, considere:

I. São modelos exclusivos que funcionam melhor quando utilizados separadamente.

II. O PMBOK auxilia os profissionais de projetos a gerenciarem os programas e projetos da empresa com qualidade.

III. O COBIT estabelece objetivos de controle que servem como base para medir a maturidade e conformidade da TI com o negócio.

IV. O principal objetivo das práticas do ITIL é garantir o sucesso da entrega de produtos e serviços de TI, a partir da perspectiva das necessidades do negócio.

Está correto o que se afirma em

Questão 99

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Sobre a gestão estratégica de TI e o alinhamento estratégico entre TI e negócios, é correto afirmar:

Questão 100

TCE/AM 2012 - FCC - Analista Técnico de Controle Externo - Tecnologia da Informação
Sobre outsourcing de TI, considere:

I. Estratégia de outsourcing é o portfolio de planos de ação de sourcing que, especificamente, mostra onde a empresa está e onde necessita estar dentro de um período, em relação à provisão de serviços, aos serviços que serão providos interna e externamente, às localidades onde serão fornecidos e à quantidade de mudanças que serão necessárias.

II. A definição de uma estratégia de outsourcing pode se basear nos modelos de outsourcing de TI The eSourcing Capability Model for Service Providers (eSCM-SP) e The eSourcing Capability Model for Client Organizations (eSCM-CL).

III. Alguns dos fatores que levam uma empresa a terceirizar a TI são: necessidade de focar no negócio principal, aumento da complexidade da TI (que exige novos especialistas), aumento do custo interno da TI (que precisa ser reduzido) e aumento dos riscos (nesse caso, é preferível transferi-los).

IV. Em alguns casos, a empresa decide por terceirizar tudo, às vezes com mais de um fornecedor. Há outros casos em que, em função da distribuição geográfica da empresa, serviços locais similares aos de outras localidades são operados por fornecedores distintos. Dependendo da extensão da terceirização, a organização de TI, sua estrutura e as competências necessárias podem ser alteradas.

Está correto o que se afirma em



Provas de Concursos » Fcc 2012