×
Auxiliar Administrativo Assistente Administrativo Administrador
×

IFB 2012

Técnico em Contabilidade

Questão 1

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
1
O conhecimento não está mais no cérebro das
 
pessoas, mas na rede que interliga os indivíduos pensantes.
 
Essa é a polêmica tese defendida pelo norte-americano
 
David Weinberger, da Universidade de Harvard, no livro Too
5
Big to Know (Grande demais para ser entendido), que acaba
 
de ser lançado no mercado.
 
Noutras palavras, o que Weinberger sugere é que não
 
é mais possível separar os indivíduos das estruturas de
 
interatividade. A cultura tradicional baseia-se no fato de que o
10
conhecimento bem como a sabedoria são atributos
 
exclusivamente humanos, embora se expressem por meio de
 
escritos, imagens ou sons.
 
Na era digital e da avalancha informativa, o volume de
 
conhecimento ganhou proporções ciclópicas e já não pode
15
mais ser administrado apenas por mentes privilegiadas. O
 
binômio homem/rede seria a alternativa para processar os
 
1,27 zetabytes de informação que são atualmente publicados
 
na Web a cada 12 meses. É o equivalente a 600 quatrilhões
 
de páginas datilografadas, ou uma quantidade de
20
documentos 84 milhões de vezes maior que todo o acervo da
 
Biblioteca do Congresso dos EUA (a maior do mundo).
 
Cada ser humano teria de ler, por ano, 100 milhões de
 
páginas datilografadas de 30 linhas para dar conta de tudo o
 
que é produzido no planeta em matéria de informação. Uma
25
tarefa impraticável porque significaria ler 11.415 páginas por
 
hora, dia e noite sem parar, ou 190 por minuto.
 
Esses números indicam que a mente humana já não é
 
mais materialmente capaz de dar conta da absorção de tal
 
quantidade de dados usando apenas os cinco sentidos. Esse
30
conhecimento, por motivos óbvios, não está mais apenas no
 
cérebro humano. Ele está também nas redes virtuais que
 
interconectam os cérebros humanos e disponibilizam os
 
dados, as informações e os conhecimentos procurados.
 
Um sábio já não chega a essa condição apenas
35
absorvendo informação, mas participando de redes. Sem
 
elas, não passaria de um ser comum.
 
E se Weinberger estiver certo, a tecnologia torna-se
 
ainda mais relevante para o conhecimento humano, porque
 
sem ela até as redes acabarão sendo soterradas pela
40
avalancha informativa que não para de crescer. Só o material
 
produzido por empresas, governos, escolas e universidades,
 
tanto em papel como em formato digital, cresce ao
 
vertiginoso ritmo de 65% ao ano. Usando o cálculo feito pelo
 
estudo The Age of Exabytes, em 2013 teríamos de ler quase
45
19 mil páginas por hora, ou 316 por minuto.
 
Se formos pensar em termos de notícias, fica claro,
 
sem precisar fazer exercícios matemáticos, que é impossível
 
a um ser humano se dizer bem informado hoje em dia se não
 
estiver conectado a uma ou mais redes. Não dá para ler
50
quatro edições completas de um grande jornal em um
 
minuto.
Internet: http://observatoriodaimprensa.com.br (com adaptações). Acesso em 13/2/2012.
O texto preservará a correção gramatical e o sentido original caso se substitua

Questão 2

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
1
O conhecimento não está mais no cérebro das
 
pessoas, mas na rede que interliga os indivíduos pensantes.
 
Essa é a polêmica tese defendida pelo norte-americano
 
David Weinberger, da Universidade de Harvard, no livro Too
5
Big to Know (Grande demais para ser entendido), que acaba
 
de ser lançado no mercado.
 
Noutras palavras, o que Weinberger sugere é que não
 
é mais possível separar os indivíduos das estruturas de
 
interatividade. A cultura tradicional baseia-se no fato de que o
10
conhecimento bem como a sabedoria são atributos
 
exclusivamente humanos, embora se expressem por meio de
 
escritos, imagens ou sons.
 
Na era digital e da avalancha informativa, o volume de
 
conhecimento ganhou proporções ciclópicas e já não pode
15
mais ser administrado apenas por mentes privilegiadas. O
 
binômio homem/rede seria a alternativa para processar os
 
1,27 zetabytes de informação que são atualmente publicados
 
na Web a cada 12 meses. É o equivalente a 600 quatrilhões
 
de páginas datilografadas, ou uma quantidade de
20
documentos 84 milhões de vezes maior que todo o acervo da
 
Biblioteca do Congresso dos EUA (a maior do mundo).
 
Cada ser humano teria de ler, por ano, 100 milhões de
 
páginas datilografadas de 30 linhas para dar conta de tudo o
 
que é produzido no planeta em matéria de informação. Uma
25
tarefa impraticável porque significaria ler 11.415 páginas por
 
hora, dia e noite sem parar, ou 190 por minuto.
 
Esses números indicam que a mente humana já não é
 
mais materialmente capaz de dar conta da absorção de tal
 
quantidade de dados usando apenas os cinco sentidos. Esse
30
conhecimento, por motivos óbvios, não está mais apenas no
 
cérebro humano. Ele está também nas redes virtuais que
 
interconectam os cérebros humanos e disponibilizam os
 
dados, as informações e os conhecimentos procurados.
 
Um sábio já não chega a essa condição apenas
35
absorvendo informação, mas participando de redes. Sem
 
elas, não passaria de um ser comum.
 
E se Weinberger estiver certo, a tecnologia torna-se
 
ainda mais relevante para o conhecimento humano, porque
 
sem ela até as redes acabarão sendo soterradas pela
40
avalancha informativa que não para de crescer. Só o material
 
produzido por empresas, governos, escolas e universidades,
 
tanto em papel como em formato digital, cresce ao
 
vertiginoso ritmo de 65% ao ano. Usando o cálculo feito pelo
 
estudo The Age of Exabytes, em 2013 teríamos de ler quase
45
19 mil páginas por hora, ou 316 por minuto.
 
Se formos pensar em termos de notícias, fica claro,
 
sem precisar fazer exercícios matemáticos, que é impossível
 
a um ser humano se dizer bem informado hoje em dia se não
 
estiver conectado a uma ou mais redes. Não dá para ler
50
quatro edições completas de um grande jornal em um
 
minuto.
Internet: http://observatoriodaimprensa.com.br (com adaptações). Acesso em 13/2/2012.
Assinale a alternativa que interpreta adequadamente ideias do texto.

Questão 3

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
1
O conhecimento não está mais no cérebro das
 
pessoas, mas na rede que interliga os indivíduos pensantes.
 
Essa é a polêmica tese defendida pelo norte-americano
 
David Weinberger, da Universidade de Harvard, no livro Too
5
Big to Know (Grande demais para ser entendido), que acaba
 
de ser lançado no mercado.
 
Noutras palavras, o que Weinberger sugere é que não
 
é mais possível separar os indivíduos das estruturas de
 
interatividade. A cultura tradicional baseia-se no fato de que o
10
conhecimento bem como a sabedoria são atributos
 
exclusivamente humanos, embora se expressem por meio de
 
escritos, imagens ou sons.
 
Na era digital e da avalancha informativa, o volume de
 
conhecimento ganhou proporções ciclópicas e já não pode
15
mais ser administrado apenas por mentes privilegiadas. O
 
binômio homem/rede seria a alternativa para processar os
 
1,27 zetabytes de informação que são atualmente publicados
 
na Web a cada 12 meses. É o equivalente a 600 quatrilhões
 
de páginas datilografadas, ou uma quantidade de
20
documentos 84 milhões de vezes maior que todo o acervo da
 
Biblioteca do Congresso dos EUA (a maior do mundo).
 
Cada ser humano teria de ler, por ano, 100 milhões de
 
páginas datilografadas de 30 linhas para dar conta de tudo o
 
que é produzido no planeta em matéria de informação. Uma
25
tarefa impraticável porque significaria ler 11.415 páginas por
 
hora, dia e noite sem parar, ou 190 por minuto.
 
Esses números indicam que a mente humana já não é
 
mais materialmente capaz de dar conta da absorção de tal
 
quantidade de dados usando apenas os cinco sentidos. Esse
30
conhecimento, por motivos óbvios, não está mais apenas no
 
cérebro humano. Ele está também nas redes virtuais que
 
interconectam os cérebros humanos e disponibilizam os
 
dados, as informações e os conhecimentos procurados.
 
Um sábio já não chega a essa condição apenas
35
absorvendo informação, mas participando de redes. Sem
 
elas, não passaria de um ser comum.
 
E se Weinberger estiver certo, a tecnologia torna-se
 
ainda mais relevante para o conhecimento humano, porque
 
sem ela até as redes acabarão sendo soterradas pela
40
avalancha informativa que não para de crescer. Só o material
 
produzido por empresas, governos, escolas e universidades,
 
tanto em papel como em formato digital, cresce ao
 
vertiginoso ritmo de 65% ao ano. Usando o cálculo feito pelo
 
estudo The Age of Exabytes, em 2013 teríamos de ler quase
45
19 mil páginas por hora, ou 316 por minuto.
 
Se formos pensar em termos de notícias, fica claro,
 
sem precisar fazer exercícios matemáticos, que é impossível
 
a um ser humano se dizer bem informado hoje em dia se não
 
estiver conectado a uma ou mais redes. Não dá para ler
50
quatro edições completas de um grande jornal em um
 
minuto.
Internet: http://observatoriodaimprensa.com.br (com adaptações). Acesso em 13/2/2012.
Assinale a alternativa correta acerca das ideias do texto.

Questão 4

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
1
O conhecimento não está mais no cérebro das
 
pessoas, mas na rede que interliga os indivíduos pensantes.
 
Essa é a polêmica tese defendida pelo norte-americano
 
David Weinberger, da Universidade de Harvard, no livro Too
5
Big to Know (Grande demais para ser entendido), que acaba
 
de ser lançado no mercado.
 
Noutras palavras, o que Weinberger sugere é que não
 
é mais possível separar os indivíduos das estruturas de
 
interatividade. A cultura tradicional baseia-se no fato de que o
10
conhecimento bem como a sabedoria são atributos
 
exclusivamente humanos, embora se expressem por meio de
 
escritos, imagens ou sons.
 
Na era digital e da avalancha informativa, o volume de
 
conhecimento ganhou proporções ciclópicas e já não pode
15
mais ser administrado apenas por mentes privilegiadas. O
 
binômio homem/rede seria a alternativa para processar os
 
1,27 zetabytes de informação que são atualmente publicados
 
na Web a cada 12 meses. É o equivalente a 600 quatrilhões
 
de páginas datilografadas, ou uma quantidade de
20
documentos 84 milhões de vezes maior que todo o acervo da
 
Biblioteca do Congresso dos EUA (a maior do mundo).
 
Cada ser humano teria de ler, por ano, 100 milhões de
 
páginas datilografadas de 30 linhas para dar conta de tudo o
 
que é produzido no planeta em matéria de informação. Uma
25
tarefa impraticável porque significaria ler 11.415 páginas por
 
hora, dia e noite sem parar, ou 190 por minuto.
 
Esses números indicam que a mente humana já não é
 
mais materialmente capaz de dar conta da absorção de tal
 
quantidade de dados usando apenas os cinco sentidos. Esse
30
conhecimento, por motivos óbvios, não está mais apenas no
 
cérebro humano. Ele está também nas redes virtuais que
 
interconectam os cérebros humanos e disponibilizam os
 
dados, as informações e os conhecimentos procurados.
 
Um sábio já não chega a essa condição apenas
35
absorvendo informação, mas participando de redes. Sem
 
elas, não passaria de um ser comum.
 
E se Weinberger estiver certo, a tecnologia torna-se
 
ainda mais relevante para o conhecimento humano, porque
 
sem ela até as redes acabarão sendo soterradas pela
40
avalancha informativa que não para de crescer. Só o material
 
produzido por empresas, governos, escolas e universidades,
 
tanto em papel como em formato digital, cresce ao
 
vertiginoso ritmo de 65% ao ano. Usando o cálculo feito pelo
 
estudo The Age of Exabytes, em 2013 teríamos de ler quase
45
19 mil páginas por hora, ou 316 por minuto.
 
Se formos pensar em termos de notícias, fica claro,
 
sem precisar fazer exercícios matemáticos, que é impossível
 
a um ser humano se dizer bem informado hoje em dia se não
 
estiver conectado a uma ou mais redes. Não dá para ler
50
quatro edições completas de um grande jornal em um
 
minuto.
Internet: http://observatoriodaimprensa.com.br (com adaptações). Acesso em 13/2/2012.
Assinale a alternativa que reescreve passagem do texto com preservação da correção gramatical e do sentido original.

Questão 5

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
1
Quantas pessoas passam fome no mundo e onde a
 
maioria delas vive? Quais são os efeitos da desnutrição
 
sobre a mente e o corpo, e o que podemos fazer para ajudar
 
essas pessoas? O Programa Mundial de Alimentos
5
(PMA) preparou uma lista com fatos essenciais para
 
entender por que a fome é um grave problema que o mundo
 
enfrenta hoje.
 
1. Aproximadamente 925 milhões de pessoas no
 
mundo não comem o suficiente para serem consideradas
10
saudáveis. Isso significa que uma em cada sete pessoas no
 
planeta vai para a cama com fome todas as noites.
 
2. Bem mais que a metade dos famintos do
 
mundo — cerca de 578 milhões de pessoas — vivem na Ásia
 
e na região do Pacífico. A África responde por pouco mais de
15
um quarto da população com fome do mundo.
 
3. A fome é o número um na lista dos 10 maiores
 
riscos para a saúde, porque ela mata mais pessoas
 
anualmente do que AIDS, malária e tuberculose juntas.
 
4. Um terço das mortes entre crianças menores de
20
cinco anos de idade nos países em desenvolvimento está
 
ligado à desnutrição.
 
5. Os primeiros 1.000 dias da vida de uma criança,
 
desde a gravidez até os dois anos de idade, são a janela
 
crítica para combater a desnutrição. Uma dieta adequada
25
nesse período pode protegê-las contra o nanismo mental e
 
físico, duas consequências da desnutrição.
 
6. Mães desnutridas muitas vezes dão à luz bebês
 
abaixo do peso. Essas crianças têm 20% mais probabilidade
 
de morrer antes dos cinco anos de idade. Cerca de 17
30
milhões de crianças nascem abaixo do peso a cada ano.
 
7. Em 2050, as alterações climáticas e os padrões
 
climáticos irregulares levarão mais de 24 milhões de crianças
 
à fome. Quase metade dessas crianças vive na África
 
Subsaariana.
35
A fome é um grande problema solucionável que o
 
mundo enfrenta hoje. Vejamos por quê:
 

1. Embora o número de pessoas com fome tenha
 
aumentado, na comparação com o percentual da população
 
mundial, a fome na verdade caiu de 37% da população
40
em 1969 para pouco mais de 16% da população em 2010.
 
2. Custa apenas 25 centavos de dólar por dia
 
alimentar uma criança com todas as vitaminas e os nutrientes
 
de que ela precisa para crescer saudável.
Internet: www.onu.org.br (com adaptações). Acesso em 4/1/2012.
Assinale a alternativa que interpreta adequadamente ideias do texto.

Questão 6

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
1
Quantas pessoas passam fome no mundo e onde a
 
maioria delas vive? Quais são os efeitos da desnutrição
 
sobre a mente e o corpo, e o que podemos fazer para ajudar
 
essas pessoas? O Programa Mundial de Alimentos
5
(PMA) preparou uma lista com fatos essenciais para
 
entender por que a fome é um grave problema que o mundo
 
enfrenta hoje.
 
1. Aproximadamente 925 milhões de pessoas no
 
mundo não comem o suficiente para serem consideradas
10
saudáveis. Isso significa que uma em cada sete pessoas no
 
planeta vai para a cama com fome todas as noites.
 
2. Bem mais que a metade dos famintos do
 
mundo — cerca de 578 milhões de pessoas — vivem na Ásia
 
e na região do Pacífico. A África responde por pouco mais de
15
um quarto da população com fome do mundo.
 
3. A fome é o número um na lista dos 10 maiores
 
riscos para a saúde, porque ela mata mais pessoas
 
anualmente do que AIDS, malária e tuberculose juntas.
 
4. Um terço das mortes entre crianças menores de
20
cinco anos de idade nos países em desenvolvimento está
 
ligado à desnutrição.
 
5. Os primeiros 1.000 dias da vida de uma criança,
 
desde a gravidez até os dois anos de idade, são a janela
 
crítica para combater a desnutrição. Uma dieta adequada
25
nesse período pode protegê-las contra o nanismo mental e
 
físico, duas consequências da desnutrição.
 
6. Mães desnutridas muitas vezes dão à luz bebês
 
abaixo do peso. Essas crianças têm 20% mais probabilidade
 
de morrer antes dos cinco anos de idade. Cerca de 17
30
milhões de crianças nascem abaixo do peso a cada ano.
 
7. Em 2050, as alterações climáticas e os padrões
 
climáticos irregulares levarão mais de 24 milhões de crianças
 
à fome. Quase metade dessas crianças vive na África
 
Subsaariana.
35
A fome é um grande problema solucionável que o
 
mundo enfrenta hoje. Vejamos por quê:
 

1. Embora o número de pessoas com fome tenha
 
aumentado, na comparação com o percentual da população
 
mundial, a fome na verdade caiu de 37% da população
40
em 1969 para pouco mais de 16% da população em 2010.
 
2. Custa apenas 25 centavos de dólar por dia
 
alimentar uma criança com todas as vitaminas e os nutrientes
 
de que ela precisa para crescer saudável.
Internet: www.onu.org.br (com adaptações). Acesso em 4/1/2012.
O texto preservará a correção gramatical e o sentido original, ao se substituir

Questão 7

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
1
Quantas pessoas passam fome no mundo e onde a
 
maioria delas vive? Quais são os efeitos da desnutrição
 
sobre a mente e o corpo, e o que podemos fazer para ajudar
 
essas pessoas? O Programa Mundial de Alimentos
5
(PMA) preparou uma lista com fatos essenciais para
 
entender por que a fome é um grave problema que o mundo
 
enfrenta hoje.
 
1. Aproximadamente 925 milhões de pessoas no
 
mundo não comem o suficiente para serem consideradas
10
saudáveis. Isso significa que uma em cada sete pessoas no
 
planeta vai para a cama com fome todas as noites.
 
2. Bem mais que a metade dos famintos do
 
mundo — cerca de 578 milhões de pessoas — vivem na Ásia
 
e na região do Pacífico. A África responde por pouco mais de
15
um quarto da população com fome do mundo.
 
3. A fome é o número um na lista dos 10 maiores
 
riscos para a saúde, porque ela mata mais pessoas
 
anualmente do que AIDS, malária e tuberculose juntas.
 
4. Um terço das mortes entre crianças menores de
20
cinco anos de idade nos países em desenvolvimento está
 
ligado à desnutrição.
 
5. Os primeiros 1.000 dias da vida de uma criança,
 
desde a gravidez até os dois anos de idade, são a janela
 
crítica para combater a desnutrição. Uma dieta adequada
25
nesse período pode protegê-las contra o nanismo mental e
 
físico, duas consequências da desnutrição.
 
6. Mães desnutridas muitas vezes dão à luz bebês
 
abaixo do peso. Essas crianças têm 20% mais probabilidade
 
de morrer antes dos cinco anos de idade. Cerca de 17
30
milhões de crianças nascem abaixo do peso a cada ano.
 
7. Em 2050, as alterações climáticas e os padrões
 
climáticos irregulares levarão mais de 24 milhões de crianças
 
à fome. Quase metade dessas crianças vive na África
 
Subsaariana.
35
A fome é um grande problema solucionável que o
 
mundo enfrenta hoje. Vejamos por quê:
 

1. Embora o número de pessoas com fome tenha
 
aumentado, na comparação com o percentual da população
 
mundial, a fome na verdade caiu de 37% da população
40
em 1969 para pouco mais de 16% da população em 2010.
 
2. Custa apenas 25 centavos de dólar por dia
 
alimentar uma criança com todas as vitaminas e os nutrientes
 
de que ela precisa para crescer saudável.
Internet: www.onu.org.br (com adaptações). Acesso em 4/1/2012.
Assinale a alternativa que reescreve passagem do texto com preservação da correção gramatical e do sentido original.

Questão 8

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
1
Quantas pessoas passam fome no mundo e onde a
 
maioria delas vive? Quais são os efeitos da desnutrição
 
sobre a mente e o corpo, e o que podemos fazer para ajudar
 
essas pessoas? O Programa Mundial de Alimentos
5
(PMA) preparou uma lista com fatos essenciais para
 
entender por que a fome é um grave problema que o mundo
 
enfrenta hoje.
 
1. Aproximadamente 925 milhões de pessoas no
 
mundo não comem o suficiente para serem consideradas
10
saudáveis. Isso significa que uma em cada sete pessoas no
 
planeta vai para a cama com fome todas as noites.
 
2. Bem mais que a metade dos famintos do
 
mundo — cerca de 578 milhões de pessoas — vivem na Ásia
 
e na região do Pacífico. A África responde por pouco mais de
15
um quarto da população com fome do mundo.
 
3. A fome é o número um na lista dos 10 maiores
 
riscos para a saúde, porque ela mata mais pessoas
 
anualmente do que AIDS, malária e tuberculose juntas.
 
4. Um terço das mortes entre crianças menores de
20
cinco anos de idade nos países em desenvolvimento está
 
ligado à desnutrição.
 
5. Os primeiros 1.000 dias da vida de uma criança,
 
desde a gravidez até os dois anos de idade, são a janela
 
crítica para combater a desnutrição. Uma dieta adequada
25
nesse período pode protegê-las contra o nanismo mental e
 
físico, duas consequências da desnutrição.
 
6. Mães desnutridas muitas vezes dão à luz bebês
 
abaixo do peso. Essas crianças têm 20% mais probabilidade
 
de morrer antes dos cinco anos de idade. Cerca de 17
30
milhões de crianças nascem abaixo do peso a cada ano.
 
7. Em 2050, as alterações climáticas e os padrões
 
climáticos irregulares levarão mais de 24 milhões de crianças
 
à fome. Quase metade dessas crianças vive na África
 
Subsaariana.
35
A fome é um grande problema solucionável que o
 
mundo enfrenta hoje. Vejamos por quê:
 

1. Embora o número de pessoas com fome tenha
 
aumentado, na comparação com o percentual da população
 
mundial, a fome na verdade caiu de 37% da população
40
em 1969 para pouco mais de 16% da população em 2010.
 
2. Custa apenas 25 centavos de dólar por dia
 
alimentar uma criança com todas as vitaminas e os nutrientes
 
de que ela precisa para crescer saudável.
Internet: www.onu.org.br (com adaptações). Acesso em 4/1/2012.
Assinale a alternativa que reescreve passagem do texto com preservação da correção gramatical e do sentido original.

Questão 9

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
A respeito de correspondência oficial, assinale a alternativa correta.

Questão 10

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade


A figura mostra tela do LibreOffice Writer, versão 3.5 em português, aplicativo que faz parte do LibreOffice, uma suíte de aplicações de escritório livre. O ícone , destacado com um círculo na barra de ferramentas, mostrando um pincel, pode ser utilizado para

Questão 11

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
No Internet Explorer, versão 9, em sua configuração-padrão de instalação, há um recurso que, enquanto se navega na Web, caso permitido, envia os endereços dos sites que se está visitando para serem comparados com as listas de sites de phishing e malware conhecidos. Se o site estiver na lista, o Internet Explorer exibirá uma página de bloqueio, e a barra de endereços aparecerá em vermelho. Esse recurso é o(a)

Questão 12

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Com relação à segurança da informação, assinale a alternativa que apresenta o princípio segundo o qual a informação só será acessível a pessoas autorizadas e será, também, protegida contra a revelação não permitida.

Questão 13

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade


A figura mostra uma planilha do aplicativo LibreOffice Calc, versão 3.5 em português, em sua configuração-padrão de instalação, que está sendo editada. Na célula D5, consta a fórmula = $C2 - D$2. Ao se selecionar a célula D5, pressionar simultaneamente as teclas e, em seguida, selecionar a célula F7 e pressionar simultaneamente as teclas , para copiar a fórmula para a célula F7, a fórmula e o valor da célula F7 poderão ser, respectivamente,

Questão 14

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Quanto à aplicação Google Docs, pacote on-line de aplicativos de produtividade do Google, assinale a alternativa correta.

Questão 15

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Conforme o disposto na Lei n.º 11.892/2008, é(são) objetivo(s) dos institutos federais

Questão 16

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Assinale a alternativa que apresenta finalidade(s) do Instituto Federal de Brasília (IFB).

Questão 17

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Tendo em vista o disposto na Lei n.º 11.892/2008 quanto à estrutura organizacional, assinale a alternativa correta.

Questão 18

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Em relação ao direito à educação e ao dever de educar previstos na Lei n.º 9.394/1996, assinale a alternativa correta.

Questão 19

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Conforme o disposto na Lei n.º 9.394/1996, os sistemas de ensino assegurarão aos educandos com necessidades especiais

Questão 20

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
De acordo com o Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal, é dever fundamental do servidor público

Questão 21

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Hermenegildo, servidor que ocupava cargo de digitador em um departamento da administração pública no Distrito Federal, sofreu um acidente que resultou em perda parcial dos movimentos dos dedos das mãos, em decorrência da lesão sofrida pelos seus tendões. Devido a tal limitação, Hermenegildo não mais poderá exercer o cargo de digitador, mas poderá assumir outro cargo por meio da

Questão 22

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Nos termos da Lei n.º 8.112/1990, o servidor público será aposentado

Questão 23

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Carlos, chefe de uma repartição pública municipal, tendo em vista a proximidade das eleições municipais, aliciou seus subordinados para filiarem-se a um determinado partido político no qual um grande amigo concorria a um cargo eletivo. Após sindicância instalada para apurar o fato, concluiu-se que o ato praticado por Carlos era passível de imposição de penalidade disciplinar, sem, contudo, justificar a aplicação de penalidade de natureza grave. Nessa situação hipotética, a penalidade aplicável ao servidor, segundo a Lei n.º 8.112/1990, é a

Questão 24

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Em conformidade com a Lei n.º 8.112/1990, o servidor público tem direito a licença

Questão 25

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Ao tratar da estrutura conceitual para a elaboração e a apresentação das demonstrações contábeis, o Conselho Federal de Contabilidade considera como premissa subjacente a continuidade, o que significa dizer que a entidade

Questão 26

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
O lançamento do tipo

D bancos 150
D depreciação acumulada 300
D resultado na venda de bens 50
C veículos 500

representa uma variação

Questão 27

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
A reversão da provisão para créditos de liquidação duvidosa é uma conta

Questão 28

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
De acordo com a teoria da entidade,

Questão 29

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
O conceito operacional corrente de lucro compreende

Questão 30

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Tendo por base a legislação contábil no que se refere às contas, é correto afirmar que

Questão 31

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade


Considerando que o comportamento das vendas e das despesas de propaganda e publicidade de uma empresa tenha evoluído da forma especificada na tabela, cujos valores nominais estão representados em milhares de reais, e que a inflação média, nos respectivos períodos, foi de 10%, 5% e 0, assinale a alternativa correta.

Questão 32

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Em relação ao quociente representado por exigível total/patrimônio líquido, assinale a alternativa correta.

Questão 33

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Nos termos da legislação comercial, são passíveis de avaliação pelo valor de mercado para venda pela empresa, quando esse for o costume mercantil aceito pela técnica contábil, os

Questão 34

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
A demonstração dos fluxos de caixa deverá evidenciar as alterações ocorridas durante o exercício em, pelo menos, três fluxos de valores, que são os fluxos

Questão 35

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
De acordo com o regime tributário de transição, constante da Lei n.º 11.941/2009, com relação às subvenções para investimento, concedidas como estímulo à implantação ou expansão de empreendimentos econômicos e às doações feitas pelo poder público, assinale a alternativa correta quanto ao procedimento a ser adotado pela pessoa jurídica.

Questão 36

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
A alienação de bens imóveis constitui, para o ente que a realizar, uma variação

Questão 37

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Considere que, ao final de um exercício financeiro, determinado ente apresenta os seguintes dados, em milhares de reais:

Orçamento inicialmente aprovado: 1.500
Créditos suplementares por excesso de arrecadação: 300
Receita arrecadada: 1.850
Despesa empenhada: 1.650
Despesa paga: 1.600

Com base nesses dados, é correto afirmar que houve

Questão 38

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Considerando que, em dois exercícios sucessivos, a situação de determinado ente apresente-se da seguinte maneira, com valores em milhares de reais:

Exercício X2:
Receita arrecadada: 2.630
Despesa empenhada: 2.500
Despesa não paga e inscrita em restos a pagar: 350
Pagamento de despesa inscrita em restos a
pagar em X1: 180

Exercício X3:
Pagamento de despesas inscritas em restos a
pagar em X2: 270
Cancelamento de restos a pagar: 50

Assinale a alternativa correta com base nessas informações.

Questão 39

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Considere que determinado ente apresenta, entre outros, os seguintes saldos, em milhares de reais, ao final do exercício:

Ativo permanente: 1.200
Passivo financeiro: 350
Superavit financeiro do balanço patrimonial: 180
Passivo real descoberto: 230
Total geral do balanço patrimonial: 2.250

Com base nos dados acima, assinale a alternativa correta.

Questão 40

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Assinale a alternativa que apresenta um fato contábil classificado como variação diminutiva do patrimônio líquido.

Questão 41

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Na estrutura utilizada para a consolidação de balanços de acordo com o Plano de Contas Único do Governo Federal, a conta ativo compensado deve pertencer ao nível de agregação denominado

Questão 42

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Assinale a alternativa correta em relação ao processo de fixação e de execução da despesa pública.

Questão 43

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
De acordo com a doutrina contábil, as contas do Plano de Contas Único do Governo Federal podem ser classificadas, quanto à

Questão 44

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
De acordo com a legislação em vigor, as despesas empenhadas e não pagas dentro do exercício financeiro a que se referirem devem ser consideradas restos a pagar. Assinale a alternativa correta em relação a esse assunto.

Questão 45

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Considerando que o setor de contabilidade de determinado órgão público tenha efetuado lançamento no Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI) que provocou um lançamento contábil a débito da conta de orçamento da receita e a crédito da conta de receita prevista, assinale a alternativa que apresenta o único fato contábil capaz de gerar os lançamentos mencionados.

Questão 46

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
O processo de descentralização de créditos envolve lançamentos contábeis diferentes, dependendo do fato de a transferência ser realizada dentro de um mesmo ministério ou de um ministério para outro. Nos dois casos, porém, há uma conta que participa do lançamento tanto na contabilidade da unidade concedente do crédito quanto na contabilidade da unidade recebedora. Assinale a alternativa que apresenta a denominação dessa conta.

Questão 47

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Assinale a alternativa correta em relação ao processo de tomada de contas especial (TCE).

Questão 48

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Deve(m) acompanhar o relatório resumido da execução orçamentária

Questão 49

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta de eventos, em ordem cronológica, que devem ocorrer para a regular realização de uma licitação destinada à execução de obras públicas.

Questão 50

IFB 2012 - FUNIVERSA - Técnico em Contabilidade
A respeito das alienações de bens da administração pública, assinale a alternativa correta.