×
×
TJ/SP 2006 TJ/SP 2007 TJ/SP 2008 TJ/SP 2009 TJ/SP 2010 TJ/SP 2013 TJ/SP 2014 TJ/SP 2015 TJ/SP 2016 TJ/SP 2017 TJ/SP 2018 TJ/SP 2019

TJ/SP 2011

Escrevente Técnico Judiciário

Questão 1

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
Segundo o texto, é correto afirmar que

Questão 2

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
A palavra que resume a ação do jovem soldado em relação à sua pátria, ao copiar documentos secretos e divulgá-los, é

Questão 3

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
Quanto ao vazamento de informações da WikiLeaks, o autor o considera

Questão 4

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
Na passagem do 5.º parágrafo – O serviço dessa turma influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk. – os termos em destaque referem-se

Questão 5

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
Ao se passar para o discurso indireto, sem alteração de sentido, o trecho – Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz durante a guerra.” (6.º parágrafo) – obtém-se:

Questão 6

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
A expressão “sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas” (2.º parágrafo), revela acerca do texto que informações menos importantes

Questão 7

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
Assinale a alternativa que apresenta a palavra máquina com o mesmo sentido empregado em – A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas camadas mais secretas da máquina... (2.º parágrafo)

Questão 8

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
Em – Tudo indica que 250 mil documentos secretos foram copiados por um jovem soldado num CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. (1.º parágrafo) – a palavra destacada exprime ideia de

Questão 9

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
Em – A falta de modos dos homens da Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embaixadora americana. (3.º parágrafo) – a conjunção destacada pode ser substituída por

Questão 10

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
O termo omitido na parte destacada do fragmento – O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O de Jobim era não contar. (4.º parágrafo) – pode ser suprido, sem alteração de sentido, pela palavra

Questão 11

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
Em – (Ele comeu uma maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse é o símbolo da Apple.) (6.º parágrafo) – o uso dos parênteses justifica-se porque

Questão 12

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
Leia o que segue.

I. Há bastante motivos para se preocupar com o vazamento de informações.

II. O assessor de Karzai trouxe anexo as encomendas solicitadas.

III. A embaixadora americana apresentou um relatório aos diplomatas e ela mesmo criticou o príncipe Edward.

IV. Winston Churchill e outros líderes que marcaram seus nomes na história venceram bastantes batalhas.

De acordo com a norma padrão da língua, está correto apenas o contido em

Questão 13

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
O termo voluptuosa (4.º parágrafo), pode ser substituído, sem acarretar prejuízo de sentido ao texto, por

Questão 14

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
Considere os enunciados.

I. O embaixador Clifford Sobel, fez declarações sobre o presidente boliviano.

II. Aquela declaração, foi dada ao jornal, por Catherine Caughey.

III. Muammar Gaddafi, presidente da Líbia, possui arsenal nuclear sob seu controle.

O emprego da vírgula está correto apenas em

Questão 15

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
Assinale a alternativa correta quanto à concordância verbal.

Questão 16

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1

A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
 
da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
 
documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
 
um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
5
país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
 
que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
 
das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
 
A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
 
camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
10
o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
 
“sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
 
mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
 
escandalosos.
 
A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afe-
15
ganistão já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
 
Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
 
US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
 
Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
 
bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embai-
20
xadora americana.
 
O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
 
do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
 
nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
 
líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa”
25
ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
 
nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
 
o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
 
americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
 
do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
30
presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
 
de Jobim era não contar.
 
A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
 
10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
 
século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
35
Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
 
influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
 
o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
 
Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
 
todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
40
manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
 
70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
 
trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
 
que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
 
durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
45
matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
 
sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
 
maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
 
é o símbolo da Apple.
(Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
Assinale a alternativa cujo emprego do pronome está em conformidade com a norma padrão da língua.

Questão 17

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
Acerca da mensagem apresentada nos quadrinhos, é correto afirmar que

Questão 18

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
Assinale a alternativa que apresenta a palavra receita com o mesmo sentido empregado na história em quadrinhos.

Questão 19

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
Em: – mamãe está recortando o jornal. – ao se substituir o jornal por um pronome, de acordo com a norma culta, tem-se:

Questão 20

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
Assinale a alternativa que apresenta uma frase em que se faz uso do termo abaixo com o mesmo sentido empregado no último quadrinho.

Questão 21

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
doméstico, e questão chega à Justiça
 

Com seus dois principais aterros esgotados ou próximos do
 
esgotamento completo, São Paulo exporta, hoje, para cidades
 
vizinhas, a maior parte das 15 mil toneladas de lixo doméstico
5
produzidas diariamente na capital. Desse total, menos de 1% é
 
devidamente reciclado.
 
Segundo especialistas, a taxa de reciclagem poderia chegar a
 
30%. Mas, como resultado dessa discrepância, aterros sanitários
 
comuns estão recebendo diariamente toneladas de material que
10
poderia ser reutilizado e que nem chega a ser triado nas insufi-
 
cientes estações que preparam o material destinado à reciclagem.
 
Estudo da ONG Instituto Pólis mostra que, infelizmente, sem
 
o tratamento e a destinação corretos, 35% do lixo reciclável
 
separado em casas e condomínios é despejado em aterros.
15
A situação insustentável do lixo da capital chegou à Justiça.
 
No início do ano, uma decisão de primeira instância determinou
 
que a Prefeitura de São Paulo implante, no prazo máximo de
 
um ano, coleta seletiva para toda a cidade. Além disso, também
 
exige que a administração pública fomente a formação de co-
20
operativas de catadores.
 
A prefeitura resolveu contra-atacar recorrendo da decisão
 
e afirmando que a implantação se dará até 2012. As concessio-
 
nárias que fazem a coleta pedem prazo até 2015 para ampliar
 
o serviço.
25
Segundo a prefeitura, 103 toneladas de lixo reciclável são
 
coletadas diariamente. Há hoje 16 centrais de triagem em São
 
Paulo, mas seriam precisos 31 centros para cobrir toda a cidade.
(Cadernos Sesc de Cidadania. Dia Mundial do Meio Ambiente. Adaptado)
Assinale a alternativa que contém informações verdadeiras, de acordo com o exposto no texto.

Questão 22

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
doméstico, e questão chega à Justiça
 

Com seus dois principais aterros esgotados ou próximos do
 
esgotamento completo, São Paulo exporta, hoje, para cidades
 
vizinhas, a maior parte das 15 mil toneladas de lixo doméstico
5
produzidas diariamente na capital. Desse total, menos de 1% é
 
devidamente reciclado.
 
Segundo especialistas, a taxa de reciclagem poderia chegar a
 
30%. Mas, como resultado dessa discrepância, aterros sanitários
 
comuns estão recebendo diariamente toneladas de material que
10
poderia ser reutilizado e que nem chega a ser triado nas insufi-
 
cientes estações que preparam o material destinado à reciclagem.
 
Estudo da ONG Instituto Pólis mostra que, infelizmente, sem
 
o tratamento e a destinação corretos, 35% do lixo reciclável
 
separado em casas e condomínios é despejado em aterros.
15
A situação insustentável do lixo da capital chegou à Justiça.
 
No início do ano, uma decisão de primeira instância determinou
 
que a Prefeitura de São Paulo implante, no prazo máximo de
 
um ano, coleta seletiva para toda a cidade. Além disso, também
 
exige que a administração pública fomente a formação de co-
20
operativas de catadores.
 
A prefeitura resolveu contra-atacar recorrendo da decisão
 
e afirmando que a implantação se dará até 2012. As concessio-
 
nárias que fazem a coleta pedem prazo até 2015 para ampliar
 
o serviço.
25
Segundo a prefeitura, 103 toneladas de lixo reciclável são
 
coletadas diariamente. Há hoje 16 centrais de triagem em São
 
Paulo, mas seriam precisos 31 centros para cobrir toda a cidade.
(Cadernos Sesc de Cidadania. Dia Mundial do Meio Ambiente. Adaptado)
Leia as afirmações.

I. A questão do lixo é um problema que envolve tanto a prefeitura de São Paulo quanto as concessionárias responsáveis pela coleta e cooperativas de catadores.

II. A prefeitura de São Paulo recorreu da decisão da Justiça por não ser capaz de realizar a coleta seletiva de lixo sem o apoio da própria Justiça.

III. O Instituto Pólis é responsável pela triagem nas estações que preparam o material destinado à reciclagem e informou que 35% do lixo reciclado é despejado em aterros.

De acordo com o texto, está correto apenas o contido em

Questão 23

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
doméstico, e questão chega à Justiça
 

Com seus dois principais aterros esgotados ou próximos do
 
esgotamento completo, São Paulo exporta, hoje, para cidades
 
vizinhas, a maior parte das 15 mil toneladas de lixo doméstico
5
produzidas diariamente na capital. Desse total, menos de 1% é
 
devidamente reciclado.
 
Segundo especialistas, a taxa de reciclagem poderia chegar a
 
30%. Mas, como resultado dessa discrepância, aterros sanitários
 
comuns estão recebendo diariamente toneladas de material que
10
poderia ser reutilizado e que nem chega a ser triado nas insufi-
 
cientes estações que preparam o material destinado à reciclagem.
 
Estudo da ONG Instituto Pólis mostra que, infelizmente, sem
 
o tratamento e a destinação corretos, 35% do lixo reciclável
 
separado em casas e condomínios é despejado em aterros.
15
A situação insustentável do lixo da capital chegou à Justiça.
 
No início do ano, uma decisão de primeira instância determinou
 
que a Prefeitura de São Paulo implante, no prazo máximo de
 
um ano, coleta seletiva para toda a cidade. Além disso, também
 
exige que a administração pública fomente a formação de co-
20
operativas de catadores.
 
A prefeitura resolveu contra-atacar recorrendo da decisão
 
e afirmando que a implantação se dará até 2012. As concessio-
 
nárias que fazem a coleta pedem prazo até 2015 para ampliar
 
o serviço.
25
Segundo a prefeitura, 103 toneladas de lixo reciclável são
 
coletadas diariamente. Há hoje 16 centrais de triagem em São
 
Paulo, mas seriam precisos 31 centros para cobrir toda a cidade.
(Cadernos Sesc de Cidadania. Dia Mundial do Meio Ambiente. Adaptado)
Assinale a alternativa que apresenta um vocábulo que substitui, sem alteração de sentido, o termo destacado em – ... São Paulo exporta, hoje, para cidades vizinhas... –

Questão 24

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
doméstico, e questão chega à Justiça
 

Com seus dois principais aterros esgotados ou próximos do
 
esgotamento completo, São Paulo exporta, hoje, para cidades
 
vizinhas, a maior parte das 15 mil toneladas de lixo doméstico
5
produzidas diariamente na capital. Desse total, menos de 1% é
 
devidamente reciclado.
 
Segundo especialistas, a taxa de reciclagem poderia chegar a
 
30%. Mas, como resultado dessa discrepância, aterros sanitários
 
comuns estão recebendo diariamente toneladas de material que
10
poderia ser reutilizado e que nem chega a ser triado nas insufi-
 
cientes estações que preparam o material destinado à reciclagem.
 
Estudo da ONG Instituto Pólis mostra que, infelizmente, sem
 
o tratamento e a destinação corretos, 35% do lixo reciclável
 
separado em casas e condomínios é despejado em aterros.
15
A situação insustentável do lixo da capital chegou à Justiça.
 
No início do ano, uma decisão de primeira instância determinou
 
que a Prefeitura de São Paulo implante, no prazo máximo de
 
um ano, coleta seletiva para toda a cidade. Além disso, também
 
exige que a administração pública fomente a formação de co-
20
operativas de catadores.
 
A prefeitura resolveu contra-atacar recorrendo da decisão
 
e afirmando que a implantação se dará até 2012. As concessio-
 
nárias que fazem a coleta pedem prazo até 2015 para ampliar
 
o serviço.
25
Segundo a prefeitura, 103 toneladas de lixo reciclável são
 
coletadas diariamente. Há hoje 16 centrais de triagem em São
 
Paulo, mas seriam precisos 31 centros para cobrir toda a cidade.
(Cadernos Sesc de Cidadania. Dia Mundial do Meio Ambiente. Adaptado)
Assinale a alternativa que completa, correta e respectivamente, as lacunas das frases.

__________ situações insustentáveis do lixo na capital. Esse problema chega ________ autoridades que deverão tomar __________ providências cabíveis.

Questão 25

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
doméstico, e questão chega à Justiça
 

Com seus dois principais aterros esgotados ou próximos do
 
esgotamento completo, São Paulo exporta, hoje, para cidades
 
vizinhas, a maior parte das 15 mil toneladas de lixo doméstico
5
produzidas diariamente na capital. Desse total, menos de 1% é
 
devidamente reciclado.
 
Segundo especialistas, a taxa de reciclagem poderia chegar a
 
30%. Mas, como resultado dessa discrepância, aterros sanitários
 
comuns estão recebendo diariamente toneladas de material que
10
poderia ser reutilizado e que nem chega a ser triado nas insufi-
 
cientes estações que preparam o material destinado à reciclagem.
 
Estudo da ONG Instituto Pólis mostra que, infelizmente, sem
 
o tratamento e a destinação corretos, 35% do lixo reciclável
 
separado em casas e condomínios é despejado em aterros.
15
A situação insustentável do lixo da capital chegou à Justiça.
 
No início do ano, uma decisão de primeira instância determinou
 
que a Prefeitura de São Paulo implante, no prazo máximo de
 
um ano, coleta seletiva para toda a cidade. Além disso, também
 
exige que a administração pública fomente a formação de co-
20
operativas de catadores.
 
A prefeitura resolveu contra-atacar recorrendo da decisão
 
e afirmando que a implantação se dará até 2012. As concessio-
 
nárias que fazem a coleta pedem prazo até 2015 para ampliar
 
o serviço.
25
Segundo a prefeitura, 103 toneladas de lixo reciclável são
 
coletadas diariamente. Há hoje 16 centrais de triagem em São
 
Paulo, mas seriam precisos 31 centros para cobrir toda a cidade.
(Cadernos Sesc de Cidadania. Dia Mundial do Meio Ambiente. Adaptado)
Leia o trecho.

Estudo da ONG Instituto Pólis mostra que, infelizmente, sem o tratamento e a destinação corretos,…

Assinale a alternativa que contém uma palavra formada pelo mesmo processo do termo destacado.

Questão 26

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
doméstico, e questão chega à Justiça
 

Com seus dois principais aterros esgotados ou próximos do
 
esgotamento completo, São Paulo exporta, hoje, para cidades
 
vizinhas, a maior parte das 15 mil toneladas de lixo doméstico
5
produzidas diariamente na capital. Desse total, menos de 1% é
 
devidamente reciclado.
 
Segundo especialistas, a taxa de reciclagem poderia chegar a
 
30%. Mas, como resultado dessa discrepância, aterros sanitários
 
comuns estão recebendo diariamente toneladas de material que
10
poderia ser reutilizado e que nem chega a ser triado nas insufi-
 
cientes estações que preparam o material destinado à reciclagem.
 
Estudo da ONG Instituto Pólis mostra que, infelizmente, sem
 
o tratamento e a destinação corretos, 35% do lixo reciclável
 
separado em casas e condomínios é despejado em aterros.
15
A situação insustentável do lixo da capital chegou à Justiça.
 
No início do ano, uma decisão de primeira instância determinou
 
que a Prefeitura de São Paulo implante, no prazo máximo de
 
um ano, coleta seletiva para toda a cidade. Além disso, também
 
exige que a administração pública fomente a formação de co-
20
operativas de catadores.
 
A prefeitura resolveu contra-atacar recorrendo da decisão
 
e afirmando que a implantação se dará até 2012. As concessio-
 
nárias que fazem a coleta pedem prazo até 2015 para ampliar
 
o serviço.
25
Segundo a prefeitura, 103 toneladas de lixo reciclável são
 
coletadas diariamente. Há hoje 16 centrais de triagem em São
 
Paulo, mas seriam precisos 31 centros para cobrir toda a cidade.
(Cadernos Sesc de Cidadania. Dia Mundial do Meio Ambiente. Adaptado)
Assinale a alternativa que completa, correta e respectivamente, as lacunas do trecho.

____________103 toneladas de lixo reciclável diariamente. ___________ 16 centrais de triagem em São Paulo...

Questão 27

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
doméstico, e questão chega à Justiça
 

Com seus dois principais aterros esgotados ou próximos do
 
esgotamento completo, São Paulo exporta, hoje, para cidades
 
vizinhas, a maior parte das 15 mil toneladas de lixo doméstico
5
produzidas diariamente na capital. Desse total, menos de 1% é
 
devidamente reciclado.
 
Segundo especialistas, a taxa de reciclagem poderia chegar a
 
30%. Mas, como resultado dessa discrepância, aterros sanitários
 
comuns estão recebendo diariamente toneladas de material que
10
poderia ser reutilizado e que nem chega a ser triado nas insufi-
 
cientes estações que preparam o material destinado à reciclagem.
 
Estudo da ONG Instituto Pólis mostra que, infelizmente, sem
 
o tratamento e a destinação corretos, 35% do lixo reciclável
 
separado em casas e condomínios é despejado em aterros.
15
A situação insustentável do lixo da capital chegou à Justiça.
 
No início do ano, uma decisão de primeira instância determinou
 
que a Prefeitura de São Paulo implante, no prazo máximo de
 
um ano, coleta seletiva para toda a cidade. Além disso, também
 
exige que a administração pública fomente a formação de co-
20
operativas de catadores.
 
A prefeitura resolveu contra-atacar recorrendo da decisão
 
e afirmando que a implantação se dará até 2012. As concessio-
 
nárias que fazem a coleta pedem prazo até 2015 para ampliar
 
o serviço.
25
Segundo a prefeitura, 103 toneladas de lixo reciclável são
 
coletadas diariamente. Há hoje 16 centrais de triagem em São
 
Paulo, mas seriam precisos 31 centros para cobrir toda a cidade.
(Cadernos Sesc de Cidadania. Dia Mundial do Meio Ambiente. Adaptado)
Assinale a alternativa em que a locução verbal do trecho – Segundo especialistas, a taxa de reciclagem poderia chegar a 30%. (2.º parágrafo) – está reescrita corretamente, no futuro do presente do modo indicativo.

Questão 28

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
doméstico, e questão chega à Justiça
 

Com seus dois principais aterros esgotados ou próximos do
 
esgotamento completo, São Paulo exporta, hoje, para cidades
 
vizinhas, a maior parte das 15 mil toneladas de lixo doméstico
5
produzidas diariamente na capital. Desse total, menos de 1% é
 
devidamente reciclado.
 
Segundo especialistas, a taxa de reciclagem poderia chegar a
 
30%. Mas, como resultado dessa discrepância, aterros sanitários
 
comuns estão recebendo diariamente toneladas de material que
10
poderia ser reutilizado e que nem chega a ser triado nas insufi-
 
cientes estações que preparam o material destinado à reciclagem.
 
Estudo da ONG Instituto Pólis mostra que, infelizmente, sem
 
o tratamento e a destinação corretos, 35% do lixo reciclável
 
separado em casas e condomínios é despejado em aterros.
15
A situação insustentável do lixo da capital chegou à Justiça.
 
No início do ano, uma decisão de primeira instância determinou
 
que a Prefeitura de São Paulo implante, no prazo máximo de
 
um ano, coleta seletiva para toda a cidade. Além disso, também
 
exige que a administração pública fomente a formação de co-
20
operativas de catadores.
 
A prefeitura resolveu contra-atacar recorrendo da decisão
 
e afirmando que a implantação se dará até 2012. As concessio-
 
nárias que fazem a coleta pedem prazo até 2015 para ampliar
 
o serviço.
25
Segundo a prefeitura, 103 toneladas de lixo reciclável são
 
coletadas diariamente. Há hoje 16 centrais de triagem em São
 
Paulo, mas seriam precisos 31 centros para cobrir toda a cidade.
(Cadernos Sesc de Cidadania. Dia Mundial do Meio Ambiente. Adaptado)
Assinale a alternativa correta quanto ao uso do acento indicativo da crase.

Questão 29

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
doméstico, e questão chega à Justiça
 

Com seus dois principais aterros esgotados ou próximos do
 
esgotamento completo, São Paulo exporta, hoje, para cidades
 
vizinhas, a maior parte das 15 mil toneladas de lixo doméstico
5
produzidas diariamente na capital. Desse total, menos de 1% é
 
devidamente reciclado.
 
Segundo especialistas, a taxa de reciclagem poderia chegar a
 
30%. Mas, como resultado dessa discrepância, aterros sanitários
 
comuns estão recebendo diariamente toneladas de material que
10
poderia ser reutilizado e que nem chega a ser triado nas insufi-
 
cientes estações que preparam o material destinado à reciclagem.
 
Estudo da ONG Instituto Pólis mostra que, infelizmente, sem
 
o tratamento e a destinação corretos, 35% do lixo reciclável
 
separado em casas e condomínios é despejado em aterros.
15
A situação insustentável do lixo da capital chegou à Justiça.
 
No início do ano, uma decisão de primeira instância determinou
 
que a Prefeitura de São Paulo implante, no prazo máximo de
 
um ano, coleta seletiva para toda a cidade. Além disso, também
 
exige que a administração pública fomente a formação de co-
20
operativas de catadores.
 
A prefeitura resolveu contra-atacar recorrendo da decisão
 
e afirmando que a implantação se dará até 2012. As concessio-
 
nárias que fazem a coleta pedem prazo até 2015 para ampliar
 
o serviço.
25
Segundo a prefeitura, 103 toneladas de lixo reciclável são
 
coletadas diariamente. Há hoje 16 centrais de triagem em São
 
Paulo, mas seriam precisos 31 centros para cobrir toda a cidade.
(Cadernos Sesc de Cidadania. Dia Mundial do Meio Ambiente. Adaptado)
Leia o que segue.

I. Muitos dos que assistiram o simpósio sobre reciclagem saíram desapontados.

II. Muitos catadores antipatizam com os projetos da prefeitura.

III. A comunidade visa uma política mais eficiente para a destinação do lixo.

IV. Alguns moradores aspiram uma cidade mais limpa.

De acordo com a norma padrão da língua, a regência verbal está correta em

Questão 30

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
1
doméstico, e questão chega à Justiça
 

Com seus dois principais aterros esgotados ou próximos do
 
esgotamento completo, São Paulo exporta, hoje, para cidades
 
vizinhas, a maior parte das 15 mil toneladas de lixo doméstico
5
produzidas diariamente na capital. Desse total, menos de 1% é
 
devidamente reciclado.
 
Segundo especialistas, a taxa de reciclagem poderia chegar a
 
30%. Mas, como resultado dessa discrepância, aterros sanitários
 
comuns estão recebendo diariamente toneladas de material que
10
poderia ser reutilizado e que nem chega a ser triado nas insufi-
 
cientes estações que preparam o material destinado à reciclagem.
 
Estudo da ONG Instituto Pólis mostra que, infelizmente, sem
 
o tratamento e a destinação corretos, 35% do lixo reciclável
 
separado em casas e condomínios é despejado em aterros.
15
A situação insustentável do lixo da capital chegou à Justiça.
 
No início do ano, uma decisão de primeira instância determinou
 
que a Prefeitura de São Paulo implante, no prazo máximo de
 
um ano, coleta seletiva para toda a cidade. Além disso, também
 
exige que a administração pública fomente a formação de co-
20
operativas de catadores.
 
A prefeitura resolveu contra-atacar recorrendo da decisão
 
e afirmando que a implantação se dará até 2012. As concessio-
 
nárias que fazem a coleta pedem prazo até 2015 para ampliar
 
o serviço.
25
Segundo a prefeitura, 103 toneladas de lixo reciclável são
 
coletadas diariamente. Há hoje 16 centrais de triagem em São
 
Paulo, mas seriam precisos 31 centros para cobrir toda a cidade.
(Cadernos Sesc de Cidadania. Dia Mundial do Meio Ambiente. Adaptado)
Assinale a alternativa em que a concordância verbal está correta.

Questão 31

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Nos termos do quanto determina o art. 293 do Código Penal, aquele que recebe de boa-fé selo destinado a controle tributário, descobre que se trata de papel falso e o restitui à circulação

I. comete crime de falsidade ideológica;
II. recebe a mesma pena daquele que falsificou o selo;
III. comete crime contra a fé pública.

Completa adequadamente a proposição o que se afirma em

Questão 32

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
O médico que, no exercício de sua profissão, dá atestado falso comete crime de

Questão 33

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
A pena do crime de corrupção passiva é aumentada se o funcionário público, em consequência da vantagem ou promessa, infringe dever funcional

I. retardando ou deixando de praticar qualquer ato de ofício;
II. praticando qualquer ato de ofício;
III. de forma intencional ou premeditada.


É correto o que se afirma em

Questão 34

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Ao agente do crime de denunciação caluniosa (CP, art. 339), a pena é

I. aumentada, se ele se serve de anonimato;
II. aumentada, se ele se serve de nome suposto;
III. diminuída, se a imputação é de prática de contravenção.
É correto o que se afirma em

Questão 35

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
O ato de fazer justiça pelas próprias mãos para satisfazer pretensão, embora legítima, mas sem permissão legal, configura o crime de

Questão 36

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
O crime de exploração de prestígio está inserido no capítulo dos crimes praticados

Questão 37

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário

» Esta questão foi anulada pela banca.
Considere os seguintes crimes: peculato (CP, art. 312, caput), pena de reclusão de dois a doze anos e multa; prevaricação (CP, art. 319), pena de detenção de três meses a um ano e multa; comunicação falsa de crime ou contravenção (CP, art. 340), pena de detenção de um a seis meses ou multa.

Assinale a alternativa que, respectivamente, traz a espécie do rito procedimental adotado (CPP, art. 394 e Lei n.º 9.099/95, art. 61) para o processo e julgamento de cada um dos três crimes citados. Considere que os crimes serão isoladamente processados.

Questão 38

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Considere as seguintes assertivas:

I. a suspeição não poderá ser declarada nem reconhecida, quando a parte injuriar o juiz ou de propósito der motivo para criá-la;

II. nos juízos coletivos, não poderão servir no mesmo processo os juízes que forem entre si parentes, consanguíneos ou afins, em linha reta ou colateral até o terceiro grau, inclusive;

III. o juiz dar-se-á por suspeito, e, se não o fizer, poderá ser recusado por qualquer das partes, se ele, seu cônjuge, ascendente ou descendente, estiver respondendo a processo por fato análogo, sobre cujo caráter criminoso haja controvérsia. É correto o que se afirma em

Questão 39

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Se por ocasião do interrogatório o acusado indica seu defensor (advogado), o qual não traz por escrito o instrumento de mandato (procuração),

Questão 40

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Estabelece o art. 366 do CPP que o acusado citado por edital que não comparece nem nomeia defensor

Questão 41

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Considere o tratamento atual dado pelo CPP ao registro audiovisual dos depoimentos realizados em audiência.

Trata-se de

Questão 42

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Considere as seguintes assertivas:

I. o Ministério Público poderá desistir de recurso que haja interposto;

II. não se admitirá recurso da parte que não tiver interesse na reforma ou modificação da decisão;

III. salvo a hipótese de má-fé, a parte não será prejudicada pela interposição de um recurso por outro.

De acordo com o CPP em suas disposições gerais sobre os recursos (arts. 574 a 580), é correto apenas o que se afirma em

Questão 43

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Em determinada ação, o juiz proferiu um despacho com conteúdo decisório. Inconformada, uma das partes requereu a reconsideração da decisão, contudo, o juiz não modificou sua deliberação. A parte impetrou então agravo de instrumento referindo-se a essa nova decisão e daí contando seu prazo.

Em razão desses fatos, aponte a alternativa correta.

Questão 44

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Havendo falecimento da parte, durante o prazo de interposição de recurso de apelação,

Questão 45

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
A citação é um dos atos processuais mais importantes para a formação do processo. Sendo assim, assinale a alternativa correta.

Questão 46

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Nas ações de procedimento ordinário, é possível a cumulação de pedidos por parte do autor em sua inicial. Diante dessa informação, assinale a alternativa correta.

Questão 47

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
João ingressou com ação tratando de direitos indisponíveis em face de Maria e Antonio. Maria contestou o feito e Antonio deixou passar em branco o prazo para responder à ação. Diante disso, indique a alternativa correta.

Questão 48

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Assinale a alternativa correta no que diz respeito ao procedimento de ações perante os Juizados Especiais.

Questão 49

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Assinale a alternativa que está, expressamente, de acordo com o texto da Constituição Federal.

Questão 50

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Conforme o que estabelece expressamente a Constituição Federal, todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas

Questão 51

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Assinale a alternativa que contempla corretamente um direito do servidor ocupante de cargo público garantido expressamente pela Constituição Federal.

Questão 52

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Considerando o disposto na Carta Magna Brasileira, assinale a alternativa correta.

Questão 53

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
O servidor público, da administração direta, autárquica e fundacional, no exercício de mandato eletivo de Prefeito,

Questão 54

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Assinale a alternativa que está de acordo com o que dispõe a Constituição Federal a respeito do agente público.

Questão 55

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Assinale a alternativa que contempla somente órgãos integrantes do Poder Judiciário.

Questão 56

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
De acordo com o que dispõe a Lei n.º 10.261/68, é proibido ao funcionário público

Questão 57

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
No tocante à extinção da punibilidade pela prescrição e conforme o disposto na Lei n.º 10.261/68, pode-se afirmar que

Questão 58

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Assinale a alternativa que está em consonância com o disposto no Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de São Paulo.

Questão 59

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Assinale a alternativa correta, no que diz respeito à revisão de punição disciplinar.

Questão 60

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Considerando o disposto na Lei n.º 8.429/92, analise as seguintes afirmativas.

I. Agir negligentemente na arrecadação de tributo ou renda, bem como no que diz respeito à conservação do patrimônio público, constituem atos de improbidade administrativa que causam prejuízo ao erário.

II. Deixar de prestar contas quando esteja obrigado a fazê-lo constitui ato de improbidade administrativa que causa prejuízo ao erário.

III. Praticar ato, visando fim proibido em lei ou regulamento ou diverso daquele previsto na regra de competência constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da Administração Pública.

IV. Negar publicidade aos atos oficiais, bem como frustrar a licitude de concurso público, constituem atos de improbidade administrativa que atentam contra os princípios da Administração Pública.

Está correto apenas o contido nas afirmativas

Questão 61

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Na hipótese de ato de improbidade administrativa que importe em prejuízo ao erário, o agente público está sujeito, dentre outras penalidades, à suspensão dos direitos políticos de

Questão 62

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Em relação ao procedimento administrativo e ao processo judicial previstos na Lei n.º 8.429/92, assinale a alternativa correta.

Questão 63

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
De acordo com as Normas da Corregedoria Geral da Justiça, os Ofícios de Justiça em geral deverão possuir, dentre outros, os seguintes livros:

Questão 64

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Nos Ofícios de Justiça ainda não informatizados ou que, apesar de informatizados, não estejam integrados ao sistema oficial, será elaborado um

Questão 65

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Assinale a alternativa correta.

Questão 66

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
As entidades que reconhecidamente prestam serviços de assistência judiciária poderão

Questão 67

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Nenhum processo deverá permanecer paralisado em cartório, além dos prazos legais ou fixados, tampouco deverá ficar sem andamento, no aguardo de diligências, por mais de

Questão 68

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
O desentranhamento de documentos do processo

Questão 69

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
A Comissão Europeia – braço executivo da União Europeia – informou que vai suspender um procedimento contra a França sobre abusos aos direitos humanos. A decisão foi tomada depois que Paris prometeu alterar algumas de suas leis para se adequar às regulações europeias. As medidas do governo francês provocam polêmica e chegaram a ser classificadas como xenófobas. Críticos dizem que as autoridades francesas estão atingindo de forma desonesta uma minoria étnica e agrupando comunidades inteiras em vez de tratar as situações caso a caso.

(http://veja.abril.com.br, 19.10.2010. Adaptado)

A medida adotada pelo governo francês que provocou polêmica foi

Questão 70

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Relatório do banco HSBC divulgado esta semana afirma que a economia de baixo carbono deverá triplicar até 2020, atingindo a cifra de US$ 2,2 bi. O setor mais beneficiado será o de veículos elétricos, que deverá crescer vinte vezes, movimentando US$ 473 bilhões – ou seja: um quinto de todo o mercado mundial de baixo carbono.

(www.estadao.com.br/noticias, 10.09.2010)

A notícia faz referência aos setores da economia que

Questão 71

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
A Corte Interamericana de Direitos Humanos, órgão da Organização dos Estados Americanos (OEA), condenou a repressão e os crimes cometidos pelo regime militar brasileiro (...). A sentença divulgada nesta terça-feira (14.12.2010) determina que o Estado brasileiro é responsável pelo desaparecimento forçado de 62 pessoas, entre os anos de 1972 e 1974. Esta é a primeira condenação internacional do Brasil em um caso envolvendo a ditadura militar (1964-1985).

(www.cartacapital.com.br, 15.12.2010)

A condenação citada refere-se ao episódio

Questão 72

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Observe a imagem.


Presidente do comitê, Thorbjoern Jagland, observa diploma e medalha colocados na cadeira vazia que representa o vencedor Liu Xiaobo.

(http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo, 10.12.2010)

A notícia é uma referência

Questão 73

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Uma empresa comprou 30 panetones iguais da marca K e 40 panetones iguais da marca Y, pagando um total de R$ 1.800,00. Sabendo-se que a razão entre os preços unitários dos panetones K e Y é de 2 para 3, nessa ordem, pode-se afirmar que se essa empresa tivesse comprado todos os 70 panetones somente da marca Y, ela teria gasto, a mais,

Questão 74

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Na transmissão de um evento esportivo, comerciais dos produtos A, B e C, todos de uma mesma empresa, foram veiculados durante um tempo total de 140 s, 80 s e 100 s, respectivamente, com diferentes números de inserções para cada produto. Sabe-se que a duração de cada inserção, para todos os produtos, foi sempre a mesma, e a maior possível. Assim, o número total de comerciais dessa empresa veiculados durante a transmissão foi igual a

Questão 75

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
A figura compara as alturas, medidas em metros, de dois painéis decorativos triangulares, fixados em uma perede, que simulam árvores de Natal. Sabendo-se que a soma das medidas das alturas dos dois painéis é igual a 4 m, e que em cada painel foram instaladas 200 lampadazinhas coloridas por metro quadrado, pode-se concluir que o número de lâmpadas instaladas no painel de maior altura foi igual a

Questão 76

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Uma pessoa pagou 30% do valor total de uma dívida e o restante dela irá pagar em 30 dias, sem acréscimo. Se R$ 3.500,00 correspondem a 20% do valor restante a ser pago, então é correto afirmar que, ao pagar 30% do valor da dívida, a pessoa desembolsou

Questão 77

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Assinale a alternativa que contém os nomes dos menus do programa Microsoft Word XP, em sua configuração padrão, que, respectivamente, permitem aos usuários: (I) numerar as páginas do documento, (II) contar as palavras de um parágrafo e (III) adicionar um cabeçalho ao texto em edição.

Questão 78

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Assinale a alternativa que contém os valores obtidos nas células A4, B4 e C4 da planilha que está sendo elaborada com o Microsoft Excel XP, em sua configuração padrão, sabendo que nelas foram digitadas, respectivamente, as expressões =MÉDIA(A1:A3), =MENOR(B1:B3;2) e =MAIOR(C1:C3;3), e que as demais células foram preenchidas como mostrado na figura a seguir.

Questão 79

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Um escrevente está usando o programa Windows Explorer, que integra o Microsoft Windows XP em sua configuração padrão, para a visualização das pastas e arquivos de seu computador. Sabendo que a tela apresentada pelo programa é a que está reproduzida na figura a seguir, assinale a alternativa que contém a afirmação correta.

Questão 80

TJ/SP 2011 - VUNESP - Escrevente Técnico Judiciário
Analise os parágrafos a seguir, sabendo que eles contêm afirmações sobre os serviços e os recursos disponíveis aos usuários da Internet.

I. No endereço eletrônico reginaldo27@terra.com.br, o campo reginaldo27, que precede o símbolo @, identifica o usuário de e-mail de maneira única dentro do provedor de acesso terra.com.br.

II. O termo SPAM é usado para designar as mensagens eletrônicas não solicitadas, que geralmente são enviadas para um grande número de pessoas, e que causam grandes transtornos aos destinatários.

III. Hypertext Markup Language ou HTML é a linguagem utilizada na elaboração das páginas de hipertexto da

World Wide Web, que permite aos browsers navegar pelos sites e exibir os seus conteúdos. É correto o que se afirma em



Provas de Concursos » Vunesp 2011