×
Assistente Administrativo Analista - Analista de Sistemas Analista - Contador Analista - Administrador Assistente de Gabinete Analista - Economista
×

DPE/MT 2015

Analista - Advogado

Questão 1

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
“Brasileiro adora elogio de estrangeiro. Ninguém questiona
 
quando falam bem da gente. Quando nos criticam, porém, a
 
história é outra. Quem nos critica é mal-intencionado – ou quer
 
nos colonizar.
5
Se a revista Economist publica na capa o Cristo Redentor em
 
forma de foguete, com a manchete ‘o Brasil decola’, é chamada
 
de “a melhor revista do mundo”. Se traz o mesmo Cristo
 
Redentor voando desgovernado, com a pergunta ‘O Brasil
 
estragou tudo?’, é acusada de ‘instrumento do capital
10
internacional’.
 
Muito da dificuldade que encontramos em lidar com a crítica
 
decorre de insegurança em relação a nossa identidade nacional.
 
Não sabemos bem quem somos.”
(Alexandre Vidal Porto. Folha de São Paulo.)
Segundo o cronista, o brasileiro

Questão 2

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
“Brasileiro adora elogio de estrangeiro. Ninguém questiona
 
quando falam bem da gente. Quando nos criticam, porém, a
 
história é outra. Quem nos critica é mal-intencionado – ou quer
 
nos colonizar.
5
Se a revista Economist publica na capa o Cristo Redentor em
 
forma de foguete, com a manchete ‘o Brasil decola’, é chamada
 
de “a melhor revista do mundo”. Se traz o mesmo Cristo
 
Redentor voando desgovernado, com a pergunta ‘O Brasil
 
estragou tudo?’, é acusada de ‘instrumento do capital
10
internacional’.
 
Muito da dificuldade que encontramos em lidar com a crítica
 
decorre de insegurança em relação a nossa identidade nacional.
 
Não sabemos bem quem somos.”
(Alexandre Vidal Porto. Folha de São Paulo.)
O cronista utiliza uma linguagem cuidada, mas com marcas de coloquialismo.

Assinale a opção que indica a frase que mostra esse coloquialismo.

Questão 3

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
Muita gente já não acredita que existam pássaros, a não
 
ser em gravuras ou empalhados nos museus − o que é per-
 
feitamente natural, dado o novo aspecto da terra, que, em lugar
 
de árvores, produz com mais abundância blocos de cimento ar-
5
mado. Mas ainda há pássaros, sim. Existem tantos, ao redor da
 
minha casa, que até agora não tive (nem creio que venha a ter)
 
tempo de saber seus nomes, conhecer suas cores, entender sua
 
linguagem. Porque evidentemente os pássaros falam. Há muitos,
 
muitos anos, no meu primeiro livro de inglês, se lia: “Dizem que o
10
sultão Mamude entendia a linguagem dos pássaros ...”
 
Quando ouço um gorjeio nestas mangueiras e cipres-
 
tes, logo penso no sultão e nessa linguagem que ele entendia.
 
Fico atenta, mas não consigo traduzir nada. No entanto, bem
 
sei que os pássaros estão conversando.
15
O papagaio e a arara, esses aprendem o que lhes en-
 
sinam, e falam como doutores. E há o bem-te-vi, que fala portu-
 
guês de nascença, mas infelizmente só diz o próprio nome, de-
 
certo sem saber que assim se chama. [...]
 
Os pais e professores desses passarinhos devem ensi-
20
nar-lhes muitas coisas: a discernir um homem de uma sombra,
 
as sementes e frutas, os pássaros amigos e inimigos, os ga-
 
tos − ah! principalmente os gatos ... Mas essa instrução parece
 
que é toda prática e silenciosa, quase sigilosa: uma espécie de
 
iniciação. Quanto a ensino oral, parece que é mesmo só:
25
“Bem-te-vi! Bem-te-vi!”, que uns dizem com voz rouca, outros
 
com voz suave, e os garotinhos ainda meio hesitantes, sem
 
fôlego para as três sílabas.
(MEIRELES, Cecília. O que se diz e o que se entende. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980, p. 95-96)
De acordo com o texto, a afirmativa correta é:

Questão 4

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
“Brasileiro adora elogio de estrangeiro. Ninguém questiona
 
quando falam bem da gente. Quando nos criticam, porém, a
 
história é outra. Quem nos critica é mal-intencionado – ou quer
 
nos colonizar.
5
Se a revista Economist publica na capa o Cristo Redentor em
 
forma de foguete, com a manchete ‘o Brasil decola’, é chamada
 
de “a melhor revista do mundo”. Se traz o mesmo Cristo
 
Redentor voando desgovernado, com a pergunta ‘O Brasil
 
estragou tudo?’, é acusada de ‘instrumento do capital
10
internacional’.
 
Muito da dificuldade que encontramos em lidar com a crítica
 
decorre de insegurança em relação a nossa identidade nacional.
 
Não sabemos bem quem somos.”
(Alexandre Vidal Porto. Folha de São Paulo.)
Ninguém questiona quando falam bem da gente. Quando nos criticam, porém, a história é outra. Quem nos critica é mal-intencionado – ou quer nos colonizar”.

Assinale a opção que indica o problema estrutural desse segmento do texto.

Questão 5

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
“Brasileiro adora elogio de estrangeiro. Ninguém questiona
 
quando falam bem da gente. Quando nos criticam, porém, a
 
história é outra. Quem nos critica é mal-intencionado – ou quer
 
nos colonizar.
5
Se a revista Economist publica na capa o Cristo Redentor em
 
forma de foguete, com a manchete ‘o Brasil decola’, é chamada
 
de “a melhor revista do mundo”. Se traz o mesmo Cristo
 
Redentor voando desgovernado, com a pergunta ‘O Brasil
 
estragou tudo?’, é acusada de ‘instrumento do capital
10
internacional’.
 
Muito da dificuldade que encontramos em lidar com a crítica
 
decorre de insegurança em relação a nossa identidade nacional.
 
Não sabemos bem quem somos.”
(Alexandre Vidal Porto. Folha de São Paulo.)
A primeira das capas da revista Economist dizia “O Brasil decola”.

Com essas palavras, certamente, a revista se referia

Questão 6

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
Quem frequenta páginas da internet, sobretudo nas re-
 
des sociais, volta e meia se depara com textos atribuídos a
 
grandes escritores. Qualquer leitor dos mestres da literatura
 
logo perceberá a fraude: a citação está longe de honrar a ale-
5
gada autoria. Drummond, Clarice Lispector, Guimarães Rosa e
 
Fernando Pessoa, por exemplo, jamais escreveriam banalida-
 
des recheadas de lugares comuns, em linguagem capenga e
 
estilo indefinido. Mas fica a pergunta: o que motiva essas falsifi-
 
cações grosseiras de artistas da palavra e da imaginação?
10
São muitas as justificativas prováveis. Atrás de todas
 
está a vaidade simplória de quem gostaria de ser tomado por
 
um grande escritor e usa o nome deste para promover um texto
 
tolo, ingênuo, piegas, carregado de chavões. Os leitores incau-
 
tos mordem a isca e parabenizam o fraudulento, expandindo a
15
falsificação e o mau gosto. Mas há também o ressentimento
 
malicioso de quem conhece seus bem estreitos limites literários
 
e, não se conformando com eles, dispõe-se a iludir o público
 
com a assinatura falsa, esperando ser confundido com o gran-
 
de escritor. Como há de fato quem confunda a gritante aberra-
20
ção com a alta criação, o falsário dá-se por recompensado en-
 
quanto recebe os parabéns de quem o “curtiu”.
 
Tais casos são lamentáveis por todas as razões, e cons-
 
tituem transgressões éticas, morais, estéticas e legais. Mas fi-
 
quemos apenas com a grave questão da identidade própria que
25
foi rejeitada em nome de outra, inteiramente postiça. Enganar-
 
se a si mesmo, quando não se trata de uma psicopatia grave, é
 
uma forma dolorosa de trair a consciência de si. Os grandes
 
atores, apoiando-se no talento que lhes é próprio, enobrecem
 
esse desejo tão humano de desdobramento da personalidade e
30
o legitimam artisticamente no palco ou nas telas; os escritores
 
criam personagens com luz própria, que se tornam por vezes
 
mais famosos que seus criadores (caso de Cervantes e seu
 
Dom Quixote, por exemplo); mas os falsários da internet, ao
 
não assinarem seu texto medíocre, querem que o tomemos
35
como um grande momento de Shakespeare. Provavelmente ja-
 
mais leram Shakespeare ou qualquer outro gênio citado: co-
 
nhecem apenas a fama do nome, e a usam como moeda cor-
 
rente no mercado virtual da fama.
 
Tais fraudes devem deixar um gosto amargo em quem
40
as pratica, sobretudo quando ganham o ingênuo acolhimento
 
de quem, enganado, as aplaude. É próprio dos vícios misturar
 
prazer e corrosão em quem os sustenta. Disfarçar a mediocri-
 
dade pessoal envergando a máscara de um autêntico criador
 
só pode aprofundar a rejeição da identidade própria. É um
45
passo certo para alargar os ressentimentos e a infelicidade de
 
quem não se aceita e não se estima.
(Terêncio Cristobal, inédito)
Considere as seguintes afirmações sobre aspectos da construção do texto:

I. Na frase É próprio dos vícios misturar prazer e corrosão em quem os sustenta, o pronome os referese aos nomes prazer e corrosão.

II. Atentando para a regência verbal, o segmento Os grandes atores, apoiando-se no talento que lhes é próprio permanecerá correto caso se substitua apoiando-se no por valendo-se do ou contando com o.

III. Ao observar que ninguém deve enganar-se a si mesmo, o autor poderia ter optado pela forma do imperativo e nos lançar a seguinte frase, de modo correto e solene: “Não deveis enganar-se a vós mesmos”.

Está correto o que se afirma em

Questão 7

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
“Brasileiro adora elogio de estrangeiro. Ninguém questiona
 
quando falam bem da gente. Quando nos criticam, porém, a
 
história é outra. Quem nos critica é mal-intencionado – ou quer
 
nos colonizar.
5
Se a revista Economist publica na capa o Cristo Redentor em
 
forma de foguete, com a manchete ‘o Brasil decola’, é chamada
 
de “a melhor revista do mundo”. Se traz o mesmo Cristo
 
Redentor voando desgovernado, com a pergunta ‘O Brasil
 
estragou tudo?’, é acusada de ‘instrumento do capital
10
internacional’.
 
Muito da dificuldade que encontramos em lidar com a crítica
 
decorre de insegurança em relação a nossa identidade nacional.
 
Não sabemos bem quem somos.”
(Alexandre Vidal Porto. Folha de São Paulo.)
Se a revista Economist publica na capa o Cristo Redentor em forma de foguete, com a manchete ‘o Brasil decola’, é chamada de ‘a melhor revista do mundo’. Se traz o mesmo Cristo Redentor voando desgovernado, com a pergunta ‘O Brasil estragou tudo?’, é acusada de ‘instrumento do capital internacional’ ”.

As opções a seguir apresentam algumas propostas de alteração desse segmento do texto 1.

Assinale a opção em que a alteração modifica o sentido original.

Questão 8

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
Assim que pisa em solo estrangeiro, todo turista logo é
 
descoberto. Suas roupas, seus gestos, e, principalmente, sua fala
 
e sotaque revelam. Só poucos minutos de convivência com os
 
nativos e o estrangeiro é abordado e questionado: “De onde
5
vem? Onde nasceu? O que veio fazer aqui?”.
 
Essa recepção é tão usual que qualquer curso de línguas inclui
 
em suas primeiras aulas um treino de perguntas e respostas
 
dessa conversa entre estrangeiros chegando a um país e os
 
locais.
10
Nós, brasileiros, conhecemos bem esta história. O brasileiro
 
que viaja ao exterior está acostumado a ouvir: “É brasileiro?
 
Gosto muito dos brasileiros! Vejo um brasileiro e lembro do
 
samba, do Carnaval, e do futebol. Que coisa linda!”.
 
Com orgulho, o brasileiro sorri e confirma: “Sim, sou
15
brasileiro!”. E esse diálogo abre as portas lá fora, rendendo
 
diversas perguntas sobre futebol, carnaval e samba, e abrindo
 
chance para bons relacionamentos com os locais.
 
Por outro lado, esta mesma conversa no exterior é tão
 
repetida que incomoda muitos de nós. Entre os turistas que se
20
sentem assim, é consenso que a visão do Brasil pelo estrangeiro
 
como o país do Carnaval, samba e futebol é muito pequena (e até
 
ofensiva) para um país grande e diverso.
 
O fato é que, agradando ou incomodando, sabemos que a
 
identidade do brasileiro é inevitavelmente ligada a esta trinca. E
25
isto não é tão mau assim. Se os estrangeiros tocam neste assunto
 
é porque pensam em um mar de emoções positivas. Felicidade,
 
descontração, relaxamento, enfim, tudo o que um ser humano
 
sonha de bom para a vida.
 
Não é para menos que, ao nos conhecer, muitos se abrem em
30
um grande sorriso, e procuram prolongar ao máximo a conversa
 
com um brasileiro na tentativa de se manter alegres. Nossa
 
identidade é invejada e desejada por qualquer estrangeiro!
(Comportamento, julho de 2014)
A estrutura do texto 2 é caracterizada como

Questão 9

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
Quem frequenta páginas da internet, sobretudo nas re-
 
des sociais, volta e meia se depara com textos atribuídos a
 
grandes escritores. Qualquer leitor dos mestres da literatura
 
logo perceberá a fraude: a citação está longe de honrar a ale-
5
gada autoria. Drummond, Clarice Lispector, Guimarães Rosa e
 
Fernando Pessoa, por exemplo, jamais escreveriam banalida-
 
des recheadas de lugares comuns, em linguagem capenga e
 
estilo indefinido. Mas fica a pergunta: o que motiva essas falsifi-
 
cações grosseiras de artistas da palavra e da imaginação?
10
São muitas as justificativas prováveis. Atrás de todas
 
está a vaidade simplória de quem gostaria de ser tomado por
 
um grande escritor e usa o nome deste para promover um texto
 
tolo, ingênuo, piegas, carregado de chavões. Os leitores incau-
 
tos mordem a isca e parabenizam o fraudulento, expandindo a
15
falsificação e o mau gosto. Mas há também o ressentimento
 
malicioso de quem conhece seus bem estreitos limites literários
 
e, não se conformando com eles, dispõe-se a iludir o público
 
com a assinatura falsa, esperando ser confundido com o gran-
 
de escritor. Como há de fato quem confunda a gritante aberra-
20
ção com a alta criação, o falsário dá-se por recompensado en-
 
quanto recebe os parabéns de quem o “curtiu”.
 
Tais casos são lamentáveis por todas as razões, e cons-
 
tituem transgressões éticas, morais, estéticas e legais. Mas fi-
 
quemos apenas com a grave questão da identidade própria que
25
foi rejeitada em nome de outra, inteiramente postiça. Enganar-
 
se a si mesmo, quando não se trata de uma psicopatia grave, é
 
uma forma dolorosa de trair a consciência de si. Os grandes
 
atores, apoiando-se no talento que lhes é próprio, enobrecem
 
esse desejo tão humano de desdobramento da personalidade e
30
o legitimam artisticamente no palco ou nas telas; os escritores
 
criam personagens com luz própria, que se tornam por vezes
 
mais famosos que seus criadores (caso de Cervantes e seu
 
Dom Quixote, por exemplo); mas os falsários da internet, ao
 
não assinarem seu texto medíocre, querem que o tomemos
35
como um grande momento de Shakespeare. Provavelmente ja-
 
mais leram Shakespeare ou qualquer outro gênio citado: co-
 
nhecem apenas a fama do nome, e a usam como moeda cor-
 
rente no mercado virtual da fama.
 
Tais fraudes devem deixar um gosto amargo em quem
40
as pratica, sobretudo quando ganham o ingênuo acolhimento
 
de quem, enganado, as aplaude. É próprio dos vícios misturar
 
prazer e corrosão em quem os sustenta. Disfarçar a mediocri-
 
dade pessoal envergando a máscara de um autêntico criador
 
só pode aprofundar a rejeição da identidade própria. É um
45
passo certo para alargar os ressentimentos e a infelicidade de
 
quem não se aceita e não se estima.
(Terêncio Cristobal, inédito)
Considere as seguintes afirmações sobre aspectos da construção do texto:

I. Na frase É próprio dos vícios misturar prazer e corrosão em quem os sustenta, o pronome os referese aos nomes prazer e corrosão.

II. Atentando para a regência verbal, o segmento Os grandes atores, apoiando-se no talento que lhes é próprio permanecerá correto caso se substitua apoiando-se no por valendo-se do ou contando com o.

III. Ao observar que ninguém deve enganar-se a si mesmo, o autor poderia ter optado pela forma do imperativo e nos lançar a seguinte frase, de modo correto e solene: “Não deveis enganar-se a vós mesmos”.

Está correto o que se afirma em

Questão 10

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 11

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
Assim que pisa em solo estrangeiro, todo turista logo é
 
descoberto. Suas roupas, seus gestos, e, principalmente, sua fala
 
e sotaque revelam. Só poucos minutos de convivência com os
 
nativos e o estrangeiro é abordado e questionado: “De onde
5
vem? Onde nasceu? O que veio fazer aqui?”.
 
Essa recepção é tão usual que qualquer curso de línguas inclui
 
em suas primeiras aulas um treino de perguntas e respostas
 
dessa conversa entre estrangeiros chegando a um país e os
 
locais.
10
Nós, brasileiros, conhecemos bem esta história. O brasileiro
 
que viaja ao exterior está acostumado a ouvir: “É brasileiro?
 
Gosto muito dos brasileiros! Vejo um brasileiro e lembro do
 
samba, do Carnaval, e do futebol. Que coisa linda!”.
 
Com orgulho, o brasileiro sorri e confirma: “Sim, sou
15
brasileiro!”. E esse diálogo abre as portas lá fora, rendendo
 
diversas perguntas sobre futebol, carnaval e samba, e abrindo
 
chance para bons relacionamentos com os locais.
 
Por outro lado, esta mesma conversa no exterior é tão
 
repetida que incomoda muitos de nós. Entre os turistas que se
20
sentem assim, é consenso que a visão do Brasil pelo estrangeiro
 
como o país do Carnaval, samba e futebol é muito pequena (e até
 
ofensiva) para um país grande e diverso.
 
O fato é que, agradando ou incomodando, sabemos que a
 
identidade do brasileiro é inevitavelmente ligada a esta trinca. E
25
isto não é tão mau assim. Se os estrangeiros tocam neste assunto
 
é porque pensam em um mar de emoções positivas. Felicidade,
 
descontração, relaxamento, enfim, tudo o que um ser humano
 
sonha de bom para a vida.
 
Não é para menos que, ao nos conhecer, muitos se abrem em
30
um grande sorriso, e procuram prolongar ao máximo a conversa
 
com um brasileiro na tentativa de se manter alegres. Nossa
 
identidade é invejada e desejada por qualquer estrangeiro!
(Comportamento, julho de 2014)
As frases de um texto são organizadas em relações semânticas.

No caso da frase “Assim que pisa em solo estrangeiro, todo turista logo é descoberto.”, as duas orações que compõem o período apresentam a seguinte relação:

Questão 12

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
Assim que pisa em solo estrangeiro, todo turista logo é
 
descoberto. Suas roupas, seus gestos, e, principalmente, sua fala
 
e sotaque revelam. Só poucos minutos de convivência com os
 
nativos e o estrangeiro é abordado e questionado: “De onde
5
vem? Onde nasceu? O que veio fazer aqui?”.
 
Essa recepção é tão usual que qualquer curso de línguas inclui
 
em suas primeiras aulas um treino de perguntas e respostas
 
dessa conversa entre estrangeiros chegando a um país e os
 
locais.
10
Nós, brasileiros, conhecemos bem esta história. O brasileiro
 
que viaja ao exterior está acostumado a ouvir: “É brasileiro?
 
Gosto muito dos brasileiros! Vejo um brasileiro e lembro do
 
samba, do Carnaval, e do futebol. Que coisa linda!”.
 
Com orgulho, o brasileiro sorri e confirma: “Sim, sou
15
brasileiro!”. E esse diálogo abre as portas lá fora, rendendo
 
diversas perguntas sobre futebol, carnaval e samba, e abrindo
 
chance para bons relacionamentos com os locais.
 
Por outro lado, esta mesma conversa no exterior é tão
 
repetida que incomoda muitos de nós. Entre os turistas que se
20
sentem assim, é consenso que a visão do Brasil pelo estrangeiro
 
como o país do Carnaval, samba e futebol é muito pequena (e até
 
ofensiva) para um país grande e diverso.
 
O fato é que, agradando ou incomodando, sabemos que a
 
identidade do brasileiro é inevitavelmente ligada a esta trinca. E
25
isto não é tão mau assim. Se os estrangeiros tocam neste assunto
 
é porque pensam em um mar de emoções positivas. Felicidade,
 
descontração, relaxamento, enfim, tudo o que um ser humano
 
sonha de bom para a vida.
 
Não é para menos que, ao nos conhecer, muitos se abrem em
30
um grande sorriso, e procuram prolongar ao máximo a conversa
 
com um brasileiro na tentativa de se manter alegres. Nossa
 
identidade é invejada e desejada por qualquer estrangeiro!
(Comportamento, julho de 2014)
Em muitos casos do texto, o autor prefere a voz passiva à ativa, tornando o sujeito paciente da ação.

Assinale a opção que indica o segmento que não exemplifica a voz passiva.

Questão 13

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
Assim que pisa em solo estrangeiro, todo turista logo é
 
descoberto. Suas roupas, seus gestos, e, principalmente, sua fala
 
e sotaque revelam. Só poucos minutos de convivência com os
 
nativos e o estrangeiro é abordado e questionado: “De onde
5
vem? Onde nasceu? O que veio fazer aqui?”.
 
Essa recepção é tão usual que qualquer curso de línguas inclui
 
em suas primeiras aulas um treino de perguntas e respostas
 
dessa conversa entre estrangeiros chegando a um país e os
 
locais.
10
Nós, brasileiros, conhecemos bem esta história. O brasileiro
 
que viaja ao exterior está acostumado a ouvir: “É brasileiro?
 
Gosto muito dos brasileiros! Vejo um brasileiro e lembro do
 
samba, do Carnaval, e do futebol. Que coisa linda!”.
 
Com orgulho, o brasileiro sorri e confirma: “Sim, sou
15
brasileiro!”. E esse diálogo abre as portas lá fora, rendendo
 
diversas perguntas sobre futebol, carnaval e samba, e abrindo
 
chance para bons relacionamentos com os locais.
 
Por outro lado, esta mesma conversa no exterior é tão
 
repetida que incomoda muitos de nós. Entre os turistas que se
20
sentem assim, é consenso que a visão do Brasil pelo estrangeiro
 
como o país do Carnaval, samba e futebol é muito pequena (e até
 
ofensiva) para um país grande e diverso.
 
O fato é que, agradando ou incomodando, sabemos que a
 
identidade do brasileiro é inevitavelmente ligada a esta trinca. E
25
isto não é tão mau assim. Se os estrangeiros tocam neste assunto
 
é porque pensam em um mar de emoções positivas. Felicidade,
 
descontração, relaxamento, enfim, tudo o que um ser humano
 
sonha de bom para a vida.
 
Não é para menos que, ao nos conhecer, muitos se abrem em
30
um grande sorriso, e procuram prolongar ao máximo a conversa
 
com um brasileiro na tentativa de se manter alegres. Nossa
 
identidade é invejada e desejada por qualquer estrangeiro!
(Comportamento, julho de 2014)
Não é para menos que, ao nos conhecer, muitos se abrem em um grande sorriso”.

A oração sublinhada equivale à seguinte forma de reescritura:

Questão 14

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
Sabendo-se que a charge acima foi publicada em fevereiro de 2015, a charge tem, por razão de sua publicação,

Questão 15

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
1
Sobre a linguagem da charge, assinale a afirmativa correta.

Questão 16

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
O treinamento de um corredor é composto por 4 etapas. Em geral, cada uma dessas 4 etapas é de 1.000 m. No entanto, para aprimorar sua forma física, em determinado dia o treinamento foi alterado de modo que a partir da 2ª etapa o corredor percorreu 10% a mais do que havia percorrido na etapa anterior. Desta maneira, em relação aos treinamentos usuais, o total da distância percorrida neste dia de treinamento, também realizado em 4 etapas, corresponde a um acréscimo de, aproximadamente,

Questão 17

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
A presença de escravos africanos, em Mato Grosso, é decorrente do desenvolvimento da mineração, a partir da primeira metade do século XVIII. Desde o começo, a escravidão foi acompanhada por diversas modalidades de resistência ao trabalho compulsório, entre as quais a fuga e a organização de quilombos.

Assinale a opção que indica os dois quilombos mato-grossenses mais importantes dos séculos XVIII e XIX.

Questão 18

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado

» Esta questão foi anulada pela banca.
Assinale a opção que descreve corretamente um dos objetivos da Comissão de Linhas Telegráficas Estratégicas de Mato Grosso ao Amazonas (CLTEMTA), mais conhecida como Comissão Rondon (1907-1915).

Questão 19

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Com relação ao ICMS Ecológico (ICMS-E) do Estado de Mato Grosso, analise as afirmativas a seguir.

I. A Unidade de Conservação (UC) é uma das referências, juntamente a outros critérios ambientais, para o cálculo do ICMS-E.
II. A presença de Territórios Indígenas (TI) é um dos parâmetros para determinar a atribuição de recursos oriundos do ICMS-E.
III. Os municípios que desrespeitam a legislação de preservação das Unidades de Conservação são taxados com esse tributo.

Assinale:

Questão 20

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 21

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 22

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Analise a imagem a seguir.

(http://planetasustentavel.abril.com.br/imagem/as-termicas-a-todo-vapor-Meio2.jpg 2013)

Com relação aos impactos socioambientais decorrentes da evolução da matriz energética brasileira desde 2001, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.
( ) O uso de usinas termelétricas pertence a um modelo elaborado após a crise energética de 2001, para diversificar as fontes de fornecimento de eletricidade.
( ) As usinas termelétricas são alimentadas pela queima de combustíveis fósseis, o que gera a emissão de gases que contribuem para o aquecimento global.
( ) A geração de energia elétrica brasileira assenta-se majoritariamente em fontes não renováveis, cuja exploração tem forte impacto ambiental.

As afirmativas são, respectivamente,

Questão 23

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Nos últimos anos, muitos territórios e países viveram situações de conflito em função de movimentos separatistas.
A esse respeito, analise as afirmativas a seguir.

I. A Catalunha é uma comunidade autônoma que, em 2014, mediante um processo participativo, manifestou seu desejo de tornar-se um Estado-nação independente da Espanha.
II. A Escócia obteve a independência em relação ao Reino Unido, mediante plebiscito realizado em 2014.
III. Os departamentos que formam a meia-lua boliviana (Santa Cruz, Beni e Pando) tornaram-se independentes após o plebiscito de 2008, dando origem à nação Camba.

Assinale:

Questão 24

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Temerosos sobre o futuro da Grécia, os investidores começam a se preocupar com a capacidade da Europa de evitar o ‘Grexit’, como foi apelidada o que pode vir a ser a saída da Grécia da zona do euro.
(O Globo, 17/02/2015.)

Sobre a política de austeridade imposta pelo Banco Central Europeu e o FMI a alguns países da zona do euro, analise as afirmativas a seguir.

I. A economia grega viveu uma recessão sem precedentes em tempos de paz, encolhendo 25% do PIB nos últimos 5 anos.
II. Os movimentos populares, como o Podemos na Espanha, ganharam espaço político graças ao discurso antiausteridade.
III. A adoção dessa política provocou o empobrecimento da classe média e aumentou significativamente o desemprego.

Assinale:

Questão 25

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
O Código de Ética dos Membros da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso estabelece que um dos deveres fundamentais do membro da Defensoria Pública é “promover o acesso dos hipossuficientes e dos vulneráveis à Justiça”.

Assinale a opção que identifica o princípio assegurado ao cidadão pelo cumprimento desse dever.

Questão 26

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Pedro e Cristina são casados e possuem dois filhos menores, Tadeu e Joaquim. O casal procurou a Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso do Sul para ingressar com ação para obtenção de medicamentos para Joaquim, em face do Estado, que se recusa a fornecê-los. Ambos trabalham com carteira assinada, auferindo mensalmente, cada um, o valor líquido de dois salários mínimos.

Com base na Resolução nº 46/2011 do Conselho Superior da Defensoria Pública e na Lei Complementar nº 146/2003, assinale a afirmativa correta.

Questão 27

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
O Código de Ética dos membros da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso, instituído pela Resolução nº 63/2014 do Conselho Superior da Defensoria Pública do Estado, é aplicável exclusivamente

Questão 28

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
De acordo com a Lei Complementar nº 146/2003, a nomeação para a classe inicial da carreira de Defensor Público no Estado de Mato Grosso será feita

Questão 29

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Sobre as unidades geomorfológicas do Estado de Mato Grosso, analise as afirmativas a seguir.

I. A chapada do Guimarães é formada por terrenos cristalinos recobertos parcialmente por lavas vulcânicas fortemente erodidas.
II. O planalto e a chapada dos Parecis estendem-se no sentido leste-oeste, exercendo a função de divisor de águas entre a Bacia Amazônica e a do rio Paraguai.
III. O Pantanal mato-grossense é uma extensa planície de acumulação, com topografia plana, na qual, durante o verão, o fluxo das águas que vertem para o rio Paraguai supera sua capacidade de escoamento.

Assinale:

Questão 30

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
O Ouvidor Geral da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso recebeu representação contra membro da Defensoria Pública do seu Estado.

Assinale a opção que indica o procedimento a ser adotado pelo Ouvidor Geral.

Questão 31

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
De acordo com a Constituição Federal, assinale a alternativa correta quanto ao exercício de cargos, empregos e funções públicas.

Questão 32

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Sobre a responsabilidade civil do Estado, analise as afirmativas a seguir.

I. A responsabilidade civil do Estado pelos danos causados a terceiros somente restará configurada diante de atos ilícitos.
II. A expressa previsão, em nosso ordenamento, da responsabilidade objetiva do Estado impede a utilização do caso fortuito ou da culpa da vítima como causas excludentes da responsabilidade.
III. A responsabilidade objetiva do Estado não dispensa a demonstração do nexo de causalidade entre a ação ou omissão estatal e o dano causado.

Assinale:

Questão 33

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
A União pretende transferir as instalações do Ministério do Trabalho e Emprego na cidade de Cuiabá para uma nova sede, recém-construída. O antigo edifício será alienado para o Estado de Mato Grosso, que lá irá alocar a Secretaria de Estado de Saúde.

Nesse caso, considerando a legislação de regência, assinale a afirmativa correta.

Questão 34

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
José da Silva, servidor público federal, requereu suas férias, mediante formulário específico, para o mês de junho. Por algum equívoco, seu pedido não foi analisado por seu chefe competente para o deferimento ou indeferimento, mas pelo encarregado de outro setor, que, desatento, as deferiu. José da Silva, então, saiu de férias, e, no terceiro dia, seu chefe, que nada sabia a respeito das férias e, aquela altura, estranhava a ausência do zeloso servidor, descobriu o equívoco.

Sobre o caso apresentado, assinale a afirmativa correta.

Questão 35

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Em relação às hipóteses de dispensa e inexigibilidade de licitação, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.

( ) É inexigível a licitação para contratação de profissional de qualquer setor artístico, diretamente ou por meio de empresário exclusivo, desde que consagrado pela crítica especializada ou pela opinião pública.
( ) É dispensável a licitação para a contratação de serviços técnicos profissionais especializados, de natureza singular, com profissionais ou empresas de notória especialização.
( ) É dispensável a licitação para a realização de obra nos casos de emergência ou calamidade pública, quando caracterizada urgência de atendimento, desde que as parcelas de obras e serviços possam ser concluídas no prazo máximo de 180 (cento e oitenta) dias consecutivos e ininterruptos, contados da ocorrência da emergência ou calamidade.

As afirmativas são, respectivamente,

Questão 36

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 37

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Em relação aos contratos administrativos, assinale a afirmativa incorreta.

Questão 38

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Durante operação de fiscalização a bares e restaurantes, a Secretaria de Urbanismo do Município observou que o "Bar do Seu Silva" não respeitava o limite para a passagem de pedestres, devido à colocação de mesas e cadeiras na calçada. O espaço mínimo permitido para a circulação era de 1,60 m (um metro e sessenta) e o bar só liberara um espaço de 1,50 m (um metro e cinquenta). Em consequência, os fiscais autuaram o estabelecimento, determinaram a sua interdição e recolheram mesas, cadeiras e barris de chope.

Considerando a situação descrita, assinale a afirmativa correta.

Questão 39

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Em relação à licitação para a aquisição de bens e serviços comuns, assinale a afirmativa correta.

Questão 40

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Após as constantes reclamações dos usuários do serviço de transporte interestadual de passageiros, devido aos atrasos, ao cancelamento de saídas e aos motoristas que se recusavam a ligar o ar-condicionado dos veículos, o concessionário do serviço resolveu paralisar sua prestação por um dia inteiro, a fim de mostrar o transtorno que a falta de ônibus em circulação poderia causar à população.

A esse respeito, assinale a afirmativa correta.

Questão 41

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Acerca dos dispositivos constitucionais sobre o Sistema Único de Saúde − SUS, é correto afirmar que

Questão 42

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Certo ente federado identificou a carência de pessoal em numerosos órgãos administrativos e decidiu realizar concurso público com o objetivo de contratar novos servidores.

A Assessoria Jurídica posicionou-se no sentido de que o edital contivesse cláusulas dispondo sobre as matérias a seguir, que não foram objeto de disciplina específica na legislação de regência.

I. Fixação de limite de idade para a inscrição, observada a natureza das atribuições a serem desempenhadas.
II. Caráter eliminatório do exame psicotécnico.
III. Classificação dos candidatos em esferas territoriais independentes, conforme opção realizada no ato da inscrição.

Consoante a ordem constitucional, assinale a opção que indica as matérias passíveis de serem previstas exclusivamente no edital.

Questão 43

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 44

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Pedro, servidor público, mesmo após preencher os requisitos previstos no regime previdenciário para a aposentadoria voluntária, decidiu permanecer no serviço público, isso por exercer uma função de confiança, que somente pode ser atribuída aos servidores ocupantes de cargo efetivo.

Pouco tempo depois, foi promulgada uma emenda constitucional que alterou os requisitos exigidos para a aposentadoria voluntária, o que levou o órgão competente a indeferir, de plano, o pedido de aposentadoria que Pedro decidiu formular já sob a égide dessa nova sistemática.

Nesse caso, o indeferimento está

Questão 45

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
A respeito da competência originária do Supremo Tribunal Federal, analise as afirmativas a seguir.

I. Está prevista na Constituição da República e pode ser ampliada em lei complementar originária de projeto de iniciativa do próprio Supremo Tribunal Federal.
II. As autoridades, que possuam foro por prerrogativa de função perante o Tribunal, devem ser por ele julgadas, mesmo após a cessação de sua atuação funcional, por atos praticados à época em que ocupavam o cargo ao qual estava associada a prerrogativa.
III. O julgamento de Deputados Federais e Senadores por crimes de responsabilidade pode ser realizado independentemente de autorização da respectiva Casa Legislativa.

Assinale:

Questão 46

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Na medida em que o Supremo Tribunal Federal, consoante o Art. 102, I, a, da Constituição da República, é competente para processar e julgar, originariamente, “a ação direta de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo federal ou estadual”, é correto afirmar que o ato normativo a que se refere o comando constitucional

Questão 47

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
A respeito dos instrumentos de atuação das comissões parlamentares de inquérito instauradas no âmbito das Casas do Congresso Nacional, assinale a afirmativa correta.

Questão 48

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 49

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Pedro, de 22 anos, ajuizou ação de investigação de paternidade em face de Paulo, que já contava com 65 anos de idade. Em provas, requereu a realização de prova pericial que exigia o fornecimento de sangue pelos envolvidos no processo.

Como Paulo negou-se a fornecer alguns poucos mililitros do seu sangue para a realização do exame, o juiz da causa determinou a sua condução coercitiva, pela força policial, a um laboratório, local em que a extração do sangue seria feita de forma compulsória.

De acordo com a sistemática constitucional, o juiz agiu de maneira

Questão 50

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
A ordem constitucional, ao dispor sobre a existência dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, independentes e harmônicos entre si, mostra-se compatível com a possibilidade de

Questão 51

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Maria, famosa atriz, foi contratada pela sociedade empresária XPTO Bebidas S.A., em junho de 2012, para ser “garotapropaganda” da marca de refrigerante Oba. Pelo contrato, obrigou-se Maria a ceder, de forma remunerada e temporariamente, o uso e a exploração de sua imagem para a representação da marca Oba. Em janeiro de 2013, Maria depara com um anúncio publicitário em uma revista em que é retratada segurando uma cerveja, a Shiva, também fabricada por XPTO Bebidas S.A.

Sobre os fatos descritos, assinale a afirmativa correta.

Questão 52

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
A respeito dos institutos da prescrição e da decadência, assinale a afirmativa correta.

Questão 53

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Em relação ao direito de vizinhança, assinale a afirmativa correta.

Questão 54

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Rita, por 11 anos, sem interrupção nem oposição de quem quer que seja, possui, como seu, imóvel no qual estabeleceu a sua moradia habitual.

Considerando que Rita não possui qualquer título referente à titularidade proprietária do imóvel, assinale a afirmativa correta.

Questão 55

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Mariana, comodante, e André, comodatário, celebraram contrato de comodato de imóvel residencial com prazo de cinco anos, a partir de 5/10/2009. Alcançado o termo contratual, André não promoveu a devolução do bem a Mariana e, em 5/11/2014, foi notificado extrajudicialmente para a desocupação do imóvel, no prazo de trinta dias, e o pagamento de aluguel, no valor de R$ 2.000,00 por mês. André ignorou a notificação extrajudicial e permaneceu ocupando o imóvel a título gratuito.

A esse respeito, assinale a afirmativa correta.

Questão 56

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
No que concerne à característica da inércia da jurisdição, assinale a opção que configura uma exceção a ela.

Questão 57

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Depois de um acidente automobilístico envolvendo três veículos, um dos condutores, Luiz, sofreu graves lesões corporais, cuja culpa pelo acidente fora exclusivamente do condutor Marcos. Entretanto, Luiz ajuizou ação em face de José, pleiteando a indenização dos danos materiais e morais sofridos, acreditando ter sido ele o causador do acidente. Citado, José procurou o órgão da Defensoria Pública para atuar em sua defesa.

Diante dos fatos, a linha a nortear a resposta de José deverá ser no sentido de

Questão 58

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 59

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Em relação à coisa julgada material, assinale a afirmativa incorreta.

Questão 60

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Servidor de um município, em razão do cometimento de grave ilícito funcional, respondeu a processo administrativo disciplinar, que culminou na edição de pena de demissão em seu desfavor. Inconformado, intentou demanda, pelo rito ordinário, pleiteando a invalidação da sanção demissória, sob o fundamento de não haver praticado a falta disciplinar que lhe fora atribuída. A referida ação foi distribuída a uma das varas da comarca dotada de competência para matéria fazendária.

Dez dias depois de distribuída a demanda, o mesmo servidor ajuizou uma segunda ação em face do ente federativo municipal, postulando a invalidação do mesmo ato punitivo, já então alegando, como fundamento de seu pedido, não ter sido observado o seu direito à ampla defesa e ao contraditório no processo administrativo disciplinar. A nova demanda, à qual também se atribuiu o rito ordinário, foi distribuída a um outro juízo fazendário da mesma comarca.

Nesse cenário, a consequência deve ser

Questão 61

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Thiago, nascido em 10/10/90, foi denunciado pela prática do crime de tentativa de homicídio qualificado (Art. 121, § 2º, inciso IV c/c Art. 14, inciso II, ambos do Código Penal) por fato ocorrido em 01/11/10.

A denúncia foi recebida em 05/05/14, tendo o feito regular prosseguimento. Em 12/10/14, foi publicada decisão do juiz pronunciando o acusado. Inconformada com essa decisão, a advogada do réu interpôs o recurso cabível, mas a pronúncia foi confirmada em decisão do Tribunal proferida e publicada em 12/12/14.

Considerando apenas essas informações, é correto afirmar que a prescrição da pretensão punitiva pela pena em abstrato ocorrerá em

Questão 62

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Luan é reincidente na prática do crime do Art. 217-A do Código Penal. Os fatos que justificaram ambas as condenações ocorreram em 2010 e 2014.

Nesse caso, é correto afirmar que o benefício do livramento condicional

Questão 63

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
O patrulhamento preventivo das Radiopatrulhas com o uso de Motocicletas deve ser empregado em subsetores com as seguintes características:

Questão 64

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
O Art. 68 do Código Penal prevê um sistema trifásico de aplicação da pena pelo magistrado. Na primeira fase serão consideradas as circunstâncias do Art. 59 do Código Penal; na segunda, as agravantes e atenuantes; na terceira, as causas de aumento e de diminuição.

A esse respeito, de acordo com a jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça, assinale a afirmativa correta.

Questão 65

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Fernanda, funcionária pública vinculada à Defensoria Pública do Estado do Mato Grosso, no ponto de ônibus em frente ao prédio da administração da Defensoria, após deixar seu trabalho na companhia de uma colega de serviço, aproveitando-se da distração desta, subtraiu sua carteira, que estava dentro da bolsa.

Descoberta por meio de câmeras de segurança, Fernanda deverá ser denunciada pela prática do crime de

Questão 66

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
João Fernandes foi condenado à pena de oito anos de reclusão pela prática do crime de estupro de vulnerável. Quando se encontrava em regime semiaberto, foi encontrado na cela com um telefone celular escondido embaixo do seu colchão.

Diante dessa situação, é correto afirmar que João

Questão 67

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Maria, que nunca havia tido qualquer envolvimento prévio com o aparato policial ou judicial, após descobrir a traição de seu cônjuge, Erik, ofendeu a integridade física deste, causando-lhe lesões corporais de natureza leve. Revoltado, Erik comparece à delegacia, onde registra o fato e manifesta interesse de representar contra sua esposa.

Nessa situação, considerando que o crime é de menor potencial ofensivo, assinale a afirmativa correta.

Questão 68

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
A Lei nº 12.403 de 04/05/11 inovou no tratamento conferido pelo Código de Processo Penal ao tema das prisões e medidas cautelares. Existem, ainda, outros diplomas legais que tratam do assunto, como a Lei nº 7.960/89, que disciplina a prisão temporária.

Sobre as medidas cautelares pessoais, assinale a afirmativa correta.

Questão 69

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
No dia 07/01/14, Antônio foi preso em flagrante e denunciado pela prática do crime previsto no Art. 121 do Código Penal. Finda a instrução da primeira fase do procedimento bifásico do júri, o juiz revogou a prisão do acusado e concedeu prazo para as partes apresentarem alegações finais escritas.

Após a apresentação, Antônio foi pronunciado. A intimação dessa decisão foi buscada no endereço constante dos autos, não sendo o réu encontrado. Após diversas diligências, foi certificado que o réu estava em local incerto e não sabido.

Sobre o caso descrito, assinale a afirmativa correta.

Questão 70

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
O patrulhamento preventivo das Radiopatrulhas com o uso de Motocicletas deve ser empregado em subsetores com as seguintes características:

Questão 71

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Em relação à cobertura de tratamento experimental por operadora de plano de saúde, assinale a afirmativa correta.

Questão 72

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Com relação aos prazos de prescrição e decadência previstos no Código de Defesa do Consumidor, analise as afirmativas a seguir.

I. O direito de reclamar pelos vícios ocultos no produto caduca em 90 dias, quando se tratar do fornecimento de serviços e de produtos duráveis.
II. O consumidor tem 30 dias para reclamar pelos vícios aparentes ou de fácil constatação tratando-se de fornecimento de serviço e de produtos não duráveis.
III. É de três anos o prazo prescricional para reparação de danos causados por fato do produto ou do serviço, iniciando-se a contagem do prazo a partir do conhecimento do dano e de sua autoria.

Assinale:

Questão 73

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 74

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
A respeito da responsabilidade pelo fato do produto e do serviço, assinale a afirmativa incorreta.

Questão 75

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
A respeito das cláusulas abusivas, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.

( ) A nulidade de uma cláusula contratual abusiva não invalida o contrato, exceto quando de sua ausência, apesar dos esforços de integração, decorrer ônus excessivo a qualquer das partes.
( ) No fornecimento de produtos ou serviços que envolva outorga de crédito ou concessão de financiamento ao consumidor, o fornecedor deverá, entre outros requisitos, informar-lhe prévia e adequadamente sobre a soma total a pagar, com e sem financiamento.
( ) As multas de mora decorrentes do inadimplemento de obrigações no seu termo poderão ser superiores a dois por cento do valor da prestação.

As afirmativas são, respectivamente,

Questão 76

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Relacione os Princípios que regem a aplicação das medidas específicas de proteção às respectivas definições.

1. Intervenção Precoce
2. Intervenção Mínima
3. Proporcionalidade e Atualidade
4. Responsabilidade Parental

( ) A intervenção deve ser exercida exclusivamente pelas autoridades e instituições cuja ação seja indispensável à efetiva promoção dos direitos e à proteção da criança e do adolescente.
( ) A intervenção deve ser efetuada de modo que os pais assumam os seus deveres para com a criança e o adolescente.
( ) A intervenção deve ser a necessária e adequada à situação de perigo em que a criança ou o adolescente se encontra no momento em que a decisão é tomada.
( ) A intervenção das autoridades competentes deve ser efetuada logo que a situação de perigo seja conhecida.

Assinale a opção que indica a relação correta, de cima para baixo.

Questão 77

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Com relação ao Direito à Convivência Familiar e Comunitária de toda a criança e todo adolescente, assinale a afirmativa correta.

Questão 78

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 79

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
O patrulhamento preventivo das Radiopatrulhas com o uso de Motocicletas deve ser empregado em subsetores com as seguintes características:

Questão 80

DPE/MT 2015 - FGV - Analista - Advogado
O patrulhamento preventivo das Radiopatrulhas com o uso de Motocicletas deve ser empregado em subsetores com as seguintes características:



Provas de Concursos » Fgv 2015