×
Técnico de Nível Superior - Bacharel em Direito
×

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015

Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas

Questão 1

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
1
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua
 
história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização
 
sem paralelo entre as nações. A imagem do brasileiro como um
 
povo cordial que aceita melhor a miscigenação e é mais tolerante
5
com as diferenças sociais e políticas, num país conciliador, que
 
não se envolve em guerras e se mantém neutro diante de
 
conflitos, se sobrepõe como traço cultural, sem grandes traumas
 
nem contestações.
 
Os brasileiros se orgulham de pensar que o Brasil não
10
precisou de uma guerra com a que separou os Estados Unidos da
 
Inglaterra, nem passou por conflitos internos sangrentos como a
 
Secessão. Manteve-se afastado das conflagrações, a começar
 
pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do
 
século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou
15
expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se
 
encaminhava para o fim. O país manteve-se neutro na maioria
 
dos grandes conflitos passados, recentes e contemporâneos. E
 
saiu pacificamente de uma ditadura militar de 21 anos, em 1985,
 
com o restabelecimento do governo civil e, depois, da
20
democracia.
 
Ao construir um modelo de concórdia, que combina com a
 
fachada do povo pobre, mas alegre, que se expressa pelo
 
carnaval, o samba e o futebol, o Brasil esqueceu muita coisa. Foi
 
o último país do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de
25
1888. Um dos seus maiores heróis nacionais, Tiradentes, foi
 
esquartejado. O Brasil dizimou a população masculina de um país
 
vizinho na Guerra do Paraguai. Deixou uma esteira de mortos nos
 
porões do regime militar, que pela via do golpe havia derrubado
 
em 1964 o presidente João Goulart.
30
Aliviaram-se tensões sociais latentes e sepultou-se o passado
 
beligerante sobre o qual foi construída uma nação homogênea,
 
mesmo em meio a tanta diversidade. O Brasil acomodou-se à
 
versão oficial de sua história, em que foram escondidas as
 
rupturas, as questões sociais e os fatos que não interessam tanto
35
a sua autoimagem dentro do mundo civilizado.
(Thales Guaracy)
O objetivo principal do texto é

Questão 2

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
1
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua
 
história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização
 
sem paralelo entre as nações. A imagem do brasileiro como um
 
povo cordial que aceita melhor a miscigenação e é mais tolerante
5
com as diferenças sociais e políticas, num país conciliador, que
 
não se envolve em guerras e se mantém neutro diante de
 
conflitos, se sobrepõe como traço cultural, sem grandes traumas
 
nem contestações.
 
Os brasileiros se orgulham de pensar que o Brasil não
10
precisou de uma guerra com a que separou os Estados Unidos da
 
Inglaterra, nem passou por conflitos internos sangrentos como a
 
Secessão. Manteve-se afastado das conflagrações, a começar
 
pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do
 
século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou
15
expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se
 
encaminhava para o fim. O país manteve-se neutro na maioria
 
dos grandes conflitos passados, recentes e contemporâneos. E
 
saiu pacificamente de uma ditadura militar de 21 anos, em 1985,
 
com o restabelecimento do governo civil e, depois, da
20
democracia.
 
Ao construir um modelo de concórdia, que combina com a
 
fachada do povo pobre, mas alegre, que se expressa pelo
 
carnaval, o samba e o futebol, o Brasil esqueceu muita coisa. Foi
 
o último país do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de
25
1888. Um dos seus maiores heróis nacionais, Tiradentes, foi
 
esquartejado. O Brasil dizimou a população masculina de um país
 
vizinho na Guerra do Paraguai. Deixou uma esteira de mortos nos
 
porões do regime militar, que pela via do golpe havia derrubado
 
em 1964 o presidente João Goulart.
30
Aliviaram-se tensões sociais latentes e sepultou-se o passado
 
beligerante sobre o qual foi construída uma nação homogênea,
 
mesmo em meio a tanta diversidade. O Brasil acomodou-se à
 
versão oficial de sua história, em que foram escondidas as
 
rupturas, as questões sociais e os fatos que não interessam tanto
35
a sua autoimagem dentro do mundo civilizado.
(Thales Guaracy)
O texto 1 pertence ao seguinte gênero textual:

Questão 3

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
1
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua
 
história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização
 
sem paralelo entre as nações. A imagem do brasileiro como um
 
povo cordial que aceita melhor a miscigenação e é mais tolerante
5
com as diferenças sociais e políticas, num país conciliador, que
 
não se envolve em guerras e se mantém neutro diante de
 
conflitos, se sobrepõe como traço cultural, sem grandes traumas
 
nem contestações.
 
Os brasileiros se orgulham de pensar que o Brasil não
10
precisou de uma guerra com a que separou os Estados Unidos da
 
Inglaterra, nem passou por conflitos internos sangrentos como a
 
Secessão. Manteve-se afastado das conflagrações, a começar
 
pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do
 
século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou
15
expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se
 
encaminhava para o fim. O país manteve-se neutro na maioria
 
dos grandes conflitos passados, recentes e contemporâneos. E
 
saiu pacificamente de uma ditadura militar de 21 anos, em 1985,
 
com o restabelecimento do governo civil e, depois, da
20
democracia.
 
Ao construir um modelo de concórdia, que combina com a
 
fachada do povo pobre, mas alegre, que se expressa pelo
 
carnaval, o samba e o futebol, o Brasil esqueceu muita coisa. Foi
 
o último país do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de
25
1888. Um dos seus maiores heróis nacionais, Tiradentes, foi
 
esquartejado. O Brasil dizimou a população masculina de um país
 
vizinho na Guerra do Paraguai. Deixou uma esteira de mortos nos
 
porões do regime militar, que pela via do golpe havia derrubado
 
em 1964 o presidente João Goulart.
30
Aliviaram-se tensões sociais latentes e sepultou-se o passado
 
beligerante sobre o qual foi construída uma nação homogênea,
 
mesmo em meio a tanta diversidade. O Brasil acomodou-se à
 
versão oficial de sua história, em que foram escondidas as
 
rupturas, as questões sociais e os fatos que não interessam tanto
35
a sua autoimagem dentro do mundo civilizado.
(Thales Guaracy)
Assinale a opção que indica a forma inadequada de reescrever “O país manteve-se neutro na maioria dos grandes conflitos passados”.

Questão 4

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
1
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua
 
história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização
 
sem paralelo entre as nações. A imagem do brasileiro como um
 
povo cordial que aceita melhor a miscigenação e é mais tolerante
5
com as diferenças sociais e políticas, num país conciliador, que
 
não se envolve em guerras e se mantém neutro diante de
 
conflitos, se sobrepõe como traço cultural, sem grandes traumas
 
nem contestações.
 
Os brasileiros se orgulham de pensar que o Brasil não
10
precisou de uma guerra com a que separou os Estados Unidos da
 
Inglaterra, nem passou por conflitos internos sangrentos como a
 
Secessão. Manteve-se afastado das conflagrações, a começar
 
pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do
 
século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou
15
expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se
 
encaminhava para o fim. O país manteve-se neutro na maioria
 
dos grandes conflitos passados, recentes e contemporâneos. E
 
saiu pacificamente de uma ditadura militar de 21 anos, em 1985,
 
com o restabelecimento do governo civil e, depois, da
20
democracia.
 
Ao construir um modelo de concórdia, que combina com a
 
fachada do povo pobre, mas alegre, que se expressa pelo
 
carnaval, o samba e o futebol, o Brasil esqueceu muita coisa. Foi
 
o último país do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de
25
1888. Um dos seus maiores heróis nacionais, Tiradentes, foi
 
esquartejado. O Brasil dizimou a população masculina de um país
 
vizinho na Guerra do Paraguai. Deixou uma esteira de mortos nos
 
porões do regime militar, que pela via do golpe havia derrubado
 
em 1964 o presidente João Goulart.
30
Aliviaram-se tensões sociais latentes e sepultou-se o passado
 
beligerante sobre o qual foi construída uma nação homogênea,
 
mesmo em meio a tanta diversidade. O Brasil acomodou-se à
 
versão oficial de sua história, em que foram escondidas as
 
rupturas, as questões sociais e os fatos que não interessam tanto
35
a sua autoimagem dentro do mundo civilizado.
(Thales Guaracy)
Em certa passagem do texto, o autor diz que “o Brasil esqueceu muita coisa”. Segundo o texto, essa “muita coisa” que nosso país esqueceu

Questão 5

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
1
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua
 
história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização
 
sem paralelo entre as nações. A imagem do brasileiro como um
 
povo cordial que aceita melhor a miscigenação e é mais tolerante
5
com as diferenças sociais e políticas, num país conciliador, que
 
não se envolve em guerras e se mantém neutro diante de
 
conflitos, se sobrepõe como traço cultural, sem grandes traumas
 
nem contestações.
 
Os brasileiros se orgulham de pensar que o Brasil não
10
precisou de uma guerra com a que separou os Estados Unidos da
 
Inglaterra, nem passou por conflitos internos sangrentos como a
 
Secessão. Manteve-se afastado das conflagrações, a começar
 
pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do
 
século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou
15
expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se
 
encaminhava para o fim. O país manteve-se neutro na maioria
 
dos grandes conflitos passados, recentes e contemporâneos. E
 
saiu pacificamente de uma ditadura militar de 21 anos, em 1985,
 
com o restabelecimento do governo civil e, depois, da
20
democracia.
 
Ao construir um modelo de concórdia, que combina com a
 
fachada do povo pobre, mas alegre, que se expressa pelo
 
carnaval, o samba e o futebol, o Brasil esqueceu muita coisa. Foi
 
o último país do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de
25
1888. Um dos seus maiores heróis nacionais, Tiradentes, foi
 
esquartejado. O Brasil dizimou a população masculina de um país
 
vizinho na Guerra do Paraguai. Deixou uma esteira de mortos nos
 
porões do regime militar, que pela via do golpe havia derrubado
 
em 1964 o presidente João Goulart.
30
Aliviaram-se tensões sociais latentes e sepultou-se o passado
 
beligerante sobre o qual foi construída uma nação homogênea,
 
mesmo em meio a tanta diversidade. O Brasil acomodou-se à
 
versão oficial de sua história, em que foram escondidas as
 
rupturas, as questões sociais e os fatos que não interessam tanto
35
a sua autoimagem dentro do mundo civilizado.
(Thales Guaracy)
Segundo o texto, a cordialidade do brasileiro se manifesta em uma série de situações. Entre essas situações, aquela que é acompanhada de uma ressalva a fim de que se torne coerente é a de que o Brasil

Questão 6

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
1
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua
 
história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização
 
sem paralelo entre as nações. A imagem do brasileiro como um
 
povo cordial que aceita melhor a miscigenação e é mais tolerante
5
com as diferenças sociais e políticas, num país conciliador, que
 
não se envolve em guerras e se mantém neutro diante de
 
conflitos, se sobrepõe como traço cultural, sem grandes traumas
 
nem contestações.
 
Os brasileiros se orgulham de pensar que o Brasil não
10
precisou de uma guerra com a que separou os Estados Unidos da
 
Inglaterra, nem passou por conflitos internos sangrentos como a
 
Secessão. Manteve-se afastado das conflagrações, a começar
 
pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do
 
século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou
15
expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se
 
encaminhava para o fim. O país manteve-se neutro na maioria
 
dos grandes conflitos passados, recentes e contemporâneos. E
 
saiu pacificamente de uma ditadura militar de 21 anos, em 1985,
 
com o restabelecimento do governo civil e, depois, da
20
democracia.
 
Ao construir um modelo de concórdia, que combina com a
 
fachada do povo pobre, mas alegre, que se expressa pelo
 
carnaval, o samba e o futebol, o Brasil esqueceu muita coisa. Foi
 
o último país do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de
25
1888. Um dos seus maiores heróis nacionais, Tiradentes, foi
 
esquartejado. O Brasil dizimou a população masculina de um país
 
vizinho na Guerra do Paraguai. Deixou uma esteira de mortos nos
 
porões do regime militar, que pela via do golpe havia derrubado
 
em 1964 o presidente João Goulart.
30
Aliviaram-se tensões sociais latentes e sepultou-se o passado
 
beligerante sobre o qual foi construída uma nação homogênea,
 
mesmo em meio a tanta diversidade. O Brasil acomodou-se à
 
versão oficial de sua história, em que foram escondidas as
 
rupturas, as questões sociais e os fatos que não interessam tanto
35
a sua autoimagem dentro do mundo civilizado.
(Thales Guaracy)
O segundo parágrafo do texto, em relação ao primeiro, desempenha a seguinte função:

Questão 7

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
1
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua
 
história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização
 
sem paralelo entre as nações. A imagem do brasileiro como um
 
povo cordial que aceita melhor a miscigenação e é mais tolerante
5
com as diferenças sociais e políticas, num país conciliador, que
 
não se envolve em guerras e se mantém neutro diante de
 
conflitos, se sobrepõe como traço cultural, sem grandes traumas
 
nem contestações.
 
Os brasileiros se orgulham de pensar que o Brasil não
10
precisou de uma guerra com a que separou os Estados Unidos da
 
Inglaterra, nem passou por conflitos internos sangrentos como a
 
Secessão. Manteve-se afastado das conflagrações, a começar
 
pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do
 
século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou
15
expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se
 
encaminhava para o fim. O país manteve-se neutro na maioria
 
dos grandes conflitos passados, recentes e contemporâneos. E
 
saiu pacificamente de uma ditadura militar de 21 anos, em 1985,
 
com o restabelecimento do governo civil e, depois, da
20
democracia.
 
Ao construir um modelo de concórdia, que combina com a
 
fachada do povo pobre, mas alegre, que se expressa pelo
 
carnaval, o samba e o futebol, o Brasil esqueceu muita coisa. Foi
 
o último país do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de
25
1888. Um dos seus maiores heróis nacionais, Tiradentes, foi
 
esquartejado. O Brasil dizimou a população masculina de um país
 
vizinho na Guerra do Paraguai. Deixou uma esteira de mortos nos
 
porões do regime militar, que pela via do golpe havia derrubado
 
em 1964 o presidente João Goulart.
30
Aliviaram-se tensões sociais latentes e sepultou-se o passado
 
beligerante sobre o qual foi construída uma nação homogênea,
 
mesmo em meio a tanta diversidade. O Brasil acomodou-se à
 
versão oficial de sua história, em que foram escondidas as
 
rupturas, as questões sociais e os fatos que não interessam tanto
35
a sua autoimagem dentro do mundo civilizado.
(Thales Guaracy)
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização sem paralelo entre as nações”.

Assinale a opção que indica o conector destacado que tem seu valor semântico corretamente indicado.

Questão 8

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
1
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua
 
história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização
 
sem paralelo entre as nações. A imagem do brasileiro como um
 
povo cordial que aceita melhor a miscigenação e é mais tolerante
5
com as diferenças sociais e políticas, num país conciliador, que
 
não se envolve em guerras e se mantém neutro diante de
 
conflitos, se sobrepõe como traço cultural, sem grandes traumas
 
nem contestações.
 
Os brasileiros se orgulham de pensar que o Brasil não
10
precisou de uma guerra com a que separou os Estados Unidos da
 
Inglaterra, nem passou por conflitos internos sangrentos como a
 
Secessão. Manteve-se afastado das conflagrações, a começar
 
pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do
 
século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou
15
expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se
 
encaminhava para o fim. O país manteve-se neutro na maioria
 
dos grandes conflitos passados, recentes e contemporâneos. E
 
saiu pacificamente de uma ditadura militar de 21 anos, em 1985,
 
com o restabelecimento do governo civil e, depois, da
20
democracia.
 
Ao construir um modelo de concórdia, que combina com a
 
fachada do povo pobre, mas alegre, que se expressa pelo
 
carnaval, o samba e o futebol, o Brasil esqueceu muita coisa. Foi
 
o último país do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de
25
1888. Um dos seus maiores heróis nacionais, Tiradentes, foi
 
esquartejado. O Brasil dizimou a população masculina de um país
 
vizinho na Guerra do Paraguai. Deixou uma esteira de mortos nos
 
porões do regime militar, que pela via do golpe havia derrubado
 
em 1964 o presidente João Goulart.
30
Aliviaram-se tensões sociais latentes e sepultou-se o passado
 
beligerante sobre o qual foi construída uma nação homogênea,
 
mesmo em meio a tanta diversidade. O Brasil acomodou-se à
 
versão oficial de sua história, em que foram escondidas as
 
rupturas, as questões sociais e os fatos que não interessam tanto
35
a sua autoimagem dentro do mundo civilizado.
(Thales Guaracy)
Segundo o texto, o carnaval, o samba e o futebol

Questão 9

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
1
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua
 
história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização
 
sem paralelo entre as nações. A imagem do brasileiro como um
 
povo cordial que aceita melhor a miscigenação e é mais tolerante
5
com as diferenças sociais e políticas, num país conciliador, que
 
não se envolve em guerras e se mantém neutro diante de
 
conflitos, se sobrepõe como traço cultural, sem grandes traumas
 
nem contestações.
 
Os brasileiros se orgulham de pensar que o Brasil não
10
precisou de uma guerra com a que separou os Estados Unidos da
 
Inglaterra, nem passou por conflitos internos sangrentos como a
 
Secessão. Manteve-se afastado das conflagrações, a começar
 
pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do
 
século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou
15
expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se
 
encaminhava para o fim. O país manteve-se neutro na maioria
 
dos grandes conflitos passados, recentes e contemporâneos. E
 
saiu pacificamente de uma ditadura militar de 21 anos, em 1985,
 
com o restabelecimento do governo civil e, depois, da
20
democracia.
 
Ao construir um modelo de concórdia, que combina com a
 
fachada do povo pobre, mas alegre, que se expressa pelo
 
carnaval, o samba e o futebol, o Brasil esqueceu muita coisa. Foi
 
o último país do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de
25
1888. Um dos seus maiores heróis nacionais, Tiradentes, foi
 
esquartejado. O Brasil dizimou a população masculina de um país
 
vizinho na Guerra do Paraguai. Deixou uma esteira de mortos nos
 
porões do regime militar, que pela via do golpe havia derrubado
 
em 1964 o presidente João Goulart.
30
Aliviaram-se tensões sociais latentes e sepultou-se o passado
 
beligerante sobre o qual foi construída uma nação homogênea,
 
mesmo em meio a tanta diversidade. O Brasil acomodou-se à
 
versão oficial de sua história, em que foram escondidas as
 
rupturas, as questões sociais e os fatos que não interessam tanto
35
a sua autoimagem dentro do mundo civilizado.
(Thales Guaracy)
Assinale a opção que indica o segmento de texto que difere dos demais quanto à voz verbal.

Questão 10

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
O treinamento de um corredor é composto por 4 etapas. Em geral, cada uma dessas 4 etapas é de 1.000 m. No entanto, para aprimorar sua forma física, em determinado dia o treinamento foi alterado de modo que a partir da 2ª etapa o corredor percorreu 10% a mais do que havia percorrido na etapa anterior. Desta maneira, em relação aos treinamentos usuais, o total da distância percorrida neste dia de treinamento, também realizado em 4 etapas, corresponde a um acréscimo de, aproximadamente,

Questão 11

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
1
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua
 
história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização
 
sem paralelo entre as nações. A imagem do brasileiro como um
 
povo cordial que aceita melhor a miscigenação e é mais tolerante
5
com as diferenças sociais e políticas, num país conciliador, que
 
não se envolve em guerras e se mantém neutro diante de
 
conflitos, se sobrepõe como traço cultural, sem grandes traumas
 
nem contestações.
 
Os brasileiros se orgulham de pensar que o Brasil não
10
precisou de uma guerra com a que separou os Estados Unidos da
 
Inglaterra, nem passou por conflitos internos sangrentos como a
 
Secessão. Manteve-se afastado das conflagrações, a começar
 
pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do
 
século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou
15
expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se
 
encaminhava para o fim. O país manteve-se neutro na maioria
 
dos grandes conflitos passados, recentes e contemporâneos. E
 
saiu pacificamente de uma ditadura militar de 21 anos, em 1985,
 
com o restabelecimento do governo civil e, depois, da
20
democracia.
 
Ao construir um modelo de concórdia, que combina com a
 
fachada do povo pobre, mas alegre, que se expressa pelo
 
carnaval, o samba e o futebol, o Brasil esqueceu muita coisa. Foi
 
o último país do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de
25
1888. Um dos seus maiores heróis nacionais, Tiradentes, foi
 
esquartejado. O Brasil dizimou a população masculina de um país
 
vizinho na Guerra do Paraguai. Deixou uma esteira de mortos nos
 
porões do regime militar, que pela via do golpe havia derrubado
 
em 1964 o presidente João Goulart.
30
Aliviaram-se tensões sociais latentes e sepultou-se o passado
 
beligerante sobre o qual foi construída uma nação homogênea,
 
mesmo em meio a tanta diversidade. O Brasil acomodou-se à
 
versão oficial de sua história, em que foram escondidas as
 
rupturas, as questões sociais e os fatos que não interessam tanto
35
a sua autoimagem dentro do mundo civilizado.
(Thales Guaracy)
O autor do texto compõe muitas frases com termos compostos. Assinale a opção que indica o exemplo retirado do texto em que a duplicação é mais redundante.

Questão 12

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
1
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua
 
história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização
 
sem paralelo entre as nações. A imagem do brasileiro como um
 
povo cordial que aceita melhor a miscigenação e é mais tolerante
5
com as diferenças sociais e políticas, num país conciliador, que
 
não se envolve em guerras e se mantém neutro diante de
 
conflitos, se sobrepõe como traço cultural, sem grandes traumas
 
nem contestações.
 
Os brasileiros se orgulham de pensar que o Brasil não
10
precisou de uma guerra com a que separou os Estados Unidos da
 
Inglaterra, nem passou por conflitos internos sangrentos como a
 
Secessão. Manteve-se afastado das conflagrações, a começar
 
pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do
 
século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou
15
expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se
 
encaminhava para o fim. O país manteve-se neutro na maioria
 
dos grandes conflitos passados, recentes e contemporâneos. E
 
saiu pacificamente de uma ditadura militar de 21 anos, em 1985,
 
com o restabelecimento do governo civil e, depois, da
20
democracia.
 
Ao construir um modelo de concórdia, que combina com a
 
fachada do povo pobre, mas alegre, que se expressa pelo
 
carnaval, o samba e o futebol, o Brasil esqueceu muita coisa. Foi
 
o último país do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de
25
1888. Um dos seus maiores heróis nacionais, Tiradentes, foi
 
esquartejado. O Brasil dizimou a população masculina de um país
 
vizinho na Guerra do Paraguai. Deixou uma esteira de mortos nos
 
porões do regime militar, que pela via do golpe havia derrubado
 
em 1964 o presidente João Goulart.
30
Aliviaram-se tensões sociais latentes e sepultou-se o passado
 
beligerante sobre o qual foi construída uma nação homogênea,
 
mesmo em meio a tanta diversidade. O Brasil acomodou-se à
 
versão oficial de sua história, em que foram escondidas as
 
rupturas, as questões sociais e os fatos que não interessam tanto
35
a sua autoimagem dentro do mundo civilizado.
(Thales Guaracy)
Há, em língua portuguesa, um grupo de adjetivos chamados “adjetivos de relação”, que possuem marcas diferentes dos outros adjetivos, como a de não poder ser empregado antes do substantivo a que se refere, nem receber grau superlativo.

Assinale a opção que indica o adjetivo do texto que não está incluído nessa categoria.

Questão 13

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
1
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua
 
história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização
 
sem paralelo entre as nações. A imagem do brasileiro como um
 
povo cordial que aceita melhor a miscigenação e é mais tolerante
5
com as diferenças sociais e políticas, num país conciliador, que
 
não se envolve em guerras e se mantém neutro diante de
 
conflitos, se sobrepõe como traço cultural, sem grandes traumas
 
nem contestações.
 
Os brasileiros se orgulham de pensar que o Brasil não
10
precisou de uma guerra com a que separou os Estados Unidos da
 
Inglaterra, nem passou por conflitos internos sangrentos como a
 
Secessão. Manteve-se afastado das conflagrações, a começar
 
pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do
 
século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou
15
expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se
 
encaminhava para o fim. O país manteve-se neutro na maioria
 
dos grandes conflitos passados, recentes e contemporâneos. E
 
saiu pacificamente de uma ditadura militar de 21 anos, em 1985,
 
com o restabelecimento do governo civil e, depois, da
20
democracia.
 
Ao construir um modelo de concórdia, que combina com a
 
fachada do povo pobre, mas alegre, que se expressa pelo
 
carnaval, o samba e o futebol, o Brasil esqueceu muita coisa. Foi
 
o último país do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de
25
1888. Um dos seus maiores heróis nacionais, Tiradentes, foi
 
esquartejado. O Brasil dizimou a população masculina de um país
 
vizinho na Guerra do Paraguai. Deixou uma esteira de mortos nos
 
porões do regime militar, que pela via do golpe havia derrubado
 
em 1964 o presidente João Goulart.
30
Aliviaram-se tensões sociais latentes e sepultou-se o passado
 
beligerante sobre o qual foi construída uma nação homogênea,
 
mesmo em meio a tanta diversidade. O Brasil acomodou-se à
 
versão oficial de sua história, em que foram escondidas as
 
rupturas, as questões sociais e os fatos que não interessam tanto
35
a sua autoimagem dentro do mundo civilizado.
(Thales Guaracy)
No segmento “Manteve-se afastado das conflagrações, a começar pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se encaminhava para o fim”, a expressão “meio pró-forma” mostra o sentido de

Questão 14

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
1
Por gerações, o brasileiro se acostumou a ver o seu país, sua
 
história e sua cultura como exemplos de paz e confraternização
 
sem paralelo entre as nações. A imagem do brasileiro como um
 
povo cordial que aceita melhor a miscigenação e é mais tolerante
5
com as diferenças sociais e políticas, num país conciliador, que
 
não se envolve em guerras e se mantém neutro diante de
 
conflitos, se sobrepõe como traço cultural, sem grandes traumas
 
nem contestações.
 
Os brasileiros se orgulham de pensar que o Brasil não
10
precisou de uma guerra com a que separou os Estados Unidos da
 
Inglaterra, nem passou por conflitos internos sangrentos como a
 
Secessão. Manteve-se afastado das conflagrações, a começar
 
pelas duas guerras mundiais que marcaram a primeira metade do
 
século XX – na segunda delas, meio pró-forma, enviou
15
expedicionários à Itália, numa fase em que o conflito já se
 
encaminhava para o fim. O país manteve-se neutro na maioria
 
dos grandes conflitos passados, recentes e contemporâneos. E
 
saiu pacificamente de uma ditadura militar de 21 anos, em 1985,
 
com o restabelecimento do governo civil e, depois, da
20
democracia.
 
Ao construir um modelo de concórdia, que combina com a
 
fachada do povo pobre, mas alegre, que se expressa pelo
 
carnaval, o samba e o futebol, o Brasil esqueceu muita coisa. Foi
 
o último país do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de
25
1888. Um dos seus maiores heróis nacionais, Tiradentes, foi
 
esquartejado. O Brasil dizimou a população masculina de um país
 
vizinho na Guerra do Paraguai. Deixou uma esteira de mortos nos
 
porões do regime militar, que pela via do golpe havia derrubado
 
em 1964 o presidente João Goulart.
30
Aliviaram-se tensões sociais latentes e sepultou-se o passado
 
beligerante sobre o qual foi construída uma nação homogênea,
 
mesmo em meio a tanta diversidade. O Brasil acomodou-se à
 
versão oficial de sua história, em que foram escondidas as
 
rupturas, as questões sociais e os fatos que não interessam tanto
35
a sua autoimagem dentro do mundo civilizado.
(Thales Guaracy)
Assinale a opção que indica a forma de reescritura proposta para os segmentos abaixo que modifica o sentido original.

Questão 15

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 16

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas

» Esta questão foi anulada pela banca.
Em uma turma do Ensino Fundamental, seus 32 estudantes nasceram em datas diferentes, e José é um desses estudantes.
Quando colocados por idade em ordem crescente, Natália ocupa a 19ª posição.

Quando colocados por idade em ordem decrescente, a posição ocupada por José é a

Questão 17

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Considere uma nova operação aritmética entre números inteiros x e y, representada por e definida por x # y = x + y - x . y.

Por exemplo, 2 # 3 = 2 + 3 - 2 . 3 = -1.

O valor de 2 # (4#2) é

Questão 18

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Dos 30 alunos do 2º ano do Ensino Fundamental, 22 gostam de Português e 26 gostam de Matemática. Apenas dois alunos não gostam nem de Português, nem de Matemática.

O número de alunos que gostam tanto de Português como de Matemática é

Questão 19

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Lucas e Tereza têm, respectivamente, R$ 62,00 e R$ 42,00.

Para que Lucas fique com o triplo da quantia de Tereza, é necessário e suficiente que Tereza dê para Lucas

Questão 20

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Em um jogo de basquete entre Flamengo e Brasília, o Flamengo ganhou com uma diferença de 19 pontos.

Os dois times marcaram, ao todo, 67 pontos.

É correto afirmar que

Questão 21

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Na conta de somar representada a seguir, cada letra representa um algarismo e letras diferentes representam algarismos diferentes.

O valor de A + B é

Questão 22

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Eduardo, Haroldo e Pablo trabalham na mesma empresa. Um deles é arquiteto, outro é engenheiro e o terceiro é advogado.

Eles ganham salários diferentes. Sabe-se que:
1. Haroldo ganha mais do que o advogado;
2. o arquiteto não tem carro e é o que ganha o menor salário;
3. Haroldo vai de carona para o trabalho no carro de Pablo.

Assim, conclui-se que

Questão 23

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Felipe sai de casa sempre na mesma hora para ir ao colégio. Às vezes, ele vai andando e, às vezes, vai de bicicleta. Quando ele vai andando, a sua velocidade média é de 4 km/h e ele chega 5 minutos adiantado. Quando ele vai de bicicleta, sua velocidade média é de 12 km/h e ele chega 20 minutos adiantado.

A distância da casa de Felipe até o colégio é de

Questão 24

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Em 2014, do total de seus gastos com educação, Murilo gastou 30% em livros didáticos e 70% em mensalidades. Em 2015, comparado com 2014, Murilo gastou 20% a menos em livros didáticos e 10% a mais em mensalidades, não havendo outros gastos com educação.

Em 2015, o gasto total de Murilo em educação, comparado com o gasto total de 2014, foi

Questão 25

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
A quadra de esportes de uma escola media 12 metros de largura por 15 metros de comprimento. Com a incorporação de um novo terreno e uma reforma geral nas instalações da escola, a nova quadra de esportes passou a medir 15 metros de largura por 20 metros de comprimento.

O aumento percentual na área da quadra de esportes dessa escola foi de, aproximadamente,

Questão 26

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
João, servidor estatutário efetivo do Município de Cuiabá, com pena de seu colega de repartição que havia cometido erro grosseiro em um ato administrativo, a fim de evitar que ele sofresse sanções, não deu andamento ao procedimento interno de sua competência que informava o ocorrido a seus superiores. Por isso, foi processado criminalmente por ter cometido crime de prevaricação contra a administração pública (Código Penal, Art. 319 – Retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal: Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa), tendo sido condenado em decisão transitada em julgado.

Com base no caso exposto, assinale a opção que indica a sanção administrativa cabível.

Questão 27

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 28

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 29

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
O servidor estatutário efetivo do município de Cuiabá perderá o cargo em virtude de

I. sentença judicial transitada em julgado;
II. condenação em processo administrativo disciplinar;
III. reprovação no processo de avaliação periódica de desempenho.

Está correto o que se afirma em

Questão 30

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Segundo a Lei Orgânica do Município de Cuiabá, o processo legislativo municipal compreende a elaboração de

I. leis complementares;
II. medidas provisórias;
III. decretos legislativos.

Está correto o que se afirma em

Questão 31

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Escolas administrativas tiveram diferentes percepções com relação à natureza do ser humano. Nesse sentido, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.

( ) A escola de relações humanas definiu o ser humano na organização, chamando-o de homo economicus.
( ) O movimento da administração científica propugnava um modelo de ser humano que foi chamado homo sutilis.
( ) O behaviorismo aprofunda a compreensão do ser humano e define o homem administrativo.

As afirmativas são, respectivamente,

Questão 32

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
As concepções que levaram à formulação das teorias “X” e “Y”, com relação às tendências do ser humano, partiam de princípios bem estabelecidos sobre sua capacidade de motivação para o trabalho.

Nesse sentido, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.
( ) De acordo com a Teoria “X”, o ser humano é indolente e precisa ser controlado para que produza a contento.
( ) De acordo com a Teoria “Y”, é função da administração prover as condições para que o trabalhador se motive.
( ) De acordo com a Teoria “Y”, o ser humano é incapaz de se automotivar e assumir responsabilidades na organização.

As afirmativas são, respectivamente,

Questão 33

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
A teoria das necessidades humanas foi arranjada em uma escala hierarquizada que obedece a alguns pressupostos metodológicos, tendo sido representada em uma pirâmide.

A esse respeito, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.
( ) Entre as necessidades humanas definidas como básicas estão aquelas voltadas para a satisfação inicial do ego.
( ) O elemento da hierarquia definido como o principal para suprir as necessidades de segurança do ser humano é o afeto.
( ) Eventos negativos em níveis inferiores aos já atingidos revertem o foco do cuidado para aquele nível, com rearranjo na hierarquia.

As afirmativas são, respectivamente,

Questão 34

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Os estudos referentes aos elementos capazes de gerar satisfação ou insatisfação no trabalho e influenciar a motivação e o comportamento do ser humano no desempenho de suas funções profissionais levaram a algumas conclusões.

A esse respeito, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.
( ) Houve a compreensão de que, para a motivação no trabalho, há fatores motivacionais e fatores higiênicos.
( ) Fatores higiênicos são aqueles que podem diminuir ou impedir a insatisfação, mas não agregam satisfação.
( ) Os fatores satisfacientes são aqueles capazes de anular a insatisfação, permitindo que o trabalhador siga motivado.

As afirmativas são, respectivamente,

Questão 35

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
As teorias que conformam a Teoria Geral da Administração davam ênfase a determinados elementos das organizações, com enfoques principais sobre os quais os autores se debruçaram no intuito de explicar os fenômenos observados. A ênfase na estrutura gerou algumas teorias administrativas, entre as quais se destacou a Teoria da Burocracia.

Assinale a opção que identifica o enfoque que se adequa a esta teoria.

Questão 36

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
O conceito de divisão do trabalho com especialização das tarefas foi introduzido e defendido pela Teoria

Questão 37

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
As opções a seguir nominam os elementos que compõem as funções administrativas, à exceção de uma. Assinale-a.

Questão 38

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
A Teoria das Relações Humanas ou Escola Humanística da Administração surgiu como consequência das observações obtidas durante a Experiência de Hawthorne, cujo objetivo inicial fora apenas verificar a correlação entre iluminação e produtividade, conforme os pressupostos clássicos vigentes.

As descrições a seguir retratam as observações obtidas, à exceção de uma. Assinale-a.

Questão 39

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
O desenvolvimento das relações entre as pessoas nas organizações se dá pela criação de grupos, o que ocorre por fases sucessivas que respondem a uma dinâmica própria.

Assinale a opção que apresenta as palavras-chave das três fases que caracterizam a dinâmica para a formação dos grupos.

Questão 40

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Com relação à dinâmica das organizações, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.

( ) O empowerment surgiu como método do estilo de liderança “laissez faire”.
( ) A desmotivação pode ser revertida pela oferta de estímulos motivacionais.
( ) O carisma é um elemento que pode estar dissociado da liderança.

As afirmativas são, respectivamente,

Questão 41

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Com relação à cultura organizacional, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.

( ) Os artefatos compõem a chamada segunda camada da cultura organizacional e justificam a adoção dos comportamentos de forma consciente pelos membros da organização.
( ) A cultura organizacional compreende um padrão de pressupostos básicos validados e compartilhadas pelo grupo na medida em que resolveram seus problemas de adaptação externa e integração interna.
( ) Os pressupostos básicos são aqueles mais visíveis e que as pessoas da organização aprenderam a compartilhar como a forma adequada de resolver suas questões.

As afirmativas são, respectivamente,

Questão 42

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Com relação ao tema da satisfação do consumidor nas organizações, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.

( ) A satisfação do usuário carrega consigo um forte componente de afetividade para o seu resultado final.
( ) As expectativas do usuário são processadas no seu nível cognitivo e envolvem também experiências prévias.
( ) A satisfação do cliente é a resultante da soma do valor percebido frente às suas necessidades e expectativas.

As afirmativas são, respectivamente,

Questão 43

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Com relação aos 14 princípios da qualidade (ou 14 pontos) utilizados universalmente para a aculturação da qualidade total, analise as afirmativas a seguir.

I. Crie uma visão consistente para a melhoria de um produto ou serviço objetivando a competitividade e manutenção das atividades.
II. Elimine lemas, exortações e metas para a mão-de-obra que exijam nível zero de falhas e estabeleçam novos níveis produtividade.
III. Promova a cultura da inspeção em massa de produtos, serviços e seus processos, como via para alcançar a qualidade na empresa.

Assinale:

Questão 44

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Com relação ao ciclo PDCA, analise as afirmativas a seguir.

I. Foi criado com a finalidade de tornar ágeis as transações correntes.
II. É um método de gerenciamento baseado na iteração.
III. O “C” se refere à etapa de capacitação para o modelo.

Assinale:

Questão 45

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 46

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Assim como formulou “Os 14 pontos ou princípios da qualidade”, Deming listou também o que chamou de “As 7 doenças fatais da Administração”.

Com base nesse conceito, assinale a afirmativa correta.

Questão 47

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
A forma de administrar serviços e medir seus resultados apresenta algumas particularidades com relação à maneira de proceder das empresas produtoras de bens tangíveis.

Nesse sentido analise as afirmações a seguir.
I. O papel preponderante do ouvidor é ser um representante dos cidadãos tanto em uma empresa produtora de bens quanto em uma prestadora de serviços.
II. A carta de serviços visa a uma aproximação com a sociedade e a uma melhor comunicação dos esforços para atender às suas expectativas.
III. O índice de satisfação e a ouvidoria foram instituídos para medir a satisfação do usuário do setor de serviços.

Assinale:

Questão 48

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
A capacidade de escolha do consumidor entre serviços que deseja receber e produtos tangíveis que deseja adquirir estão submetidos a algumas particularidades.

Nesse sentido analise as afirmativas a seguir.
I. Uma das diferenças entre a compra de serviços e de produtos é a quantidade de informações disponíveis sobre um e outro.
II. O consumidor de serviços recebe sua compra e a consome de maneira concomitante ao longo do processo.
III. O processo de aquisição de serviços se caracteriza pela intangibilidade do “que se quer”, pela “originalidade” e pela “escolha às cegas”.

Assinale:

Questão 49

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
O processo decisório demanda do gestor tanto a capacidade de planejar quanto a de avaliar os resultados que serão obtidos com suas ações.

Nesse sentido, avalie as afirmativas a seguir.
I. Eficiência trata da relação entre os resultados obtidos e os insumos consumidos durante o processo de produção.
II. Eficácia diz respeito ao melhor resultado possível, atingindo metas definidas independentemente dos custos incorridos.
III. Efetividade é o resultado real obtido num ambiente cujo limite superior foi previamente definido em estudos de eficácia.

Assinale:

Questão 50

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Com relação ao processo de tomada de decisão nas organizações, analise as afirmativas a seguir.

I. As decisões estruturadas são executadas pelo gestor a partir do arsenal de protocolos para situações inesperadas.
II. Brainstorming é uma técnica de grupo na qual se geram ideias em profusão na busca de uma solução para problema definido.
III. O Diagrama espinha de peixe é utilizado para agrupar as possíveis soluções para um determinado problema identificado.

Assinale:

Questão 51

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Toda empresa executa atividades para, entre outras finalidades, produzir e entregar seus produtos. Essas atividades podem ser representadas numa cadeia de valores. Nesse sentido, avalie as afirmativas, a seguir.

I. Atividades de valor podem ser classificadas entre atividades primárias e secundárias.
II. Atividades de apoio são aquelas que sustentam as atividades primárias e a si mesmas.
III. A logística externa faz parte das atividades primárias e a logística interna, das secundárias.

Assinale:

Questão 52

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
As cinco forças competitivas descritas por Porter e retratadas na figura a seguir dizem respeito às características particulares encontradas em cada setor ou indústria.


Nesse sentido, avalie as afirmativas a seguir.
I. A economia de escala é uma importante barreira para a entrada de novos produtos.
II. A expiração de patentes é um importante fator de redução de barreiras de entrada.
III. Os custos dos acordos trabalhistas e as barreiras emocionais são exemplos de barreiras de saída.

Assinale:

Questão 53

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Por meio da utilização da matriz SWOT, a organização é capaz de se preparar para a tomada de decisão e para ações estratégicas.

A esse respeito, analise as afirmativas a seguir.
I. Pontos fortes e pontos fracos são elementos de análise do ambiente interno das organizações.
II. Ameaças devem ser valorizadas independentemente de a organização deter pontos fortes nos itens relacionados.
III. Oportunidades devem ser descartadas na tomada de decisão, em caso de pontos fracos nos itens relacionados.

Assinale:

Questão 54

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Com relação às estratégias competitivas genéricas, liderança de custo, diferenciação e enfoque, analise as afirmativas a seguir.

I. A liderança de custo garante maiores margens para o produtor pela capacidade de vender mais barato.
II. A diferenciação demanda um “preço-prêmio” que consiga superar o custo da diferenciação.
III. A estratégia de enfoque se caracteriza pela amplitude alargada na escolha do publico alvo.

Assinale:

Questão 55

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Com relação às vantagens e desvantagens da adoção da descentralização das decisões como estratégia de gestão, analise as afirmativas a seguir.

I. A descentralização permite que os agentes da decisão estejam perto do local das demandas e atuem de forma rápida.
II. A descentralização traz como desvantagem a diluição das responsabilidades pela pulverização da autoridade na ação.
III. A centralização aumenta os custos da gestão, pois demanda a formação de muitos agentes para a tomada de decisão.

Assinale:

Questão 56

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Com relação aos princípios da Administração Pública, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.

( ) A obrigatoriedade de realizar concurso público para ingresso em cargo de provimento efetivo é um exemplo de ação que atende ao princípio da legalidade.
( ) O administrador público, segundo o princípio da impessoalidade, deve agir com retidão, considerando que o interesse público se sobrepõe ao interesse particular.
( ) O princípio da eficiência determina que a Administração Pública aja de modo rápido e preciso para produzir resultados que satisfaçam às necessidades da população.

As afirmativas são, respectivamente,

Questão 57

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
A figura a seguir apresenta um aviso de licitação da Secretaria Municipal de Educação de Cuiabá/MT.

A partir das informações acima e considerando a Lei nº 8.666/93 e suas atualizações, assinale a afirmativa correta.

Questão 58

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Assinale a opção que apresenta uma situação em que o processo licitatório é dispensável.

Questão 59

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
Antônio Carlos, Técnico de Segurança Institucional, voltando de uma diligência, deparou-se com a presença de populares em ato de protesto em frente ao prédio em que exerce as suas funções. Dada a grande movimentação na via pública, disparou a arma que portava apontando para um canto em que não havia transeuntes, objetivando assustá-los e abrir caminho para adentrar ao prédio. A conduta de Antônio Carlos foi

Questão 60

SME - Pref. Cuiabá/MT 2015 - FGV - Técnico de Nível Superior - Administração de Empresas
A Lei de Responsabilidade Fiscal estabelece que a despesa total com pessoal, em cada período de apuração, não poderá exceder o percentual de 60% (sessenta por cento) da receita corrente líquida dos Municípios.

Na verificação do atendimento do limite definido, não são computadas as despesas



Provas de Concursos » Fgv 2015